História CRUSH (Short Fic - Yoongi x Mark Tuan) - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Agust D / Suga, Bangtan Boys (BTS), Got7, Gugudan (GX9)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Mark, Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais, Sejeong
Tags Bangtan Boys, Colegial, Got7, Hoseok, Jimin, Jin, Jungkook, Mark Tuan, Min Yoongi, Namjoon, Suga, Taehyung
Visualizações 150
Palavras 1.343
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Adolescente, Fluffy, Hentai, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Eu fui uma irresponsável, e peço desculpas a cada leitor.
Esse mês de Julho foi muito pesado devido a uma baterria de ensaios. Faço parte de um grupo de kpop cover, e todo final de Julho a um campeonato em meu estado, o Sana. Por isso praticamente tive ensaios de segunda a sábado, e nos dias de descanço eu só queria fazer nada.
Porém isso não é uma desculpa, mas sim uma explicação.
Mas aqui estamos e Crush volta com atualizações semanais!

Capítulo 9 - 9. Cartas na Mesa


- Você está linda hoje - foi a primeira coisa que Yoongi disse ao perceber que não iria fugir dali.

- Acho que não é isso o quer me dizer  - digo impaciente e nervosa. Ele dá de ombros, rindo tranquilamente.

- Na verdade, quero sim. Mas não apenas isso - sua expressão volta a seriedade de segundos atrás. Seus olhos colam em mim, e estar em sua mira, deixa meus nervos ainda piores.

- Há muita coisa acontecendo Ra Eun Ho, muitas mesmo - como um sinal de frustração, ele passa as mãos pelos seus fios morenos e suspirando, ele continua: - Fui um idiota com você, sinto muito. Ter Mark de volta me deixa descontrolado, principalmente com ele rondando você.

Tento controlar minhas expressões. Tento não demonstrar meu descontentamento por ele tocar neste assunto novamente. Tento mesmo.

 

- Você realmente vai começar isso de novo Yoongi? Se for pra falar sobre Mark, vou embora agora - ameaço me levantar daquela mesa, mas Yoongi logo pede que fique ali.

- Eu só quero que você não me odeie - ele diz, e sinto meu sangue ferver. Yoongi estava sendo a pessoa mais bipolar do mundo desde nosso “encontro”.

- Porque odiaria Yoongi? Nós nunca tivemos nada de qualquer forma. Fui burra em cogitar a ideia de você gostar de mim. Tão burra, que acreditei que você me chamou pra sair porque quis. Mas não fique chateado, não odeio você - minha fala sai rápida e banhada de ironia. Aquilo parece atingir Yoongi em cheio.

- Você entendeu tudo errado, quando te chamei pra sair, foi verdadeiro. - quase gargalho com aquilo.

- Não foi você mesmo que falou pra quem quisesse ouvir, que me chamou só porque era sua parceira de biologia? Praticamente disse que foi por pena Yoongi, porque se faz de santo agora? - pergunto

- Aquilo tudo foi pra proteger você Eun Ho - novamente aquilo.

- Por acaso, há algum assassino ou monstro atrás de mim? Se sua resposta for não, quero que você acabe com esse instinto protetor - digo raivosa. Tudo aquilo envolvendo Yoongi apenas me deixava frustrada ao extremo.

- Tudo o que falei foi por você - rio encarando sua cara de pau, e o interrompo: - Qual seu objetivo com isso tudo Yoongi? O que quer de mim? Não aguento mais me sentir como um dado nas suas mãos - praticamente grito, colocando para fora quase tudo o que estava sentindo.

- Só quero que você entenda meus motivos, Ra Eun Ho. Quero que saiba que não foi de propósito. - finalmente Yoongi pareceu sair da sua bolha impenetrável de tranquilidade.

- E porque? Porque está aqui, me falando tudo isso Yoongi? - minha pergunta sai cansada.

- Porque tudo o que você escreveu naquela carta, cada sentimento seu por mim, é recíproco. - suas palavras foram como balas.

- Você só pode estar brincando com a minha cara - apesar de que, o que acabei de ouvir tenha me desestabilizado totalmente, ainda não consigo acreditar em Yoongi.

 

Ele se levanta e começa a andar de um lado pro outro, suas mãos estavam dentro do casaco do uniforme escolar. O observava em silêncio. E enquanto os segundos se passavam, uma vontade enorme de chorar crescia em mim.

 

- Desde do ano passado tenho observado você. Às vezes fazia durante os intervalos, mas principalmente nas aulas de biologia. Alguma coisa me encantou. Acho que foi o modo em como você fica concentrada quando desenha, ou como sorri sempre que conversa com sua amiga Somi. Na verdade, não faço a minima ideia de como você entrou dentro do meu coração - a vontade de chorar veio ainda mais forte ao ouvir aquilo. Meu coração quer acreditar em cada palavra, mas minha mente grita em negação.

- Pare. Por favor, pare com isso - tenho consciência de como minha voz sai embargada.

- Não posso, tenho que dizer tudo o possível pra fazer você acreditar em mim. Acreditar em como fiquei feliz, e surpreso, quando Jimin me mostrou aquela carta. De como não achava que aquilo era possível. Porque eu nunca teria coragem de falar com você. - abaixo minha cabeça e deixo-o falar a vontade.

- Não pude perceber na época, mas sinto isso dentro do meu coração. Eu gosto de você Eun Ho. Verdadeiramente - como se estivesse no modo automático, minha cabeça move-se, e encaro Yoongi. Me sentia descrente sobre suas palavras.

- O que adianta você falar tudo isso pra mim? Não é você que está namorando com a Sam? - minha pergunta saiu, e vejo Yoongi se aproximar.

- Como disse antes, há muita coisa acontecendo, e tudo o que quero é que não me odeie. Minha vida já não é a melhor, e sinceramente, se você algum dia chegar a me odiar, acho que posso enlouquecer - sua voz saiu baixa ao falar a última frase. Ele chega ainda mais perto, e percebo que estava pelo menos a um metro de mim.

- Não consigo entender você Yoongi; Sinceramente não entendo o que você quer - era isso, estava perdida em meio a tantos sentimentos.

Yoongi não deixa um segundo sequer de me encarar. Fico tão hipnotizada, que mal vejo o momento em que ele havia chegado tão perto. Perto suficiente para ficar pelo meio de minhas pernas, bem na minha frente.

- É isso que quero. Quero que você entenda que, apesar de ter feito coisas idiotas com você, de ter sido um idiota total, eu sinto muito. E quero que você lembre que foi tudo pra proteger você. - tinha consciência total de que Yoongi está me envolvendo em sua aura perigosa no momento em que sua mão toca meu rosto, deixando ali um carinho. - E principalmente, lembre que eu gosto de você. E espero que isso também a lembre que sou seu - Foram apenas milésimos de segundos. Alguns milésimos, para que Yoongi termine sua frase, e sua boca grude na minha.

Não estava preparada para a explosão de sentimentos que aconteceu em mim, no momento em que sinto seu beijo. Era como se tudo ficasse bom, e ao mesmo tempo ainda mais confuso. Mas, foi ainda mais intenso no momento que não resisti, e dei carta branca para que ele continuasse me beijando.

 

E ele o fez.

Porra! Como fez.

 

Yoongi percebeu que o beijo era retribuído, e o que começou em um selinho, se desenvolveu para um encaixe perfeito entre os nossos lábios.

Sinto suas mãos envolvendo meu rosto, de forma carinhosa e firme. Enquanto minhas mãos vão até seus braços, os apertando, enquanto sentia sua língua pedir passagem até a minha, e não pude deixar de arfar ao senti-la.

Yoongi explorava calmamente cada lugar da minha boca, fazendo-me aproveitar ao máximo. Ele começa a terminar nosso beijo separando nossas bocas, deixando selinhos até que finalmente abre seus olhos e me encara.

Quando vejo suas orbes escuras percebo tudo o que aconteceu. Me faltavam palavras.

- Tinha que fazer isso - é apenas o que ele diz.

Minhas mãos ainda estavam em cima de seus braços, as tiro dali calmamente, voltando ao meu estado normal. Ainda podia sentir a respiração de Yoongi bater contra minha boca, e sabia que ele esperava por alguma reação. Tudo o que consigo fazer é empurrá-lo com delicadeza. Yoongi tinha uma expressão confusa ao me ver levantar e ir em direção a porta, mas apesar disso, ele não tenta me impedir.

Antes que chegue a tocar na maçaneta, viro meu corpo, e o encaro olhando para o chão.

- Não odeio você Yoongi. Mas não posso continuar com isso. Não quero me sentir cega tentando entender você, nem me sentir uma boneca em suas mãos, isso me faz mal - é tudo o que consigo dizer antes de sair daquela sala.

 

Meu coração doía e finalmente deixo minhas lágrimas caírem, enquanto saio para longe.

Eu simplesmente não gostava dele, ou era apaixonada. Tudo o que sentia dentro de mim era intenso demais para ser apenas isso.

Eu o amava.

 


Notas Finais


Leram as notas iniciais? Se não vai lá, é importante :3
//FOGO NO PARQUINHO//
Aaaaaaaa OTP rolou, aaaaa eu amo um casal gente.
https://www.youtube.com/watch?v=dJkBK6ayeD4 Olha, eu acharia muito top se vocês fossem ver a minha apresentação, não é obrigado, mas ajuda a gente ai.
PS: EU SOU A MENINA RUIVA VIU BEBES. @milyya


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...