História Cruzando Os Dedos - Capítulo 20


Escrita por:

Postado
Categorias Luan Santana
Personagens Luan Santana, Personagens Originais
Visualizações 141
Palavras 270
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 20 - Me ajuda


👧|Marta|

Não acredito que o Luan terminou comigo para ficar bem com a otária da mulher dele.

Marta: Isso não vai ficar assim, não vai mesmo -falei me jogando no sofá com uma lata de cerveja na mão- Você ainda vai ser só meu Luan Santana, só meu -dei um gole na cerveja e peguei meu celular escrevendo uma mensagem para a corna-

👧|Júlia|

Eu tinha acabado de sair de uma cirurgia em que infelizmente perdemos um rapaz de 20 anos, acabado de dar essa triste notícia ao seus pais e a sua noiva. Ser médica não é fácil, por mais que o regulamento diga que não podemos misturar os sentimentos nós sempre acabamos misturando. É doloroso ver a luta de um paciente e depois vê-lo falecer ali e não ter mais nada a ser feito.

Meu celular apitou e eu vi a mensagem que dizia:

💌Ele me deixou pra viver uma vida chata de casado com você. Só um aviso: Isso não vai ficar assim, ele ainda sera totalmente meu 😡M.💌

Ao ler aquilo comecei a passar mal e acabei me encostando em uma das paredes.

Gabriel: Júlia você ta bem? -disse vindo até mim e me segurando-

Júlia: Me ajuda, me tira daqui -eu estava com falta de ar, minha crise de asma apareceu e eu precisava da bombinha-

Ele me levou até o alojamento e a crise só piorava.

Gabriel: O que eu faço Júlia pelo amor de Deus? -disse nervoso-

Apontei para minha bolsa e ele a trouxe até mim, tirei minha bombinha e finalmente consegui respirar novamente.

Gabriel: Está melhor? -perguntou segurando minha mão- Que susto ein -riu-



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...