História Daddy - Imagine Jungkook - Capítulo 16


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Bts, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Romance, Suga, Taehyung
Visualizações 729
Palavras 1.123
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ecchi, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Cheguei com mais um cap tchuchucas! Somos quase 70! Obrigada por gostarem da minha fic sz'
ps: desculpa qualquer erro.

Capítulo 16 - Sentimentos


Fanfic / Fanfiction Daddy - Imagine Jungkook - Capítulo 16 - Sentimentos

Acordo e saio da barraca, senhora Sra.Kim arrumava as coisas para ir embora. Me aproximei da mesma para perguntar sobre o Tae. 

-Bom dia! Viu o Taehyung, sra Kim? -Pergunto. 

-Bom dia querida, ele estava passando mal e foi embora bem cedo.  

-Ah sim, entendo. -Falo olhando para baixo. -Bom, vou arrumar minhas coisas também. Se precisar de ajudar é só me chamar. -Falo me afastando. 

Eu preciso ver o Tae, arrumo minhas coisas bem rápido e apresso Kook para irmos embora, eu estava bem irritada então ignorei por completo. Terminamos de arrumar as coisas e fomos embora daquele acampamento que deu tudo errado... Essa noite era para ser minha e do Tae, como bons amigos, mas acabei o magoando. Sra. Kim disse para Jungkook deixa-la na confeitaria pois hoje era entrevista de funcionários e pediu para que deixarmos suas coisas em seu novo apartamento. E então fomos para o apartamento da Sra.Kim. 

-Volto em 5 minutos. -Diz Jungkook pegando as coisas de sua mãe.  

-Não, deixa que eu vou. -Falo pegando as coisas de sua mão.  

-Não quero que você vá, me dê essa mochila –Diz Jungkook sério. 

-Eu vou entregar, não de preocupe. Ah , e não me espere. -Falo saindo do carro. 

-Sandara... você sabe que você esta me desobedecendo?! -Diz com um olhar desafiador.  

Admito que tenho muito medo quando Jungkook me olha deste jeito, mas era preciso. Concordei com a cabeça e segui para o apartamento. Escuto Jungkook dar partido no carro e solto um suspiro. 

-”Vamos lá Sandara...”-Penso. 

Caminho para dentro do edificio e chamo o elevador, vou até o andar indicado e toco a campainha, tem demora Tae me atende com uma cara de “cu”. 

-Eu... eu vim deixar as coisas da sua mãe. -Falo com um olhar triste. 

-Obrigado. -Diz pegando as coisas da minha mão e fechando a porta em minha cara. 

-Espere! -Falo colocando a mão, impedindo que ele feche a porta. 

-O que você quer Sandara? -Pergunta ele. 

Sem responder nada, pulei em seus braços e dei um abraço apertado em Taehyung. 

-Me desculpe, me desculpe –Falo em prantos. 

Tae não recusa meu abraço, ficou colado em mim. 

-Por que ele e não eu? -Fala Tae encostando sua boca em meu ombro. 

-Tae... -Falo me separando e o encarando. 

Vi Taehyung chorando novamente, eu odeio vê-lo assim! Levado as emoções Taehyung foi se aproximando lentamente de meu rosto e depositou um beijo, eu não podia recusa-lo. Era um beijo triste e feliz amo mesmo tempo. Foi uma mistura de sentimentos. Nos separamos e colamos nossas testas uma na outra. 

-Eu amo você Sandara... -Falou fazendo carinho em meu rosto com o seu dedão. Desde o primeiro instante que te vi, eu fiquei louco por você. Eu quero ser o homem da sua vida, por favor... -Disse mordendo os lábios de nervoso. 

Naquele momento eu queria muito aceitar os sentimentos do Tae, mas tinha alguma coisa me impedindo... eu estava gostando de Jungkook. Eu conheço Tae a tempos e sempre deixei claro que amo sua amizade mais que tudo que até sacrificaria minha felicidade pela a dele, mas naquele momento eu não sabia o que fazer. 

-Tae... eu não sei o que fazer –Falei ‘cabreira’ 

-É simples, só fica comigo. -Falou descolando sua testa da minha e me encarando.  

-Não é tão fácil como você pensa... -Falo. 

-Por que? -Disse confuso. -Ah... está gostando dele, não está?! -Complementou. 

-Tae, eu amo você, mas o que eu sinto pelo Jungkook... é algo, sei lá... é estranho. -Tento me explicar. 

Tae me olha com um sorriso de canto da boca e faz carinho em minha cabeça. 

-Entendo... Mas não pense que vou desisti de você. -Fala Tae me dando um beijo na testa. 

Apenas sorri com o comentário e o abracei, senti que tudo estava ficando em seu devido lugar. 

 

[...] 

 

Chego a porta do palácio e fico com medo de abrir, ele com certeza deve estar enfurecido. Tomo coragem e abro aquela porta e para minha surpresa, nenhum sinal de Jungkook. Vou até a cozinha beber algo pois estava morrendo de sede e quando termino deixo o copo na pia e caminho para meu quarto. Assim que abro a porta do meu quarto vejo uma sacola vermelha em cima da minha cama e quando abro para ver o que tinha dentro me surpreendo, era uma lingerie vermelha muito chique, dentro da sacola também havia um pequeno bilhete. 

“Vista isso”  

-”O que? Eu não vou vestir nada” -Falo comigo mesma. 

Coloco a lingerie em seu devido lugar e vou ver minha série. Não deu 30 minutos e recebo uma mensagem, de Kook. 

-”Eu mandei vesti-la.” 

Revirei os olhos e fui até o quarto de Jungkook tirar satisfação. Assim que abro a porta, ele estava sentado em sua cama olhando para baixo com as mãos em seu cabelo. 

-Eu não vou vestir nada, para de me encher. -Falo e saio daquele quarto.  

Em seguida senti um solavanco me puxando para trás, senti o ódio de Jungkook em seu olhar.  

-Vista agora, estou te esperando.  

-”Pronto, é um castigo” -Pensei. 

O Encaro e vou vestir o que ele mandou, vamos acabar com essa palhaçada. Vesti o que ele mandou e fui até o quarto de Kook que se encontrava vazio. Pensei logo que ele estaria naquele quarto medonho, fui até o quarto de castigos e lá estava ele sentado na poltrona sem blusa com um chicote na mão. 

-Eu não acredito nisso. -Falo boquiaberta. 

Jungkook foi em minha direção e me guiou até uns ferros altos, prendeu minha mão com algemas no ferro e me fez ficar de joelhos. Ele se encontrada calado e nenhum momento falou comigo. 

-é sério que esta fazendo isso? -Falei sem acreditar. 

Assim que eu falei, ele deu uma chicotada na minha bunda me fazendo gemer de dor. 

-Você fede ao perfume dele... -Disse com uma voz grossa.  

-O que? Jungkook... eu... 

Sem tempo de respondi, recebi uma outra chicotada bem mais forte que a primeira.  

-Jungkook, por favor.. -Falo com lágrimas nos olhos. 

E lá se foi a ultima chicotada que me fez cambalear para frente e gritar de dor. Logo ele para em minha frente e se ajoelha.  

-Depois de tudo que eu fiz por você, é assim que você me agradece?! -Diz com um sorriso diabólico.  

-Jungkook eu precisava me explicar. -Falo ainda algemada.  

Ele se levanta e me solta me fazendo cair no chão. Me levanto e ele me pega pela cintura.  

-Eu espero que você não me faça de palhaço Sandara... você não me conhece. 

-Você é uma pessoa horrível. -Falo olhando em seus olhos. 

Ele ri e me deposita um beijo, mas logo saio. 

-Não faça isso com seu daddy... -Fala prensando meu corpo no dele. 


Notas Finais


Comentem o que acharam desse cap! Estou curiosa


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...