História Da magia a sedução - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, D.O, Kai, Personagens Originais
Tags Abo, Amor, Assassinato, Atração, Bruxas, Chanbaek, Feitiços, Investigação, Irmãos, Jongin, Kaido, Kaisoo, Kyungsoo, Magia, Maldição
Visualizações 223
Palavras 1.811
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishoujo, Bishounen, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Fantasia, Ficção, Lemon, LGBT, Magia, Mistério, Misticismo, Policial, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Tortura
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiiiiiii desculpem a demora!!! Mas eu cheguei!!!!! Então, primeiro quero dizer que estou muito feliz!!!! Pq eu ganhei uma capa linda!!!! E okha que meu aniversário é só no sábado!!!!
Obrigada!!!! Severssoo!!!! Eu amei muito a capa!!!! 😍😍😍
Pessoas lindas leiam as notas finais!!! E boa leitura!!!

Capítulo 9 - Felicidade


Fanfic / Fanfiction Da magia a sedução - Capítulo 9 - Felicidade

KyungSoo acordou apertado na cama de solteiro, agarrado a si, estava Baek, seu irmão dormia tranquilo agora. Ele sorriu afagando os cabelos ruivos, e o outro se virou ainda dormindo, o libertando do abraço.

O moreno se levantou e caminhou pelo quarto, a casa tinha voltado a ser confortável com a tempos não era, olhou pela janela. O jardim também tinha um ar diferente agora, apesar da mancha de terra escura onde tinha sido enterrado o corpo, o jardim já não era mais assombroso. Do nem percebeu ter descido pela janela para andar por ele. Quando os pés descalços tocaram a grama molhada, sorriu largo. O contato com a natureza sempre o deixava feliz. Lembrava os passeios com o pai.  

— Estava me esperando? — Do virou rápido ao ouvir a voz doce do Kim

— Você veio mesmo! — o menor disse num grito animado e correu abraçando o loiro

— Eu disse que viria — selou os lábios do moreno. Do sorriu se afastando do beijo

— Eu te amo Jongin… — suspirou — … te amo. Precisava dizer. — sorriu ainda mais lindo aos olhos do Kim

— Eu também te amo KyungSoo… — deu alguns beijos no rosto do menor — … casa comigo? — Soo o olhou um pouco assustado, sempre tinha tido medo de pensar em casamento, e nunca tinha desejado tal proposta até aquele momento. Ele ficou alguns instantes estático ainda encarando o alfa, quando a voz da tia o trouxe a realidade

— Pode aceitar Kyung, a maldição foi quebrada. — Yoona estava na porta os olhando.

— Tia… — a bruxa deu alguns passos se aproximando do casal

— O ritual de ontem … — pegou a mão dos dois as juntando — ... foi tão forte, que quebrou a maldição. O amor puro e sincero de dois irmãos, ganhou o perdão de Malia. — Do se virou para o alfa

— Eu aceito. — os dois sorriram, e assim que olharam para o lado, a tia não estava mais ali.

— Cadê…?

— Já foi. — Kyung riu beijando o mais alto.



As semanas passaram rápido, Baekhyun estava sentado na varanda da casa da tia, olhando para o jardim florido. Yoona sentou ao seu lado.

— No que está pensando querido?

— Kyunggie, finalmente vai casar — sorriu — Vai romper o selo — os dois riram

— Eles vão ser muito felizes. E você?

— O que? O que tem eu? — olhou assustado para a mulher.

— Não sei, talvez o rapaz ali saiba. — Baek olhou para o portão, Chanyeol estava ali. O ruivo deu um pulo ficando em pé, não tinha notícias do policial nem da investigação, mas agora ele estava ali. Sentiu um calafrio. Park deu alguns passos se aproximando.

— Bom dia.

— Bom dia — o ruivo apertou os lábios encarando o policial — Quanto tempo investigador.

— Sim, faz algum tempo. Espero que esteja melhor… Da ultima vez que eu te vi, bem… as coisas foram estranhas.

— Estou, ele… ele foi embora.

— Que bom, muito bom na verdade. Eu quis vir pessoalmente te dizer. O caso do seu ex marido foi encerrado.

— Foi…?

— Sim, não há nada contra você e seu irmão.

— É bom saber, ainda mais agora que ele vai casar. — sorriu largo

— Ele vai casar? — Chan disse impressionado, lembrava do namorado do professor, mas também se lembrou sobre a tal maldição. Como se Baek pudesse ler seus pensamentos ele sorriu gentil, aliviando de imediato o coração do policial

— Sim, é neste sábado, vai ficar tudo bem com o noive. E você vai ficar pro casamento?

— Na verdade… Eu… já estou voltando…

— Por favor sr Park fique. — Yoona disse com sua voz calma. Baek mordeu o lábio, sua tia tinha o dom do convencimento, além de outras habilidades, ninguém lhe dizia não, e não seria diferente com o alfa a frente.

— Acho… acho que posso ficar alguns dias — disse confuso.

— Isso é perfeito. — a mulher bateu palmas leves — Sente-se aqui garoto, vou buscar um chá pra você. — ela disse entrando rapidamente em casa. Chan deu alguns passos sentando com o ruivo.

— Que bom que decidiu ficar — Baek sorriu malvado

— É… — os dois se encararam em silêncio e sorriram.



Kyung se olhava no espelho,  terno branco lhe caia muito bem. Mas ainda assim não estava seguro da aparência, Baek entrou ali e o olhou de cima embaixo.

— Minha nossa como você está lindo!

— Não exagera Baekkie— respondeu emburrado ainda se olhando.

— Do KyungSoo, você é o ômega mais lindo que eu já conheci, não se sinta menos que isso!

— Você tem um péssimo gosto. — riu de canto

— Não tenho não! Você já viu o meu par? É o alfa mais lindo aqui!

— O investigador? Hum… e aquele assunto? Ficou pra trás mesmo?

— Sim, tudo acabou. Ou você nem estaria casando, não é? — riu—  vamos logo! Seu noivo já está achando que você fugiu pelo telhado.

— Tá bem — respirou fundo — vamos lá.



A cerimônia foi realizada no jardim dos fundos da casa da tia dos garotos. Tudo cuidadosamente decorado, e quase a cidade toda estava ali, as pessoas já não apontavam e cochichavam sobre eles, eram finalmente uma parte aceita da cidade.

A música começou a soar assim que os dois irmãos entraram no jardim. Todos olhavam felizes para o Do. Não apenas a maldição tinha sido quebrada naquela noite, como também o medo dos demais moradores.

Kyung se focou no noivo e seguiu pra ele. Jongin, usava um terno grafite, os cabelos alinhados, e o sorriso mais lindo que o menor já tinha visto.


Após os votos, Kai e Soo deram um selar longo. A festa seguiu animada. O casal estava dançando, quando Park se aproximou para cumprimenta-los. Do ainda estava apreensivo, e Kai o abraçou pela cintura o mantendo perto.

— Sr Park.

— Quero lhes dar os parabéns, o casamento está lindo. Vcs merecem ser felizes — sorriu gentil.

— Obrigado, que bom que está gostando, vai ficar mais tempo na cidade? — o Kim perguntou

— Ainda não sei, mas meu trabalho em Seul, logo tenho que voltar.

— De qualquer forma. Obrigado por vir — Do disse com um sorriso pequeno — meu irmão está feliz que esteja aqui

— Sim. Baekhyun é… adorável. Bem é isso, parabéns e com licença.

— A vontade. — não demorou para o ruivo estar colado no policial do outro lado da festa.



O buquê do moreno voou alto e caiu certeiro nas mãos do irmão, que estava acompanhado do Park. Eles trocaram um olhar cúmplice. Alguns poderiam dizer que foi artimanha dos bruxinhos, mas não era, a sorte parecia sorrir para o irmão mais velho finalmente.



Depois da festa os recém casados seguiram para o hotel. Na manhã seguinte sairiam de viagem. Do entrou tenso no quarto, tinha tirado todas as dúvidas sobre a noite de núpcias com o irmão no dia anterior, mas isso não tinha o deixado menos nervoso.

— Não precisa ficar assim Soo. — Jongin disse ao perceber como o ômega estava — Eu vou esperar você estar pronto.

— Obrigado Nini, é que… bem eu… — se virou encarando o alfa — … eu quero… E eu… — corou levemente — já estou …  — abaixou a cabeça, podia sentir seu meio umedecer. Mesmo nunca tendo feito aquilo, queria, recebeu um abraço.

— Mesmo assim… Só se quiser.

— Do abraçou o alfa pela cintura escondendo o rosto no seu peito do maior

— Eu quero… muito… — a voz do menor saiu abafada, mas o alfa ouviu muito bem. Deslizou as mãos pelo corpo do ômega, sentindo cada canto. As mãos pararam na bunda, massageando tranquilamente. Soo gemeu baixo. Kai deu alguns beijos no pescoço do menor, voltando aos seus lábios.

Jongin se afastou do beijo olhando nos olhos do menor. Levou as mãos aos botões da camisa branca e passou a abrir um a um. Kyung tremeu levemente, soltando o ar. Fechou os olhos sentindo a camisa ser tirada do seu corpo, e os dedos do alfa correndo pela sua pele.

— Você é lindo Soo… — deu alguns selares na clavícula do moreno. Do sentiu seu corpo ser tirado do chão. Abraçou o pescoço do alfa, já estava ofegante. Kai o posou na cama, e tornou a espalhar beijos pelo corpo do menor, tirando o restante da roupa.

— Nini… — abriu os olhos encarando o alfa sobre si — … eu… te quero… — mordeu o lábio inferior

— Eu também… — tomou seus lábios num beijo calmo, enquanto a destra corria pelo corpo do ômega, parando seu meio. A lubrificação natural escorria dele, o alfa escorregou um dedo para dentro da entrada do menor, e ele gemeu contra o beijo, recebendo alguns beijos pelo rosto e pescoço. Enquanto a mão do alfa passou a massageá-lo.

Kai afastou as pernas do menor se encaixando ali, roçou seu membro na entrada do moreno. E uma corrente elétrica subiu pela espinha do ômega, ele se agarrou aos ombros do maior esperando pelo contato, que não demorou. Sentiu-se invadido pelo Kim, um desconforto doido e excitante, sua respiração ficou mais ofegante conforme o maior entrava em si lentamente, escondeu o rosto na curva do pescoço do outro.

— Tudo bem…? — Kai perguntou dando alguns selares no pescoço do menor

— Uhum… — as mãos pequenas apertavam com força as costas do alfa.

— Tá bem… — se moveu lentamente saindo do moreno e voltando em seguida

— Ahaaa… Kai… hum…

— Se doer eu paro …

— Uhum… não… Não para… ahaa … — o maior passou a acelerar os movimentos, e logo ambos gemiam alto. O suor escorrendo pelo corpo, o som dos corpos se chocando, se espalhava pelo quarto. Kyung gritou alto e agudo ai ter seu ponto doce alcançado pelo Kim, as unhas cravaram nas costas do maior. E as bocas se encontraram novamente num beijo apertado. Kai levou a mão ao membro esquecido do menor, estava inchado e esperando por atenção, assim que os dedos longos correram por ele, pode o sentir pulsar. Os dois estavam a ponto de explodir. Jongin estocou com força e sentiu seu ápice chegar no mesmo instante que o menor se desfez na sua mão. Kyung sentiu seu íntimo ser preenchido pelo líquido quente do marido, e todo o seu corpo vibrava com o orgasmo. As pernas tremiam na lateral do alfa, e seu ventre se contraiu involuntário, a sensação era perfeita, o contato também. Ambos gemeram alto e arrastado.



Baekhyun estava no banheiro do seu quarto, quando a luz piscou alguma vezes. Ele riu de canto.

— Muito bem irmãozinho, aposto que o seu marido é muito bom. — disse com graça saindo do quarto. Chanyeol estava sentado na sua cama apenas de cueca

— O que foi?

— Nada… — subiu no seu colo selando seus lábios — … Demorei? — disse com um sorriso malicioso olhando nos olhos do alfa

— Muito… — colaram os lábios e um beijo quente começou.



….



Fim


Notas Finais


Então, esse foi o último capítulo. Obrigada a todos que acompanharam!! Cada favorito, cada comentário, me fez muito feliz, em saber que vcs gostaram!!
Bem como eu disse no início da fic, ela foi inspirada no filme do mesmo título. "Inspirada" por isso tem muita coisa diferente do filme. Mas acabou pq eh isso.
Mto mto mto obrigada mesmo, beijinhos e logo tem mais!!!
😘😘😘😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...