1. Spirit Fanfics >
  2. Da primeira Vez >
  3. Chegada á Vila...contratempo? Mistérios...

História Da primeira Vez - Capítulo 13


Escrita por:


Notas do Autor


Hello People... foi mal a demora....meu pc deu problemas e acabei perdendo o arquivo que continua nossa fic...mas graças ao um grande amigo estamos de volta

Capítulo 13 - Chegada á Vila...contratempo? Mistérios...


Foi muito difícil afinal, aceitar aquele pedido mas, na véspera ainda curtiu a companhia das amigas, bebeu um pouco, ficou com Kiba ( ele estava mais saidinho do que nunca) e pensou na Vila de Konoha. Certamente era um lugarzinho rústico e isolado, será que tinha luz elétrica, televisão? Não, é claro! Deveria ser super longe. Ao chegar até lá, engoliu depressa as bobagens que havia pensado: luz elétrica, tv, Konoha possuía acima de tudo um charme exclusivo! Era um local encantador, onde os carros não entravam á pedido dos moradores.

Foi recebida no portão por alguns Hyuugas e uma jovem loira que ela adivinhou ter a mesma idade que ela.

- Bem vinda Hyuuga-sama! Eu sou sua criada, Ino.

- Muito obrigada Ino-san.

Apesar de falar baixo e moderadamente, Hinata percebeu que ela na verdade não era assim. Sorriu delicada para a loira.

- Bem vinda de volta Hinata!

- Meu avô- saudou- obrigada ao senhor e á todos por virem me receber. Vamos para casa?

- Hinata... Na verdade, você deve seguir sua criada e permanecer na residência anexa á mansão da Hokage. Estamos preparando a mansão Hyuuga.

Ela ergueu as sobrancelhas, surpresa.

- Sim vovô, tudo bem. Isso vai demorar?

- Provavelmente não Hinata. Mas, você será muito bem tratada e estará junto de Ino e Tsunade-sama.

- Certo vovô.

Hinata seguiu Ino em silêncio até a mansão. Era um complexo na verdade, Ino mostrou a suntuosa mansão da Hokage bem próxima, e sua nova residência que também não poderia ser chamada de “anexo”, tinha detalhes finos e delicados com sua cor favorita: lilás. Era uma agradável coincidência para ela, em uma palavra a mansão era linda! Haviam quatro retratos nas paredes e ela reconheceu os hokages anteriores, um de cabelos loiros lembrou-lhe Naruto.

- Venha Hinata-sama, estamos chegando á seu quarto.

Subiram uma escada enorme e entraram num quarto amplo, simples e belo.

- Preparei seu banho e separei alguns kimonos que podem ser de seu gosto.

- Obrigada, eu trouxe roupas.

- Estes são presentes de Tsunade-sama. Ela não vai falar nada, mas ficará chateada se a senhora não usá-los.

- Certo Ino-chan. Eu usarei se você para de me chamar de senhora!

- Ah, eu sou sua criada.

- Mas você tem a minha idade! Eu me sinto com cem anos!

- Sua família...

- Você me acessora e não á minha família...Por favorzinho?

- Sim, está bem! Vamos, Tsunade-sama a espera.

Hinata relaxou um pouco da longa viagem no banho perfumado com jasmins, sua fragância favorita e vestiu um dos kimonos, era branco, estampado com flores na barra, um primor de delicadeza. Voltou a seguir Ino por um corredor, saíram da mansão, atravessaram o lindo jardim e entraram no prédio kokage.

Ino bateu á porta, anunciou Hinata e pediu licença. Antes de sair, sorriu para esta.

- Bom dia Hinata.

- Bom dia Hokage-sama.

Ela estava diante de uma das mulheres mais lindas que já vira: loira, branca, olhos amendoados, lábios rosados e um busto incrivelmente maior que o dela, seu olhar transmitia força. A hokage conversou amenidades e deixou Hinata completamente á vontade depois de um tempo.

- Você fala com simplicidade e sabedoria Hinata. Enquanto estiver aqui ficará sob minha guarda, certo?

- Sim.

- Está esperando Hiashi para a cerimônia, enquanto isso eu irei lhe instruir sobre os costumes de nossa vila. Ino também ajudará.

- Obrigada.

Contestar a hokage era impensável.

- Ótimo! Acompanhe Ino de volta e jante comigo hoje.

A hokage chamou Ino e as duas se retiraram.

- Correu tudo bem Hinata-chan?

- Sim Ino-chan.

Já no quarto, Ino contou que ela faria um favor á hokage.

- Como assim favor? Qual?

- Vai jantar hoje com ela.

- Como assim?

- É que geralmente Jiraya-sama a perturba, quero dizer, a corteja.

- Jiraya-sama?

- Sim. Ele é louco por ela! Louco!

- Ele é parente de Naruto?

- Sim.

- Hum...

- Como os dois têm negócios, ela nem pode evitá-lo. São também velhos amigos.

Á hora do jantar, Ino sugeriu um kimono e perguntou:

- Saberá descer sozinha?

- Sim, é um caminho bonito!

O jantar foi agradável, Tsunade era encantadora e Jiraya no começo a olhou como "carne". Ela interceptou um olhar assassino da godaime e ele parou. Apesar do jeito, ele era engraçado e teve a delicadeza de não falar em casamento. Ele também se esforçou para deixar Hinata á vontade.

- Porque não come mais Tsunade?

- Já chega, estou satisfeita Jiraya.

- Agora que já comeu, não beberia comigo no bar do Akabeko?

- Pensa que não faço nada como você?

- Ah que mulher ingrata! Eu trabalho feito louco, para agradá-la e ela me chama de vadio? Veja só Hinata, o quanto sofro com esse amor...

Hinata sorriu e a godaime revirou os olhos.

- Um copinho só! Depois eu a levo para casa, em segurança.

- Há! Eu não preciso de guarda-costas!

- E de um namorado?

- Baka!

Tsunade saiu um momento e Hinata conversou com Jiraya.

- Deveria dar flores para ela Jiraya-sama.

- Flores para Tsunade?

- Sim, um buquê de rosas vermelhas que significam além da paixão, força. Tsunade-sama é uma mulher muito forte. Vê-se de longe.

- Ela vai me matar!

- Não! Ela é uma dama, vai gostar.

- Obrigado Hinata!

Com a ajuda de Shizune, Hinata conseguiu se retirar depois de comer muito. Cansada, tomou o caminho do quarto e percebeu que este parecia mais comprido.

“- Bobagem!”

O caminho estava escuro e pelas janelas, a luz da lua lançava sombras sobre os móveis. Num segundo, uma delas se moveu e na penumbra, ela distinguiu um cabelo espetado entre outros traços. Ele falava.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...