1. Spirit Fanfics >
  2. Da Cor da Alma >
  3. Gentileza

História Da Cor da Alma - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


"Kindness will show how good you can be"
Piuí, é o trenzinho do spin-off que vem aí. Esse capítulo é o começo, se você leu a primeira fic vai entender mais ou menos.

Capítulo 1 - Gentileza


Fanfic / Fanfiction Da Cor da Alma - Capítulo 1 - Gentileza

A garota estava rindo nos braços do rapaz, que a fazia rodopiar sobre pedras velhas e úmidas, rodopiando para longe toda sua tristeza e dor. Ele sorria, também, segurando-a com delicadeza pela cintura. Eles estavam felizes juntos, mas...

- Amore mio, tenho que te falar algo. - disse o rapaz, sério. - Eu vou ter que ir embora para outro país, não tenho muito tempo.

- Ah... Bem, eu acho que posso ir com você... - murmurou a garoto, esperançosa. 

- Não. - respondeu rispidamente o garoto. - Não há lugares no vôo, e eu acho que não tenho como te pagar uma passagem...

- Ah... mas você vai ter internet, não é? - indagou, sem deixar de ter esperança. - Nós vamos poder conversar, não vamos?

- Heh... sim, meu amor, é claro. - falou, beijando-a. A cacheada retribuiu e mordeu gentilmente o lábio dele. - Ai...

- Deixa de ser frouxo, nem foi forte. - disse a garota, rindo e dando um tapa leve no ombro dele. - Foi até... gentil, de certa forma.

- Exatamente, fui atingido por toda sua doçura e gentileza! - exclamou, dando um sorriso travesso. - Eu partirei amanhã cedo, mi amor, mas não vou te esquecer.

- Ah... Bem... Você vai passar a noite comigo? - perguntou, com a voz em um tom triste.

- Infelizmente não, sua casa fica longe e meu vôo sai cedo. Mas... - ele pegou um embrulho que estava no bolso. -... eu trouxe algo para você se lembrar de mim enquanto nós não estivermos conversando.

A cacheada pegou o pacote e tirou o embrulho suavemente, revelando uma pequena rosa pálida, sem florescer. O moreno pegou a flor e posicionou-a gentilmente atrás da orelha da garota.

- Você gostou?

- N-não...

- Não?! - o garoto estava surpreso. Sua feição era melancólica.

- Eu amei! - exclamou a garota, com lágrimas nos olho. Ela abraçou ele com força e beijou-o intensamente, e os dois ficaram assim por alguns minutos, até que o celular de Bruno vibrou, indicando que era hora de ir embora.

- Eu queria ficar mais... Porém, ou eu vou, ou sou proibido de te ver. Tchau. - após dar um último beijo na garota, ele saiu. Ela ficou admirando a rosa na sua orelha por horas, em perfeito contraste com seu cabelo e sua pele.


No dia seguinte, ela acordou cedo e tentou ligar para ele, esperançosa de que ele pudesse ainda respondê-la. A chamada caiu na caixa de mensagens. Ela resolveu desligar e esperar, não queria interrompê-lo. Quem sabe, ele ligasse de volta?

Isso não aconteceu naquela manhã. Horas mais tarde, ela recebeu uma mensagem dele:

Brun0 diz: Acabei de acordar, bb.

YasChan diz: Dorminhoco.

Brun0 diz: Sonhei com você, por isso dormi tanto ; ).

A garota riu e corou levemente antes de respondê-lo:

YasChan diz: Pesadelos duram pouco, pequeno.

Brun0 diz: Sonhar com você é o mesmo que estar no paraíso.

YasChan diz: Para com isso! Mentir é pecado.

Brun0 diz: Ame ao próximo como a ti mesmo é um mandamento. Eu te amo mais do que me amo, seria isso um pecado?

YasChan diz:... Você me pegou agora...

Brun0 diz: Queria te pegar de outras formas :/.

YasChan diz: Um dia, talvez, mas não hoje.

Brun0 diz: Não hoje.

Brun0 diz: Bem, eu vou dormir, deu a hora.

YasChan diz: Mas você acabou de acordar!!!

Não adiantou, ele havia ficado offline. Ela apagou a tela do celular e deitou-se, mas não conseguiu dormir. Estava ansiosa para falar com ele novamente.

1 MÊS DEPOIS...

YasChan diz: Tá aí?

Brun0 diz: Oq foi?

YasChan diz: Tô muito alegre.

YasChan diz: Consegui uma oportunidade de fazer intercâmbio.

Brun0 diz: A, e?

YasChan diz: É pro mesmo país onde vc tá : D.

Brun0 diz: A, vc vai vir pra cá?

YasChan diz: Vc não parece feliz com isso.

Brun0 diz: Bem, é que eu ainda tô ajeitando as coisas aqui, bb.

YasChan diz: Eu te ajudo, ok? : ).

Brun0 diz: ... ok.

Desconectada. 


A garota saltitava de alegria. Ela estava de partida, finalmente, depois de 1 mês, ela ia reencontrar seu amor. 

A viagem foi tranquila, ao descer do avião, Yasmim viu Bruno e correu até ele, abraçando-o e beijando ele, mas ela não sentiu ele retribuir e estranhou.

- O que você tem? 'Tá estranho...

- Não é nada... só tô meio tonto... - a voz dele estava arrastada, e seu hálito fedia a cerveja.

- Certo... Vamos logo para casa, eu cuido de você lá. - disse a garota, segurando no braço do rapaz e conduzindo-o até a saída.

Em casa, Yasmim colocou as malas no quarto e foi pro banho, deixando Bruno deitado na cama. Ao sair, encontrou-o vestido apenas com roupas íntimas, ainda deitado. Ela vestiu-se e deitou ao lado dele, abraçando-o e sentindo o calor do seu corpo, o calor que ela ansiava sentir novamente há tempos.

No dia seguinte, ela foi para a faculdade, para confirmar a matrícula e conhecer o local. Era um prédio de 3 andares, azul e não muito largo. Parecia um reformatório. Ela viu a sala onde ficaria. Era espaçosa, ventilada e tinha vista para o jardim. Ela estava ansiosa para começar os estudos lá, mas ainda não era hora.

Ela esperava ver Bruno ao chegar em casa, mas ele tinha saído e ainda não havia voltado. Ela tomou um banho rápido e deitou-se.

Yasmim acordou assustada. Eram 4 da manhã. A cacheada esfregou os olhos e levantou-se, teve quase certeza de ter ouvido uma pancada na sala. Ela desceu as escadas lenta e silenciosamente, olhando para os lados. Quando chegou no fim da escada, não viu ninguém. Caminhou lentamente até o centro da sala, ainda em silêncio, até que uma mão tocou seu ombro. Ela se virou rapidamente e deu de cara com um Bruno meio bêbado, cambaleando.

- M-mo?! - exclamou, surpresa. Ele a abraçou e fechou os olhos.

- Eu te amo... - balbuciou, com a voz arrastada e soluçando. - Vamos pro quarto, quero fazer algo com você...

- T-tá bem... - gaguejou a cacheada, meio carregando, meio arrastando o moreno bêbado pro quarto.

- Tire a roupa... - disse ele, começando a se despir. A garota obedeceu e deitou-se na cama. O moreno, já nu, deitou por cima dela. Seu corpo estava suado, e seu membro estava gélido. Yasmim arrepiou ao sentir ele contra sua pele. O rapaz deu um selinho nela, ergueu-se...

E despencou para o lado, já roncando.

Meu Deus, quando você ficou assim?, pensou a garota. Pelo visto, vou ter que me virar para te consertar...

Ela acariciou o rosto do rapaz gentilmente, observando cada ponto minuciosamente, antes de também dormir.


Notas Finais


"TIROU MINHA CALCINHA E METEU UM P** GELADO"
Eh, parece que Bruno mudou, não é mesmo? Yasmim vai ter que dar duro para conseguir deixá-lo do jeito que era antes.
Próximo capítulo: Perseverança.
PekaYa desligando.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...