História Crossing the Line - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Monsta X
Personagens Hyung Won, I'M, Joo Heon, Ki Hyun, Min Hyuk, Show Nu, Won Ho
Tags Hyugkyun, Love, Rujie, Showheon, Sports, Voleiball, Wonhyuk Mention
Visualizações 18
Palavras 3.789
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ficção, Fluffy, Shonen-Ai
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - Recepção


“Recepção é um início de defesa, sendo o movimento executado após o saque do adversário”

 

Admiração

Mais cedo naquela tarde

 

Minhyuk colocou a bolsa de água quente em cima do joelho de Hyunwoo que fez um barulho com língua pela temperatura.

— Ow, está quente não está? — perguntou e o Son assentiu sentindo o calor em sua pele. Minhyuk apertou com um pano em cima da bolsa quente e encarou-o seriamente — Isso é o seu castigo por tentar pular, o que você estava pensando para fazer aquilo?

— Ai! Eu só fiquei um pouco nervoso e me deixei levar. Não fica bravo! — o Lee respirou fundo e envolver a bolsa de água quente em um pano posicionando novamente no joelho do mais velho.

— Melhor assim? — Hyunwoo assentiu sentindo a corpo relaxar.

— Tem certeza de que quer mantê-lo no time? Os outros integrantes não pareceram gostar da presença dele.

— Eu não tenho escolhas hyung, nós precisamos de um spiker pra ontem no time e ele tem potencial para isso! — justificou.

— Eu sei, mas não tem como treiná-lo se ele não mudar aquela atitude. — Minhyuk pensou um pouco e respirou fundo.

— Vamos continuar fazendo o que estamos fazendo, eu cuido do comportamento do novato e você dos treinos.

— De novo não Minhyuk!

— Ah por favor, vai!! Só mais uma vez!

— Não, nem pensar!

— Por favor!!!! — Minhyuk se jogou sobre a perna do mais velho pressionando a bolsa de  água quente em sua perna, insistente.

— Ai ai, ‘tá! Tudo bem! — desistiu sentindo o alívio quando Minhyuk finalmente se afastou.

— Você concorda então? — o encarou com os olhos inocentes e Hyunwoo engoliu um palavrão.

— Você é realmente um péssimo amigo! 

— Obrigado! Agora deixa eu te ajudar com isso. — Minhyuk abriu um sorriso satisfeito e ajeitou a bola de água quente no joelho do mais velho. — Está mais confortável agora não?

— Vai se ferrar! — retrucou sentindo o joelho e então o Lee suavizou a expressão.

— Não faça isso de novo, tá bom? — encarou o olhar preocupado do melhor amigo e assentiu.

— ‘Tá.

 

 

Jooheon voltou já com o uniforme do colégio e então se aproximou do mais velho dando seu ombro para que ele pudesse se apoiar, Hyunwoo havia lhe dito que não morava tão longe então seguiram caminhando com calma saindo da agitação do centro.

— Ainda está doendo? — questionou vendo o mais velho ainda mancar.

— Está tudo bem — respondeu calmo.

— Eu quero deixar bem claro que só vou participar do time de vôlei porque você levou uma surra em meu lugar! — argumentou, mas o mais velho não disse nada.

— Chegamos! Olha eu não vou usar essa situação como uma barganha, se você realmente não quer fazer, não faça. Se essa é a sua decisão, nós vamos falar com o diretor amanhã mesmo e você ficará livre dessa obrigação. Obrigado por caminhar comigo até em casa.

— Hey! Você acha que isso é engraçado? Vocês entram na minha vida, me forçam a entrar no time e ficam me enchendo durante semanas e agora vem me dizer que está tudo por minha conta? — Hyunwoo franziu o cenho não compreendendo a reação do mais novo.

— Por que você está irritado? — Jooheon ficou sem palavras e desfez o semblante fechado.

— Eu…

— Você não quer entrar no time, não é? — não sabia o que responder, as palavras simplesmente saíram da sua boca sem que pensava realmente em cada uma delas. Por que estava bravo por ser liberado dessa forma? Será que gostaria que Hyunwoo insistisse um pouco mais? E como sempre acontecia quando era colocado sob pressão, Jooheon escolheu muito mal suas palavras.

— Não é que eu não quero… Eu só não quero perder tempo com um time que não tem futuro — Hyunwoo franziu o cenho sentindo a irritação dominar seu corpo então se aproximou com o semblante sério.

— Ano passado nosso time ficou classificado nas oitavas de final na liga escolar, tenho certeza de que esse ano ficaremos nas quartas. Nós trabalhamos duro todos os dias para chegar nesse objetivo! Essa também é a última chance para Minhyuk e eu! — respirou fundo — Você realmente não entende, esquece!

Jooheon sentiu-se acuado com aquela postura e cruzou os braços em forma de defesa, Hyunwoo estava quase entrando no portão de sua casa quando parou abruptamente olhando para trás — Mais uma coisa: seu segredo está a salvo comigo, boa noite!

— Hey você… — mas o mais velho não o ouviu, apenas entrou em sua casa sem olhar para trás deixando um Jooheon confuso e culpado para trás. “Não era isso que eu queria dizer...”

Hyunwoo saiu do banho sentindo-se mais relaxado, havia forçado seu corpo demais para apenas um dia e um banho quente foi capaz de aliviar a tensão em seu corpo. Pendurou a toalha na porta e parou em pé no quarto um pouco desnorteado. A situação do novato martelava em sua cabeça sem parar e algo dentro de si insistia em se preocupar com ele. Sentou-se na escrivaninha e digitou em seu notebook o nome do bairro onde Jooheon trabalhava vendo várias imagens que o preocupavam, aquele bairro era um local perigoso e inadequado para alguém da idade do Lee então porque o garoto trabalhava lá? Será que estava passando dificuldades em casa? Respirou fundo e desligou o aparelho, não era da sua conta. Desligou a luz do quarto e foi para cama.

Não muito longe dali, Jooheon também não estava muito diferente. O garoto se encontrava deitado em sua cama olhando para o teto a algum tempo, flashes dos acontecimentos dos últimos dias voltaram em sua memória e Hyunwoo estava em cada um deles, chegava a ser irritante!

 

“— Ele é mesmo tão bom assim? — questionou a Changkyun enquanto o observava treinar o time de longe.

— Foi eleito o melhor spiker da liga por dois anos consecutivos.”

 

“— Você…. — Jooheon observou confuso o moreno aparecer do nada — O que pensa que está fazendo?

— Como assim o que estou fazendo? Estou te protegendo!”

 

“— Por que fez isso? Porque entrou numa briga se não sabe brigar?

— Eu já disse, um sunbae precisa ajudar os mais novos. Não podia olhar você levar uma surra e ficar parado.

— Não pensou que poderia se machucar?

— Eu não posso mais jogar então não tenho nada a perder...”

 

Intrigado, pegou o notebook e começou a pesquisar sobre lesões do joelho procurando por cicatrizes semelhantes a que viu no joelho do mais velho. Sua busca acabou levando-o a assistir vídeos de cirurgias e discussões a respeito de lesões que comprometem o desempenho de esportistas em várias categorias fazendo-o entender porque Hyunwoo não poderia jogar.

“Se ele não pode saltar porque fez aquilo? E se ele se machucar mais? Por que ele faria isso mesmo sabendo que pode piorar sua situação?”

Jooheon fechou o notebook abruptamente caindo e si, porque estava tão preocupado com alguém que acabou de conhecer? Não fazia o menor sentido!

“Nós trabalhamos duro todos os dias para chegar nesse objetivo! Essa também é a última chance para Minhyuk e eu!”

 

— Que objetivo? — pensou alto e fez um bico — Não precisava dar uma de incrível e corajoso! Tsc!

Deitou-se novamente na cama e largou o notebook de lado olhando novamente para o teto pensando em como alguém conseguia parecer tão incrível sendo apenas um cara responsável.

 

 

Era mais um dia intensivo de treinamento e Hyunwoo coordenava treino e resistência com os integrantes do time. Em duplas, um dos rapazes segurava as pernas do outro enquanto este atravessava a quadra caminhando com as mãos.

— Não se esqueçam de trocar de posição quando atravessarem a linha azul — ordenou vendo as duplas atravessarem as linhas, menos a de Minhyuk que caiu rendido no chão antes de alcançar a linha indicada — Minhyuk! Não afrouxa, o capitão tem que dar o exemplo! — pediu e Minhyuk o encarou irritado.

— Por que isso? Essa posição é horrível, deixa meu rosto todo vermelho!

— O que é mais importante? Resistência física ou parecer incrível? — Minhyuk se levantou rapidamente e colocou a mão no queixo fazendo pose.

— Parecer incrível, é claro! —Hyunwoo desviou o rosto da expressão do amigo e respirou fundo.

— Capitão, mais vinte voltas! Vai! — os integrantes do time começaram a aplaudir.

— Você é um homem muito cruel sabia? —  reclamou apontando o dedo no nariz do mais velho que parecia inabalável

— Não troque de posição entendeu?

Nesse momento uma silhueta forte apareceu na porta da quadra obrigando Minhyuk a abrir um largo sorriso, abandonando Hyunwoo sozinho.

— Baby! — ele gritou pulando nos braços fortes do namorado que sorriu recepcionando o Lee. — O que está fazendo aqui a essa hora?

— Nosso treino foi cancelado então aproveitei para passar aqui e ver se não precisam de ajuda. — ele respondeu sem tirar os olhos de Minhyuk, adorava ver o rosto iluminado de seu namorado.

— Chegou em boa hora porque esse crápula aqui — Minhyuk apontou para Hyunwoo — Está me obrigando a dar vinte voltas sem trocar de posição!

— Oi Hoseok! — Hyunwoo cumprimentou o lutador que assentiu o cumprimentando enquanto o namorado reclamava.

— O que ele fez agora hyung? — Hoseok questionou Hyunwoo e Minhyuk o encarou indignado.

— Era só o que me faltava, um complô contra a minha pessoa! — os dois mais velho caíram na risada e Hoseok se aproximou de Minhyuk tentando o abraçar, mas sendo recusado pelo namorado.

— Amor, só faça o que ele pediu! Você tem que dar exemplo! — pedia insistentemente.

— Okay pessoal, continuem! Deixem os pombinhos se resolverem! — brincou o Son e logo todo mundo se ajeitou para continuar o exercício.

— Oh — Minhyuk  se soltou do namorado e olhou para a porta entusiasmado chamando a atenção de Hyunwoo que olhou para trás e observou Jooheon chegando com roupas de treino — Você apareceu! O que está fazendo aqui? — questionou com as mãos na cintura. Jooheon olhou para o lado vendo Hyunwoo o encarando com curiosidade e respondeu com o tom de voz tranquilo.

— Vim treinar.

— Isso é bom — Hyunwoo respondeu e Minhyuk assentiu com a cabeça.

— Isso é ótimo — trocou um olhar com Hyunwoo e então apontou para um dos jogadores sozinhos — Venha, pode começar ajudando o Eunwoo ali e--

— Minhyuk? — Hyunwoo o interrompeu

— O quê?

— Você vai treinar ele. — o capitão arregalou os olhos e apontou para o próprio peito.

— Eu? — Hyunwoo assentiu — Isso quer dizer que--

— Isso, vinte voltas — Hyunwoo encarou Jooheon com um sorriso de lado e apontou para Minhyuk — Siga ele. — Jooheon sorriu curto e acompanhou Minhyuk que clamava misericórdia.

Hyunwoo observou de longe Jooheon se posicionar e iniciar o exercício sem dizer nada e então sorriu consigo mesmo.

A partir dali a vida de Jooheon ganhou uma nova rotina, seu dia se iniciava com um café da manhã balanceado e logo depois uma corrida de oito quilômetros, com sol ou chuva. Depois das aulas, seguiam-se os treinos de velocidade e resistência, os quais ele fazia sozinho enquanto os outros treinavam os passes de fato. Os treinos eram desgastantes e exigiam muito de seu físico e por aí o rapaz começou a entender que as coisas não eram como ele estava pensando. Todas as noites ia dormir extremamente dolorido, mas precisava iniciar tudo novamente pela manhã.

— Você não acha que está pegando pesado demais com ele hyung? — Hoseok perguntou para o mais velho. Naquela tarde ele, Hyunwoo e Minhyuk discutiam os treinos dos integrantes para melhorar as abordagens para os jogos. Hoseok era lutador de muay thai, mas sempre se dispunha a ajudá-los com os treinos e dietas.

— Eu não acho — respondeu calmo.

— Correr oito quilômetros, correr quinhentos metros ida e volta, depois fazer tudo de novo trezentas vezes com apenas uma perna? — Minhyuk questionou embasbacado — Pular corda quinhentas vezes?

— Sem contar o treino com o restante do time — Hoseok adicionou — Você vai desgastá-lo desse jeito.

— Ele precisa pegar o ritmo dos outros ou então não vamos conseguir prepará-lo a tempo das competições.

— Mas isso é muito cruel hyung! — Hoseok argumentou.

— Viu só? Até ele concorda comigo! — Minhyuk disse alterado.

— Isso não é nada! Eu e você não tivemos que fazer isso também?

— Mas nem todo mundo é impressionante como nós Hyun.

— Eu concordo, mas não acho que isso se aplique a você — brincou o mais velho — Minhyuk mostrou a língua e Hyunwoo mandou um beijo. Hoseok estalou a língua e encarou o mais velho.

— Sei não hyung, você pode acabar perdendo um ótimo jogador. — Hyunwoo olhou para o casal de amigos apreensivo.

— Amor, pelo menos você tem certeza de que eu não tive nada a ver com isso, é o Hyun que faz o cronograma de treinos. O pior é que o técnico concorda com o que ele faz, tsc! — Minhyuk reclamou — A culpa é dele, só dele AI! — sentiu o chute forte do Son em sua coxa.

— YA! Foi você quem me importunou dizendo que queria ele! — argumento sentindo o loiro vir com as mãos para lhe fazer cócegas.

— Capitão! Capitão! Eles vão brigar!

— Quem? — Minhyuk encarou o mais novo com o cenho franzido chamando a atenção dos outros mais velhos.

— Kihyun e Jooheon.

 

 

— Vai, defende! — Kihyun gritava junto dos demais do time enquanto lançava várias bolas de vôlei ao mesmo tempo para o outro lado da quadra para que um Jooheon desesperado pudesse pegar — Defende novato!

“Só escolha uma bola e defenda!” eles provocavam sabendo que com o temperamento explosivo de Jooheon não aguentaria a afronta e souberam estar certos quando viram o novato correr como um louco de um lado para o outro tentando pegar todas as bolas.

— Ele não está revidando! Ele não está revidando! Por que ele não está revidando? — Changkyun questionou o irmão, estava sentado no canto da quadra observando o melhor amigo treinar e se mexia desconfortável se segurando para não pular em cima de um daqueles caras, tudo porque seu irmão segurava firmemente em seu ombro impedindo-o de continuar.

— Calma Changgie, não esqueça que estamos sob observação — pediu calmo, mas Changkyun tirou sua mão de seu ombro com uma jogada brusca.

— Vamos novato, precisa ser mais rápido! — Kihyun provocava liderando os demais — Qual é, você só precisa defender uma  jogada! — mas Jooheon não descansava, apenas corria pelo seu lado da quadra — Okay chega! Posicionem-se para fazer saque — o Yoo ordenou.

Um a um eles sacaram e Jooheon não foi capaz de pegar nenhuma delas, quando chegou a vez de Kihyun o moreno sorriu jocoso e sacou a bola bem baixo obrigando o Lee a cair no chão para tentar pegar.

 — Ops! Escorregou da minha mão! — Jooheon se levantou limpando a roupa e fechou os punhos se aproximando do Yoo.

— Qual o seu problema nanico? — o apelido tocou na ferida do moreno.

— Não te interessa novato! Continua treinando! — retrucou irritado.

Jooheon estufou o peito e se aproximou de Kihyun que não baixou a postura pela aproximação e então Changkyun saltou de onde estava para defender o amigo.

— Sunbae, não entra nessa! — um dos mais novos do time pediu para Kihyun, mas ele apenas xingou pedindo para se afastar.

— Me solta! Eu não vou deixar esse moleque aparecer do nada assim depois de toda aquela cena! E se uma hora ele resolve largar tudo e fugir?

— Você fez de propósito, não fez? — vociferou o Lee.

— Fiz mesmo, o que tem? Não suporto a tua cara! Você só vai atrasar o time! — empurrou Jooheon e Changkyun avançou na frente.

— Deixa que eu te defendo — gritou, mas Hyungwon o segurou pela cintura puxando-o para trás.

— Changkyun! — o mais novo se soltou do irmão encarando com raiva.

— Você não está vendo? Ele está querendo levar uma surra! Eu não estou nem aí se eles são em maior número!

— Fica quieto, por favor! — Hyungwon pediu insistente.

— É, fica quieto! O novato gosta de brigar, não gosta? Então deixa ele vir, eu não me importo com uma suspensão, só vem! — Kihyun provocava batendo com o ombro no peito de Jooheon que se mantinha quieto no lugar com os punho cerrados.

— Idiota! — Changkyun avançou em cima mais uma vez, mas foi puxado por Hyungwon que o ergueu do chão puxando-o para trás.

— HEY! — todos olharam para trás assustados avistando os mais velhos chegarem.

— Sunbae — exclamou vendo a cara de poucos amigos de Hyunwoo.

— Você — apontou para Jooheon — Vem comigo. — Hyunwoo começou a andar para fora da quadra quando ouviu um grito

— Isso não é problema seu! — parou de caminhar e encarou o rosto do Im com seriedade.

— Eu não falei com você — o tom de voz grave irritou Changkyun que fez menção de avançar em direção a ele, mas Jooheon o parou.

— Deixa! — respondeu curto e logo seguiu Hyunwoo saindo da quadra, Changkyun olhou para trás encarando Kihyun.

— O que está olhando? — o baixinho provocou, mas Changkyun não respondeu. Apenas apontou o dedo como um aviso e saiu da quadra sendo seguido por Hyungwon.

— Uau, vocês realmente tem coragem! — Minhyuk falou com uma seriedade incomum — Estamos prestes a iniciar os jogos da liga e vocês perdem tempo se metendo em brigas? Ou isso significa que já estão prontos para enfrentar o time da SM? — olhou ao redor vendo-os de cabeça baixa — Vamos, erga a mão quem aqui se acha pronto para isso? — Kihyun ergueu a mão rapidamente e Minhyuk negou irritado — Você tem a ousadia de erguer a mão ? Okay, cem flexões de braço para vocês, duzentas pra você Kihyun. Hoseok, supervisiona eles para mim?

O Shin assentiu e se posicionou na frente dos rapazes cruzando os braços acentuando a estrutura muscular e começou a contar enquanto Minhyuk saía da quadra para esfriar a cabeça.

 

— Foi o nanico que começou! — Jooheon disse assim que entraram no vestiário, Hyunwoo irritado jogou a prancheta em cima da mesa e respirou fundo.

— Eu não disse antes que não permitiria brigas entre os jogadores? Se você não consegue se controlar, não pode ficar na quadra novato!

— Não pense que qualquer ameaça vai me fazer desistir de jogar, porque eu não vou sair assim tão fácil — insistiu o Lee e Hyunwoo o encarou sem entender.

— Novato, eu já te disse que não vou delatar seu emprego então não precisa ficar.

— Não é por isso… estou fazendo pela minha mãe.

— O quê? — Jooheon lembrou do bilhete que estava em sua mesa na noite anterior

 

Honey,

Soube pelo coordenador que entrou para o time de vôlei, isso é ótimo não?

Eu só queria estar mais presente vendo seus jogos e torcendo junto com você :( mas temos de ser fortes e lutar para vencer as dificuldades dessa vida juntos! Estou muito orgulhosa da sua decisão, e vou continuar trabalhando duro para que se orgulhe de mim também!!

 

Aquelas poucas palavras foram o suficiente para desmontar o rapaz, sendo filho de pais separados sabia que sua mãe abdicou de muito para o criar até que, em uma conversa recente havia a convencido de estudar e ir atrás do seu sonho de se tornar bioquímica e criar sua própria linha de cosméticos.

— Eu só… não quero decepcioná-la mais — comentou inseguro — Se ela deseja me ver jogando, farei isso por ela. — Hyunwoo cruzou os braços e se aproximou.

— Você realmente acha que qualquer pessoa pode jogar voleibol assim facilmente?

— Você pode — retrucou o mais novo determinado.

— Hã?

— Seja o meu treinador — sugeriu — Me transforme! Você e Minhyuk não vivem dizendo que eu tenho jeito para a coisa? — o mais velho assentiu.

— Você tem potencial.

— Então faça acontecer! — insistiu — Aposto que nem é tudo isso — provocou. — Hyunwoo deu um passo em sua direção determinado e o encarou.

— “Não é tudo isso” hm? — Jooheon deu de ombros e Hyunwoo soltou um riso debochado. — Tudo bem, me acompanhe se for capaz.

Voltaram para a quadra onde os jogadores já estavam treinando partidas e se colocaram mais para o final, Hyunwoo trouxe várias bolas e começou a treinar lances.

— Pegue, pode começar! — Jooheon jogou a bola para cima e começou a praticar os toques — Mantenha na direção da sua testa — orientou observando Jooheon fazer exatamente o que lhe dissera. — Você precisa usar os dedos para lançar e relaxar os joelhos

Jooheon estava tão concentrado no que fazia que nem notou que Changkyun estava sentado no canto da quadra o observando treinar com uma expressão questionadora. O Im não conseguia entender porque seu amigo estava tão interessado no esporte, na verdade Jooheon nunca havia se interessado em nada que não fosse dar uns socos por aí.

Sentiu o celular vibrar no bolso e pegou o aparelho encarando o rosto do irmão indicando uma nova chamada. Mordeu os lábios nervoso, não bastasse estar preocupado com seu melhor amigo ainda tinha isso para lidar. Suspirou e ignorou a chamada decidido a deixar Hyungwon para lá, mesmo que em seu interior não conseguisse.

Mas Changkyun não era o único a deter especial atenção naquele ponto da quadra, Kihyun também não conseguia se concentrar vendo Hyunwoo dedicar atenção especial ao novato encrenqueiro e isso o irritou. Não bastasse toda a confusão que a entrada daquele garoto havia trazido para o time agora ele iria monopolizar toda a atenção de Hyunwoo apenas para si? Não permitiria isso, não depois de todos anos se esforçando para ser o melhor do time, aquela era a sua vez, o seu momento de fazer Hyunwoo, seu Hyunwoo finalmente prestar atenção em si e quem sabe em seus sentimentos.

— Mantenha a bola na altura da sua testa — ordenou o mais velho, Jooheon jogou a bola com pouca força e não conseguiu pegar e a bola caiu direto em seus olhos — Ei, eu não disse para usar as mãos e não a cabeça! — brincou ao se aproximar.

Jooheon estava de cabeça baixa sentindo os olhos lacrimejarem, usava lentes de contato e sentiu que a lente havia saído do lugar.

— Está tudo bem? — o Lee negou sem conseguir abrir os olhos.

— Uhum, é só a minha lente. Acho que ela dobrou — o mais velho se aproximou preocupado.

— Deixa eu dar uma olhada — Hyunwoo levou a mão até o queixo de Jooheon e o ergueu para observar melhor.

Nesse momento, Kihyun deixou um lance passar olhando para tudo aquilo com indignação, não conseguia acreditar no que seus olhos estavam vendo.  O rosto de Hyunwoo estava a poucos centímetros do rosto do novato e qualquer movimento do outro poderia resultar num encostar de lábios involuntário. Porque diabos Hyunwoo estava dando toda essa atenção e cuidado àquele rebelde?

— Okay, está tudo bem. — Hyunwoo se afastou e Jooheon sentiu o peito acelerar vertiginosamente, sua pele ardia mantendo  o calor do toque da mão do moreno em seu queixo. Respirou fundo sentindo o peito queimando e decidiu correr atrás da bola que tinha deixado cair.

Changkyun observou a cena e entendeu, conhecia o amigo o suficiente para ter certeza de que seus palpites sobre o que se passava em sua mente estavam certos. Deu às costas para a quadra e decidiu ir embora, aquilo já não se tratava mais de um interesse novo ou um desafio pessoal, mas sim de questões que cabiam apenas a Jooheon enfrentar.


Notas Finais


Wonho quando não está sendo um vampiro stalker é sempre um bolinho nas minhas fics <3
Gente que capítulo grande rs e olha que esse é o menor episódio da série original, tem vários elementos que diferem da história original então espero que os qu conhecem o dorama apreciem as alterações!
bjs e até sexta que vem!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...