1. Spirit Fanfics >
  2. Da Tua História >
  3. Capítulo 2

História Da Tua História - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Volteeeeeei!!!!
Espero que não me matem, por favor! hahhahahaha
ja deixo o pedido de antemão e também aproveito a deixa para dizer que eu amo vocês hahahahaha obrigada pelos comentários no primeiro capítulos e vamos de mais um.
Beijão!

Capítulo 2 - Capítulo 2


Fanfic / Fanfiction Da Tua História - Capítulo 2 - Capítulo 2

Raquel seguiu o corredor da casa até o quarto do casal, dirigindo-se até o guarda-roupas, abrindo o mesmo e pegando uma caixinha que ela mantinha junto a uns perfumes que ela guardava na prateleira interna.

Voltando para a sala, pôde notar que Sérgio já a esperava sentado no sofá, com uma perna cruzada em cima do sofá, ao lado do lado disposto a ela.

Ela sentou-se ao seu lado e respirou fundo, virando-se de frente para ele.

-Antes eu preciso que saiba que isso não é fácil para mim – ela começou – e eu só não te mostrei isso antes por que o que aconteceu hoje não havia acontecido ainda.

-Sim – ele disse temeroso.

-Não fique assim – ela pediu.

-Não se preocupe comigo, cariño. O que te aflige está nesta caixa? - perguntou apontando para a mesma.

-Em partes, sim. - ela olhou para a caixa média em suas mãos.

-Entendo.

Ela respirou fundo novamente e abriu a caixa, revelando para os olhos atentos de Sérgio um álbum de fotos, já puído devido ao que ele julgava ser devido ao uso.

Raquel retirou aquele álbum de dentro da caixa com demasio cuidado e o abriu, folheando as fotos, mas não sem antes sentar-se mais próxima de Sérgio para que ele também pudesse ver.

- Olha – ela virou o álbum para ele.

A foto manchada pelo tempo em que já estava alí, era nitidamente uma foto de Mariví, mais nova, com um homem atrás dela a abraçando.

-Esse é… - ele a olhou com os olhos esbugalhados.

-Sim – ela sorriu tristemente ainda olhando para a foto em suas mãos, recordando alguma memória do passado que tenha surgido por sua cabeça, por que a nostalgia que Sérgio viu naquela expressão deixava claro o quanto aquilo a afetava.

Ele passou o braço direito sobre os ombros dela oferecendo-lhe conforto e foi recepcionado com um meio sorriso em sua direção e com ela tombando a cabeça para encostar-se nele.

- Ele morreu quando eu tinha de dezenove para vinte anos, quando eu iria completar 1 ano de academia – disse suavemente. -

- E o que ele fazia? - perguntou Sérgio.

Raquel se permitiu sorrir timidamente, levantando a cabeça suavemente para olhar nos olhos dele.

-Ele era professor.

O choque que ela viu no rosto dele a fez soltar um sorriso aberto, passando os dedos da mão direita pelos cabelos dele.

-É sério? - ele sorriu levemente.

-Sim – sorriu – era professor de direito penal na Universidade Autônoma de Madrid.

-Bom, isso explica muita coisa.

Ela riu.

-Meu pai era muito quieto, na dele e minha mãe era doidinha como você bem pôde notar – sorriu – mas era amoroso comigo, meu exemplo de profissional mesmo depois de eu ter dito que escolheria a polícia para seguir carreira. Um ano depois eu recebi a notícia na academia de que meu pai havia dado entrada no hospital com uma parada cardiorrespiratória e, infelizmente, quando cheguei lá ele já havia entrado em óbito – sua voz falhou ao pronunciar as ultimas palavras.

Sérgio a apertou nos braços acolhendo-a em seu peito enquanto acariciava os cabelos dela ao ouvi-la fungar. Deu um tempo para ela assimilar todas aquelas lembranças que voltavam á sua memória.

-Sinto muito, Raquel – ele sussurrou contra seu cabelo.

Ela desencostou o rosto do peito dele e o encarou com os olhos brilhantes, fechando os olhos e deixando mais lágrimas escorrerem quando sentiu a mão esquerda dele limpar as lágrimas que alí escorriam.

-As lembranças que tenho do meu pai são muito boas, Sérgio. - respirou fundo – mas o que aconteceu hoje me fez pensar sobre toda a situação da minha mãe.

-E o que aconteceu?


...


Notas Finais


Mais uma vez, não me matem.
Curtinho mas é necessário para o gran finale!
Eae, curiosas para saber o que fez com que ela se lembrasse dessa história triste?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...