História Daddy.com - Jikook - Capítulo 17


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Visualizações 1.128
Palavras 990
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Ficção Adolescente, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Cross-dresser, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 17 - Jongin


Fanfic / Fanfiction Daddy.com - Jikook - Capítulo 17 - Jongin

Eu o esperava pacientemente sentado nos degraus da escadinha de casa. Ele tinha mandado mensagem dizendo que já estaria aqui, eu feliz, respondi que o esperaria em frente a minha casa mas já se passou alguns minutos e nada dele.


Deve ser apenas a ansiedade.


Me sentia feliz, só não sabia como explicar a sensação, as minhas mãos já estavam bem suadas e eu constantemente mordia os lábios. Meu Deus! Porque ele faz isso comigo?


Eu estava de cabeça baixa, escutei passos próximos a mim. Porém eu já sabia quem era, com toda certeza é Jungkook.


Mas quando eu vi de perto, percebi que a pessoa estava de tênis, e Jungkook falou que sairia direto do trabalho para cá, eu já fazia ideia de que ele estaria com roupas sociais, mas ao contrário do que eu imaginei, a pessoa estava com roupas casuais.


Levantei meu olhar sob a pessoa, e pude ver com clareza quem era..


- C-como você está aqui? - indago surpreso.


Ele se aproximou e me encarou com um sorriso nos lábios.


- Eu estive com saudades... - ele fala com sua voz rouca e abre os braços.


Eu me levanto rapidamente e o abraço forte.


- P-porque só a-agora? - pergunto sussurrando.


Eu já chorava como uma criança.


- Apenas me desculpe, eu nunca mais irei te deixar.. - ele deixa um selar na minha testa.


Eu me afastei de seus braços e voltei a  o encarar.


- Você me deve muitas explicações Jongin! 


Ele acena e respira fundo.


- Eu apenas estive com problemas, a melhor solução foi sair um pouco daqui mochi.. - ele engole em seco.


Eu não estava convencido disso, foram longos cinco meses sem tê-lo ao meu lado. Eu já sabia que tinha sido algo grave.


- Porque não me contou nada Nini? Eu sofri por tanto tempo, eu pensei que.. - eu tentava segurar as minhas lágrimas a todo custo.


- Ei, ei.. não chore, eu estou aqui agora. - ele se aproxima e retira as lágrimas que insistiam em sair dos meus olhos.


Respiro fundo


- E-eu já estava convencido de que nunca mais voltaria agora, você me apronta isso do nada?! - murmuro.


Ele se afasta e franze o cenho.


- Entenda, eu sempre voltarei.


Eu ia o responder se não fosse a buzina de um carro conhecido por mim.


Jungkook encara Nini, e logo saí do carro.


- Quem é ele Jimin? - Jungkook pergunta o encarando.


Eu fico estático.


- M-meu primo.. - Jongin olha pra mim com cara de interrogação e eu apenas o passo um olhar de "depois eu explico" e ele apenas assente.


Jungkook estende a mão para Mini.


- Prazer, sou Jungkook, amigo do Jimin...


- Ahn.. Prazer, sou Jongin. - ele sorri sem jeito.


O clima estava tenso, eu só não sabia o porquê disso. E pra ser sincero, me incomodava.


- Acho que já vou indo mochi, prazer em te conhecer Jungkook.. - Jongin da tchau e vai embora.


Eu me viro para encarar o moreno.


- J-jungkookie, vamos? - ele assente e pega em minha mão.


A suas mãos eram grandes, com poucos calos, porém diferente da minha, não eram nada macias. Mas dava uma boa sensação, que confesso, ser ótima.



.

.

.


 O caminho todo, eu perguntei pra onde iríamos, mas Jungkook mal abriu a boca para responder isso. Por isso facilmente desisti da ideia de saber o lugar.


Mas o mais velho parou num lugar bem bonito, era repleto de flores e de canto de pássaros, e por incrível que pareça, poucas pessoas estavam ali pra admirar o lugar.


Enquanto eu olhava todo o lugar, Jungkook foi ao porta malas. Logo volta com uma cesta igual aquelas de piquenique.


Ele se aproxima de mim e me encara fixamente.


- Desculpe-me por ser algo simples, é que eu gosto bastante desse lugar e me traz boas lembranças.. - ele sorri.


Como um lugar magnífico igual este deve ser chamado de simples?!


- Hyung, não se preocupe, eu amei este lugar. - falo corado.


Ele vai pra um lugar na sombra, embaixo das árvores e eu o sigo.


- Eu só preciso arrumar a toalha e a comida. - ele fala na hora que ia arrumar, porém eu o interrompo.


- Ya.. eu também quero ajudar! - faço bico e cruzo os braços.


Ele solta uma risadinha engraçada e permite que o ajude.


Enquanto ele arrumava a toalha quadriculada, eu coloco toda comida arrumadinha na toalha.


- Até que você não fez um péssimo trabalho.. 


Eu o encaro fingindo está bravo.


- Desculpe docinho, você fez super bem. - ele manda um joinha pra mim, fazendo-me rir.


- Pabo! 


Dou um tapa no seu ombro.


Era bom ter um momento assim, alegre, que não fosse apenas com meus amigos. Eu estava gostando da ideia de algo novo.


- No que tanto pensa? - Jungkook me pergunta enquanto dava uma mordida numa maçã.


- Só estava pensando que isso é bom demais.. sabe.. eu não sou uma pessoa que sempre faz coisas legais. Então isso é novidade pra mim. - Eu sorri fraco.


Ele me encarou preocupado.


- Quer falar o que está acontecendo? - ele para de comer a maçã apenas para me olhar.


Eu balanço a cabeça negativamente.


- Não há com o que você se preocupar.. eu só..não tenho uma vida tão boa quanto a sua ou a de outra pessoa normal. 


Ele se aproxima, e se senta do meu lado.


- Eu acho que posso fazer com que você se sinta mais alegre.. - ele me encara diferente.


- O que você...


Antes mesmo que eu termine a frase, ele ataca minha barriga fazendo cócegas. Eu deitei na grama verde enquanto suplicava por tempo para respirar devidamente.


- M-meu Deus, você quer me matar?! - eu ri ainda com a mão na barriga.


- O que? Do que está falando? - se faz de desentendido e eu apenas jogo um pano nele.


- Idiota.


A tarde se passou com nós dois comendo inúmeras besteirinhas e se divertindo e até tirando fotos.


Mas havia algo que eu não tinha esquecido.


- Jungkookieee.. e o meu sorvete? - faço bico enquanto estávamos saindo do parque.


- Que tal nós fazermos algo melhor do que a sorveteria? 


- O que? - eu pergunto animado.


- Noite de filmes! 



Notas Finais


Só deixando claro, que sempre tem um filminho de terror nas noites de filmes..

(Não revisado)

Obrigada pelo avanço na fic, sou grata a todos vocês..

Boa leitura, amo vocês! ❤

:)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...