1. Spirit Fanfics >
  2. Daddy Issues?- Shawn Mendes >
  3. Agir

História Daddy Issues?- Shawn Mendes - Capítulo 46


Escrita por:


Notas do Autor


Olá!
Esse capítulo tá meio paradinho, mas digo que nos próximos as coisas tendem a andar.
Boa leitura 😘

Capítulo 46 - Agir



Marisa Mendes 

–Mãe?? - o garoto joga sua mochila no sofá e grita 

– AUSTIN! Eu já falei pra... Nossa, Oi querida. Austin, meu filho, porque não falou que sua namorada iria vir? - retribui seu sorriso sem saber o que fazer, a mulher olha desconfiada para o filho 

– Não mãe. Essa é a Marisa, Mari essa é Elizabeth, minha mãe. 

– Olá, senhora Williams, desculpa vir assim sem avisar... 

– Deixa disso querida, não tem problema algum. Só lhe peço que me chame de Beth. - ela sustentava um enorme sorriso perfeitamente alinhado e branco, ela é uma mulher muito bonita com sua pele parda e seus cabelos cacheados e negros caindo aos ombros e um par de olhos castanhos. Austin teve a quem puxar. - Sua namorada è...

– Mãe. Mari não é minha namorada, somos..amigos, a gente vai fazer um trabalho. 

– Óh, tudo bem. Mas não sem antes almoçarem. Vamos - sigo os até a cozinha.

Sua casa de dois andares era mito espaçosa e bem bonita, a família de Williams tem dinheiro, são donos de algumas editoras pelo país, sua casa comparada a dos Mendes era menos luxuosa, mas tão aconchegante quanto. 


O almoço havia sido muito divertido, e também uma delícia, Beth è muito legal e a relação dela com Austin é algo bom de se ver. Fiquei meio sem jeito quando ela questionou se eu namorava ou estava gostando de alguém para ainda não ter dado uma chance ao seu filho.

–Desculpa pela minha mãe, ela è meio impulsiva.

– Que isso, adorei ela! - sigo o até seu quarto - Você fala de mim para sua mãe... 

– É... mas não muita coisa. A gente conversa bastante sobre tudoo, ela não é somente minha mãe, è minha melhor amiga também. - diz sentando-se em em uma cadeira em frente seu computador 

– Isso é muito legal, você é fofo Austin. E a primeira pessoa que eu conheço que não mente para a mãe.... – ele me olha atentamente, enquanto passeio pelo seu quarto, com uma caneta entre os dedos.

– É... eu sou fofo? - pergunta franzindo o cenho 

– Eu acho - ri 

– Geralmente me chamam de lindo, fofo  é novo... 

– Geralmente mentem pra você, eu diria bonitinho

– Bonitinho é feio arrumado Mari, está me chamado de feio, senhorita Mendes?? - quando me viro para o encara na cadeira, ele já se encontrava atrás de mim, atrás mesmo, com um sorrisinho nos lábios

– Longe de mim, nunca disse isso. – ele esta muito perto, mas não movo músculo sequer para nos afastar.

– E nem pode, porque olha, você séria uma grande mentirosa. - Austin me encara por alguns segundos, toca a ponta do meu nariz com seus dedos e se afasta – Bora trabalhar, Marisa! 

Ufa! 

****

– Está entregue! - já era final de tarde quando Austin estaciona em frente de casa.

– Obrigada, Williams!

– Gostou mesmo do meu sobrenome, hein. - me encara com seu sorrisinho e a sobrancelha arqueada. 

– Depois do que soube, – ri dele 

– Ainda bem que minha mãe não deixou. Sou grato a ela. – sua mãe havia me contado que quando Austin nasceu seu pai queria o chamá-lo de Willian Williams Junior, o mesmo nome que o seu, mesmo eles já tendo escolhido, pois segundo ele era sua cópia. 

– É bonito até. Bom vou indo. Obrigada de novo. – digo saindo de seu carro

– Disponha. Até Mari, bom final de semana. – sorri e aceno para ele.

– Boa tarde!- saúdo assim que coloco os pés em casa

– Oi filha, como foi? - pergunta Karen, sentada no sofá, me indicando que sente com ela. O faço 

– Tranquilo, Austin é bem inteligente. - deixo a mochila no lado e recebo um abraço. 

– Formaram uma ótima dupla então! - Sorri, é bom ter algum que acredita em seu potencial, e em diversas vezes Karen provou isso.

– Shawn me disse sobre a Maybelline, fico feliz que aceitou. – sim, eu aceitei.

– Eu também, espero que dê tudo certo, Many me disse que o ensaio vai ser na terça, só de pensar eu fico ansiosa...- Karen me  tranquiliza e ficamos mais um tempo ali abraçadas e curtindo o programa de fofoca, vocês sabiam que  Tom Holland tá solteiro?! O único problema é que moro no Canada, senão... 

*****

– Shawn? - dou leves batidas em sua porta. 

A última vez que o vi foi antes do colégio, quando cheguei em casa fiquei com Karen, subi para tomara banho e depois dei uma olhada no celular, vendo nele 2 ligações perdidas do mesmo e 2 mensagens. 

Eu tenho o costume de deixar o celular no silencioso e estava tão entretida com Austin que nem o olhei 

E agora estou aqui. Em sua porta dando a segunda batida. 

– Pode entrar. - com seu pedido abro e logo entro. 

Shawn está com uma bermuda de moletom e com seus cabelos molhados, e as costas também. Sim.

Sem camisa. 

– Estava no banho.- diz  virando-se e sentando na cama de frente a mim - Tá Tudo  bem?

Não! 

Deveria ser proibido ficar assim na frente de uma garota de 16 anos, com os hormônios a flor da pele e virgem. Não devia ter me pedido para entrar. 

Mas.. 

– Tá-tá sim, porque não estaria? - pergunto jogando o nervosismo e a gagueira na casa do caralho. 

Acho que Quando você gosta de uma pessoa começa a ver tudo nela de mais, e só nela e nesse momento ele é o cara mais lindo que já vi. 

Shawn da de ombros e pega uma toalha e começar as secar os cabelos ainda olhando para mim.

Nossa, que braço fort...

– Marisa?! Isso é só o efeito que causo em você ou tá sentindo alguma coisa? - pergunta com aquele sorrisinho convencido dele.

Bem, è ambas as coisas, o efeito que vc me causa e to sentindo algo também, nada com que deva se preocupar, pois é entre minhas pernas, acho que não me fará mal. 

– Eu to ótima, Shawn.E  Você nem è tudo isso... - Ah mas é sim, e você não precisa saber

 Shawn me olha com a testa franzida  e um sorriso diferente agora, meio sarcástico.

– Mas o Williams deve ser, né??  

A pronto 

– Eu não vi suas ligações,, 

– Devia estar bem ocupada. - provoca 

– Sim estava, fui fazer um trabalho, mas isso você já sabe. Eu deixei o celular no silencioso e como estava ocupada não peguei ele a tarde toda. 

– Uhmm sei. - ficamos nos encarando. Ele com seu mesmo ar debochado 

Ele não tem o direito de exigir nada, a gente se pega? só isso, sou apaixonada? Sou, mas não vem ao caso. 

E, ele me deu um ótimo motivo para não fazer nada do que pode estar pensando, além dos que eu já tinha.

– Eu acho que já vou indo....- me permito dizer, pode ser que não conseguiria ficar mais alguns minutos olhando esse homem com os pensamentos nada limpos que estou tendo nesse momento. 

– Mas você acabou de chegar,- diz gesticulando. O que me irrita

– Não vim até aqui para ficar olhando pra tua cara e você agir assim- aponto já impaciente 

Em momento algum o sorrisinho saiu de seus lábios. Já tá me dando nos nervos 

– Não vejo problema algum em ficar olhando para mim, sou tão bonito, faço isso às vezes - reviro os olhos  – Você tá brava? 

Dou as costas indo até a porta. 

– Volta aqui. - continuo meu caminho até que sentir sua mão em contato a minha. - Marisa, eu sei que não fez nada, como poderia fazer? Já que tem minha boca pra beijar?. E eu gosto de te irritar. 

Idiota 

Viro para sua frente e curso os braços 

– você é tão convencido... 

– Eu diria realista - diz com seus lábios quase tocando aos meus e um olhar meio sedutor, meio, a outra metade é vesga - Prefere  que eu haja assim... 

É, pela segunda vez ao dia tenho seus beijos. E são tão bons quanto da primeira vez. 

Eu jamais me cansaria disso. 


Notas Finais


Pessoal, desculpe os erros ortográficos 🖤
E peço que comentem o que estão achando, podem fazer críticas para o decorrer da história, isso ajuda muito, e me motiva a continuar.
Obrigada por ler até aqui, até o próximo ♥️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...