História Daddy?-Vkook - Capítulo 10


Escrita por: e ViaDaje

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Baby Boy, Bts, Daddy, Daddykink, Namjin, Sexting, Taehyung!bottom, Taekook, Texting, Vkook, Yoonmin
Visualizações 147
Palavras 1.510
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Adolescente, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oin Fofus,como prometido!
Ta aqui os dois capítulos!

Não seu oq falar ;-;
Até pq se eu me empolgar as notas vão ser maior do que o cap

Espero que gostem!
Boa Leitura!

Capítulo 10 - Desculpe,mas eu não transo com hereros!


Fanfic / Fanfiction Daddy?-Vkook - Capítulo 10 - Desculpe,mas eu não transo com hereros!

P.O.V Taehyung

Não sei de onde eu tirei que dormir no sofá era uma boa idéia. Me arrependo amargamente.

Levantei do sofá com a maior disposição do mundo, pra não dizer o contrário. Olhei ao meu redor, e percebi que o lugar parecia que tinha passado um furacão. Acho que exagerei ontem.

Subi as escadas e fui direto pro banheiro, estava ensopado de suor, até parece que eu durmo fazendo exercício.

Ao me olhar no espelho, minha auto estima cai pra menos 100. Sério, meus olhos estavam cheio de olheiras, o rosto todos oleoso, e principalmente, meu cabelo todo quebrado e sem vida. Ele tá precisando de um trato.

Isso!

Minha animação brotou na hora, e eu corri em busca do meu celular. É hoje que eu saio do fundo do poço. Ou me afundo mais ainda.. Mas vale o risco.



•  •  • 



— Então, o que acharam? — Perguntei animado aos dois seres minúsculos que estavam sentados de boca aberta no sofá.

— Nem parece você. — Jimin soltou e começou a rir, levando Yoongi consigo na risada, fazendo toda a minha animação sumir, dando lugar a uma cara irritada.

— Engraçadões vocês. — Bufei e me sentei em minha cama, com um bico irritado em minha boca. Sério que aqueles dois seres vivem pintando o cabelo e ficam rindo só porque pintei o meu? — Hipócritas.

— Ai amiga se acalma. Nós dissemos que não parece você porque tu tá muito bonito. — O também loiro falou assim que parou de rir e o outro ao seu lado concordou com a cabeça. Minha animação voltou e eu me levantei batendo palmas e dando pulinhos. Tô meio bipolar hoje. Mas espera, se eu tô tão bonito que não tô parecendo eu, quer dizer que... Eu era feio antes?

— Como assim? Eu era feio antes? Olha aqui Park Jimin, tu tá na minha casa e eu posso te pôr pra fora daqui aos pontapés. — Exclamei irritado, causando outra crise de risos nos dois patetas que caiam um por cima do outro entre risadas. Eles não estavam brigados? — E vocês não tinham brigado não?

Se calaram na hora, e olharam um pro outro e ficaram se encarando por um tempo, os dois meio constrangidos. Aí como eu adoro dar uma de naja.

— A gente já se resolveu. — Jimin disse nervoso e dessa vez, fui eu quem caiu na risada, deixando os dois com cara de bosta. — Mas fala aqui, por que escolheu loiro? Além de eu ser bem bonito e você querer me copiar. — Mudou de assunto com sucesso, até porque, eu não tava com paciência pra falar do cu doce dos dois.

— Convencido. Assim, eu acordei e me olhei no espelho e vi que o que eu precisava era mudar, aí achei que loiro seria uma boa escolha. — Falei olhando pra cima sorrindo, e vi os anões baterem palma debochadamente, mas ignorei e continuei com minha pose de maioral. — Ah, e também, festa.

Assim que ouviu minhas últimas palavras o outro loiro se apressou em fazer de que ia embora dali, mas segurei seu braço e joguei - o sentado ao meu lado, e depois fiz o mesmo com o Yoongi. Afinal, se eu com certeza vou beber até tomar decisões terríveis, preciso do casal pra me impedir. Ou me incentivar, o que é mais fácil deles fazerem. Mas prefiro pensar que eles tem alma boa.

— Eu tenho um trabalho pra fazer. — O azulado falou tentando se sair de fininho.

— Trabalho de dormir? — Falei e Jimin riu sendo acompanhado de um olhar fuzilador do outro ali presente. — Não adianta, nós vamos e ponto.

Ouvi o bufar pesado dos dois. Mas cara, sair e me divertir um pouco é o que eu mais preciso. Ainda mais pra esquecer o... Não. Só pra me divertir mesmo.



•  •  •



E se eu achava que ia me divertir, ia poder me soltar, jogar o estresse fora, beber até cair, eu estava muito errado.

Eu estava simplesmente servindo de vela humana para o casal do meu lado. Eu me arrumei, pintei a porra do cabelo, e gastei meu suado dinheirinho na entrada dessa balada pra ver um "encontro" ao vivo. Se eu quisesse ver romance, ia ler um livro. Blé.

— Eu vou ali. — Anunciei com minha cara de tédio, atrapalho o climinha de amor. Talvez eu esteja com inveja... Na verdade não.

— Vai aonde? — Jimin me perguntou enquanto eu já seguia rumo ao bar, que se encontrava um pouco longe, pois nós estávamos sentados em uma mesa afastada das pessoas.

— Me matar. — O loiro revirou os olhos e voltou a conversar com o azulado enquanto eu passava pelo meio das pessoas, que vez ou outra esbarravam em mim.

Cheguei no bar e já tratei de chamar o garçom e fazer meu pedido, quando sinto uma mão pesada no meu ombro, e logo depois alguém me virar para sua direção, e assim que olhei quem era, foi inevitável prender o ar, mesmo sem perceber.

— Taehyung! — Jungkook que parecia ter brotado realmente do inferno, chamou meu nome com um grande sorriso no rosto. Tá, isso tá no mínimo estranho. — Eu não sabia que você vinha a lugares como esse! Seu cabelo tá lindo. Você tá sozinho? Eu vou pedir minha bebida.

Falou tudo embolado e rápido ainda com aquele sorriso e foi em direção ao homem atrás do bar e pediu uma bebida estranha e voltou sua atenção pra mim de novo. Claro. Ele está bêbado.

— Você tá mudo, ou tu falou algo e eu não ouvi pela altura dessa música? — Começou a rir feito desesperado. Tá, ele tá bêbado ou drogado?

— Você tá drogado? — Acabei perguntando sem querer, e quando percebi meu erro, levei minha mão até minha boca, tapando - a por impulso, fazendo o moreno rir mais ainda.

— Eu bebi só um pouquinho. — Riu ainda mais e minha feição antes confusa ficou clara. Porra, ontem mesmo ele disse que é fraco pra bebida.

— Tô vendo... — Conclui e bebi minha bebida que há anos tinha sido feita, esperando que o garoto na minha frente seguiria seu rumo, mas ele permaneceu lá com um sorrisinho besta na boca. — Que foi?

— Nada. — Disse e riu. Sem paciência eu ignorei ele é segui pra pista de dança. Se eu não aguento um amigo bêbado, imagina um inimigo..

Comecei a dançar em meio às pessoas que também dançavam. A batida da música era lenta e sexy, o que me levou à fazer alguns passos mais ousados, vendo o olhar de alguns caras se desviarem para mim, deixei um pequeno sorriso me escapar. Quem sabe eu saio até sem andar daqui... Não custa nada sonhar.

Depois de algum pouco tempo dançando sinto mãos grandes se alojarem em minha cintura, trazendo - a para trás. Não me preocupei em olhar quem era a pessoa, afinal, estamos apenas dançando, certo?

Errado. Sou virado novamente, o que deu nas pessoas hoje para me virarem tanto? Recebo minha resposta assim que vejo quem é a pessoa. Prendo o fôlego novamente ao ver o moreno ali, todo envolvido na música, dançando e guiando minha dança com suas mãos.

Eu queria que minha vingança fosse virtual, mas por que não na vida real também? Ele bem que merece...

Sorri pra Jungkook na maior cara de pau, e recebi um sorriso brilhante seu. Dei uma leve parada cardíaca, confesso, mas só de lembrar o que ele já fez comigo, a força de naja voltou.

Dançamos por pouco tempo, pois sinto que o moreno está mais perto do que deveria, então resolvo provocar mordendo meu lábio inferior, focando meu olhar em sua boca, só pra ver se ele abandona a pose de macho alfa no meio de várias pessoas.

Dito e feito.

No mesmo momento que sinto a boca de Jungkook colar na minha, um choque percorre todo meu corpo. Por instinto levo minhas mãos até seu pescoço e puxo seu rosto pra mim, aprofundando o beijo, e por incrível que pareça o outro também estava arrepiado. Suas mão pressionaram minha cintura e a juntou mais com seu corpo.

Sua boca tinha gosto de algum álcool cítrico a qual ele deve ter ingerido. Só percebi que eu já estava indo longe de mais quando senti uma de suas mãos descendo de encontro à minha bunda.

E porra, eu não vou fazer isso com ele bêbado. Eu não sou santo, mas também não sou tão mau assim. Pra falar a verdade, só não quero que ele use como desculpa o álcool.. Então me afastei dele e encarei seus olhos que brilhavam, provavelmente pelas luzes coloridas daquele local.

— Vamos para um lugar mais calmo? — Perguntou com um sorrisinho malicioso nos lábios inchados e vermelhos do beijo beijo de ainda agora, e decidi quebrar seu climinha.

— Desculpe... — Pedi e vi a feição maliciosa ficar confusa, então continuei minha frase. — Mas eu não transo com héteros.

Me soltei de suas mãos e sai da pista de dança deixando - o sozinho, e provavelmente, frustrado.

Eu quis rir, mas uma parte de mim também  frustrada não me permitiu. Não sei porquê...


















Talvez porque eu tenha gostado do beijo... 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...