História Cut Daddy (Taekook - Vkook) - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink
Personagens Jennie, Jeon Jeongguk (Jungkook), Jisoo, Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Lisa, Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais, Rosé
Tags Bottom!tae, Chaelisa, Kookv, Minjoon, Sope, Taekook, Top!jk, Vkook, Yoonseok
Visualizações 199
Palavras 1.581
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fluffy, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hellou pessoinhas 😘❤❤

Me desculpem pela minha demora para atualizar a fic, semana passada minhas aulas voltaram e está sendo puxado voltar para a minha antiga rotina, e por esse motivo acabei não tendo tempo para escrever, peço desculpas novamente!!!
MUITO OBRIGADA PELOS +80 FAVORITOS E PELO APOIO QUE ESTÃO DANDO A FIC *-*
Espero que gostem do capítulo ^^💕

Boa leitura 😍😙💜

Capítulo 6 - Fique Bem


Fanfic / Fanfiction Cut Daddy (Taekook - Vkook) - Capítulo 6 - Fique Bem

POV Jimin

Já estava anoitecendo e Taehyung ainda não havia chegado de seu encontro com Jungkook.

Eu me encontrava na cozinha de meu apartamento procurando algo para comer e para minha sorte, encontrei um pacote de lamén no armário, a única comida que eu sabia fazer sozinho no fogão, em minha defesa, o chef da casa era o Taehyung.

Assim que coloquei a água para ferver, ouvi um barulho de chave entrando na fechadura de minha porta a destrancando, a mesma que foi aberta instantes depois, revelando Taehyung com um sorrisinho de bobo apaixonado no rosto.

- Pelo seu sorriso, eu deduzo que seu encontro foi ótimo. - Comentei como quem não quer nada sorrindo de lado.

O acastanhado simplesmente levou seu olhar para mim e sorriu ainda mais, formando o seu tão famoso sorriso retangular.

- É realmente foi ótimo. - Disse ele se sentando em uma das cadeiras enfrente a bancada da cozinha. - Eu e o Kookie nos beijamos. - Arregalei os olhos após ouvir a confissão tímida do outro, esqueci totalmente da água no fogão e me encostei na bancada o encarando fixamente, curioso e com um sorriso enorme nos lábios.

- Pode ir falando Kim Taehyung. - Falei recebendo uma risada como resposta.

- Calma Jiminie, eu vou te contar tudo nos mínimos detalhes. - Disse ainda rindo um pouco, logo começando a explicar como havia sido seu encontro com o Jungkook até o beijo. 

- Ain vocês são tão fofos. - Falei apertando as bochechas do acastanhado, fazendo o outro revirar os olhos logo depois. - Mas e então, o beijo foi bom? - Perguntei sorrindo ladino, vendo as bochechas do outro ficarem rubras. - Nem precisa responder, suas bochechas já te denunciaram.

- M-mudando de assunto... você me disse que você iria fazer o seu trabalho em dupla na casa do NamJoon, quando? - Perguntou ainda claramente envergonhado.

- Amanhã depois da aula, ele vai me levar até a casa dele e aí eu volto de táxi. - Falei tentando me mostrar tranquilo com o assunto por fora, porque por dentro eu estava quase explodindo pelo nervosismo.

- Hum okay... Minnie eu acho que você esqueceu algo no fogão. - Disse ele apontando para o fogão, arregalei os olhos e corri para ver se tinha acontecido algo, e adivinhem... aconteceu. A água secou. - Jiminie pabo. - Taehyung disse rindo da minha cara.

                     <🌌>♡<🌌>

No dia seguinte, parecia que meu nervosismo havia duplicado.

Eu já estava no fim da minha última aula do dia, Sociologia. Eu adorava a matéria mas eu não conseguia me concentrar na mesma, pois minha cabeça estava ocupada demais pensando em um certo garoto sentado na última carteira da sala dormindo com seus inseparáveis fones de ouvido.

De vez em quando eu virava para trás, apenas para olha-lo e adimira-lo dormindo. 

Estranhei muito quando vi a mudança repentina de comportamento do moreno no meio de seu segundo ano, enquanto eu estava no meu primeiro. O moreno era sorridente e parecia ser um aluno muito inteligente e esforçado.

Agora o outro era um garoto fechado, sempre com uma expressão séria no rosto, não participava mais das aulas e suas notas haviam despencado. Ele havia se tornado outra pessoa, uma pessoa mais fria e isso fez com que eu tivesse medo de confessar meus sentimentos pelo mesmo. Mas mesmo eu vendo toda a sua estranha mudança, eu ainda ainda gostava do mesmo, eu sabia que no fundo ele ainda era o mesmo.

E eu tive mais certeza ainda em minha tese, quando o mesmo foi gentil comigo em nossa conversa sobre o trabalho.

- Jimin. - Ouvi uma voz rouca e pouca ouvida por mim, mas mesmo assim familiar, me despertar de meus devaneios. - Vamos, já acabou a aula. - Era NamJoon, senti minhas bochechas corarem.

- A-ah okay. - Falei envergonhado, juntando minhas coisas rapidamente e indo em direção a saida da escola acompanhado do mais velho.

Nem estranhei o fato do Taehyung não ter se despedido de mim, pois eu tinha certeza que ele estava ocupado demais se pegando com o JungKook, que belo amigo eu fui arrumar.

Nossa caminha até a casa do mais alto foi tranquila e quieta, confesso que fiquei um pouco incomodado com isso, mas tentei deixar de lado esse desconforto.

Assim que chegamos em sua casa, percebi que a mesma era simples, o que até fazia sentido já que ele era bolsista, uma coisa da qual eu não me importava, mas acabei por estranhar o fato de ter uma moto na entrada da casa do mesmo, porém mative minha curiosidade guardada para mim.

Entramos e eu logo avistei um ser muito fofinho vindo em minha direção, um cachorinho branquinho e peludinho.

- Esse é o Rapmon. - Falou o outro fechando a porta atrás de si, enquanto eu acariciava o cachorrinho. - E parece que ele gostou de você. - Disse sorrindo mínimo acariciando rapidamente os pelos do Rapmon.

- É-é eu acho que sim. - Sorri envergonhado, ainda fazendo carinhos no cãozinho.

- NamJoon, quem está ai? - Ouvi a voz de uma mulher aparentemente mais velha, se fazer presente no recinto.

- Um colega da escola mãe, eu te disse mais cedo que ele iria vir. - Explicou o mais alto para a outra.

- É um prazer conhece-la Sra. Kim, sou Park Jimin. - Disse me curvando em respeito a mesma.

- Ah sim, bom fique à vontade Jimin. - Disse sorrindo mínimo assim como o filho havia feito a instantes atrás, mas mesmo sorrindo ela não parecia estar feliz.

NamJoon então me pediu para acompanha-lo até seu quarto que ficava no primeiro andar, a última porta no corredor.

- Não ligue para a bagunça. - Disse fechando a porta de seu quarto, sinceramente eu não sabia de que bagunça ele estava falando. - Ah e pode sentar na minha cama de quiser.

- Obrigado. - Falei me sentando na ponta de sua cama, como o mesmo havia permitido fazer, com Rapmon em meu colo.

- Então sobre o que iremos fazer o nosso trabalho? - Falou deixando sua mochila em um canto qualquer.

- Não sei... Segunda Guerra Mundial talvez? - Sugeri pensativo, logo vendo o outro assentir. - Okay, Segunda Guerra então. - Falei já tirando meus materias de minha mochila, soltando antes Rapmon no chão do quarto.

NamJoon então sentou em sua cama ao meu lado com seu notebook no colo e de imediato me senti nervoso, o outro estava muito próximo. Jimin não tenha um infarto.

- Então vamos começar? - O outro perguntou e eu logo assenti começando minhas pesquisas em alguns livros meus, enquanto o outro fazia o mesmo em seu notebook.

Ficamos assim por aproxidamente uma hora, trocávamos poucas palavras e quando trocávamos era somente com o assunto do trabalho.

Mas tinha algo me corroendo de curiosidade por dentro e eu não aguentaria mais segurar a dúvida para mim.

- N-NamJoon, eu posso te fazer uma pergunta? - Perguntei inseguro se deveria ou não, o mais velho olhou para mim e assentiu. - Desculpe se eu estiver sendo invasivo, mas a sua mãe está bem? - Perguntei sussurrando ainda incerto se deveria ou não ter falado algo. - Ela me parecia triste. - Disse por fim em um fio de voz.

Depois de alguns minutos em silêncio trocando olhares, a voz do outro ecoou pelo quarto.

- A-a minha mãe tem depressão Jimin... - Falou desviando seu olhar do meu, parecendo estar claramente receoso diante do assunto. - ... desde de que ela se separou do meu pai. - Eu sentia a dor em sua fala. - Desde que isso aconteceu, ela vai ao psicólogo duas vezes por semana e toma cinco remédios por dia. - Ele não me olhava em nenhum momento, parecia estar preso em uma memória ruim e eu não estava mais suportando isso.

Num gesto involuntário, peguei em sua mão fria, que parecia estar um pouco trêmula, tendo finalmente para mim a atenção do mais velho.

- Estou trabalhando como entregador de pizza a noite para poder pagar os remédios e as consultas dela. - Disse por fim sem quebrar nosso contato visual em nenhum momento.

Nos olhávamos intensamente, ambos conhecendo cada um de nossos traços e detalhes de nossos rostos. Okay, talvez eu vá me arrepender do que vou fazer agora, mas eu precisava arriscar.

Em um movimento rápido selei nossos lábios em um selinho demorado e delicado, eu queria que ele soubesse através daquele simples gesto, que ele não estava sozinho, não mais.

Assim que separei meus lábios dos do maior, que em momento nenhum recuou de minha iniciativa, pude ver um leve corar nas bochechas do moreno, havia ganhado meu dia em poucos minutos.

- Não precisa guardar tudo para si Namjoonie, não precisa sentir toda essa dor sozinho. - O outro escutava atentamente, assim como me olhava intensamente. - Sempre que precisar de um apoio ou de uma companhia, me procure... eu sou um ótimo ouvinte. - Levantei da cama e comecei a juntar as minhas coisas, logo as colocando em minha mochila, dando um último carinho no Rapmon rapidamente, o mesmo que agora se encontrava dormindo. - Depois marcamos outro dia para continuar o trabalho e... fique bem Nammie. - Falei por fim saindo de seu quarto, nem percebendo do que eu o havia chamado.

Mas antes que eu pudesse fechar totalmente a porta do quarto alheio, vi um sorrisinho pequeno crescer nos lábios do mais velho, me fazendo sorrir também. 


Notas Finais


STRAY KIDS NÃO TEM DÓ DO MEU CORAÇÃO CARA, MUITO MENOS IKON E RED VELVET, COMEBACK'S MARAVILHOSOS 😍💕
Bom gente espero que tenham gostado desde cap mais focado em Minjoon, amem esse shipp lindo *-*
Comentem o que estão achando e me desculpem qualquer erro ^^

Saranghae ❤❤😘

Pergunta do Dia:

O que vocês mais gostam de fazer?

Me: Escutar música, ler e dançar 😙💓


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...