1. Spirit Fanfics >
  2. Daddy Stalker - SasuNaru ( Adaptação ) >
  3. Capítulo 2

História Daddy Stalker - SasuNaru ( Adaptação ) - Capítulo 2


Escrita por: Marco_do_Paraguai

Capítulo 2 - Capítulo 2


Uma adaptação autorizada pela _SemNome31_ e Taegi_Lover e todos os direitos são reservados a Elas.

Cap não betado.

História.

   Os primeiros raios de solares no rosto do loiro, alertando-o que mais um longo e cansativo dia havia começado. Ainda anestesiado pelo sono, Naruto levantou-se para realizar suas higienes matinais.

      - Saku, acorda! - Com seus pés, o Uzumaki dava leves chutes em Sakura que se acomodava em seu colchão no chá do quarto, a mais alta soltou alguns murmurinhos e logo voltou a dormir. - Nós vamos chegar atrasados, sua tonta! - Chutou uma última vez, um pouco mais forte as costelas da garota, que só assim conseguiu sair do sono profundo que se encontrava.

      - O que foi seu enviado do inferno, me deixa dormir, desgraçado! - Sua voz saía embargada pelo sono, que obviamente ainda estava presente no corpo de mesmo.

      - Anda logo, sua preguiçosa! - Insistiu, vendo que o outro nem ao menos expressou reação. - Vou jogar um copo de água na sua cara, vai ser o jeito... - Naruto ameaçou vendo sua amiga levantar de supetão.

      - Porra, vai se foder seu arrombado!! - Ela foi enfurecida xingando em direção ao banheiro enquanto o loiro se divertia com a cena. Digamos que essa tensão já era normal entre eles.

   Após ambos estarem devidamente arrumados e bem dispostos, desceram para tomar o café da manhã, encontrando a Sr. Uzumaki já pondo a mesa.

      - Bom dia filho, bom dia Saku! - A mais velha disse animada ao ver os dois entrando na cozinha.

      - Bom dia tia!! - Sakura segue em direção a Uzumaki abraçando-a de forma calorosa.

      - Filho você sabe que eu ficaria imensamente realizada se vocês dois namorassem! - Por algum motivo, as duas mães cismaram que eles faziam um lindo casal, e na primeira oportunidade, já tentavam dar um " empurrãozinho " para a relação entre eles evoluírem para algo mais.

      - Mama, pare com isso! - Naruto podia sentir seu rosto esquentar. - Eu e a Saku somos apenas amigos! - Finalizou sua falar ocupando seu lugar na mesa.

      - Sr. Uzumaki , você sabe que não faço parte dessa família ainda, porque o Naruto se faz de difícil! - O olhar sacana da Haruno ficou na face do loiro e logo em seguida viu o mesmo a olhar com reprovação.

      - Vou deixar que vocês se resolvam! - O loiro nunca esteve tão feliz em finalizar o assunto. - Meu filho, irei viajar novamente... - Meio hesitante a mais velha falou.

      - Ah, é mesmo? Que dia volta? - Naruto perguntou receoso.

   Desde muito cedo, Kushina - mãe do Naruto - Tinha que viajar bastante por conta do trabalho, o menino faz de tudo para entender tal fato e tenta não se chatear, contudo sempre sente muita falta de sua mãe, parece que sem ela ali, tudo ficava mais vazio.

      - Querido, ainda não sei, talvez em quatro dias estou de volta, não sei exatamente. - Kushina disse, terminando de por a mesa.

   Durante o café da manhã o silêncio prevaleceu, apesar de algumas breves trocas de palavras.

     - Bom crianças, chegou minha hora - A mulher se levantou - Vocês querem carona para a escola? - Concordaram com a cabeça.

   Durante todo o percurso para a escola, Naruto não proferiu uma só palavra, apenas escutava a conversa animada entre sua mãe e sua amiga até chegar ao destino.

{...}

   Finalmente o intervalo havia chegado, Naruto tinha decidido que olharia o perfil de seu Daddy Sasu, queria tentar descobrir ao menos alguma coisa sobre o homem que o seguiu na noite passada, podia ser apenas uma simples foto, isso já o satisfaria. Hesitante, o loiro começou a navegar o aplicativo, logo mais entrando no perfil do Daddy. Pode perceber que o homem não tinha nenhuma foto, e o único usuário que ele seguia era Naruto.

      - Merda, qual é a desse cara? - Perguntou a si mesmo, tenso por tal situação estar o intrigando extremamente.

      - O que está rolando? - Mastigando com a boca aberta Sakura perguntou em voz alta, deixando cair comida de sua boca e ainda por cima chamando a atenção de todos os que estavam por perto.

      -  Par a de nojeira, sua porca! - Falou, logo depois voltando a olhar o visor do celular. - Não sei o que responder para o Sasu, ele não tem nada no perfil dele, nem uma foto e não segue ninguém além de mim! E se ele for um estuprador, um assassino ou alguém procurado pela polícia? - Desesperado, Naruto perguntou segurando os ombros da amiga.

      - Para de drama Naruto. - Tirou as pequenas mãozinhas do loiro de seus ombros. - Responde ele de uma vez. Mande uma mensagem ousada, provoque seu daddy, liberte a piranha que está dentro de você!

      - pare de ser pervertida, eu sou um ser puritano! Você que é a pervertida. - Naruto apressou em dizer.

      - Ah, claro. Sou eu que está em um aplicativo  procurando um Daddy... - Debochou voltando a comer.

   Naruto revirou os olhos voltando a atenção ao aparelho em suas mãos. Suspirou uma última vez antes que pudesse responder.

    [Naruto] Olá Daddy Sasu. Então era você que me seguia ontem a noite? Você é estranho, mas isso é extremamente excitante... [9:55]

   Após enviar a mensagem o sinal tocou indicando havia infelizmente acabado e já estava na hora de voltar para as inúmeras e entediantes aulas.

   Durante os últimos tempos de aula, Naruto não conseguia pensar em outra coisa a não ser na resposta que seu daddy daria, sua respiração ficava vaga só de pensar inúmeras respostas que poderia lhe mandar.

   O sinal tocou. Tirando Naruto de sua bolha de pensamentos. Com agilidade o loiro recolhe seus pertences, para logo se direcionar a saída da escola, mas durante o percurso é interrompido por Hinata.

      - Narutinho, você viu a minha Sakura? - A perolada perguntou, olhando para os lados a procura da rosada.

      - Hina, acho que ela já deve ter ido para o café! - Proferiu olhando seu relógio. - Falando nisso, preciso ir, tchau Hina.

A relação entre Hinata e Sakura é algo que ninguém conseguia entender, Naruto sempre achou o envolvimento das duas algo bastante exótico já que por mais que a Haruno fosse perdidamente apaixonada pela Hyūga, a mesma ainda sente a necessidade de ter mais uma pessoa, o que aparentemente nunca foi um problema para as duas.

Após Naruto ter passado na sua casa para comer, finalmente tomou seu percurso para o trabalho. O loiro se apressou em entrar na cafeteria para bater o ponto e logo mais começar o trabalho.

- Boa sorte, o café está bem cheio! - Escutando o comentário de Karin, não reprimiu a vontade de revirar os olhos.

Karin é uma praga vinda dos infernos que passava boa parte de seu dia atormentando os empregados da cafeteria. A ruiva veio do Japão na esperança de encontrar um velho rico e meio que ela se deu bem mal eu sua procura. Karin sempre o tirou do sério, então a maior motivação de Naruto é fazer ela ter um ataque de nervos, e bom, ele sempre conseguia.

- Obrigada, cobra! - Agradece Naruto vendo ela o olhar com raiva.

Sakura também trabalhava no estabelecimento, e para a sorte da Haruno hoje era seu dia de ficar no caixa o que era a melhor coisa do mundo, ela não precisaria ficar limpado e nem servir as pessoas chatas que as vezes iam para o café. O Uzumaki com toda a certeza do mundo odiava as terças-feiras, já que além de tudo, ainda teria que fechar o café.

{...}

O decorrer de seu dia por incrível que pareça, foi tranquilo. O relógio marcava exatamente oito horas da noite e Naruto não conseguia ficar mais feliz, só mais alguns minutinhos e poderia ir embora descansar.

Eram poucos clientes que ainda se encontravam no local, Naruto atendia uma senhora descontraidamente quando sua atenção se desviou para a porta que havia acabado de alertar que um cliente tinha chegado.

Os olhos do Uzumaki analisavam o home de cima a baixo, o moreno trajava em seu corpo um terno de linho caríssimo, o que era bastante suspeito para um café perto do subúrbio. O rosto do desconhecido era completamente tampado por uma máscara e óculos escuros. Uma das garçonetes pegou seu pedido, um cappuccino e um pedaço de bolo de limão.

Que homem estranho! - Pensou Naruto.

Naruto sentia-se esquisito, algo tenso exalava no ar, a sensação de se sentir observado voltou à tona com tanta força. Ele não sabia, porém algo indicava que o indivíduo de óculos escuro, tinha algum envolvimento nisso.

Após alguns minutos, o café se esvaziava aos poucos deixando assim somente o homem estranho ali, porém não demorou muito e o moreno se levantou deixando sobre a mesa o dinheiro junto com um pedaço de papel.

Curioso Naruto seguiu em direção a mesa, pegando o pedaço de folha, arrepiando em seguida com a mensagem escrita com uma caligrafia impecavelmente linda.

" Querido Naruto, foi muito sábio em me responder, mas pela demora você será castigado. Quando chegar em casa veja seu celular e lembre-se, eu sempre estarei de olho em você! 

De: Sasu"

{..}

Os pensamentos de Naruto eram completamente confusos. Ele não conseguia raciocinar direito, o Sasu estava bem embaixo de seu nariz aqueles minutos todos e nem mesmo se tocou.

Perdido nos próprios pensamentos, Naruto chegou em segurança na sua casa, sem nenhum acontecimento frustrante dessa fez. Seus passos foram rápidos em direção ao andar de cima, estava louco de vontade de ligar seu celular, já que havia o esquecido em seu quarto justo naquele dia. Ligando as luzes por onde passava, chegou em seu destino.

E para a surpresa do loiro, algo bastante suspeito estava sobre seu colchão. Havia uma caixa em cima de sua cama, não uma caixa normal e sim, uma de presente. Deu alguns passos cautelosos em direção ao embrulho.

Quem havia deixado ali? Sua mãe? Sakura? Inúmeras possibilidades passaram pela mente do rapaz naquele instante.

Quando suas mãos se acomodaram encima do presente,, escutou o barulho do seu celular, uma notificação havia chegado. Indo em direção ao seu criado mudo, ligou o aparelho.

[[email protected]]

[Sasu] O que eu te disse, anjo? Você é mesmo um menino bem desobediente, talvez eu deva te castigar futuramente, mas por enquanto, por que não abre o embrulho?  [22:15]

Com a mão incerta, o Uzumaki desfez o laço chamativo, tirando a tampa em seguida.

- Não acredito! - Naruto acabou soltando em voz alta,, por tamanha surpresa.

Eram vários vibradores, lubrificantes e alguns  brinquedos. Tão variados, que o Uzumaki até questionava de onde havia surgido tudo aquilo.

Não que ele fosse virgem para ficar surpreso com isso, muito pelo contrário, tinha muitos brinquedos guardados o fundo de seu guarda-roupa, entretanto, nunca esperou ganhar esses objetos de alguém - muito menos de alguém que não conhecia.

O celular voltou a tocar novamente, deixando-o completamente tenso.

[Sasu] Gostou do meu presentinho? Espero que sim, comprei todos imaginando você usando-os nessa entradinha gostosa. Guarde eles, iremos usar futuramente nas nossas brincadeirinhas. [22:23]

Naruto agora tinha a absoluta certeza de que estava conversando com um maníaco tarado, porém algo intrigava-o. Ele não sentia nojo nem medo, seu corpo queimava em excitação e desejo. Se o homem da cafeteria fosse o mesmo que mandava mensagens pervertidas a si, não seria de todo ruim, de algum modo aquele homem estranho lhe atraía com seu mistério. Na sua concepção, toda aquela história estava ficando mais estranha e confusa. Tão confusa, que só depois de organizar o que havia acabado de acontecer, que o Uzumaki para analisar um detalhe bem importante naquela história.

- Calma aí, como ele consegui entrar na minha casa? - Perguntou desesperado, voltando finalmente a raciocinar.


Notas Finais


Espero que tenham gostado e até o próximo cap. ;3

Escritoras _SemNome31_ e Taegi_Lover.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...