História Crossfire - Capítulo 24


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangatan Boys, Bts, Drama, Romance, Taehyung, Violencia, Yoongi
Visualizações 25
Palavras 1.688
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Luta, Mistério, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Eae man kkk VOU VOLTAR A POSTAR TODA SEMANA OBG DE NADA

Capítulo 24 - [20] - Run.


Fanfic / Fanfiction Crossfire - Capítulo 24 - [20] - Run.


Fui a primeira a acordar, claro, eu estava nervosa, sentia em mim que algo muito bom ou muito ruim poderia acontecer naquele dia. Levantei da cama e fui até a cozinha ver se ainda tinha lamen que sobrou de ontem. O esquentei e sentei numa cadeira alta para comer.

Ligação à cobrar de Omma~

Eu quase cuspi toda a comida, peguei rapidamente o celular e atendi.

- Ora, ora quem vemos aqui... – Ela falou desconfiada – Estava esperando por minha chamada? Atendeu tão rápido...

- É... – Tentei inventar uma desculpa, mas deu errado e então ri. – Porque a senhora não respondeu minhas mensagens?

- Ah, não são só vocês jovens que podem se divertir! Eu estava em uma viagem de férias... Mas enfim, como vão as coisas, mocinha? A senhora Kim disse que seus filhos foram visitar ela e nada de você e sou oppa virem...

- Hum... é que não tenho tempo... – Menti enquanto mexia em uma verdura no prato com o sujeo.

- Se eu não te conhecesse até acharia que é verdade. Você pensa que eu nasci ontem? – Ela proferiu.

- Prometo que vou para sua casa antes de partir. – Sorri pela sua “delicadeza”.

- Não se esqueça ... E traga seu irmão a força.

- Com quem está falando? Ah, é a nossa Neffer? Oh, minha menina está se cuidando bem? Como vão as coisas em Busan? Tem saído muito? Não fique bêbada! – Meu appa tomou o celular e eu só conseguia rir.

- Estou ótima, appa... em Busan está tudo perfeitamente normal... E... é, isso é tudo! – Tentei contornar.

- Aigoo, nossa filha já está quase adulta.

- Pois é, agora ela está assim, dizendo-se responsável, mas não sabe nem cuidar da própria aparência, com aquelas tatuagens do demônio... – Omma falou.

Eles sabiam das tatuagens??

- É... mãe, eu ainda estou aqui! Não é muito coerente falar mal de mim pelas costas enquanto estou ouvindo tudo...

- Eu sei, eu sei, só quero que você fique bem filha... eu sinto sua falta. – Ela pausou e se corrigiu. – Nós sentimos.

- Eu também, omma... até logo

“te amamos” eles disseram antes que eu desligasse.

Meus pais são tão loucos... nem parece que sou adotada. Formamos uma família muito engraçada quando estamos juntos, somos como crianças.

Comi mais um pouco e peguei o celular de novo.

*Mensagem on*

Jiminie, venha aq depois que se arrumar, nós vamos todos juntos p/ o casamento

Sua mensagem veio logo depois.

Eu já planejava isso... vou com o Jungkookie. Daqui a pouco eu chego aí. Estou arrumando o cabelo.

Lavei os pratos e fui até o quarto de Yora. Ela estava acordada arrumando pequenos objetos na penteadeira.

- Unnie? Quando vamos sair para o casamento?

- Daqui umas quatro horas... acorde Thalyta e aproveite para fazer almoço, eu tenho que sair agora para resolver um assunto com meu chefe de trabalho e preciso que você dê conta dessas pequenas coisas. Confio na minha dongsaeng – me deu um beijo na testa. – Ah, eu vou levar minha roupa então não me esperem e vão diretamente para onde o Jimin disser! Até logo.

- Oh... tudo bem então. – sorri fraco. – até logo.

Ela saiu apressada enquanto eu fui até a cozinha.

- Ah, essa unnie... tão linda e angelical até mesmo com pressa. Deveria perguntar o que ela passa na pele para parecer tão limpa e macia... – balancei a cabeça para me livrar dos meus devaneios – Foco, Neffer. Foco! – Sentei no balcão com dificuldade e voltei a pensar. – Aigoo, quanto eu queria um sashimi agora...

- Sobre o que está falando? – Thaly falou rouca e eu pulei para o chão com o susto.

- Você está louca? Ai meu coração... você poderia ter avisado que estava chegando na cozinha ou algo assim.

- Mas eu avisei... – Ela falou coçando os olhos e abrindo a geladeira.

- Que milagre você está acordada, unnie?

- Você fala muito alto. – Ela me olhou com uma das sobrancelhas levantadas, que parecia dizer “Não é óbvio?”

- Você não é nem um pouco legal de manhã... enfim, acho que vou fazer tirinhas de carne com legumes. Você quer?

- Claro. Sua unnie acorda com fome também... Eu vou preparar os vestidos. Me chame quando a comida estiver pronta.

- Aham, claro. Ah, os meninos vão passar aqui para levarem a gente, manda uma mensagem para o meu oppa e pergunta se ele vai com Yora.

- Tá bom. – Ela saiu.

- Mãos a obra! – Comecei a esquentar uma panela no fogo.

Salteei os ingredientes leguminosos separadamente em azeite para depois colocamos juntos em uma tigela e juntar com tirinhas de carne já fritas. Foi muito rápido, peguei uma pitada de sal e joguei por cima.

Chamei Thaly e esperei que ela comesse rapidamente. Hobi iria levar Yora pois os dois eram padrinhos e deveriam chegar mais cedo, então não precisávamos nos preocupar com ela e nem com ele. Começamos a nos arrumar juntas, como sempre, ajudando uma a outra.

Eu joguei parte do meu cabelo para o lado e depois pedi que a unnie me ajudasse com o babyliss. Sim, eu iria mudar um pouco o estilo, desde o vestido magenta até os cabelos sem vida, mas era por uma boa causa.

Prendi parte do cabelo e ajudei a unnie com sua trança escama de peixes para depois ela fazer suas mágicas com maquiagem. Nada muito pesado, nem chamativo, simples, mas bonito.

Ouvi a campainha tocar.

- Hum... vai você. – Eu disse já sentindo as pernas tremerem.

- Porque você não vai?

- Porque é a sua vez.

Ela sorriu.

- Você tá nervosa?

- Muito. – Cedi enquanto me sentava na cama.

- O que poderia dar errado? – Ela se aproximou. – Estamos todos bem, sem rancor e ódio, e vamos para uma festa que não é bem uma festa, mas vai ter comida então é festa porque a gente vai devorar o buffet. – Unnie tombou a cabeça para provavelmente imaginar comida. - Confia em mim quando digo que vai ser incrível... E nós estamos lindas então o destino vai pensar duas vezes em se meter contra a gente! – Ela falou mais alto a última frase e eu ri.

- Você é a melhor. – Tocaram a campainha mais três vezes. – Já vai, porra! Sabe esperar o discurso acabar não? – Gritei nervosa. Aquilo com certeza era Jimin.

Thaly decidiu ir atender a porta, enquanto eu ajeitava outros detalhes, meio atrapalhada com tudo.

Unnie chegou até a porta e a abriu, sei disso pois me escondi atrás da parede para ver toda a cena de longe, Jimin pareceu surpreso sorrindo para a mesma e disse algo que não pude ouvir, talvez um elogio sobre sua aparência, e finalmente entrou observando a casa.

- E aí, cadê a Neffer? – Ele perguntou alto o suficiente para que eu ouvisse.

- Ah, ela está terminando de arrumar o cabelo no quarto... – Unnie falou.

Era minha oportunidade de brotar, então sair do quarto sem mais delongas, tentando esquecer a vergonha e os interrompi.

- Já terminei tudo. Estou pronta! – Tentei sorrir.

Jimin sorriu até seus lindos olhos escuros desaparecerem e se ajoelhou, com as mãos erguidas olhando para mim.

- Agora posso dizer que acredito em Deusas, pois você é uma delas... tão magnífica e brilhante... – Ele disse com mais segurança do que no dia em que saímos de Busan.

- Diga uma coisa que eu não sei... – Sorri de volta tentando puxa-lo pra se levantar.

Eu não queria demonstrar vergonha, mas se eu pudesse, teria ficado escondida por mais tempo...

- Seu cabelo... – Apontei para sua cabeça que agora carregava lindos fios dourados. – Você enlouqueceu? – Eu ri.

- Estou bonito, não é? Pintei hoje de manhã. – Jiminie disse esperançoso.

- Eu achei que ficou um gato! – Unnie disse e eu concordei discretamente.

Depois de um “Vamos logo” do Jeon decidimos que já era hora mesmo. Saímos do apartamento e seguimos pelo corredor do prédio para ir até o elevador. Segurei o braço do Jimin, enquanto andávamos e os outros dois, da mesma forma, atrás de nós.

- Você está muito linda... na verdade está linda todos os dias, mas hoje é especial! – Jungkook tentou murmurar para Thaly.

Um momento fofo dos dois? Ah, mas eu vou estragar sim.

- Ah, obrigada... – Ela disse com um tom carinhoso e especialmente tímido.

- Eu tô ouvindo vocês aí, hein! – Grunhi. – Podem falar essas coisinhas quando eu não estiver por perto, não?

Foi a última coisa que disse depois de ouvi-los rir e depois de obrigar Jimin a ir pelas escadas comigo.

...

Jungkook abriu a porta de trás do carro para Thaly e a esperou entrar para depois fazer o mesmo, Jimin, por sua vez, estava mais ocupado se apressando para a festa.

Esperei pelo mesmo na frente da porta.

- Jimin, por favor. – Fiz um gesto com a mão para que ele se aproximasse. – Eu acho que tem alguma coisa errada aqui... -O olhei para não falar o óbvio.

- O que? – o mesmo arregalou os olhos. – O carro tá... sujo? Arranhado?

Dei um tapa no seu braço e o mandei ir para seu lugar imediatamente.

Eu e a baleia fomos na frente, ele ia dirigindo e eu me lamentando pelo vestido ser muito cheio de tecido.

- Jimin! Esquecemos de uma coisa... – Jeon falou alto.

O menino ao meu lado quase pulou da sua cadeira.

- Ah é! Toma... – Tirou de um bolso uma caixinha transparente e a lançou no meu colo, ainda olhando a estrada a sua frente.

Era o corsage.

Sorri ao ver a flor, que mal sabia o nome, mas combinava perfeitamente com meu vestido e olhei para o meu acompanhante desajeitado.

- Que linda... – Eu murmurei e o vi sorrir também.

- É mesmo, se não me engano é uma rosa gallica... imponente e graciosa. Quando vi, achei que combinaria... bota aí, eu estou dirigindo. – Jimin disse meio agitado.

Pus o corsage no pulso e olhei pelo retrovisor minha unnie. Jungkook olhava nos olhos dela, ou pelo menos tentava, enquanto a presenteava com uma linda orquídea roxa.

Revirei os olhos e continuei sorrindo. Eles até que eram fofos juntos...

...


Notas Finais


S2 s2 s2 desculpem


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...