1. Spirit Fanfics >
  2. Crown >
  3. Notícias ruins

História Crown - Capítulo 9


Escrita por:


Capítulo 9 - Notícias ruins


Clarissa estava sentada no chão de seu quarto, apoiada na cama, havia desistido de gritar e espernear, agora ela só estava lá, com dor de cabeça, a voz rouca, o cabelo um pouco bagunçado e enormes olheiras.

 _ Eu tenho que sair daqui _ ela dizia repetidamente e fechou os olhos por um momento _ Alfred, por favor.

 Ela dizia como se o amigo pudesse ouvi-lá então a porta se abriu revelando uma silhueta feminina e ar superior, Kate, ela deduziu.

 _ Isso não é estado para uma princesa _ Kate disse, Clarissa apenas lhe lançou um olhar de ódio _ Quero você amanhã de pé, iremos escolher seu vestido de noiva.

 _ Eu não sou a filha de vocês _ Clarissa disse em tom desprezível _ Antom me atacou e sabem que é verdade, nunca foi por amor, é puramente por interesse.

 Kate deu um sorriso debochado.

 _ Está passando tanto tempo neste quarto que está até delirando _ Kate disse _ Deveria sair e tomar um sol.

 _ Eu te odeio _ Clarissa disse com ódio _ Não vou me casar com Antom e nem com ninguém.

 _ Ótimo, então pode dar adeus a seu príncipe _ Kate disse _ Lembre-se, Clarissa, você está em nossas mãos, não irá querer perder mais uma pessoa que ama em pouco tempo.

 _ Charles vai dar um jeito _ Clarissa disse convicta _ Ele vai me tirar daqui.

 _ Me diga, Clarissa _ Kate se aproximou da filha _ Se Charles a ama tanto, onde ele está agora?

 Kate sorriu maligna e então saiu do quarto de Clarissa, a trancando novamente. Clarissa virou para a janela e fechou os olhos esperando as lágrimas, mas já havia chorado a tantos dias que apenas não conseguia mais. Ela se levantou com dificuldades.

 Com o passar dos dias, Clarissa sentia suas forças se esvaindo rapidamente, agora ela estava ali, fazendo os ajustes no vestido de noiva, a contra gosto. Rezava para alguém salvá-lá, havia perdido as esperanças em Alfred, já que seu pai o demitiu, na verdade havia demitido todos os conselheiros dela. Estava perdida.

 _ Tanto faz _ Clarissa respondeu desgostosa quando a costureira lhe perguntou algo em relação ao vestido.

  _ Ajuste mais um pouco nos braços _ Kate respondeu por Clarissa, que estava com um olhar distante.

 

 _ Isso é no mínimo estranho _ Kyle disse _ Não vejo Clarissa pelo palácio nem passear com o cavalo faz semanas, tem que ter algo errado.

 _ Clarissa não é de sumir assim _ Mark disse _ Isso começou quando o Arqui-duque de Amélia chegou, sem contar que quem nos deu a ordem de demissão foi o pai dela e não Clarissa.

 _ E pelo que eu ouvi dizer, os pais não estão deixando ninguém ver Clarissa _ Kyle completou.

 _ O que está acontecendo, Clarissa? _ Alfred questionou como se a princesa pudesse ouvir.

 _ Clarissa está com problemas e precisa de nós _ Mark disse _ Se os pais a prenderam, temos que soltá-lá.

 _ Clarissa estava planejando dar um golpe na coroa _ Alfred se virou para os dois rapazes _ Os documentos estavam prontos, só iríamos precisar da assinatura do rei.

 _ Mas o rei John não irá entregar a coroa assim _ Kyle se remexeu no sofá.

 _ Clarissa iria fazer com que ele assinasse sem perceber _ Alfred explicou _ O que é um péssimo plano, visto que se o rei resolvesse ler o documento, Clarissa estaria perdida.

 _ Então precisamos da assinatura do rei? _ Mark concluiu _ Como iremos fazer isso?

 _ Paul é o secretário do rei _ Kyle disse _ Ele é de extrema confiança do rei e era de extrema confiança de Clarissa, resta saber de que lado ele está.

 _ Clarissa está ficando sem tempo _ Mark disse _ De confiança ou não, precisamos tentar.

 _ Eu tento _ Alfred disse _ Clarissa fez muitas coisas grandiosas e arriscadas. É arriscado, mas eu posso tentar conseguir a assinatura do rei sem que ele perceba.

 _ Como irá fazer isso? _ Kyle perguntou.

 _ Fazendo outros documentos, dessa forma tendo vários documentos _ Alfred disse _ Os documentos do golpe vão ficar por entre os papéis, o rei vai assinar todos. 

 _ Essa é a parte fácil _ Mark disse _ E como vamos entregar os documentos para a assinatura.

 _ Paul fará isso _ Alfred respondeu _ Ele é o secretário do rei, pode conseguir as assinatura que precisamos.

 _ Certo _ Kyle assentiu _ Por hora precisamos ir.

 _ Eu mando notícias.

 

  Kyle e Mark estava a cavalo, voltando para o alojamento da guarda real, mas para isso teriam que pegar a estrada Leste.

 _ Acha que vamos conseguir ajudar Clarissa? _ Kyle perguntou.

 _ Sinceramente? _ Kyle assentiu _ Eu não tenho certeza.

 _ Sempre foi de muita fé, o que aconteceu? _ Kyle perguntou.

 _ Acontece que agora estamos em uma corda bamba, se o plano der errado, todos vamos ser acusados de alta traição e ir para a forca _ Mark explicou preocupado.

 _ Clarissa adoraria morrer _ Kyle brincou lembrando do que a princesa dizia _ Mas de qualquer forma, não podemos virar as costas. Espera, o que é aquilo?

 Kyle desceu do cavalo.

 _ Deve ser apenas mais um bêbado perdido _ Mark disse enquanto tentava identificar o que era aquilo no chão, se era de fato uma pessoa ou apenas um saco de batatas.

 Kyle resolveu se aproximar para averiguar, sempre com a mão firme no cabo da espada. 

 _ Mark _ ele virou para chamar o amigo _ Venha aqui.

 Mark desceu do cavalo e caminhou até o amigo.

 _ Minha nossa _ Mark disse perplexo, vendo o que Kyle havia encontrado.

 

  Clarissa estava sentada perto da janela, sentir o ar puro e o sol em seu rosto era o mais próximo que podia chegar do mundo lá fora, quando a porta se abriu, Clarissa nem se deu o trabalho de desviar o olhar.

 _ Pode levar de volta _ Clarissa disse se referindo a comida _ Eu não quero.

 _ Alteza _ ela ouviu a voz de Julie e rapidamente se virou _ A senhorita tem que sair daqui, venha.

 _ Não, não _ Clarissa disse _ Julie saia daqui, antes que alguém veja você.

_ Mas a senhorita tem que sair daqui, estou aqui para lhe ajudar _ Julie disse tentando arrastar Clarissa para fora do quarto.

 _ Julie, eu não posso sair daqui, quer me ajudar? _ a empregada assentiu _ Procure por Alfred, diga que eu estou presa no palácio e estou sendo forçada a me casar com um nobre, peça para ele desistir dos documentos, a vida de Charles corre perigo, meus pais ameaçaram de morte se eu não cumprir o prometido.

 _ Mas alteza _ Julie tentou contestar.

 _ Mas nada, Julie _ Clarissa disse _ Apenas vá e leve esse recado a Alfred e peça para ele procurar por Steven e o manter em segurança.

 _ Steven está comigo, Alteza _ Julie falou e Clarissa pode sentir um alívio enorme em seu coração ao saber que o pequeno estava seguro.

 _ Vá, Julie, vá por favor _ Clarissa implorou.

 Julie saiu apressada do quarto e o trancou, o coração de Clarissa estava a mil depois dessa pequena, mas arriscada, aventura.

 Julie estava no corredor do quarto de Clarissa quando avistou Kate.

 _ O que está fazendo aqui? _ a rainha perguntou.

 _ Apenas limpando, majestade _ Julie respondeu de cabeça baixa.

 Kate a olhou desconfiada.

 _ Com licença, Majestade _ Julie fez uma reverência e saiu.

 

 Alfred, Kyle e Mark estavam em silêncio na mesa do café, nenhum deles havia dormido, apenas tentando digerir tudo o que aconteceu na noite passada.

 _ Senhor Alfred, tem alguém que precisa falar com você urgente _ umas das empregadas entrou de forma desesperada.

 _ Diga que não posso atender, estou ocupado _ Alfred disse.

 _ Mas senhor, ela disse que é urgente _ a empregada insistiu.

 _ Trago uma mensagem de Clarissa _ Julie perdeu a paciência e entrou na sala de jantar, assim a atenção de todos foi voltada para a moça.

 _ Vamos para o meu escritório _ Alfred disse.

 Então os quatro se trancaram lá.

 _ O que está acontecendo com a Clarissa? _ Alfred perguntou.

 Julie respirou fundo antes de explicar, era tantas coisas que nem sabia por onde começar.

 _ Tentei tirar a princesa do palácio com a ajuda de alguns guardas, mas ela se recusou a sair, os pais estão a mantendo trancafiada e  a obrigando a se casar com Antom Steinfeld, o arqui-duque de Amélia _ Julie explicou com calma.

 _ Clarissa não se daria por vencida assim _ Mark disse _ O que mais ela disse, Julie?

 _ A alteza disse para Alfred desistir dos documentos e que os reis estão ameaçando a vida do rei Charles se Clarissa não colaborar _ Julie disse e os três homens se encararam.

 _ Então foi o rei John? _ Alfred disse pensativo, Mark e Kyle o encararam.

 _ Alfred, você não acha que… _ Kyle começou a falar.

 _ Está é a prova de que o rei John estava ameaçando a vida de Charles _ Alfred apontou para Julie _ Precisamos que você escreva uma carta relatando tudo sobre a ameaça a vida do rei Charles.

 _ Senhor, eu até escreveria, mas tudo que eu sei, foi que o que a princesa me disse, que os reis irão matar o rei Charles caso a princesa não fizesse o que eles queriam _ Julie explicou nervosa.

 _ Isso é mais que o suficiente _ Alfred disse _ Mas precisamos dessa carta que a senhorita irá escrever.

 _ Isso é arriscado demais, Alfred, Calla pode querer entrar em guerra com Gérbera pelo assassinato do rei Charles e nem temos certeza se foi a mando dos reis de Gérbera _ Kyle falou.

 _ Do que estão falando? _ Julie perguntou _ Eu não sou idiota. Aconteceu alguma coisa com o rei Charles?

 _ Encontramos ele na estrada Leste… A cena não era das melhores _ Mark explicou.

 _ Está dizendo que o rei Charles está morto? _ Julie indagou com medo da resposta.

 _ Estamos tentando contato com Calla _ Kyle respondeu por Mark _ Se foi a mando do rei John, ainda não sabemos.

 Julie levou a mão a boca, perplexa com tudo que os rapazes estavam relatando.

 _ Precisamos que você volte para o palácio e nos mantenha informados sobre Clarissa _ Mark disse _ Será nossos olhos e ouvidos naqueles Palácio.

 _ A princesa está em um estado deplorável, ela mal come, não dorme, está fraca _ Julie detalhava lembrando da última vez que vira Clarissa _ E para piorar, daqui a duas semanas é o casamento dela.

 Alfred suspirou.

 _ Faça a carta e nos traga informações sobre o Palácio, principalmente sobre a princesa _ Alfred disse _ Obrigada pela sua colaboração e pela mensagem da princesa.

 _ É um honra _ ela disse _ Eu tenho que voltar, obrigada pelo tempo dos senhores.

 Julie saiu apressada.

 _ O que vamos fazer? _ Mark perguntou _ Clarissa teme pela vida de Charles.

 _ Pobre Clarissa _ Alfred lamentou, imaginando como a princesa reagiria quando recebesse a notícia _ Mas ela precisa superar, vamos adiante com o plano de fazer Clarissa se tornar rainha.

 

 Clarissa ainda estava na cama, para ela não fazia sentido levantar, já que não podia sair do quarto, ela passava o tempo  todo pensando em Steven e Charles, esperava que Julie tivesse levado seu recado até Alfred, não poderia pôr a vida de mais ninguém em risco. A porta do quarto se abriu revelando Maya.

 _ Pode ir dando meia volta e sair, não quero tomar café _ Clarissa disse.

 _ Alteza, seus pais exigem a sua presença para o café _ Maya disse e Clarissa revirou os olhos.

 Clarissa se levantou e se arrumou rapidamente para descer para tomar café.

 Enquanto estavam indo para a sala de jantar, viu três empregados falando baixinho, um dos empregados era Patrício, fofoqueiro de plantão, ele estava em choque e apenas lançou um olhar de pena para Clarissa.

 _ O que aconteceu? _ Clarissa questionou e os empregados pararam de falar.

 _ Alteza, vamos está atrasada para o café _ Maya falou firme, como um carcereiro com um prisioneiro.

 _ Não estou falando com você, Maya _ Clarissa disse _ Eu sou a princesa e você não manda em mim.

Uma das empregadas segurou o riso, Clarissa caminhou até os empregados.

 _ O que aconteceu? _ Clarissa questionou alternando seu olhar para os empregados _ Eu não irei perguntar de novo.

 _ Alteza… _ Patrício respirou fundo antes de continuar e Clarissa sabia que algo ruim viria _ É o Rei Charles, ele foi encontrado morto na estrada Leste.

 _ O que? _ Clarissa pode sentir os olhos marejarem _ Eu quero saber sobre isso.

 _ Dois rapazes da guarda real o encontraram e confirmaram _ Patrício explicou.

 _ Obrigada _ Clarissa disse e seguiu para a sala de jantar.

 Na sala estava alguns empregados, a mesa estava, John na ponta, Kate a sua direitos e a esquerda, Antom. O ódio de Clarissa era visível e ela iria explodir.

 _ Você mentiu pra mim _ Clarissa gritou e bateu na mesa, fazendo as louças vibrarem _ Disse que se eu me casasse com Antom, Charles estaria seguro. 

 _ Ah então o príncipe morreu? _ John perguntou despreocupado _ Isso é o que acontece quando não se obedece, agora sente-se e tome café conosco.

 Clarissa pegou uma faca sobre a mesa e apontou para seu abdômen, fazendo todos que estavam sentados se levantarem por impulso e ficarem tensos, os empregados que também estavam presentes, ficaram tensos com a situação. Clarissa realmente parecia disposta a fazer aquilo.

 _ Clarissa… _ Kate disse.

 _ Agora se preocupam comigo? _ ela questionou segurando a faca tão firme que a ponta de seus dedos chegaram a ficar brancos _ Eu não tenho mais nenhum acordo para cumprir, vocês mataram Charles.

 _ É o que se recebe por se meter onde não é chamado _ John falou impaciente _ Largue a faca, você não tem coragem de fazer isso.

 Então Clarissa pegou uma distância considerável e antes que pudesse cravar a faca em seu abdômen, um dos guardas a segurou, impedindo de completar o ato, ele jogou para longe a faca e Clarissa se debatia.

 _ Tire-a daqui _ John ordenou.

 _ Me solta _ Clarissa gritava no caminho todo até seu quarto.

 Ela nem mesmo havia visto quem era o guarda que lhe tinha impedido de fazer tal loucura e havia levado para o quarto.

 _ Clarissa _ ele a repreendeu.

 _ Mark _ ela se acalmou e Mark olhou rapidamente para fora do quarto _ Meu pai, ele matou… Foi ele.

 _ Eu sei, Clarissa _ Mark disse rapidamente.

 _ Por que não me deixou fazer aquilo? _ Clarissa se derramou em lágrimas.

 _ Porque precisamos de você, Clarissa _ Mark disse _ Está se comportando como uma mimada.

 _ E queria que eu estivesse fazendo o que? _ Clarissa se irritou e limpou as lágrimas _ Eu não posso perder mais ninguém que eu amo.

 _ Clarissa, você vai ter muito tempo para ficar de luto _ Mark disse _ Estamos preparando um plano para tirar você daqui, mas precisamos de você viva. 

 _ Era Charles que…? _ Clarissa questionou.

 _ Era _ Mark disse com um pesar na voz _ Reaja, Clarissa, quando foi que parou de lutar por você?

 Clarissa ficou em silêncio.

 _ Eu preciso ir _ Mark disse _ Vamos tirar você daqui, Clarissa.

 Mark saiu e fechou a porta.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...