História Crossfire -- Pjm e Jjk (BTS) - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Katherine McNamara
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Katherine McNamara, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bts, Jeon Jungkook, J-hope, Jimin, Jin, Jung Hoseok, Kim Namjoon, Kim Seokjin, Kim Taehyung, Kookie, Min Yoongi, Park Jimin, Rap Monster, Suga
Visualizações 3
Palavras 1.395
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Fluffy, LGBT, Policial, Romance e Novela, Sci-Fi, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olha quem voltou com mais um capítulo quentinho... A unnie aqui♥️

Esse capítulo é bem depressivo e sentimental, então preparem o coraçãozinho de vocês...

Antes de qualquer coisa preciso da ajuda de vocês, eu queria fazer um trailer pra fanfic, porém eu nunca fiz e não conheço nenhum programa/app pra fazer que seja gratuito. Me ajudem... Se conhecerem algum programa/app bom para fazer trailer pelo celular, coloquem nos coments. Desde já agradeço.

Espero que gostem e não se esqueçam, não sejam leitores fantasmas.

Boa leitura.

All the love, L.

Capítulo 4 - Chapter 2


Acordei me sentindo renovado, Jin me fez tomar uns remédios para dor ontem de noite e parece que resolveu... Me levantei devagar por ainda sentir dor no local dos tiros e fui em direção ao banheiro, desviando das malas, só agora notadas por mim. Fiz minhas higienes pessoais e fui trocar de roupa.

Estava um dia frio então, optei por colocar uma calça jeans preta rasgada no joelho e um sweater amarelo pastel felpudo e nos pés coloquei meus vans preto. Me coloquei de frente pro espelho de corpo inteiro e comecei a me analisar, gostei do resultado e soltei um sorrisinho. Peguei meu celular que estava plugado no carregador e como eu estava com muita fome decidi ir tomar café primeiro e depois arrumar minhas malas.

Desci as escadas me deparando com a mesa já cheia de comida e alguns dos meninos já sentados, só restando o Yoongi, Tae e o Hoseok. Algo me diz que eles têm algo, ontem durante o jantar eu reparei algumas trocas de olhares nada inocentes entre eles, que eram bem disfarçadas, porém, não passaram despercebidas por mim...

- Bom dia - Saudei me sentando ao lado de Jeon e logo embarcamos numa conversa gostosa e divertida enquanto esperávamos os três sumidinhos. Quando eles finalmente chegaram, começamos a comer em silêncio. Depois da comida ser devorada por 7 pessoas famintas, me levantei e ajudei Jin a pegar as coisas da mesa e a lavar e secar a louça.

- Ei, você está bem? Digo, com tudo isso, sei que foi um impacto enorme - Comentou me olhando rapidamente e voltando sua atenção pra louça

- Acho que eu tô sabendo esconder um pouco das minhas emoções, porque eu ainda não consegui engolir sobre a minha mãe, parece que tem um nó na minha garganta e eu fico me perguntando o tempo todo, como ela pode me esconder isso por todos esses anos? Tipo, eu sei que ela só queria me proteger, mas eu tinha o direiro de saber, é sobre mim que estamos falando e ela não podia ter me escondido isso! - Desabafei, largando o pano de prato e olhando para baixo

- Pode parecer que não, mas eu te entendo... Perdi minha mãe muito cedo e meu pai sempre me dizia que ela havia me abandonado, mas depois de anos acreditando isso, eu não sei como mas eu consegui descobrir que minha mãe não tinha me abandonado, na verdade meu pai havia matado ela num surto de raiva. Eu pedi explicações pra ele, mas ele nunca me contou nada e sempre fugia desse assunto, então o único jeito foi recorrer a vizinha que morava ao lado de minha casa desde que eu me entendo por gente. Ela me contou que meu pai começou a beber depois que eu nasci e todas as sextas e finais de semana ele chegava bêbado em casa, minha mãe me deixava na casa da vizinha antes das 20h, que era o horário que ele voltava pra casa. - Me contou e fechou os olhos respirando fundo, quando eu ia dizer pra ele parar, que não precisava me contar se não quisesse, ele me interrompeu sorrindo fraco - Está tudo bem... A vizinha me contou que ele abusava de minha mãe de todas as formas possíveis, tanto violentamente, quanto mental e sexual. E teve um dia que eles tiveram uma briga feia e ele não se segurou e a matou com uma garrafa de vidro... - Me olhou e vi uma lágrima escorrendo de seu olho esquerdo, me aproximei dele e o abracei apertado.

- Não pense que está sozinho, todos aqui já sofreram algo e a maioria te entende. Nós estaremos aqui para o que precisar assim como estivemos para nós mesmos nos momentos de aflição - Completou depositando um beijo em minha testa e eu sorri carinhoso

- Obrigado Jin, você não sabe o quanto me ajudou... E quero que saiba que eu também estarei aqui para tudo o que precisar - Falei limpando as lágrimas que saiam de seus olhos e depositando um beijo em sua bochecha. Sorrimos e voltamos a arrumar a louça enquanto entrávamos em conversas aleatórias.

Depois de ter ajudado Jin decidi ir arrumar minhas coisas no meu mais novo quarto. Subi as escadas e entrei no meu quarto, peguei as malas e as coloquei na cama, abrindo cada uma e suspirando ao ver tudo o que eu teria que guardar sozinho.

- Ei, precisa de ajuda? - Dei um pulinho de susto com a presença repentina de Jeon

- Eu adoraria, por favor - Pedi e ele sorriu entrando no quarto e começando a pegar algumas peças de roupa e as levar para o guarda roupa grande que ali havia.

- Quem são? - Perguntou, atraindo minha atenção me fazendo o olhar e ve-lo com um porta retrato em mãos, me aproximei para ver melhor e sorri espontâneo

- São Hungi e Sun Hee, meus melhores amigos - Falei sorrindo triste e sentindo meu coração apertar de saudade

- Hey, está tudo bem, agora você tem novos melhores amigos e se quiser eu posso te levar para ve-los - Ele falou me olhando e sorrindo reconfortante ao ver meu olhar triste e eu assenti agradecendo e continuamos com a organização

- Jimin? - Hoseok entrou no quarto chamando a nossa atenção. - Um cara do IML ligou dizendo que você precisava ir lá pra fazer o reconhecimento do corpo de sua mãe... - Me avisou e eu engoli em seco, eu odeio essas coisas. - Ele ligou pro seu celular e como ele estava na sala eu atendi, não tem problema né? - Perguntou e eu neguei

- Está tudo bem, nós podemos ir com você, só não garanto que poderemos entrar dentro da sala até porque não estávamos na hora do ocorrido, mas estaremos lá contigo - Jeon me acalmou ao perceber que eu estava tenso, assenti suspirando

- Vamo agora? - Perguntei meio incerto para Hoseok que apenas assentiu e saiu do quarto dizendo que ia chamar os outros meninos

- Olha, eu sei que fazer o reconhecimento de corpo é horrível, mas você precisa fazê-lo e precisa ser forte, por ela. Nós e os médicos sabem que não foi você que a matou , mas como ela falsificou todos os documentos depois de fugir, o único responsável por ela é você, além de que, você estava na cena do crime - Jeon falou e eu assenti compreendendo

- Tudo bem, vai dar tudo certo e vai ser rápido - Sorri ladino e saímos do quarto indo para a sala. Ao chegar lá os meninos já estavam nos esperando. Fomos pra garagem e Namjoon resolveu que íamos todos juntos na van grande e preta

Chegamos no IML e descemos da van, fomos recepcionados pelo segurança que nos levou para a sala de espera e logo fui chamado por uma mulher que aparentava ter seus 30 anos. A segui e ao chegar na sala de reconhecimento de corpos um cheiro horrível inundou minhas narinas, levei minha mão para meu nariz tentando abafar aquele cheiro e fui guiado para a gaveta em que minha mãe se encontrava. A mulher a abriu e eu vi ela ali, com a pele pálida, corpo sem cor e abatido, lábios roxo e fundas olheiras abaixo dos olhos. Respirei fundo e fiz o que a médica mandou o mais rápido o possível para sair logo dali.

Depois de feito fui levado pela mesma mulher de volta para sala e ela se despediu saindo rapidamente.

- Jimin? Você está bem? Está pálido - Taeh perguntou se aproximando e tocando meu rosto me fazendo desviar meus olhos para ele, olhei nos olhos de Taeh, parecia que a ficha ainda não havia caído, senti uma lágrima escorrer pela minha bochecha enquanto mantinha meus olhos vidrados no de Taeh

- Ele está em choque, precisamos tirar ele daqui o mais rápido o possível - JK se desesperou me pegando no colo e saiu correndo pra van sendo seguido pelos outros

- Ei, little lain. Está tudo bem, eu estou aqui, sim? Presta atenção em mim, estamos todos aqui com você, uh? Olhe para mim, você não está sozinho - Jeon falava enquanto me balançava como se eu fosse um bebê, o olhei nos olhos e então senti a ficha cair. Comecei a chorar desesperadamente sendo acalentado por Jungkook, que me abraçou forte enquanto fazia cafuné em meu cabelo

Ela realmente havia ido embora e me deixou aqui sozinho



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...