1. Spirit Fanfics >
  2. Cuidaremos de você (satzu) >
  3. Capítulo vinte:acharam o desgraçado

História Cuidaremos de você (satzu) - Capítulo 20


Escrita por:


Notas do Autor


VOLTEII, pesso mil desculpas pela demora, tem certas coisas me deixando ocupada como a escola, mudança, enfim...

Já deram vews em how you like that do black pink??
Tá muuuuuito bom
:^

Boa leitura~

Capítulo 20 - Capítulo vinte:acharam o desgraçado


                      Pov's IU

Acordei com uma dor de cabeça tremenda, a luz do sol em meu rosto fez meus olhos arderem um pouco mas logo despertei, de tanto chorar ontem a noite provavelmente fiquei com a cara inchada, nunca me abri daquela forma pra ninguém....esse ato foi como....tirar um peso de minhas costas.Falando em peso, senti o pequeno corpo de Yura em cima do meu peito, dormia tranquilamente com seu cabelo todo bagunçado.

Tirei delicadamente alguns fios que estavam em seu rosto, aquele rostinho angelical é a coisa mais fofa que existe nesse mundo.....ela lembra um pouco a ele.

Não, eu nunca tive a auxiliação dos meus pais, para falar a verdade eles nunca ligaram pra isso, queriam que eu ficasse com eles para sempre....eles eram muito abusivos, ou ainda são.Quando saí da casa dos meus pais(contra a vontade deles) fiquei morando com....ele, o pai da Yura.Ele passava também por muitos problemas familiares, foi por isso que "fugimos" juntos.

Ele arrumou um emprego que pagava um salário mínimo, alugamos aquela casa, e depois de seis meses morando juntos descobri que estava grávida.....fiquei tão feliz, tinha pensado que seriamos uma família não tão perfeita aos olhos dos outros mas....para os meus sim....ele também ficou super contente até mais que eu, lembro que naquela noite dormiu sobre minha barriga e ficou jurando que esse bebê seria super feliz e cheio de saúde.

Quando nossa pequena nasceu ele descobriu dividas que não eram dele...nós dois fomos roubados e nos culparam por isso, meus pais acabaram descobrindo aonde nós dois moravamos e número dele, ameaças e contas que não eram nossas eram muito "comuns" no momento, e para piorar a situação, meus pais descobriram sobre a Yura.

Eles tiveram a audácia de chamarem o concelho tutelar e ainda entraram na justiça para tirar a guarda dela, eu não aguentei alí, é claro que encerrei o maldito do processo provando que ela vivia muito bem e com todos os cuidados necessários, é uma vida simples, é, mas ela recebe muito amor e carinho, tem educação e saúde, e ainda por cima......uma mãe que a ama muito, bom, agora três.

Para ser sincera nunca me senti tão amada além de quando estava com...ele.Yura e eu amamos muito essas duas, e não estáriamos bem agora se não fosse por elas.

Olhando para os dois lados da cama me deparei com as mesmas, me assustei com o aperto que nós estávamos, a cama era grande mas mesmo assim ficávamos bem coladas se posso dizer assim.

Sana se moveu um pouco e abriu os olhos lentamente, me sentei na cama ajeitando a pequena em meu colo e logo vi Sana repetir meu ato, deu um grande sorriso e beijou a bochecha da Yura.acordar com um sorriso contagiante desses é privilégio de poucos, fico até encantada com a sorte de Tzuyu por acordar todos os dias com esse mesmo sorriso.

Sana-bom dia flor do dia-deu uma breve risada igualmente a mim, se espreguiçou logo dando um outro beijo, só que em meu rosto.

IU-bom dia-falei alegre.

Sana-ela parece um anjinho dormindo-tinha que concordar com ela, Yura parece mesmo um anjinho-nosso anjinho.

Nosso anjinho....me aqueceu o coração ouvir essas duas palavras, e ainda de uma das pessoas que se tornou em tão pouco tempo muito especial, para mim e para Yura.Sana me abraçou pela cintura e ficamos conversando como seria nosso dia, nunca na minha vida tive uma conversa assim.

Beijinhos e cócegas foram precisos para acordar a pequena preguiçosa que ainda estava no meu colo, mas logo foi para o de Sana, como de costume ficou bem manhosinha após acordar mas quando já estava mais desposta começou a brincar de cócegas com a outra mais velha, gargalhadas eram bem audíveis vindo das duas, Tzuyu ainda dormia tranquilamente, esse "tranquilamente" não durou por muito tempo.

Tzuyu se sentou na cama sonolenta, coçou seus olhos e deu um sorriso ladino, Sana percebeu que a outra tinha acordado.

Sana-bom dia meu amor, coisinha mais linda da face da terra-falou pulando colo da mesma, deu um beijo nos lábios de Tzuyu e tocou na ponta de seu náris, esse amor que as duas tem uma pela outra é....raro de se achar em outros casais.

Tzuyu-bom dia...

Yura-omma Sana apaixonada-falou dando aquela risada gostosa de se ouvir...infelizmente talvez não ouvirei nunca essa risada.

Sana-sou....por todas vocês-Tzuyu deu uma breve risada, Sana ficou com uma cara de paisagem-do que está rindo.

Tzuyu-tu é apaixonada até pela folha que cai da árvore-eu não me aguentei, eu não queria rir mas a cara que a outra mais velha dalí fez, não deu pra aguentar.

Sana-Tzuyu!-a repreendeu-gosto de compartilhar amor e carinho, porque eu sei que vou receber o mesmo...o que nós plantamos temos que colher, certo??

Yura-plantar??uma flor??-perguntou a pequena coriosa, ocasionando um sorriso maior ainda.

Sana-é uma metáfora meu amor...quer dizer que se tratarmos qualquer pessoa de uma forma seremos tratados do mesmo jeito, então...trate as pessoas com respeito e carinho.

Tzuyu-mas, e as pessoas que não merecem ser tratadas dessa forma?

Sana-ah, daí já é outro caso...

Ela tinha razão...

Aquela conversa foi interrompida com o roncar da minha barriga, fiquei morrendo de vergonha, quando acordo sinto bastam fome mas não é uma coisa que falo para todo mundo, os olhares foram direcionados para mim e pude sentir minhas Buchechas queimarem de uma forma inesplicável.

Tzuyu-oh, parece que alguém está morrendo de fome- falou sorrindo.

Yura-eu também-levatou suas mãos logo pulando na cama.

Sana-então vamos tomar café-peguei Yura e nós quatro decemos, tomamos nosso café e logo em seguida nos trocamos, coloquei a roupa que vim ontem e Sana foi arrumar a pequena.

Yura iria embora comigo, estavamos conversando antes de ir embora enquanto a menor brincava no sofá, enquanto a conversa rolava o celular da Tzuyu toca, a mesma nem tinha visto quem era, no meio da ligação fez uma cara surpresa, oque deixou a mim e Sana com uma pontada de curiosidade.

Tzuyu-acharam mesmo?..........não, tudo bem........qualquer coisa me liguem denovo........okay, tenha um bom dia senhor-nessa mesma hora que desligou colocou as duas mãos na cabeça, me procupando um pouco, oque poderia ser??

Sana-amor....tá tudo bem??

Tzuyu-ligue a TV

Sana-como???-saiu da mesa com pressa, eu e Sana seguimos ela, a mesma que colocou no jornal.

A máteria dizia:"sequestrador e dono de uma rede de pornografia infantil é encontrado e preso".será que....

Tzuyu-acharam aquele desgraçado!!!


Notas Finais


Gostaram???eu juro que tentei fazer um capítulo maior

Bjss


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...