História Daddy Issues - Jaehyun - Capítulo 12


Escrita por: e idyshit

Postado
Categorias Neo Culture Technology (NCT)
Personagens Doyoung, Jaehyun, Johnny, Personagens Originais, Taeil, Taeyong
Tags Incesto Nct, Jaehyun, Jaehyun Nct, Nct, Nct 127, Nct U
Visualizações 60
Palavras 966
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


oi meus bebês!!! prometi atualizar sempre que pudesse, espero que estejam gostando, estou fazendo o possível para dar um bom conteúdo á vocês. ♡♡♡

Capítulo 12 - Frio e sorvete...


Fanfic / Fanfiction Daddy Issues - Jaehyun - Capítulo 12 - Frio e sorvete...

[P.O.V S/N]

Era inevitável pensar em minha mãe o tempo todo, em como ela era bonita... Appa foi realmente um homem de sorte, eles formavam um belo casal.

Já haviam se passado três longas semanas desde aquela maldita festa, Doyoung estava morando com a gente, e á três semanas estava sem notícias de sua filha ou de sua mulher.

Taeyong deu uma trégua e fez uma viagem para o exterior, queria muito que o avião explodisse!!!!

E Yuta voltou para sua casa em algum buraco onde o governo não o ache, ele é praticamente um fantasma.

Meu relacionamento com Jaehyun não poderia estar melhor, pareciamos realmente marido e mulher, cozinhavamos juntos, dormimos juntos, tomávamos banho juntos... éramos um casal completo.

Mas de algum modo, eu ainda conseguia ter a sensação que foi sentir os lábios de Doyoung nos meus.

Mesmo ele se recuperando rápido, tentei fazer de tudo para cuidar dele, porque eu sentia que deveria cuidar dele sempre, sempre...

Ouvi meu celular tocar, era de manhã bem cedo, Jaehyun havia saído para trabalhar, concordamos que eu o chamaria de Jaehyun na frente de todos, era um pouco estranho, mas eu gostava.

Peguei meu celular encima da mesinha, e vi que Taeil estava me ligando.

-Alô... -Falei sorridente.

-Alô passarinho, vamos nos ver, estou no parque.

O telefone ficou mudo, sinal de que Taeil havia desligado, porque ele não afirmou algum motivo para me ver?

Me vesti adequadamente já que o tempo estava frio, e saí em direção ao parque, onde a primeira coisa que avistei, foi Taeil, de moletom e calça jeans.

-Passarinho... -O maior fala sorrindo e me chama para sentar ao lado dele.

-O que faz de moletom? -Perguntei curiosa.

-Férias. -Taeil me responde sorridente. - Eu estava entediado, então, decidi levar minha única e melhor amiga para tomar sorvete. -Sorri e bati palmas.

-Mas o clima está muito frio... -Falei, foi quando Taeil parou para pensar.

-Tem razão, então onde deveremos ir? 

-Hm... -Eu realmente não sabia. -Que tal a sorveteria mesmo? -Sorri e fomos caminhando até o local.

Após tomarmos nosso sorvete, voltamos para o parque e nos sentamos em um banco qualquer para ver o tempo passar.

-S/n... -Taeil me chama, e eu apenas viro para olha-lo. -Você é a pessoa em que eu mais confio no mundo todo... -Taeil sorriu e me olhou nos olhos. -Eu gosto de você... -O maior fala lentamente, e meu corpo e mente não foram capazes de processar as informações corretamente.

-Como assim? -Mas de algum modo, eu entendi o que ele quis dizer.

-Não estou pedindo que goste de mim, apenas que aceite que eu gosto de você e ponto.

Após isso, ficamos calados o tempo todo, e Taeil pareceu até mais leve depois disto.

Depois de algumas horas, eu fui para casa, e Doyoung estava na sala assistindo.

-Onde estava? -Doyoung pergunta.

-Não sou sua namorada ou sua filha. -Falei sorrindo. -Oh... -O peso da piada caiu sob meus ombros. -Me desculpe Do...

-Tudo bem, mas moramos juntos e eu me preocupo. -Ele apenas sorriu, mas eu sabia que ele estava realmente decepcionado.

Doyoung não merecia isso, de modo algum ele merecia que Taeyong tirasse sua família e tudo que ele tinha.

Sentei ao lado se Doyoung, e passamos o resto do dia vendo TV, e comendo coisas gordurosas. Até que Jaehyun chegou.

-Cheguei... -Jae fala afroxando a gravata e subindo as escadas. Subi correndo e o abracei antes que ele entrasse em seu quarto. -Eu estou tão cansado... -O maior falou me abraçando de volta. -Me faça uma massagem...

-Claro que sim meu amor. -Eu me perguntava se merecia perdão por amar meu pai como de modo incorreto. 

Entramos em seu quarto e eu o relaxei um pouco, o trabalho o consome sempre que ele vai á empresa, decidimos ir até a sala para assistir algo juntos de Doyoung, foi aí que ouviamos a campainha tocar.

-Encomenda para Jung Jaehyun. -Um homem entrega um envelope para Jaehyun e em seguida sai andando.

-O que pode ser? -Perguntei e Jaehyun foi até a cozinha com o envelope para ver o que havia dentro.

-S/n? -O maior chama meu nome e me olha no fundo dos olhos. -Onde esteve hoje de manhã... -Jaehyun pergunta sério.

-Fui ver um amigo no parque... -Falei baixo.

-Ainda bem... -O maior solta um suspiro de alívio e sorri.

-O que houve? - Doyoung se aproxima.

-Estão vigiando S/n. -Jaehyun fala.

-Quem iria querer vigiar essa coisa feia. - Doyoung fala apertando minha bochecha.

-Sai daqui! -Falei o empurrando.

Estavam sendo os melhores dias da minha vida, nada prevalecia além da paz... Mas porque alguém me vigiaria?

[...]

Resolvemos assistir algum filme aleatório, enquanto o tempo passava, e eu e Doyoung descobrimos se Jaehyun tem pavor de filmes de terror.

-Porque logo esse filme? -O maior fechou os olhos e suspirou.

-Porque é muito legal. -Dodo fala e sorri.

Estava tudo uma completa paz, até que...

-Eu atendo. -Doyoung fala ao ouvir o telefone tocar. -Alô...

[LIGAÇÃO ON]

-Sou eu... -A voz feminina surge do outro lado da linha. -Não se preocupe comigo e com Jinseol, nós estamos bem! -SoonJa falou e desligou o telefone.

[LIGAÇÃO OFF]

-Quem era? -Jaehyun pergunta.

-Soonja...

-O QUE? -Por alguns segundos, Jaehyun pareceu assustado. -Como ela está?

-Ela disse que estava bem e desligou...

Estávamos tão bem e Doyoung ficou triste.

Doyoung iria ficar bem... Claro que ele iria, ele era um homem feito...

Mas de repende ele se desmancha em lágrimas em nossa frente.

-Amigo... -Jaehyun fala se aproximando de Doyoung. -Estamos aqui...

-Mas SoonJa não... -Doyoung falou ainda chorando.

Após subir para o seu quarto, Jaehyun me olha desconfiado.

-Tome cuidado, sua mãe é uma louca sem limites. -Acenti e beijei seu rosto.

-Vou deitar Jae, até logo.

Eu deveria ver como Doyoung está...?


Notas Finais


espero que tenham gostado, até o próximo capítulo ♡♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...