História Crowley's daughter - Capítulo 22


Escrita por: e Kodama

Postado
Categorias Good Omens
Personagens Anathema Device, Aziraphale, Crowley, Personagens Originais
Tags Aziraphale, Crowley, Romance, Yaoi
Visualizações 87
Palavras 393
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, LGBT, Magia, Misticismo, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Sobrenatural, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 22 - Twenty two


—Está é nossa filha e este é Crowley, meu ma-... marido. — O anjo gaguejou um pouco, além de ficar corado por proferir tais palavras. Embora toda a circunstância, confesso que ver aquela cena acabou acelerando meu coração, mas de uma maneira boa.

—Já conhecem a vizinhança? Bem agora está uma correria, mas no seu churrasco de boas-vindas acho que posso te apresentar todo mundo. 

—Nosso o que? — Espero que o anjo não tenha resolvido fazer um churrasco sem me avisar antes, pois pelo desastre de agora pouco o churrasco se tornaria uma verdadeira carnificina.

—Ora que cabeça a minha, me esqueci do mais importante, no domingo faremos um churrasco na casa dos Johnson pra apresentar a vizinhança a você.

—Que vergonha eu já estava me esquecendo que era a encarregada de convidá-los, perdão. — Pediu com a mão na bochecha.  

—Seria esplêndido ter a oportunidade de conhecer todos os nossos vizinhos nesta confraternização. — O anjo logo se animou.

—Ótimo. — A loira sorriu feliz.

—Ótimo. — Repeti desanimado com a ideia.

—Otimu. —Muriel que estava agarrada as minhas costas repete animada.

—Eu vou indo, nos vemos no domingo.

A mulher se retirou andando apressada para sua casa a qual eu estava sentado de costas. Ela era nossa vizinha de porta.

—Até breve. — Disse o Aziraphale.

—Anjo? — O chamei calmo.

—Sim?

—Por acaso você sabe onde é a casa dos Johnson? 

—Oh, um minuto Crowley. — O anjo foi atrás da mulher que já não lembro o nome me deixando ali com Muriel.

Virei minha cabeça apenas para constatar o que já sabia, ela estava me abraçando. Um sentimento estranho invadiu meu peito ao lembrar dela lá, parada, em meio a fumaça quase sendo atingida pelas chamas e brasas.

—Muriel. — Chamei sério.

—Papa. — Ela me soltou dando a volta em mim para ficar minha frente.

—Por que não correu?

—Coler pu que?

—Por que tudo estava em chamas, talvez?

—No precisava.

—Por que não precisava?

—Pu que o papa ia me salvar.

—E se eu não fosse? Se não voltasse...

—Mas o papa foi. — Ela colocou a mãozinhas nas minhas bochechas sorrindo pra mim. — O papa sempe ila salva Muriel. — Eu queria dizer algo, mas não conseguia falar mais nada.

—Consegui, acho que passamos por esse endereço quando... Eu perdi alguma coisa? —O anjo se questionou pela situação em que estávamos.

—Naah... —Falamos juntos e me levantei rapidamente.


Notas Finais


Agora que venha que venha os vizinhos, se preparem para escolher quais amar e odiar ^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...