História Daddy Stalker - Jikook - Capítulo 4


Escrita por: e BabyGirl_DoSuga

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags 3some, Babygirl_dosuga, Jikook, Jimin, Jimin Passivo, Jungkook, Jungkook Ativo, Lemon, Menção Taeyoonseok, Possessivo, Semnome31, Stalker
Visualizações 218
Palavras 1.583
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá anjos!! Tudo bom?
Advinha o que tem hoje....Isso mesmo, dia de capítulo novo hehehehe.

Boa leitura!

Capítulo 4 - Capítulo - 4


O pequeno Park olhava-se no espelho do quarto com um grande sorriso estampado no rosto, que Jimin é bonito todo mundo já sabe, porém naquela noite ele estava irresistível, completamente sexy, não era todo dia que o baixinho vestia calças coladas já que achava bastante desconfortável, entretanto decretou que hoje usaria. Por algum motivo desconhecido se sentia confiante, seria nessa noitada que toda aquela história de Daddy Kook e qualquer coisa relacionada iria sair de sua cabeça.

O loiro foi tirado de seus pensamentos por uma buzina do lado de fora de sua residência, espiou pela fresta da janela vendo que se tratava de Hoseok que acabará de chegar junto de Taehyung.

Olhando uma última vez no espelho, começou a catar seus pertences — celular e carteira — que estavam espalhados pelo quarto para em seguida poder finalmente ir para sua noite inesquecível. Depois de trancar a porta, se virou podendo observar do lado de fora do carro, Taehyung que estava aderindo o mesmo estilo de calça que o seu, com uma camiseta na cor verde musgo.

— Nossa, se eu não fosse passivo te comeria de jeito! —Tae olhava Jimin dos pés a cabeça com um sorriso malicioso, com toda certeza Jimin estava gostoso.

—Aish, pare com isso Taehyung... — Envergonhado, Park falou entrando no carro, seus olhos fincaram em Hoseok que mexia em seu celular distraidamente —Eai, Hope.

— Hm...— Ainda concentrado no celular, ele murmúrou. Taehyung entrou no carro em seguida tendo a atenção de Hoseok.

— Que cara de demente é essa Hoseok? — Taehyung com as sobrancelhas levantadas pergunta. Hope ainda sem responder o Tae, liga o carro seguindo em direção a boate.

— Taemin desistiu das nossas transas a três... — Hoseok disse vendo a cara de desinteressado do Taehyung e a de confusa do Jimin pelo reflexo do retrovisor — Ah, Oi Jimin!

— Eu já sabia disso. Relaxa vamos achar outro —Tae disse por fim, logo acabando com aquele assunto e entrando em outro. — Então Jimin, pronto para se acabar hoje?

{...}

A música alta deixava Jimin com muitas expectativas, hoje ele dançaria até não aguentar mais. A boate estava lotada, o espaço do lugar era muito maior do que imaginava, era muito jeitoso e organizado, tinha gostado daquele ambiente.

Park não tardou e foi em direção ao bar sentando ali, onde podia-se ver diferentes tipos e jeitos de bebidas. O barman foi até Jimin lhe perguntando o que iria tomar, como o mesmo não tinha muito costume de beber álcool pediu uma água com gás. Passou a observar os seus amigos loucos dançando com alguns conhecidos no meio de várias outras pessoas que se roçavam entre si.

— Uma dose de whisky — Jimin se estremeceu ao escutar aquela voz gutural que vinha de seu lado. Nunca em sua vida escutou algo tão prepotente assim, todos seus pelos se arrepiaram fazendo seu olhar da pista passar para a pessoa ao seu lado que acabará de falar.

 Meu Deus, quem é esse homem?

Sentado no banco alto ao seu lado, Jimin viu um anjo, não, aquele homem parecia mais um demônio. O moreno ao seu lado cheirava a pecado, tão tentador, seus lábios finos aparentemente aveludado, olhos escuros como duas jabuticabas, pele leitosa que combinava perfeitamente com suas madeixas escuras quase negras. Ah, sem dúvidas, ele é a luxúria em pessoa. Se aquele homem fosse o demônio o Park certamente queria ir para o inferno.

Seus olhares por um momento se cruzaram e sem ao menos Jimin perceber, eles ficaram naquilo algum tempo curtindo aquela ligação entre os dois, até o barman chegar com a bebida do engravatado, tirando a atenção de ambos. Nenhum tinha a iniciativa de começar um diálogo, só conseguiam ouvir a música agitada de fundo.

— Então... Você veio sozinho? — O mais alto puxou assunto, vendo Jimin levantar uma sobrancelha com um sorriso de lado.

— Ah, não vim com alguns amigos meus... — o loiro disse apontando para seus amigos que se pegavam no canto da boate. O moreno não hesitou em rir.

— Qual é seu nome? — o mais acastanhado perguntou galanteador.

— Jimin, Park Jimin... E você? Como se chama? — perguntou ansioso pela resposta do homem.

—Jeon Jungkook, prazer — estendeu a mão grande e máscula para o menor que não hesitou em aperta a mão do outro com a sua macia e pequena.

Então esse é o nome do demônio?Interessante.

Por alguns segundos não disseram nada, apenas olhavam-se entre si. Jimin não conseguia desviar suas íris castanhas das íris pretas do Jeon.Todos os hormônios do corpo do loiro começaram a florescer, o Jungkook era simplesmente perfeito demais para um pessoa só, era necessário apenas um simples olhar vindo do outro para o corpo de Jimin esquentar. O homem ali sentado seria seu, precisava de pelo menos um beijo.

— Você quer dançar comigo? — pergunta Jimin tirando os dois daquele mundinho somente deles. Jungkook concorda, sem hesitar.

Rapidamente Jimin segurou as mãos do mais alto com suas mãozinhas gordinhas, levando-os ao centro da pista onde tocava uma música sensual, todos no local se esfregavam quase se fundinho entre si, e Jimin não estava diferente com Jungkook. Os movimentos dos dois eram sincronizados, sem vergonha alguma.

Sem hesitar o loiro passa suas mãos no peito do Jeon trilhando o caminho para a nuca, deixando o fogo por onde passava-as. O baixinho se virou bruscamente ficando com suas costas no peito do mais alto em busca de mais acesso ao corpo do outro. Aproveitando o delicioso atrito, Jimin sem nem pensar muito movimenta seu quadris, rebolando com devoção no membro do mais acastanhado que em nenhum minuto segurou seu gemidos e suspiros que se misturavam com a música que a cada segundo tinha a letra mais excitante.

— Jimin não faça isso, não vou conseguir me controlar — A voz do Jeon estava mais rouca que o normal fazendo Jimin estremecer e começar a se esfregar mais.

— Simples, não se controle.— Jeon arregala os olhos, suas orbes ficaram ainda mais escura do que antes — Me responda uma coisinha...Você gosta quando eu rebolo assim? — Jimin sussurrou sensualmente perto do ouvido do Jeon para logo em seguida voltar com as reboladas frenéticas.

Jimin sentiu as mãos grandes do mais velho em sua cintura, apertando de forma possessiva juntando ambos os quadris ainda mais. Aquilo estava muito excitante, o loiro já conseguia sentir em sua bunda o membro duro de Jungkook. Jimin não aguentava mais. Ele queria sentir os lábios daquele demônio nos seus e assim fez.

Virou de forma brusca e viu expectativas nos olhos do mais acastanhado. Com as mãozinhas na nuca de Jeon, aproximou-se cada vez mais. O loiro conseguiu sentir o ar quente mentolado com álcool que saia do lábios finos do outro e se perdeu ali, logo encostando ambos os lábios em um beijo suave e excitante, o beijo não era rápido, os lábios tinham a sincronia perfeita, Jimin adentrou suas mãos nos cabelos de Jungkook arranhando seu coro cabeludo com suas unhas medias, fazendo o mesmo arfar.O acastanhado ainda tinha seus olhos abertos, ele estava surpreso com aquele ato, porém logo esqueceu tudo a sua volta beijando Jimin com fervor, presa e desejo.

A boca de Jeon embora fosse fria deixava o corpo do loiro entrar em combustão, Jimin estava hipnotizado com aquele ósculo delirante.

Oh, certamente aquela noite séria inesquecível para Jimin.

{...}

Jungkook esmagava as belas curvas do corpo do outro no canto daquela boate, os beijos estavam cada vez mais quentes, a música mais alta e sensual, tudo estava do jeito que Jeon queria.

Os lábios de Park era muito melhor do que imaginava, eram tão macios e carnudos, só de pensar naquela boca em outro local, Jeon se arrepiava inteiramente, ficando mais excitado do que já estava.

Com movimentos rápidos, os lábios finos do mais velhos começaram selares e mordidas no pescoço imaculado e leitoso, que exalava um aroma de lavanda que se misturava com o amadeirado de Jeon.

— Seu cheiro consegue atiçar ainda mais o meu pau, Jimin — com a cabeça acomodada no pescoço de Park, Jeon sussurou, fugando com força aquela área como um viciado.

— J-Jeon...Humm — Os gemidos tímidos saiam dos labios carnudos sem nem mesmo perceber.

— Eu preciso de você...—Num sussurro Jeon diz, acabando totalmente com os resquícios de sanidade de Jimin.

Os olhos do Jungkook conectaram nos de Jimin que mordia seus lábios de uma forma fodidamente sexy. O mais alto já estava louco para torná-lo de uma vez por todas, só de estar perto do baixinho, sentia seu corpo entrar em erupção.

— Me...— Jimin foi interrompido por uma voz cortada.

— JIMIN! — Grita Taehyung com a voz embargada, fazendo ambos se separarem. Tae tinha um sorriso malicioso direcionado para os dois.

— Jimi-n v-você é um SAFADINHOO — Taehyung havia bebido além da conta, sua voz e suas atitudes o entregava.

— Cadê o Hoseok? — Pergunta Jimin preocupado com o amigo, olhando em toda a volta da boate em procura do Jung.

— Ahhh, não quero saber nada sobre aquele merdinha, AQUELE DESGRAÇADO — completamente nervoso, Taehyung começou a xingar o outro para logo em seguida disparar a rir —Você acredita que ele saiu correndo atrás do Taemin? O que ele tem que eu não tenho? — perguntou por fim, fazendo uma careta de magoado.

O loiro prendeu a respiração nos pulmões ao se lembrar de Jungkook, porém quando seu olhar percorreu para o canto no qual eles se pegavam alguns minutos atrás o acastanhado não estava mais lá, correu seus olhos por toda a boate e nada. Por incrível que pareça Jimin se sentiu sozinho ou melhor, se sentiu largado e deixado.


Notas Finais


Porra Jungkook, assim n da neh?!

Então gente, gostaram do cap?
Espero que sim!🦄

Escritoras: @SemNome31 e @BabyGirl_DoSuga


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...