História Daddykink - Capítulo 15


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Kim Taehyung (V), Park Jimin (Jimin)
Tags Daddykink, Jikook, Kookmin, Taekookmin, Vkook, Vkookmin, Vmin
Visualizações 51
Palavras 1.914
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Hentai, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Não acho tão necessário falar sobre isso, pois eu meio que explico no meio da história.

E relembrando, escrevi e postei no aniversário do Jungkook, em falar de aniversário, meu bias faz aniversário hoje 💕 O maravilhoso e belo, Kim SeokJin 👑💕

Capítulo 15 - Você é um voyeur?



Baby ♡ Daddy's


Abri os olhos e me assustei quando reparei que Jungkook estava deitado de frente para mim, muito próximo da minha boca e Taehyung estava com o rosto no meu pescoço, apertando minha cintura com possessividade, enquanto Jungkook apertava minha bunda. Suspirei manhoso e comecei a empinar, fazendo Taehyung se remexer atrás de mim e Jungkook apertar mais ela, segurei o rosto de Jungkook e comecei a beijar sua boca, deixando vários selinhosos manhosos. Seus olhos se abriram aos poucos e então ele sorriu, apertando mais a minha bunda e puxando para si e então eu o beijei com mais intensidade. 

— Parabéns, amor — Sussurrei para si assim que terminamos o beijo.

— Obrigado, mochi — Sorriu me olhando.

— Parabéns, Kook — Taehyung falou com a voz mais grossa que o habitual por ter acabado de acordar. Então ele puxou Jungkook pela cintura, beijando o irmão intensamente.

— Obrigado, Tae — Sorriu se afastando um pouco. Nós estávamos ali agarrados, eu empinava para Taehyung sem perceber e o mesmo roçava seu membro na minha bunda e Jungkook agora apertava as minhas cochas, colocando uma delas encima da sua cintura — Você vai conosco até a empresa para terminarmos de resolver as coisas e vê se você concorda ou não com o que eu quero de aniversário — Concordei sentindo Taehyung se separar de mim e ir procurar uma roupa — Agora vamos nos arrumar, baby.


Baby ♡ Daddy's


Eu vestia uma calça preta colada e um moletom listrado, preto e branco. Taehyung e Jungkook usavam uma calça também preta e uma blusa de branca de botões e um blazer esportivo por cima da blusa. Eu segurei suas mãos antes de saírmos do quarto e me soltei de Taehyung para mimar Jungkook um pouco, beijando seu pescoço, bochechas e boca. Saímos do elevador e ficamos esperando o carro chegar, eu olhava para a praia e me lembrava do dia que havia saído com Chanyeol - eu havia arranjado um amigo maravilhoso durante o pouco tempo que estivemos aqui.


Baby ♡ Daddy's


A filial de Jeju era grande, mas não grande o bastante como a de Seoul.

 Assim que entramos na empresa veio uma loira praticamente correndo na nossa direção, falando que o chefe dela esperava por eles, mas durante a conversa ela tentou dar encima dos meus daddy's, sem sucesso, sendo ignorada pelos os dois que estavam mais preocupados em me dar atenção do que na loira. Eu a olhei e revirei os, então ela me olhou sorrindo de lado.

— Não sorria tanto, eu posso te despedi — Comentei sério recebendo uma rizada irônica da loira.

— Até parece que tem algum poder — Falou rindo, fazendo Jungkook e Taehyung a encararem, mas antes que eles falassem algo, eu parei na sua frente.

— Se você não sabe essa filial é do Jungkook e do Taehyung — Ela concordou como se fosse óbvio — Os garotos que você não cansa de dar encima — Encarei seu rosto — Eles são meus namorados e eu te garanto que se mexer comigo, eles iram te tirar dessa filial em um estalar de dedos, então antes de falar merda, pense em seu emprego — Puxei Jungkook e Taehyung que me levaram para a sala do tal chefe. Batemos na porta antes de entrarmos e assim que entrei na sala, me surpreendi quando vi quem era — Chanyeol! — Praticamente gritei soltando as mãos dos meus namorados para abraçar o mais alto.

— Oie Jimin — Sorriu retribuindo o abraço.

— Vocês se conheceram aonde? — Jungkook perguntou confuso sentando em uma das cadeiras que ficavam na frente da mesa.

— Como vocês não tinham tempo para mim, eu fui para a praia e então o conheci e acabamos virando amigos — Falei me distanciando um pouco de Chanyeol. 

— Ata — Taehyung sorriu e se sentou ao lado de Jungkook, me chamando para que eu me sentasse em seu colo e foi exatamente isso que fiz.

— Eu não fazia idéia que Jimin era o baby de vocês — Falou voltando a se sentar — Se soubesse disso teria dado encima dele.

— Você não ousaria — Jungkook falou sorrindo para si.

— Você sabe que sim — Respondeu sorrindo também.

— Alguém pode me explicar que porra tá acontecendo? — Taehyung me olhou e bateu em uma das minhas cochas — Me desculpem.

— Nós viemos para cá para resolvermos um problema — Concordei com o que Jungkook disse.

— E como eu te disse antes, eu morava em Seoul e nesse tempo conheci Taehyung e Jungkook — Chanyeol completou — Nós éramos bastante próximos na época da faculdade, fazíamos praticamente tudo juntos.

— Saudade daquela época — Taehyung falou.

— Não falem como se fossem velhos — Falei baixo.

— Mas nos distanciamos quando eles conheceram um mini humano — Jungkook e Taehyung riram com o apelido e eu corei.

— Mas o que isso tudo tem haver comigo? — Perguntei curioso, enquanto me encolhia nos braços do Tae.

— Jimin, nós temos gostos diferentes de muitas pessoas — Chanyeol falou me olhando.

— Eu não sei se já te disse isso Jimin, mas eu sinto prazer em ver pessoas transando — Jungkook me olhou — E pensei que pudéssemos experimentar algo diferente.

— Você é um voyeur? — Perguntei e o mesmo concordou — Mas você não sente prazer em me ver com o Tae, hyung?

Eu podia chama-los da forma que eu quisesse na frente dos outros.

— Sinto, bebê. Eu só queria experimentar algo novo — Falou segurando minha mão — O que acha, baby? Você aceita?

— Eu não vou negar que achei o Chanyeol bem bonito e interessante...mas...mas isso ainda é muito estranho — Falei envergonhado com a cabeça baixa — Mas eu não posso negar que quero isso.

— Então isso é um sim? — Jungkook me perguntou e eu concordei com a cabeça.

— Daddy's...Eu posso beijar ele? — Perguntei baixo e só depois de concordarem eu me levantei e andei até Chanyeol. 

Ele virou sua cadeira e me encarou, coloquei minhas mãos nos seus ombros e as suas mãos foram colocadas na minha cintura me puxando um pouco, eu aproximei o meu rosto e selei nossas bocas, dando alguns selinhos longos. Suas mãos me puxaram e eu acabei caindo sentado no seu colo totalmente envergonhado, recebendo um sorriso fofo. Uma de suas mãos seguraram o meu rosto e foi quando iniciou um beijo lento e eu retribui apertando seus ombros enquanto o mesmo mordiscava o meu lábio inferior.

Até que fomos interrompidos pela loira idiota. 

— Senhor Park...— Parou de falar quando percebeu que estávamos nos beijando. Eu me distanciei envergonhado.

— Quero que remarque todos os meus compromissos e não deixe mais ninguém entrar na sala.

— Mas senhor...

— Você é surda? Não vê que está atrapalhando? — Falei irritado. E sem pensar em protestar a mesma saiu da sala.

— O que acha de ser fodido encima dessa mesa, baby? — Perguntou apertando minha cintura.

— Chanyeol — Arregalei os meus olhos totalmente envergonhado.

— Você sabe como deve me chamar — Sussurrou no meu ouvido, me deixando arrepiado e ainda mais envergonhado. Eu olhei para os dois a minha frente pedindo suas permissões apenas com o meu olhar e os vi concordando. Iniciei um beijo mais sedento, puxando sua nuca.

— Não sei porque está enrolando tanto para fazer isso, daddy — Sussurrei perto dos seus lábios, recebendo como resposta um sorriso. Sua mão voltou a segurar meu rosto e voltamos a nos beijar, suas mãos foram em direção a minha cintura me fazendo ficar em pé novamente, enquanto o mesmo se levantava. Ele afastou algumas coisas da mesa e me colocou encima dela, ficando entre as minhas pernas, com suas mãos encima das minhas cochas enquanto a apertava com força. Seus lábios deixaram os meus para marcarem os meus ombros e meu pescoço, me fazendo suspirar. Não demorou muito para que ele tirasse o meu moletom e começasse a chupar um dos meus mamilos, me fazendo gemer manhoso e circular minhas pernas na sua cintura o puxando para mais perto do meu corpo. 

Suas mãos foram até o meu abdômen me fazendo deitar na mesa, minha calça foi tirada sem presa e seus lábios deixaram algumas marcas nas minhas cochas e suas mãos apertaram elas até que seus dedos estivessem marcados ali. 

Eu suspirava baixo durante todo o processo.

Ele tirou seu blazer e sua blusa e sua calça me fazendo morder meu lábio inferior e antes que ele pudesse tirar sua cueca, eu voltei a me sentar na mesa e o olhei com desejo, segurando o cós dela e a puxando até que chegasse nas suas cochas e me surpreendi com o seu tamanho. Segurei seu membro e comei a masturba-lo. Ele me olhava enquanto alguns gemidos escapavam da sua boca. Com a minha mão livre eu segurei seu rosto e voltei a beija-lo, e suas mãos apertavam a minha cintura com força, como se quisesse nos transformar em um só. 

Ele tirava a minha calça, juntamente com a minha cueca e eu o ajudei. Eu me encontrava totalmente nu na sua frente.

Eu sentia suas mãos brincando com a minha entrada me fazendo parar o beijo para gemer manhoso, enquanto deitava minha cabeça no seu ombro. Um de seus dedos me penetrou e eu gemi um pouco mais alto, sentindo ele entrar e sair de mim. Minha mão masturbava seu membro com mais velocidade, para retribuir o prazer que estava me proporcionando naquele momento. Sua outra mão me puxou novamente, fazendo com que eu ficasse em pé na sua frente e nossa diferença de altura ficasse mais nítida. Então sua mão bateu forte na minha bunda e depois a apertou e com o susto eu gemi alto, recebendo mais alguns tapas logo em seguida. 

Chanyeol afastou suas mãos e distanciou a minha de seu membro, então eu o olhei confuso e o mesmo beijou os meus lábios novamente. Meu corpo foi virado de costas, me fazendo ver meus namorados se masturbando. Chanyeol deitou meu abdômen na mesa e afastou minhas pernas, aproximou seu membro na minha entrada a melando com o seu pré-gozo.

— Daddy-ah...me fode — Falei gemendo, olhando para os dois na minha frente. 

Chanyeol atendeu o meu pedido, me penetrando de uma vez só, puxando minha cintura para si. Eu empinei para si depois de um tempo, recebendo alguns tapas seus e logo depois estocadas fundas e fortes, sem ter pena alguma de mim. 

Eu gostava disso.

Meus gemidos saíam ainda mais altos e manhosos e eu juraria que alguém concerteza ouviria sem precisar colocar o ouvido na porta, ou algo do tipo. Eu fui fodido encima daquela mesa da melhor forma possível e gemia como uma verdadeira puta, sem medo algum de ser escutado. Ele puxava meus cabelos e sussurrava coisas sujas me fazendo gemer ainda mais, seus tapas me deixavam com ainda mais tesão e quando nós finalmente gozamos, eu queria mais e pediria por mais. Mesmo que estivesse acabado e não conseguisse andar direito.

Chanyeol me levantou e me ajudou a me arrumar, junto com Taehyung e Jungkook, me tratando como um verdadeiro príncipe.

— Baby — Jungkook sussurrou me pegando no colo e eu me aconcheguei mais manhoso que o normal — Você acha que aguenta nós três? — Concordei sorrindo — Que bebê safado que eu tenho.



Notas Finais


Gostaram da participação do Chanyeol? UuU

Poxa, me mandem fanfics boas, ou sla alguma pergunta, não sei.

Ah, depois dessa tem apenas mais um capítulo escrito e talvez como eu irei ter que continuar a escreve-la, demore um pouco mais para ser postada.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...