História Curingas - Capítulo 13


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Got7, TWICE
Personagens BamBam, Chaeyoung, Dahyun, Jackson, JB, J-hope, Jihyo, Jimin, Jin, Jinyoung, Jungkook, Jungyeon, Mark, Mina, Momo, Nayeon, Rap Monster, Sana, Suga, Tzuyu, V, Youngjae, Yugyeom
Tags Ação, Aventura, Bts, Drama, Got7, Romance, Twice
Visualizações 14
Palavras 1.004
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Terror e Horror
Avisos: Adultério, Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiieeee, esperaram muito né? Segue o capítulo, filhos de seres divinos, amo vcs.

Capítulo 13 - Reencontros


Fanfic / Fanfiction Curingas - Capítulo 13 - Reencontros

Sana P.O.V

- Como assim? Você ficou maluca?

- Eu presciso disso gente!

- Aigoo! Porque você quer morar sozinha Sana?

- Quero me estabilizar aqui em Seul sozinha, viver com mais responsabilidade.

- Você já tem algum lugar em mente?

- Sim... Meu pai tem um escritório perto do centro, lá tem vários apartamentos baratos, vou morar lá.

- E quando você vai partir?

- Provavelmente amanhã...

- Aish! Sana! Vou sentir saudades de você aqui...

- É perto daqui, eu venho visitar vocês.

- Promete?

- Prometo. - Dou um pequeno sorriso.

--- Quebra de Tempo ---

Faz uma semana que estou morando sozinha, aqui eu consigo pensar melhor nessa coisa maluca que está acontecendo comigo.

Estou na sala deitada no sofá e decido ir até a varanda, uma bela vista de Seul, me lembra do dia que conheci Yugyeom, a vista era bonita e romântica.

Olho para baixo vejo um homem de casaco preto ele parece perdido, desci até a porta do prédio e fui falar com ele.

- Oi, você precisa de ajuda?

- Sim, eu estou procurando o apartamento de uma garota... Sana!

- RM? O que faz aqui?

- Estava te procurando.

- Vem, entra. - Levo ele até o elevador.

- Obrigado.

Chegamos em minha sala e logo comecei a falar.

- Por onde esteve?

- Aish! Vou ter que te explicar tudo.

Depois que RM veio para a Coréia do Sul novamente ele passou a maioria do tempo correndo atrás de Jin, disse que ele havia contratado um grande grupo de homens perigosos e que ele estava pronto para dominar Seul com sua grande máfia.

- Mas... E o que você vai fazer a respeito?

- Preciso de um pouco de tempo para pensar...

- RM... Preciso te perguntar uma coisa.

- Pode falar. - Ele olha surpreso.

- Lembra daquelas cartas douradas?

- Sim...

- Pois é, eu recebi mais algumas e elas tem um reflexo diferente.

- Como assim?

Depois de explicar tudo que acontece com as cartas, disse a ele sobre o homem misterioso.

- Você está com o livro?

- Sim está no meu quarto.

- Vamos lá, preciso dar uma olhada.

Levei ele até meu quarto e abri o livro.

- Aqui está... - Ele olha o livro receoso.

- Esses cálculos são muito precisos... Esse livro foi escrito por algum cientista dessa época que imaginava fazer viagens temporais.

- E o que tem haver com o fato dele falar que Jin está correndo atrás de outra pessoa?

- Talvez não seja uma, mas várias pessoas...

- Se você olhar aqui. - Apontei para um ponto do livro. - Tem uma mensagem de socorro.

- Com certeza não foi eu quem escreveu isso.

- Mas...- Por um segundo meu coração disparou.

- Não sei o que isso quer dizer, mas esse ano alguém que você conhece vai ser assassinado.

- QUEM? - As lágrimas começam a sair do meu rosto.

- Não sei, mas essa pessoa provavelmente sabe sobre a viajem temporal... Falando nisso, seu quarto está enfeitado com várias folhas. - Ele olhava para as paredes.

- Eu fiquei maluca com tudo isso e comecei a escrever aqui na parede mesmo.

- Acalmasse Sana, vai dar tudo certo.

- Espero...

RM contou que conheceu Jihyo no avião vindo para Seul, nunca achei que ela seria o tipo ideal dele, mas ele está cadinho por ela, está mantendo contato mesmo sabendo os riscos que pode trazer a ela.

- Sana, preciso ir, amanhã nós conversamos. Ok?

- Sim...

- Não fique assim, vai partir meu coração, dias bons estão por vir.

- Você acha mesmo? Alguém pode morrer esse ano...

- Mas você vai impedir isso, eu sei que você está planejando algo. - Ele pisca o olho. - Bem, até mais.

Ele se foi, não sei se fico feliz ou triste, algumas perguntas foram respondidas, mas outras se formaram.

- Aish! Preciso de um banho quen... - Ouço a campainha.

Vou até a porta e abro-a receosa já que são 23h e...

- Oi Sana!

- TaeTae?

- Como está? Sei que está meio tarde, mas vim te fazer companhia.

- V! - O abraço bem forte.

- Wow! O que aconteceu com minha pequena? - Ele se assusta com a força do abraço.

- Nada. - Digo passando a mão numa lágrima que escorreu sem querer do meu olho direito. - Entre...

- Soube que se mudou e vim correndo pra cá, mas porque vc fez isso?

- Estava ficando sem provações naquela casa, achei melhor vir para cá.

- Te entendo.

- Por acaso você quer dormir aqui?

- Sério? Eu adoraria!

- Eba, vou no quarto arrumar algumas coisas.

- Tudo bem.

Vou até meu quarto e começo a arrancar as folhas coladas nas paredes.

- Ufa! - Passo a mão na testa. - Vou tomar meu banho.

Vou até o banheiro e começo a tirar minha roupa, quando vou tirar minha roupa íntima ouço a porta fazer barulho, ela começou a abrir!

Corri pra tentar fechar, mas foi em vão senti minha cara dar em uma coisa macia e alguma coisa pegando em minha cintura.

- S-Sana e-eu... - Olha pra cima estou nos braços de V.

- Ah... Oi. - Dou um pequeno sorriso ao ver suas bochechas coradas.

- Desculpe, eu só queria lavar minhas mãos...

- Tudo bem... - Estávamos próximos demais um do outro, não havia espaço entre nossos corpos, meus peitos estão sendo pressionados no peitoral dele, ele abaixa um pouco mais as mão pegando em meu quadril.

Eu o abraço bem forte, o mais forte que eu posso apertar.

- Sana... O que aconteceu?

- V, eu não sei explicar, mas quando você está longe de mim eu sinto um vazio tão grande, eu quero que você fique bem, quero que você esteja comigo.

- Você é minha pequena, estarei sempre com você. - Ele olha em meus olhos. - Sabe porque?

- Porque?

- Porque tudo o que eu faço é para te proteger.

Dou um pequeno sorriso, mas logo percebi que estou apenas de roupa íntima.

- V... Será que você pode...

- Ah... Sim... Claro... Aliás, você tem um corpo bonito.

- Obrigada, eu acho. - Digo olhando para baixo.

Ouço a porta batendo e uma voz do outro lado.

- Aigoo! Sou um pervertido!

Dou risada e corri tomar meu banho.

[...]

Acordei com V falando no telefone.

- O QUE? COMO ASSIM SEQUESTRO?

- V?

- SANA! YUGYEOM FOI SEQUESTRADO!

Meu coração não está preparado para encarar coisas assim, e agora?

Continua...


Notas Finais


Gente desculpa pela demora, espere ansiosamente pelo novo capítulo, já tive uma ideia absurda, comentários são sempre bem vindos. S2


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...