História Crush - Capítulo 1


Escrita por: e ygmmsk

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Kai, Sehun, Xiumin
Tags Chanmin, Chanyeol, Dia Dos Namorados, Exo, Minseok, Valentine's Day, Xiumin, Xiuyeol, Xiuyeol!centric, Ygmmsk
Visualizações 58
Palavras 4.417
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishounen, Comédia, Ficção, Ficção Adolescente, Fluffy, LGBT, Shonen-Ai, Slash, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - Eu também não quero ser só seu amigo


— Definitivamente, não! Eu não vou ficar de vela pra você, Baekhyun! – Minseok reclamou mais uma vez ao lado do amigo.

— Você vai preferir ficar sozinho em pleno Valentine's Day? Eu juro que nós não vamos ficar nos agarrando! – Baekhyun tentou em vão persuadir o garoto.

— Que nem daquela vez na sua casa que você só não transou com seu namorado no sofá da sala comigo do lado por que eu obriguei vocês a subirem? – Minseok lhe lembrou do fato.

— Aquilo foi um acidente com hormônios! Eu só não quero que você fique suspirando sozinho e triste por causa da Torre Eiffel. – Baekhyun falou.

— Eu não vou, tá legal? Sem falar que vai nevar. Não quero pegar um resfriado e ainda segurar vela. – Minseok explicou.

— Você só quer pegar o Chanyeol. Tudo bem. Mas qualquer coisa, me liga! Eu vou pra sua casa assistir filme e comer chocolate com você! – Baekhyun garantiu.

— Fala baixo seu louco! Ninguém pode saber que eu tenho um crush nele. – Minseok apertou o braço do amigo rindo.

— Fala sério, Kiki. Nós já estamos na faculdade. Vocês deveriam criar vergonha na cara e resolver essa tensão sexual entre vocês. – Baekhyun disse ao amigo.

— Não! NUNCA! Falando no Deus Grego... Olha ele lá, cercado de piranhas. – Minseok disse incomodado.

— Espero que você seja um jacaré pra conseguir nada nesse rio meu amigo. – Baekhyun brincou.

— É o que, Baekhyun? – Minseok perguntou rindo confuso.

— Eu tenho que ir. Não baba muito pela torre. – Baekhyun disse antes de sair correndo.

Minseok e Baekhyun eram melhores amigos desde antes do ensino médio. Sempre dividiram seus segredos e foram inseparáveis, até Baekhyun começar a namorar e já não passar todo o tempo com Minseok.

O dia de São Valentim era sagrado para os dois. Sempre nessa data passavam o dia juntos se divertindo e fazendo companhia um ao outro, lembrando de que não precisavam de um namorado para ser feliz. Aquele era o primeiro ano que não estariam juntos.

Minseok continuava parado no mesmo lugar olhando a torre por quem tinha um crush. Eles não se falavam muito. O máximo de diálogo entre eles era um cumprimento quando algum amigo em comum estava junto.

Minseok olhou para o relógio e viu que estava na hora de sua próxima aula. Antes de sair apressado, ainda deu mais uma olhadinha para o garoto de risada escandalosa que ele achava lindo.

Minseok gostava da faculdade. Só achava estranho as aulas em grade quando tinha aulas pela manhã e pela tarde. Era comum ele ter algumas horas livre entre uma e outra. Além disso, nunca teve interesse de entrar para o time esportivo. Se arrependeu amargamente quando conheceu Chanyeol em um dos jogos, mas acabou se contentando. Observar o outro garoto nos treinos e nos jogos não era de todo ruim. Minseok não havia nascido com o dom para esportes.

A aula passou lenta, mas proveitosa. Minseok gostava de fazer anotações enquanto ouvia atentamente cada palavra do professor. Segundo ele, poupava tempo perdido estudando depois. Ele sempre lia o conteúdo da aula antes antes. Era difícil arrumar tempo para estudar em meio a tantos trabalhos e tantos assuntos.

Quando a aula finalmente acabou, ele saiu apressado da sala para ir ao banheiro. Havia bebido tanta água para se concentrar que agora precisava correr. Pra piorar a situação, o banheiro não era muito perto daquela sala. Chanyeol e seus amigos estavam sentados em um banco, próximos a sala e ficaram observando quando ele saiu. Tinham o hábito de observar os garotos e garotas além de comentar sobre eles. Minseok andava rápido e parecia não prestar atenção em nada. Não percebeu que outro aluno andava distraído em sua direção e os dois acabaram se esbarrando, mas por muita sorte, conseguiram se equilibrar um no outro. Os meninos que estavam no banco, inclusive Chanyeol, começaram a rir e pararam na mesma hora quando Minseok lhe mandou um de seus olhares congelantes. Chanyeol ficou observando ele até sumir de vista.

— Ele é uma graça, não é? – um dos meninos comentou.

— Por ele eu virava gay. – outro brincou.

— Quando você vai se assumir? Já passou da hora de sair da Nárnia. – Chanyeol perguntou provocando.

— O dia que você admitir que gosta dele, quem sabe. – o outro respondeu e os outros garotos fizeram um 'Uuuuuuu' em coro.

Chanyeol viu que Sehun passava do outro lado e correu para falar com ele. Os meninos do time sempre passavam do limite.

— Sehun! – Chanyeol gritou e o outro parou esperando que ele lhe alcançasse.

— Eai. Que milagre você não estar ilhado por garotas. – Sehun zombou.

— Até você? Eu estava com os garotos do time. Ela só aparecem quando eu estou sozinho. Eu preciso ir até o prédio da secretaria, vai comigo? – Chanyeol fez um bico e Sehun começou a rir.

— Eu não acredito que você está com medo de mulher, Chanyeol. – Sehun ria alto e de maneira estranha.

— Cala a boca. Vai comigo ou não? – Chanyeol perguntou bravo.

— Tudo bem. Eu faço esse favor pra você. – Sehun disse ainda rindo.

Os dois caminharam alguns metros e então a pergunta mais falada daquele dia foi proferida mais uma vez.

— Vai fazer o que? Já escolheu com quem vai sair esse ano no Valentine's Day? –Sehun perguntou.

— Cara, acho que esse ano não vou sair com ninguém. Vou sair eu e eu. Eu acho que me cansei de todas essas garotas já. Mas tanto faz. E você, vai pra qual balada hoje? – Chanyeol perguntou.

— Nenhuma. Vou sair com o Jongin. – Sehun respondeu simples.

— Você vai o que? – Chanyeol perguntou surpreso.

— Sair com o Jongin. Eu acho que esqueci de falar que meio que estamos ficando. – Sehun disse com a maior naturalidade enquanto Chanyeol quase tinha um ataque.

— Vai se foder, Sehun. Eu não acredito que o Jongin deu bola pra você. Caralho, você tá saindo com um dos caras mais cobiçados da uni, porra. – Chanyeol disse de maneira exagerada.

— Obviamente. Se você se esqueceu, nós somos tão cobiçados quanto o Jongin. – Sehun falou.

— É que eu sempre pensei que você fosse ficar com aquele outro menino que eu esqueci o nome. Mas vai fundo Hunnie. O Jongin é gato pra caralho. – Chanyeol riu.

— Não é?! – Sehun respondeu de volta rindo.

এএ

O período acabou e tinha esfriado mais ainda. Certamente que nevaria. A maioria dos alunos saia de mãos dadas com seus parceiros e Minseok revirou os olhos ao passar por eles. Ele andava encolhido é apressado e não percebeu que Chanyeol estava em sua frente e parou de repente, fazendo com que ele tropeçasse nele e quase caísse no chão.

— Hey! – Chanyeol reclamou virando para ver quem tinha esbarrando em si. Algumas vezes ele tinha a tendência de ser fresco ou metido.

— Por que você parou do nada? Você é idiota? – Minseok falou nervoso.

— Desculpa. Eu estava pensando e acabei esquecendo de andar. – Chanyeol falou ao ver que era Minseok quem tinha esbarrando nele.

— Só você mesmo. Desculpa por não ter te visto. Bom descanso, Chanyeol. – Minseok disse rindo e passou por ele.

Minseok não sabia, mas era gracioso aos olhos de Chanyeol. O problema é que Chanyeol era lerdo quando se tratava de romances e acabou por nunca fazer nada. Também tinha medo de ser rejeitado por Minseok, mesmo que se gabasse aos quatro ventos que era o aluno mais bonito da uni.

Nenhum dos dois pretendia sair naquela noite. Chanyeol iria ficar jogando ou assistindo algum jogo na TV até mais tarde já que não teriam aula no dia seguinte e logo chegaria o final de semana. Minseok pretendia ficar vendo filmes e fazendo qualquer coisa divertida.

Minseok chegou em casa e subiu direto para seu quarto. Tomou um banho quente e colocou seu pijama favorito para ficar fazendo nada.

Ele se enrolou nas cobertas, pegou o notebook e nem percebeu o tempo passar. Só quando já eram sete da noite, seu estômago começou a roncar e ele decidiu descer e pegar algo pra comer.

Minseok abriu a geladeira a procura de algo, mas não achou nada que lhe desse vontade de comer. Abriu o armário, mas também não tinha nada de bom.

— Droga! Não acredito que vou ter que sair nesse frio pra comprar alguma coisa. Apesar que eu poderia pedir pizza. Naaah... Melhor não. Pizza engorda e eu vou acabar comendo ela sozinha. – Minseok disse para si mesmo enquanto subia as escadas.

Sua vontade era jogar um casaco pesado em cima do pijama e sair, mas se já não estivesse nevando, as chances de nevar logo eram altas. Acabou se vestindo adequadamente para o frio que fazia.

Assim que abriu a porta de casa, o vento frio lhe atingiu, causando um arrepio. Ainda cogitou a hipótese de voltar para dentro mas havia ficado com vontade de tomar café com chocolate. Encarando o frio e repetindo um mantra para si mesmo, foi caminhando até chegar na conhecida cafeteria. Ia bastante lá. O lugar era acolhedor e bonito. Minseok entrou apressado e chegou a suspirar quando o ar quentinho com cheiro de café o atingiu. Estava um pouco cheio e ele olhou confuso ao seu redor até se lembrar que era Valentine's Day. Por sorte, ele achou uma mesa confortável no canto. Era uma das preferidas dele.

Minseok estava distraído aproveitando sua bebida quente quando viu que nevava forte do lado de fora. Pelo visto ele ficaria ali mais algum tempo, já que não estava com a mínima vontade de congelar até chegar ao supermercado.

O que Minseok não esperava, é que seu crush, a Torre Chanyeol, passaria pela porta bem na hora que ele olhava para ela. Seus olhares logo se encontraram e como não tinha nenhuma outra mesa vaga, Chanyeol foi direto para lá sem se quer cogitar a hipótese de que Minseok poderia estar esperando alguém. Ele tinha uma forte tendência para ser desligado é sem noção.

— Oi! Que sorte que eu encontrei você. Duvido que uma mesa iria desocupar logo com a neve caindo lá fora. – Chanyeol disse se jogando na mesa em frente a Minseok que o observava com uma cara engraçada. Afinal, seu maior crush da faculdade estava sentado na sua frente e conversando com ele sem hora para ir embora devido as circunstâncias climáticas. Chanyeol percebendo que o outro nada tinha dito e apenas lhe encarava parou de falar desenfreadamente e voltou a realidade – Você estava esperando alguém?

— Não, claro que não! É só que não tinha nada de bom para comer em casa. – Minseok se justificou mais do que o necessário por estar nervoso.

— Que bom. Eu me sentiria péssimo se estivesse atrapalhando você. Você não é de falar muito, né? – Chanyeol perguntou.

— Na verdade é que você não parou de falar desde que chegou. – Minseok riu deixando o outro sem jeito.

— Desculpa. As vezes eu falo demais. A gente quase não conversa na Uni, né? – Chanyeol disse.

— É meio difícil já que estamos em cursos diferentes e o horário daquela faculdade é uma bagunça. E quando você tem um tempo livre, imagino que esteja treinando. – Minseok disse.

— Você sabe que eu jogo? Oh! – Chanyeol estava surpreso.

— Toda a universidade sabe. A menos que nunca tenha assistido a um treino ou a um jogo. – Minseok falou como se fosse algo tão óbvio. E de fato era.

— Oh, tem razão. Ainda mais que eu sou do time titular. Você deve estar achando que eu sou idiota e burro. Que vergonha. Eu juro que não sou! Só estou nervoso. – Chanyeol riu.

— Eu não estava achando nada. Mas por que você está nervoso? – Minseok perguntou curioso.

— Eu sempre quis falar com você. Mas eu tinha a impressão de que você iria me dar um daqueles olhares congelantes e chutar a minha bunda. – Agora quem ria era Minseok. Ele ria de nervoso por descobrir que seu crush supremo sempre quis falar com ele e por Chanyeol achar que levaria um chute na bunda.

— Você não existe, Chanyeol. – Minseok disse entre risadas. Lágrimas já começavam a sair dos seus olhos. Era puro nervoso que ele sentia e não graça.

— Não era para supostamente você estar com alguém já que é Valentine's Day? – Chanyeol jogou verde. Queria confirmar que Minseok era solteiro.

— Supostamente, não. E eu estou aqui com você de qualquer jeito. Se a sua curiosidade é sobre eu ser ser solteiro ou não, eu estou solteiro. – Minseok disse observando a expressão do outro que era abobada.

— Que coincidência. Eu também sou solteiro. – Minseok riu do comentário de Chanyeol – Não foi nesse sentido que eu quis dizer! Eu juro que não estou dando em cima de você! – Chanyeol tentou consertar o sentido em que havia declarado aquilo.

— Relaxa. Como estão as coisas na faculdade, no time? – Minseok perguntou mudando o foco da conversa e Chanyeol agradeceu mentalmente.

— Está tudo bem. Corrido, mas bem. Ouvi dizer que você é um dos melhores do seu curso. – Chanyeol comentou.

— Eu não seria tão pretensioso em concordar. Além do que, ainda estamos no começo do ano. – Minseok respondeu.

— É verdade. Posso te fazer uma pergunta meio estranha? – Chanyeol disse cuidadoso.

— Você já fez uma... Mas, prossiga.

— Por que você sempre olha pra todo mundo com um olhar congelante? Eu tenho a impressão que apenas com um olhar você pode deixar as pessoas petrificadas. – Chanyeol falou demais para variar.

— Eu não tenho o olhar congelante. Eu só olho com cara feia quando vocês ficam rindo de mim, que nem hoje mais cedo. E se eu tenho o olhar congelante, em contrapartida você deixa qualquer um em ebulição com os seus. – Minseok jogou na cara. Já havia visto Chanyeol flertando pela universidade.

— Desculpa por hoje. Eu não consegui segurar, foi engraçado e bonitinho. Eu acabei de perceber uma coisa. – Chanyeol disse com uma cara como se tivesse acabo de descobrir a teoria da relatividade.

— Percebeu o que? – Minseok perguntou desconfiado. Sabia que não sairia nada de bom da boca do outro, mas ele achava isso engraçado. Considerava um charme.

— Você vive esbarrando nas pessoas! – Chanyeol disse e Minseok teve que se segurar para não levantar dali e deixá-lo falando sozinho.

— Isso não é verdade! A primeira vez foi um acidente e eu só esbarrei em você por que você parou do nada! – Minseok se defendeu.

— Tem razão. Você fica fofo quando está bravo. – outro comentário desnecessário de Chanyeol.

— Eu não fico fofo. – Minseok disse e se perguntou o que havia visto em Chanyeol.

— Tá bom, tá bom. Mas você fica sim. O que você vai fazer depois daqui? – Chanyeol perguntou.

— Eu vou passar no supermercado talvez. – Minseok disse pensativo.

— Oh, então eu vou com você porque preciso comprar umas coisas também. – Chanyeol estava todo bobo. Ele achava Minseok a coisa mais adorável do mundo.

A neve continuava caindo forte do lado de fora e os dois conversaram em meio a cafés e chocolate quente por muito tempo. Se para Chanyeol, Minseok era adorável, para ele, Chanyeol era incrível. Sempre achou bonitinho o jeito infantil do outro.

Quando parou de nevar, os dois saíram da cafeteria. Haviam conversado tanto e descoberto tantas coisas um do outro. Já estava um pouco tarde mas ainda assim foram ao supermercado. Quando saíram de lá, caminhavam em silêncio e antes de cada um seguir um caminho, Chanyeol criou coragem para pedir o número de Minseok.

— Você vai fazer alguma coisa amanhã? – Chanyeol perguntou apreensivo.

— Acho que não... – Minseok respondeu tentando não parecer desesperado.

— Quer fazer alguma coisa? – Chanyeol jogou verde. Se Minseok concordasse, ele sairia de lá com um encontro marcado e com o número dele em seu celular.

— Claro, por que não?! – Por fora ele parecia normal, mas por dentro quase soltava fogos. Aquilo era surreal demais.

— Ótimo! Me passa seu número aí combinamos melhor! – Chanyeol entregou o celular a Minseok e ficou pulando que nem o Ruplestilstinkin enquanto esperava uma assinatura em um contrato mágico.

— Até amanhã, Chanyeol.

— Até amanhã, Minseok!

এএ

Minseok chegou em sua casa e se jogou no sofá se perguntando o que havia acabado de acontecer. Aquilo era real ou ele estava em alguma espécie de realidade alternativa ou dimensão paralela?

Dando pulinhos de alegria ele foi para a cozinha guardar as coisas e levou algumas com ele para o quarto. Que Baekhyun não ouvisse aquilo, mas aquele havia sido o melhor Valentine's Day de todos.

Não muito longe dali, Chanyeol não estava muito diferente. E ao contrário de Minseok, ele era mais escandaloso. Só faltou ele pegar um mega fone para anunciar ao mundo que havia passado o Valentine's Day com Minseok e que iriam sair no dia seguinte. Chanyeol iria sair com o garoto mais adorável da universidade. É lindo também.

— Aonde nós deveríamos ir? – Chanyeol disse para si mesmo enquanto abria e fechava a geladeira.

Ele pensou em vários lugares e decidiu que uma pista de patinação poderia ser divertido.

Chanyeol estava ansioso. Queria contar a novidade a seus amigos, mas todos estavam em um encontro de Valentine's Day. Ele se contentou em esperar até o dia seguinte e voltou sua atenção para um filme que passava na TV.

এএ

Antes de dormir Chanyeol havia mandado uma mensagem para Minseok, combinando o local e horário que deveriam se encontrar. Agora ambos terminavam de se arrumar ansiosos.

Alguns minutos depois, os dois se encontravam na estação, já que decidiram ir juntos.

Chanyeol foi o primeiro a chegar. Ele estava ansioso e não se aguentava em si. Lembrou a si mesmo que deveria agir normal e não parecer desesperado. Ele respirou fundo e se sentou em um banco para esperar por Minseok.

Esse por sua vez se atrasou por que não conseguia achar as chaves de casa. Na noite anterior, havia trancado a porta e jogado a chave dentro da sacola de compras. Ele procurou em todos os cantos possíveis e acabou achando no local mais impossivel: na geladeira. Minseok não fazia ideia de como suas chaves tinham parado ali.

Agora ele caminha ansioso pelos corredores da estação e viu Chanyeol sentado em um banco mais na frente. Seu coração estava acelerado e ele acreditava que mais um pouco, seu peito rasgaria e seu coração pularia para fora. Minseok riu do pensamento idiota, recolheu coragem, 'uma espera da vida toda' ou desde que havia conhecido o outro e caminhou até ele.

— Desculpa pelo atraso! Eu não achava minhas chaves! – Minseok se justificou mesmo que não fosse necessário.

— Elas tinham sumido? Aonde você as achou? – Chanyeol perguntou interessado. Porque tudo em Minseok era interessante.

— Não ria. Elas estavam na geladeira! – Minseok disse e Chanyeol começou a gargalhar – eu disse para não rir!

— Como elas foram parar lá? – Chanyeol perguntou ainda entre risadas.

— Ontem quando eu cheguei em casa, tranquei as portas e joguei a chave dentro da sacola de compras. Devo ter me distraído quando estava guardando as coisas e elas acabaram indo pra geladeira. – Minseok explicou.

— Você não existe, Minseok. Mas então... Vamos?

— Vamos!

Não demorou para que chegassem ao rinque de patinação. Pegaram os patins de gelo e andaram apressados até a pista.

Quando foram entrar na pista, Chanyeol segurou Minseok apenas por precaução. Ele era toda pequeno comparado ao outro. Chanyeol imaginava que ele poderia quebrar.

Os dois tiveram uma tarde agradável deslizando sobre o gelo. Minseok tinha o rosto um pouco corado, não se sabe se devido ao frio ou por estar na companhia de Chanyeol. Esse também não estava muito diferente.

Quando os dois saíram da pista para descansar e comer alguma coisa, Chanyeol nem percebeu e acabou abraçando o pescoço de Minseok. Aquilo era estranho já que os dois estavam se conhecendo praticamente agora, mas ele nada falou. Chanyeol estava abraçado a ele. Não tinha o porque ele reclamar. Exceto pelo fato que Chanyeol estava jogando todo o peso em cima dele. Por sorte a mesa era perto.

— Cara, você é muito legal! Por que não começamos a conversar antes? – Chanyeol disse quando sentaram à mesa.

— Eu não faço ideia. Você é um pouco como eu imaginava. Ao mesmo tempo você é bem diferente do que eu imaginava. – Minseok riu. Estava se enrolando em suas próprias palavras.

— Isso é bom?

— Claro!

Ficaram lá até anoitecer. Quanto mais ficavam juntos, mais tinham vontade de continuar um ao lado do outro. Existia uma química entre os dois. Aprenderam muito sobre o outro. Sabiam dos gostos, das preferências, de coisas inusitadas.

Na hora de ir embora, nenhum dos dois queria ir. Enrolaram até o último minuto.

— Eu gostei de sair com você. Nós devíamos sair mais vezes. – Chanyeol falou.

— Eu também gostei. Você já tem meu número. Quando quiser, sabe como me achar. – Minseok respondeu.

— Você tem mesmo que ir embora? – Chanyeol perguntou meio tristinho.

— Está tarde... E eu estou super cansado! Vou tomar um banho e me jogar na cama. – Minseok falou. Ele também não queria ir embora.

— Tudo bem. Posso te mandar mensagem depois?

— Claro! Estarei esperando.

— Tchau, Minseok.

— Tchau, Chanyeol.

এএ

De banho tomado e pijama macio, Minseok se jogou na cama e ligou para seu melhor amigo, que atendeu no segundo toque.

Baekhyun! Tá ocupado?

Não, tô sozinho. Desculpa por não ter te ligado ontem e não ter ficado com você.

Não tem problema. Eu tenho uma coisa pra te contar.

Conta!

Eu saí com o Chanyeol hoje e ontem eu também encontrei ele.

VOCÊ O QUE MINSEOK? COMO ISSO ACONTECEU?

Eu estava em casa e acabou a comida, então sai pra comer na rua. Só que começou a nevar e o Chanyeol apareceu. E sentou na minha mesa por que todas as outras estavam ocupadas. E a gente conversou demais e ele pediu meu número e me chamou pra sair hoje.

Eu não acredito! Que sorte! Mas me conta... Vocês se beijaram?

Claro que não, né! Acho que o Chanyeol só me vê como amigo. Tipo. Ele é normal comigo sabe. E ele é o Chanyeol.

Ah que chatos vocês. Mas me conta. Aonde vocês foram?

Hoje nós fomos pra um rinque de patinação.

Ai que delícia! E que romântico. Quem escolheu o lugar?

Ele. Foi muito legal, Baek!

Imagino. E vocês vão sair de novo?

Talvez... Ele tem meu número e eu tenho o dele então...

Me passa o número da Torre que eu vou vender pras rapariga da uni que vivem me pedindo. Nem sei porque elas perguntam pra mim.

Falando nele, ele acabou de mandar uma mensagem.

E por que você ainda está aqui falando comigo? Vai logo responder homem! E me manda print!

Tá bom. Tchau Baek.

Tchau Kiki.

Minseok respondeu a mensagem de Chanyeol e os dois passaram o resto da noite trocando mensagens.

Os dias foram passando e todos os dias eles conversavam. Sempre tinha um bom dia e um bom noite. Minseok ainda não acreditava que tudo aquilo era real. As aulas voltaram e ele estava com medo de Chanyeol não falar mais com ele. Mas as dúvida dele acabaram assim que ele cruzou o portão da universidade e foi surpreendido por Chanyeol que novamente se pendurou em seu pescoço. Minseok pensou consigo que Chanyeol só sabia andar apoiado, mas ele nem se importou. Gostava de sentir o outro. E amava o cheiro dele. Baek só observou ao lado de Junmyeon enquanto Minseok ia com Chanyeol pendurado em seu pescoço na direção deles.

— Eles estão juntos? – Junmyeon perguntou surpreso.

Sehun estava ali próximo com Jongin e soltou um "eu sabia" deixando o quase namorado confuso. Chanyeol cumprimentou Baekhyun e Junmyeon e foi falar com os meninos do time que acenavam pra ele.

— Vocês estão juntos? – Junmyeon perguntou empolgado.

— Não. Nós somos apenas amigos. Acho que posso dizer assim. – Minseok riu e Baek o empurrou.

এএ

— Chano! Eu vi você chegando hoje com o Minseok. Tá pegando o tampinha?

— Não fala assim dele, Sehun! Eu não tô pegando. Nós somos amigos.

— Para de ser lerdo, Chanyeol. Fala logo com ele antes que alguém venha e leve ele embora. O Minseok é bem cobiçado pela universidade. Só que todo mundo tem medo do olhar congelante dele. – Sehun riu.

— Eu nem sei do que ele gosta, Sehun. Eu não vou falar com ele. – Chanyeol teimou.

— Tudo bem. Mas só pra avisar, já estão urubuzando o seu menino. – Sehun começou a rir e quando olhou pra trás viu que tinha um garoto bem próximo a Minseok.

— Filho da mãe! Acho que você tem razão. Eu vou falar com ele na saída. – Chanyeol falou de cara fechada ainda assistindo a cena. Pra piorar Minseok ainda estava rindo com o outro garoto.

— Por que não fala com ele agora? – Sehun perguntou.

— Treino. Por isso, cuide dele pra mim e não deixa ninguém agarrar ele. – Chanyeol disse dando um tapinha nas costas de Sehun que revirou os olhos.

এএ

Ao final do período, Chanyeol estava de pé ao lado do portão não se aguentando em si. Ele não parava de mexer com as mãos. Minseok não aparecia e ele decidiu ir procurá-lo.

Chanyeol perguntou a alguns garotos e eles disseram o ter visto na biblioteca e foi pra lá que ele foi.

Minseok estava saindo da biblioteca com um garoto que Chanyeol o ouviu chamando de Seok. Ele ficou inconformado com o apelido.

— Hey! Está indo embora? – Chanyeol perguntou sem saber o que dizer por conta do nervoso.

— Arram e você? – ele respondeu brincando com o lábio, nem se dando conta do que fazia e de como aquilo era sexy.

— Não. Quer dizer sim. Quer dizer, não agora. Eu queria falar com você antes. – Chanyeol disse atrapalhado.

— Comigo? Está tudo bem? – Minseok perguntou assustado.

— Está. Vamos sentar ali? – Chanyeol disse caminhando para onde tinham alguns bancos.

— Pronto. O que você queria falar? – Minseok perguntou assim que se sentaram, um de frente para o outro.

— Então. Eu. Como eu vou dizer isso. – Minseok percebeu o quanto Chanyeol estava nervoso.

— Bebe um pouco d'água. Melhor?

— Melhor. É...

— Sim?

— Eu não sei o que dizer. – Chanyeol disse ofegante.

— Você disse que queria falar comigo. Qual era o assunto?

— O assunto? Que assunto?

— Chanyeol. – Minseok lançou um de seus olhares congelantes.

— Não me olha assim! – Chanyeol fez um bico. Minseok precisou se controlar para não agarra ele ali.

— Você está bem? Por que não quer falar?

— Eu tô com vergonha!

— Mas por que? Eu pensei que nós fôssemos amigos.

— Não fala isso.

— Ué, por que não? Nós não somos amigos?

— Eu não quero ser só seu amigo, Minseok. – Chanyeol conseguiu dizer por fim antes de beijar o outro garoto.

No começo Minseok estava confuso, mas demorou apenas alguns segundos para voltar a sua consciência e se entregar àquele beijo. Ele era tão pequeno perto de Chanyeol e adorava isso. Os braços fortes, o perfume gostoso. Ele se sentia em uma pequena bolha do paraíso. A diferença de tamanho tornava perfeito o encaixe entre os dois. Até em um beijo era possível perceber a química e sintonia que havia entre eles. Quando se separaram e olharam dentro dos olhos do outro, Minseok declarou:

Eu também não quero ser só seu amigo, Chanyeol.


Notas Finais


Essa história está disponível no wattpad também. Meu user lá é ygmmsk

Nem acredito que finalmente consegui postar! Deu muito trabalho essa one shot gente.
Eu não coloquei os diálogos em itálico como de costume devido ao horário. Ia demorar muito pra editar. Se vocês verem algum erro, me avisem! Eu betei mas as vezes o corretor muda sozinho.

Espero que gostem.

Se cuidem! Beijão 🐏


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...