História Cute Hybrid! - Namjin. - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Namjin, Romance, Sexo, Vkook, Yoonminseok
Visualizações 145
Palavras 912
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Hentai, Lemon, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Ignorem os erros ortográficos!

Capítulo 2 - Vou Cuidar De Você!


Seokjin on

Acordei com os raios de sol batendo em meu rosto, olhei em volta e estava em um quarto um tanto quanto bonito, levantei - me e percebi que estava com um pijama fofo, era rosa e tinha umas flores brancas, toquei em meu chifre e soltei um leve gemido de dor, com certeza alguém o tocou, quando alguém toca em meu chifre ele fica dolorido, espera... se alguém tocou no meu chifre, então... ESSE ALGUÉM TOCOU NAS MINHAS ASAS!!!!! AH NÃO, NÃO, NÃO, NÃO, NÃO!!!! Será que alguém arrancou minhas asas? 

Tirei a blusa do pijama e fui abri minhas asas, olhei para elas e senti um alivio enorme ao te - las grudadas em minhas costas. 

A porta abre e dela sai um homem estranho.

Seokjin off

Namjoon on

Estava preparando panquecas pro café da manhã, então escuto um barulho de passos no andar de cima, com certeza ele acordou, desligo o fogo das panquecas e subo as escadas, abro a porta do meu quarto e me deparo com o híbrido com as asas abertas e sem camisa, aquela cena me enlouqueceu, estava me segurando pra não o machucar, o mesmo cora um pouco ao sentir meu olhar sobre o seu corpo, então rapidamente ele coloca suas asas em volta de seu corpo.

Namjoon - Finalmente acordou.

Seokjin - Quem é você?

Namjoon - Ah! Desculpe os meus modos, meu nome é Kim Namjoon, mas pode me chamar de Nam, e o seu?

Seokjin - Kim Seokjin, mas pode me chamar de Jin.

Namjoon - Jin, preciso converçar com você.

Seokjin - O que quer de mim?

Namjoon - Sente - se na cama. - Disse e o híbrido obedeceu.

Seokjin - O que quer conversar?

Namjoon - Quando te achei você estava dentro de uma caçamba de lixo, por que estava lá?

Seokjin - É uma longa história.

Namjoon - Tenho todo tempo do mundo.

Seokjin - Ok... a 11 anos atrás...

11 anos atrás.

Seokjin on

Estava dentro de meu quarto esperando minha Omma chegar, meu Appa havia saido e eu estava sozinho, ouvi um barulho vindo do andar de baixo e desci correndo na esperança de ser minha Omma, mas quando vejo na verdade era meu Appa, ele estava segurando uma garrafa e parecia estar meio tonto.

Seokjin - Appa cadê a Omma?

Appa - Sua Omma é uma putinha vagabunda, assim como você! 

Seokjin - O que?

Meu Appa pegou em meu braço e me levou para o meu quarto, me jogou na cama com brutalidade, abriu minha pernas e ficou entre elas.

Appa - Você vai ter o que merece sua putinha!

Meu Appa retirou minha calça e minha cueca e depois fez o mesmo com a sua, me virou de costas e me fez ficar em uma posição um tanto quanto desconfortável, então sinto algo gelado me penetrar, soltei vários gritos, chorei diversas vezes, tentei pedir ajuda, mas nada, nínguem apareceu, eu sinto um líquido quente em meu interior que me fez gritar mais alto e chorar mais ainda, sinto aquele negócio gelado sair de dentro de mim, fico um pouco aliviado, mas a dor ainda estava presente em meu corpo. Meu Appa me virou de frente e começou a dar vários tapas fortes em minha cara, tão fortes que meu rosto começou a sangrar.

Appa - Você não vai contar isso pra nínguem, ouviu, pra nínguem, se não eu te mato sua putinha idiota!

Eu afundei meu rosto no travesseiro e comecei a chorar, tudo no meu corpo estava doendo, inclusive meu coração.

Isso aconteceu várias vezes, até eu completar 11 anos, minha Omma descobriu isso e se separou de meu Appa, mas depois de alguns meses, ele tem aparecido em frente a nossa casa, nos vigiando, fiquei com medo, então resolvi ligar pra polícia, denunciei meu Appa, mas antes dos policias chegarem, ele invadiu minha casa e tentou matar minha Omma, ela conseguiu fugir comigo junto, então ela me colocou dentro de uma caçamba de lixo e disse: 

Omma - Viva sua vida, meu filho, arrume alguém que te ame como eu nunca amei em toda minha vida, vou sentir saudades - Disse depositando um beijo em meu chifre - Adeus meu bebê unicórnio!

11 anos depois 

Seokjin - Desde então aquela caçamba foi virando meu novo lar, eu nunca saia de dentro dela com medo de que meu Appa, o que tinha dentro era o meu café da manhã, almoço e jantar, sempre aparecia um caminhão pra tentar levar o que tinha dentro, mas eu não deixava eles levarem minha única chance de sobrevivência, então é por isso que eu estava naquela caçamba de lixo.

Namjoon - Eu não consigo entender como um Appa tem a coragem de fazer isso com o próprio Ade (filho).

Seokjin - Eu sei que isso que ele fez foi errado, mas, mesmo depois de tudo, eu não o culpo, bom só o culpo por ter cortado minhas asas uma vez, mas por isso eu não o culpo.

Namjoon - Mas deveria, ele é o culpado de você viver numa caçamba de lixo esse tempo todo, ele é o culpado de você ter sido abandonado, ele não merece viver depois de tudo o que fez pra sua família.

Seokjin - Por fora eu sinto que ele é culpado, mas por dentro, não.

Namjoon - Sabe aonde seu Appa está, agora?

Seokjin - Na cadeia.

Namjoon - E sua Omma?

Seokjin - ... morreu! - Disse começando a chorar.

Namjoon - Ei, não chora, sei que é díficil superar, mas você tem a mim agora.

Seokjin - Vai cuidar de mim?

Namjoon - Sim - Disse abraçando o híbrido - Eu vou cuidar de você!













Continua...





Notas Finais


Na verdade filho em coreano se escreve Adeul, mas se pronuncia Ade, então por isso eu escrevi desse jeito.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...