História Da magia a sedução - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, D.O, Kai, Personagens Originais
Tags Abo, Amor, Assassinato, Atração, Bruxas, Chanbaek, Feitiços, Investigação, Irmãos, Jongin, Kaido, Kaisoo, Kyungsoo, Magia, Maldição
Visualizações 207
Palavras 1.255
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishoujo, Bishounen, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Fantasia, Ficção, Lemon, LGBT, Magia, Mistério, Misticismo, Policial, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Tortura
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiiiiiii! Dai como vcs estão? Espero que bem!!! O cap ta bem agitado hoje!!! Aiaiaiaiai o que será que vai acontecer??? Uhuhuh
Boa leitura!!!

Capítulo 7 - Culpa


Baekhyun ouviu um rangido no andar de baixo e desceu, sabia que não era o irmão, porque não o sentia ali. Quando chegou ao fim da escada, o barulho se repetiu na cozinha. O ômega entrou ali, não tinha nada de mais. A janela estava fechada, tudo parecia normal. Respirou fundo e em seguida deu um grito alto ao se virar e ver Kyungsoo atrás dele.

— AHAAAAA! PUTA MERDA KYUNGSOO!! De onde você saiu!?

— Eu acabei de entrar… — disse confuso

— E isso é hora de chegar? A aula das crianças acabou faz tempo!

— Estava com Kai, o que você tem agora??

— Nada eu só… nada.

— Ah falando em nada! O que você fez com o carro do seu marido?

— Eu… me livrei dele.

— Curioso, porque está na nossa propriedade!!!

— Eu… bem...

— Park já viu!! Ele veio cedo hoje! Droga Baekhyun! Disse que ia cuidar disso!

— E eu vou! Mas o que posso fazer, se ele continua voltando!

— Não parecia tão incomodado ontem!

— Kyunggie! Não é assim, eu estou tentando trazer ele pro nosso lado!

— Ótimo! Não aprendeu nada com seu ex marido? Tem que parar de achar que tudo se resolve na cama!

— E você tem que parar de ser… de ser… Tão santinho!!

— Ah! É isso mesmo? Agora, eu ser virgem é um problema? Pelo menos a minha virgindade não está assombrando o quintal!!

— Ah claro, pois então seja feliz com a sua virgindade na cadeia!! Porque até onde eu sei! Quem matou ele foi você!

— O que?? Vai me culpar agora?

— É a verdade!

— Quer saber Baekhyun! Vá a merda!! — pegou o casaco e seguiu para a porta

— Onde você vai?

— Porque? Está com medo de ficar sozinho aí? — abriu a porta — Não tem porque, afinal quem o matou fui eu!! — saiu batendo a porta. Baek abriu a boca para falar, mas não conseguiu achar qualquer coisa para segurar o outro ali.

Kyung tinha razão, a coisa continuava no jardim, por mais que o ruivo não pudesse ver o morto, sentia aquele peso, por isso não gostava de ficar sozinho na casa, mas sair era ainda pior ter que atravessar o jardim, e sentir as mãos correndo pelo seu corpo.

Byun olhava pela janela, as sombras do jardim criavam muitas formas assustadoras, e entre elas o vulto de um homem que lhe causava um arrepio.



Assim que a porta fechou atrás de si, as lágrimas correram pelo rosto do moreno. Amava muito o irmão, mas tudo o que vinha dele era áspero e venenoso. Tudo causava dano. E doía muito, além do peso de ser um bruxo, da maldição da família. A chuva fria começou a cair fina sobre o Do, ele apressou o passo se afastando rapidamente da casa. Sem ter certeza onde seus pés o levariam. Até está batendo desesperado na porta do quarto do namorado.

Kai abriu porta e arregalou os olhos ao ver o moreno encharcado e chorando.

— O que aconteceu Soo? — o puxou pra dentro o abraçando

— Não… não posso falar… só me abraça…

— Tudo bem, estou aqui com você. — segurou com força o corpo do menor contra si, sentindo os tremores de choro.





Kyung acordou com o cheiro de café fresco sentou na cama coçando o olho, e assim que abriu viu Jongin ali. Só de calça do pijama, o peitoral de fora. Segurando uma xícara de café

— Dormiu bem? — Do se olhou estava com uma camisa enorme que não era sua, se encolheu

— Nós… nós…? — disse baixo quase sem voz

— Não, sua roupa estava toda molhada, então te emprestei o meu pijama. Mas não aconteceu nada. — o menor suspirou aliviado, mas logo fez uma cara triste, lembrando dos comentários dos colegas sobre sua aparência.

— Eu não sou atraente, não é?— Kai teve que rir, pôs a xícara de lado e foi até o menor sentando ao seu lado na cama.

— Você é atraente, só não fizemos, porque eu seria um canalha em te tocar, com você tão frágil. — tocou no queixo no menor fazendo ele o olhar

— Me acha atraente?

— Totalmente, te acho sexualmente atraente… — o moreno corou de imediato, e o alfa se aproximou selando seus lábios, ainda apoiando o rosto do menor com a mão. Do levou as mãos ao pescoço do outro o puxando pra si. As bocas se abriram permitindo que as línguas se encontrassem. E um beijo mais quente começou. Kai levou as mãos, a cintura do omega o puxando para o seu colo. Kyung sentou ali, estava de cueca embaixo da camisa, e pode sentir o volume do alfa. Arfou no beijo. Se afastou do beijo, e escondeu o rosto na curva do pescoço do Kim.

— Tudo bem? — perguntou baixo contra a pele do moreno

— Eu… não…

— Tudo bem, não precisamos fazer agora. — o menor se afastou para olhar pro loiro — Tá com fome?

— Uhum. — Kai o pôs sentado na cama de novo, deixando um beijo na sua cabeça.

Jongin se levantou e arrumou o café para os dois, que se sentaram na pequena mesa.

Do observava cada movimento do loiro, ele era simplesmente perfeito.

— Jongin…

— Pode falar — ele sorriu

— Eu… acho… acho… que… — Soo respirou fundo sabia que estava pronto pra dizer. Mas naquele momento sentiu um aperto forte no peito, e ouviu a voz do irmão — BAEKHYUN! — gritou levantando da cadeira

— O que foi? — Jongin o olhou confuso

— Meu irmão precisa de mim! — correu vestindo um calção do alfa. E saiu em disparada pela porta, sem pensar no que os vizinhos pensariam sobre ele. Assim que alcançou a calçada, esbarrou no detetive mas continuou correndo.

— Ei!! — Chan chamou, mas não teve resposta então correu atrás do Do.

Kyung sentia o ar queimando sua garganta enquanto corria, mas sabia que não podia parar, e não o fez, atravessou a porta da frente da sua casa a batendo com força e subindo correndo as escada, nem se dando conta que o policial estava atrás de si. Assim que entrou no quarto do irmão, ele se debatia na cama, como que tentando acordar de um pesadelo.

— Baekkie…? — não conseguiu dar mais um passo sentia uma presença muito ruim no quarto, quase esmagadora. Nesse momento Park parou ao seu lado

— O que…? — Do não o olhou, não pode tirar os olhos do irmão, de onde uma nuvem negra saiu formando a imagem de um homem, que se levantou os encarando.

— Olha só… o cunhado virgenzinho… — o ser disse com sua voz grave, ChanYeol sacou a arma e mirou

— Byun Dongju!! — deu uma passo a frente, Kyung ainda estava paralisado perto da porta.

— Ora ora, se não é o bom detetive Park, então nos vemos de novo — gargalhou se aproximando do castanho. A figura a frente era translúcida, Chan sabia que não o feriria se atirasse mas tão pouco sabia o que fazer. A figura do homem avançou contra ele e enfiando a mão em seu peito. Chanyeol sentiu o frio tomar seu corpo, e não conseguia respirar, quando algum calor surgiu em seu peito. Fazendo Dongju se afastar grunhindo de dor. Ele olhava a mão ferida no formato de estrela. Park buscou no casaco encontrando o distintivo, e deu um passo a frente com o objeto, e só de ter a luz refletida nele. O ser começou a se desfazer em pó diante dos olhos do policial. Kyung correu até o irmão, que ainda estava inconsciente.



Notas Finais


Aheeeeeee!!!!!! Ahaaaaaa!!!!
Então???? Me digam o que acharam!!!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...