História Cursed Kingdoms - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Acnologia, Angel, Anna Heartfilia, Aquarius, Aries, Bickslow, Cana Alberona, Câncer, Capricórnio, Carla (Charle), Elfman Strauss, Erza Scarlet, Evergreen, Gajeel Redfox, Gemini, Gildartz, Grandine, Gray Fullbuster, Happy, Igneel, Irene Belserion, Jellal Fernandes, Jude Heartfilia, Juvia Lockser, Kagura Mikazuchi, Laxus Dreyar, Layla Heartfilia, Lector, Levy McGarden, Libra, Lisanna Strauss, Loki, Lucy Heartfilia, Lyon Vastia, Makarov Dreyar, Mavis Vermilion, Metalicana, Michelle Lobster, Mirajane Strauss, Natsu Dragneel, Personagens Originais, Pisces, Ren Akatsuki, Rogue Cheney, Scorpio, Silver Fullbuster, Taurus, Ultear Milkovich, Ur, Virgo, Wendy Marvell, Yukino Aguria, Zeref
Visualizações 31
Palavras 1.666
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá, muiiitoooo obrigada pelos favoritos, sério, de vdd muito obrigada.

Não aguentei esperar, então... Boa leitura.

Capítulo 2 - Um Roubo e Uma Dança.


Fanfic / Fanfiction Cursed Kingdoms - Capítulo 2 - Um Roubo e Uma Dança.

  Nunca conversei muito com nenhum deles, mas eles parecem próximos e, é difícil se aproximar de um grupo onde todos se conhecem a um tempo. 

 

  Não me aproximei, não sou assim tão sociável e sempre tive dificuldades em me aproximar, mas com a minha mãe ali, tudo parece ficar mais fácil. 

 

  -E está é minha filha mais nova, Lucy. - Todos olharam para mim, dei um sorriso e me sentei ao lado de minha mãe, todos estão na mesma mesa, isso facilita a conversa. 

 

  -A quanto tempo Layla. - o rei Igneel parece muito feliz, ou aquele sorriso era de família mesmo. 

 

  Minha mãe também sorriu. 

 

  -Faz muito tempo mesmo, lembro-me que na época, Lucy era bem pequena. - Essa é novidade para mim, ela nunca me contou que tinha esse tipo de amizade com algum outro rei. 

 

  -Lucy vivia fugindo do Natsu, ele não a deixava quieta. - O rei gargalhava enquanto dava tapas no ombro do filho. 

 

  Olhei para Natsu, ele também olhava para mim, ele parecia envergonhado, não pelo o que seu pai havia acabado de contar, mas com vergonha se seu pai. 

 

  Igneel não parou de rir, e continuou dando tapas em Natsu. 

 

  -Ei! Velhote! Para de me bater. - Natsu levantou irritado. 

 

  -Quem você pensa que está chamando de velhote seu pirralho? - Os dois se encaravam, o resto das pessoas riam ou apenas observavam, como se já estivessem acostumadas com esse tipo de cena. 

 

  -Vocês não mudaram nada. - Minha mãe estava rindo ao meu lado. Os dois sossegaram. - Mas enfim, por que decidiram juntar nossos filhos logo agora? 

 

  -Algumas pessoas alegaram ter visto Zeref. - Todos nós olhamos para Erza, ela parece calma, sua mãe estava de braços cruzados e de olhos fechados, e seu sorriso mostrava orgulho. 

 

  -Se ele realmente voltou, temos que fazer algo, juntar nossas forças, não queremos que uma guerra ocorra novamente. - A Rainha dos Céus parece bem séria, Wendy com as bochechas coradas fica fofa, mas seu olhar é de determinação. 

 

  -Zeref realmente voltou? - Agora todos olharam para mim. 

 

  -Pelo que as pessoas estão falando, sim, parece que o viram em umas das florestas que ficam entres os reinos. - A voz de Ur era calma e tranquilizadora. 

 

  -Não é como se não conseguíssemos lidar com ele sozinho. Mas somos mais fortes juntos, assim vai ser mais fácil acabar com ele. - O rei Silver estampa um sorriso assustador em seu rosto, como se ele não tivesse medo de nada, como se isso tudo fosse apenas um jogo, e isso me irritou. 

 

  -Não é bem assim. - Minha mãe olhou para mim um pouco impressionada, eu raramente confrontava outro rei ou rainha, a não ser ela e meu pai. - Ele é um mago negro. O mais forte que já existiu, é o Rei dos Demônios e da Escuridão, ele quase não foi derrotado da última vez, e todos estavam juntos. 

 

  -Olha só, alguém fez o dever de casa - Natsu deu um sorriso irônico e ouvi Lisanna rir. Mas os outros ficaram sérios. 

 

  -Ela está certa. - Gray se arrumou na cadeira, descruzou os braços e veio mais para frente. - Algumas pessoas estão levando isso a sério Natsu. - Os dois se encaram e depois Gray olhou para mim. - Achamos que se ficarmos um tempo juntos, poderíamos melhorar nossa luta em equipe e talvez, conseguir mata-lo. 

 

  -Lucy. - Mirajane me chamou, olhei para ela. - Somos mais fortes que nossos ancestrais, temos treinado mais, e estamos cientes do risco que estamos correndo. Podemos conseguir. - Ela segurou minha mão, acho que ela viu minha preocupação, ela foi a única que conseguiu, o sorriso dela me acalmou. 

 

  -Agora, por que não aproveitamos o baile? Podemos falar disso depois. - Concordamos com minha mãe.  

 

  Ela logo se retirou, os outros reis foram com ela, ficamos apenas nós, os herdeiros. 

 

  -Bem já que vamos ter que ficar um tempo juntos, podemos nos aproximar agora. Acho que todos sabem os nomes de todos, então isso não é necessário, então... podemos falar as nossas idades. Eu tenho 20 anos. - Juvia está animada, e acho que isso ajudou a todos, tenho que agardescer ela por isso mais tarde. 

 

  -Tenho 15. - Wendy também é tímida, mas é muito fofa. Posso cuidar dela como se fosse minha irmã mais nova que nunca tive. 

 

  -Acabei de fazer 19. - Consegui falar. 

 

  -Tenho 21. - Erza está uma expressão totalmente diferente de antes, ela parece mais animada. 

 

  -Tenho 20 também. - Mirajane disse com o mesmo sorriso de antes. Acho que para ela, fazer essa expressão é normal, mas parece que ela esconde algo por trás disso. 

 

  -Tenho 21. - Laxus se pronunciou pela primeira vez. 

 

  -Eu tenho 19. - Lisanna está com a cabeça deitada no ombro de Natsu, que parecia não ligar. 

 

  -Eu também. - Ele disse olhando para qualquer lugar. 

 

  -Também tenho 19. - Gray bebia vinho, acho que essa já é a sua terceira taça. 

 

  -Tenho 21, igual a ruivinha ali. E você? - Gajeel olhou para Levy, que com certeza ficou intimidada. 

 

  -19. - Ela disse rapidamente, ele sorriu. 

 

  -Que bom, pelo menos temos quase a mesma idade. Alguém sabe onde vamos ficar? - Lisanna perguntou olhando para todos nós. 

 

  -Parece que vamos viver em uma república, não sei onde fica, mas parece que tem outras pessoas lá também, pelo o que me disseram, elas têm algum tipo de ligação com algumas famílias reais. - Erza está com um pedaço de bolo, não sei de onde ele veio, mas parece ser bom. 

 

  -Sei onde é. - Eles me olharam curiosos. - Loki já morou lá antes de vir para cá. 

 

  -Loki? - Levy perguntou. 

 

  -Ele cuida da segurança do castelo, ele é quem, geralmente, decide onde cada guarda fica e a quantidade. Ele é bom com estratégias. - Levy concordou e pareceu satisfeita. 

 

  -Posso pegar um pedaço? - Natsu falava com Erza, ele apontou para o bolo de morango. 

 

  -O que?! - Ela tirou uma espada do vestido, como ela conseguiu guardar aquilo no vestido? Natsu logo se afastou e ergueu as mãos em redenção. 

 

  -N-nada n-não. - Até eu fiquei assustada, o movimento dela foi rápido, acho que ela tem bons reflexos.  

 

  - Já sabemos que não devemos pedir comida a Erza. - Juvia se afastou um pouco dela. 

 

  Pela primeira vez ali eu ri. E não foi algo forçado. 

 

  -Pelo que me falaram o lugar é bem grande. - Pegue uma taça de um empregado que estava passando. 

 

  -Espero que tenha uma biblioteca. - Agora que notei, Levy segurava um livro o tempo todo. 

 

  -Lucy. - Olhei para trás e vi Michelle. - Preciso falar com você. 

 

  -O que é? - Ela parece impaciente, ela veio para mais perto e me puxou pelo braço, está doendo. 

 

  Michelle me arrastou até o jardim, não havia muita gente ali, se Michelle quisesse me matar ali sério o lugar, e eu sei que ela já quis muito isso. 

 

  -Onde está? - O desespero tomou conta do rosto dela. 

 

  -O que? - Ela ficou mais irritada. 

 

  -Não se faça de desentendida. 

 

  -Não estou fazendo, eu realmente não sei do que você está falando. - Ela fechou os olhos e bufou. Quando os abriu novamente pareciam mais calma. 

 

  -Alguém entrou no meu quarto. E roubou um livro. - Franzi a testa. 

 

  -E por que você acha que eu faria isso? - Ela me olhou. 

 

  -Porque você já quis esse livro. 

 

  -Mas eu não faria isso. - Michelle abaixou a cabeça. 

 

  -Ele é muito importante. - Vi algumas gotas de suas lágrimas caindo sobre o vestido. 

 

  -O que tinha nele? Que livro é esse? - Ela ergueu a cabeça e enxugou as lágrimas com as costas de suas mãos. 

 

  -Lembra daqueles livros que ganhei anos atrás da mamãe? Um deles era de nossa família a anos, como se fosse todas as anotações de feitiços que inventamos. Mas o mais perigoso era o feitiço de voltar no tempo. É possível criar um portal que te leva para o passado. - Não consegui acreditar, nunca comentaram algo do tipo comigo, isso parecia algo impossível de acontecer. 

 

  -Mas quem o roubaria? E por que você achou que fosse eu?  

 

  -Não sei que o pegaria. E achei que fosse você porque quando você era menor roubava meus vestidos. 

 

  -Meu deus Michelle, eu fazia isso quando eu tinha uns 10 anos. - Ela voltou a chorar. 

 

  -Me desculpa. - A abracei. 

 

  -Você já falou com mamãe?  

 

  -Foi a primeira pessoa que procurei. 

 

  -Ótimo. 

 

(...) 

 

  Quando Michelle se acalmou voltamos ao salão. 

 

  Vi alguns guardas descendo do segundo andar, parece que estavam no quarto dela. 

 

  Ninguém mais estava sentado naquela mesa, alguns estavam dançando enquanto outros sumiram. 

 

  Ia me sentar quando alguém segurou minha mão. 

 

  -Quer dançar comigo? - Olhei para a mão e fui subindo até ver o rosto da pessoa, até ver o rosto de Natsu.  

 

  -Sua namorada não irá se importar? - Ele riu. 

 

  -Claro que vai, mas falo com ela depois. - Ele parece ter as desculpas na ponta da língua, acho que isso acontece com frequência. 

 

  Ele me conduziu até o meio do salão e começamos a dançar. 

 

  -E então, o que você quer? - Ele riu novamente, seu eu ver mais uma vez esse sorriso, vou socar a cara dele. 

 

  -Por que você acha que eu quero algo? - Dei uma risada irônica. 

 

  -Você é Natsu Dragneel, você sempre quer algo de alguém, e sei que você não é muito de seguir regras, e que vive fugindo de responsabilidades. - Um sorriso convencido apareceu em seu rosto. 

 

  -Alguém me parece interessada. - Ele ia falar algo, mas fui mais rápida. 

 

  -Não é isso. Eu apenas fiz meu dever de casa. - Ele riu, mas foi um pouco alto, chamou atenção de algumas pessoas. 

 

  -Gostei de você Luce. - Senti meu rosto esquentar. 

 

  -É Lucy, com Y. - Ele se aproximou do meu ouvido. 

 

  -Que segredos você esconde? - Mesmo dançando, senti meu corpo tremer. 

  


  
  


Notas Finais


Obrigada por lerem. Até.
Bjsss =3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...