História D u o - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Itachi Uchiha, Kakashi Hatake, Master Yi, Naruto Uzumaki, Sasuke Uchiha
Tags Abo, Incesto, Itachixomega, Kakanaru, Master Yi, Naruto, Sasuita, Sasukexalfa
Visualizações 85
Palavras 987
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Festa, Ficção, Lemon, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi gente, então, essa é minha primeira fic de Naruto, to com ela na cabeça faz muito tempo. Vamos pros avisinhos:

Tem incesto, relação entre irmaos
Tem homossexualidade, relação amorosa e sexual entre homens
Tem o Master Yi sim, meu homem

Isso aí, boa leitura
Ah, não tenho quando postar ok? Data fixa

Capítulo 1 - Primeira vez - Prólogo


Aos 7 anos, Itachi decidiu que queria ser um alfa. Foi quando ouviu seu pai dizer que ficaria orgulhoso de ter um herdeiro alfa logo após receber a notícia que um primo seu tinha descoberto seu segundo gêreno.

Era assim, desde criança querendo agradar seu pai, fazendo o que podia para ter sua atenção e ser elogiado por ele. Sempre o mais empenhado em tudo para agradar Fugaku Uchiha. 

Aos 13 anos, poucos meses antes de completar 14, quando começa sua idade sexual, descobrindo o segundo gereno, Itachi viu seu corpo mudar. E ficou completamente decepcionado com isso. A cintura não era robusta, era fina e delicada, seus braços, mesmo praticando artes marciais, eram não muito musculosos e sua pele tornou-se mais macia. Era claro o que seria. 

Chorou a tarde toda, desejando ser um engano, apenas. Seu pai ficaria decepcionado, assim como ele e o olharia com repulsa, e todas as coisas feitas para o agradar teriam sido em vão. Foi isso o que pensou. 

Passou a usar moletons largos para disfarçar seu corpo, e mesmo sabendo que logo descobririam, ao menos tentou. 

Um dia, faltando 3 semanas para seu aniversário, sentou-se a mesa e passou a comer o jantar com seus pais e Sasuke, seu irmãozinho de 8 anos. Comia quieto, observando Sasuke conversando com seu pai sobre como foi conhecer seus novos coleguinhas de classe. Não aguentando mais, deixou o prato praticamente intocado sobre a mesa e levantou-se, pronto para se retirar. 

No entanto, Fugaku chamou sua atenção:

— Onde vai? Nem comeu direito, filho. 

Respondeu, com medo de levar bronca: — Não tô muito bem, sem fome. 

O patriarca suspirou, deixou os hashis sobre o prato e olhou profundamente em seus olhos, com preocupação nítida saindo por seus poros. 

— O que está acontecendo, Itachi? Eu e sua mãe notamos como está estranho nos últimos meses. - Mikoto, antes quieta, concordou, também preocupada - Aconteceu algo na escola? 

— Não, pai, não há nada. - respondeu às pressas, temendo que continue as perguntas. 

Impaciente, Fugaku pressionou mais uma vez.

— Não minta! Sei que está acontecendo algo e quero saber o que é! - seu tom de voz era duro, mesmo sem ser rude. Itachi encolheu, com medo que o pai usasse a voz de controle sobre ele. E Fugaku notou. 

Oras! Era seu filho, o viu crescer, ensinou quase tudo que ele sabe hoje! Estava preocupado, era óbvio! Então como não notou isso? Conhecia Itachi muito bem mas nem mesmo parou pra pensar que ele devia estar preocupado com os 14 anos chegando! 

Com a voz mais mansa, voltou a questionar.

— Quer nos dizer alguma coisa, Itachi? 

Seu coração bateu forte no peito. Seu pai e Mikoto o olhavam com compreensão, e seu irmãozinho o olhava com olhos arregalados enquanto mastigava sua carne de porco, parecendo curioso.

— Eu-

Respirou fundo, engolindo o bolo na garganta. 

— Meu corpo tá mudando e... - fungou, abaixando a cabeça, murmurou, temendo o olhar decepcionado do pai - Não está sendo do jeito que eu queria, tou-san! 

Confusa, Mikoto indagou, curiosa.

E Itachi, engolindo o choro, levantou a blusa, mostrando o corpo magro e esguio, querendo responder as perguntas sem dizer exatamente o que. Sabia que seus pais entenderiam. 

—Desculpem! 

Não podia mais segurar e mordeu os lábios, contendo o soluço. Sou um fraco

Entendendo, Fugaku suspirou, massageou a testa e levantou da cadeira, indo até Itachi. 

O menino encolheu, temeroso. 

E Fugaku apenas o abraçou, colocando suas mãos sobre a do filho e abaixando sua blusa, o apertando em seus braços. 

Ele negou, rindo de leve. Sentiu-se mal por saber que seu filho achou que viraria as costas para si somente porque seria um omega, Itachi era tão bom! Mas tão egoista consigo mesmo. Sempre tentando agradar aos outros, com medo de fazer algo errado. De decepcionar seu pai. Quase nunca pensava no que queria ou como se sentia. Se fosse fazer Fugaku feliz com suas ações, estava tudo bem. 

Itachi estava surpreso. O choro parou imediatamente e ele deixou-se levar pelo gesto de carinho. No fundo, mesmo insatisfeito, ficou alegre e tranquilo por seu pai aceitar. 

Ouvindo Sasuke perguntar o porquê dele chorar, sentiu sua mãe o abraçando também. Então tudo ficaria bem, afinal. Seu pai continuaria o apoiando em tudo como sempre foi e sua mãe também. 

[...]

Mas não queria dizer que ele ficaria livre de constrangimentos. 

Dias após completar os temidos 14 anos, foi com seus pais e Sasuke para o shopping, com sua mãe afirmando que precisaria estar preparado para o cio, aconteceria a qualquer momento! 

Então ali estavam, na frente de um sex shop, vermelho até o pescoço e com seu pai apertando seu ombro, como um apoio emocional. Oras! Estão indo comprar seu primeiro console, que vai o satisfazer em seu primeiro cio. É vergonhoso pensar nisso! 

— Mãe, não, por favor! Eu não preciso! 

Sacudindo as mãos, Mikoto ordenou:

— Sem mãe, Itachi! Você precisa sim, e ao menos que tenha com quem passar, nós vamos comprar, meu amor. 

Em alerta, Fugaku apertou mais seu ombro, o tom de voz duro e ciumento. — Você não tem com quem passar, não é, Itachi?

Engolindo seco, negou com a cabeça. Não apenas por medo de seu pai botar algum amigo seu pra correr, mas porque não tinha mesmo. Embora seu amigo Kakashi tenha se oferecido para o ajudar, negou. Seria nojento! Ah, jamais falaria isso a seu pai! Nem pensar, ficava preocupado só de pensar o que seu amigo sofreria. 

Contente, o Uchiha mais velho disse, feliz:

— Ótimo! Vá com sua mãe a loja, já que são assuntos de omegas, vou levar Sasuke para tomar sorvete. - Fugaku falou, logo tendo Sasuke comemorando. 

Com os ombros baixos, entrou na loja com sua mãe, ouvindo seu pai e seu irmãozinho se distanciarem, com o menor pulando e dizendo chocolate! Chocolate

Nunca na minha vida vô sofrer de tanto constrangimento! Sera que se eu me matar, me poupo disso? 

 


Notas Finais


Espero que tenham gostado da ideia, se quiserem mais é só comentar aí em baixo, ajuda bastante <3

Bjs


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...