1. Spirit Fanfics >
  2. DaddyKink.com (ChanBaekHun) >
  3. Ciúmes

História DaddyKink.com (ChanBaekHun) - Capítulo 17


Escrita por:


Notas do Autor


Hey guys! 💜💖💜💖💜
Enfim, tô de volta depois de um tempinho. E desculpa a demora, mas eu já tinha atualizado dk.com durante três semanas seguidas, daí achei melhor dar um pouco de atenção às minhas outras fics😔✊

Sobre esse capítulo, ele tá pequeno, eu tava passando por um bloqueio bem chatinho e foi isso aqui que consegui fazer, desculpa se não estiver bom😣😣💔

No mais, obrigada por todos os favs e comentários de apoio, boa leitura!!

Capítulo 17 - Ciúmes


Fanfic / Fanfiction DaddyKink.com (ChanBaekHun) - Capítulo 17 - Ciúmes

Taehyung fez questão de manter a expressão emburrada durante todo o percurso até o local onde iriam almoçar - e como eram um bando de recém adultos, estavam à caminho do Burger King.

- Que cara é essa de quem chupou e não gostou, Taehyung? - indagou Kyungsoo, provocando risadas nos outros dois garotos que estavam com eles. O Kim mais novo apenas revirou os olhos.

- Quem é que soltaria fogos de artifícios ao ser arrastado para um lugar que você não quer ir e ainda na presença de pessoas que eu gostaria de evitar? Não sou obrigado a gostar de nada disso - foi tudo o que disse, causando uma risada marota em Jungkook.

- Você é tão arisco, baby, mas aposto que fundo é bem manhoso e carente.

- Cale a boca, Jeon!

- Aceito se você vier calá-la com um beijo. - Piscou um dos olhos para Taehyung, que enrubesceu imperceptivelmente.

- Acho que um soco teria mais efeito - murmurou, enraivecido. E não estava com raiva do Jeon, e sim de si mesmo, de seu corpo por traí-lo. Oras, não devia ficar corando e seus pelinhos não deviam ficar arrepiados por causa daquele garoto insolente.

- Que babyboy mais agressivo que eu fui arrumar, tsc.

Taehyung fuzilou Jungkook com os olhos, contudo decidiu ficar calado, pois parecia que tudo que dizia entrava por um ouvido dele e saía pelo outro. Era inútil.

- Que tal o casalzinho aí parar de trocar farpas e trocar salivas, é muito mais produtivo - Kyungsoo disse, andando ao lado do namorado.

- Credo, Kyunggie! - Taehyung fez uma careta de vômito.

- Falou o puro.

- Ah, vá se catar!

- Catar paciência pra aturar esse seu cu doce? Necessito, viu!

- Você é impossível!

- Não sou, eu só não faço rodeios com coisas simples - alegou o Do com veemência.

Taehyung lançou um olhar fulminante ao melhor amigo.

- Você tem sempre uma resposta na ponta da língua?

- Pois é, eu queria ter um piercing, mas gosto de sentir dor só na cama.

- Seu depravado.

- Eu só sei aproveitar os prazeres da vida, meu amor.

Jongin e Jungkook apenas observavam o bate boca dos outros dois, tendo que segurar a risada algumas vezes. Kyungsoo e Taehyung continuaram aquela discussão até chegarem ao local que almejavam, não demorando a escolher uma mesa para se acomodarem. O local estava um tanto cheio, e os garotos menores sentaram lado a lado, de frente para os dois jogadores - e obviamente Taehyung e Jungkook ficaram de frente um para o outro, já que os outros dois eram um casal e queriam ter contato visual direto.

Fizeram o pedido e, quando este chegou, Taehyung apenas ficou ouvindo o que os outros três conversavam, às vezes respondendo alguma pergunta que lhe era direcionada. Kyungsoo tentava incluí-lo mais na conversa, mas o Kim não fazia tanta questão, o que deixava o Do com uma imensa vontade de lhe dar um cascudo.

Passeando os olhos pelo local, Taehyung percebeu algo. Duas garotas. Havia duas garotas olhando para a mesa em que estava, olhando mais precisamente para Jungkook, este que não percebeu - ou, se percebeu, não demonstrou. Se sentiu desconfortável com os olhares para cima do capitão do time de basquete, porém resolveu ignorar aquilo por hora. Não tinha nada a ver com aquilo...

- Jeon - chamou, ganhando rapidamente a atenção do moreno tatuado. - A-aquelas meninas estão olhando pra você - informou, meio a contragosto. Não sabia por que estava dizendo aquilo a ele, mas queria ver o que ele faria a respeito. Talvez ele fosse falar com elas e o deixasse finalmente em paz.

Jungkook olhou na direção em que Taehyung apontava discretamente e deu um sorrisinho de canto - provocando gritinhos histéricos e irritantes nas garotas, que esconderam-se atrás dos próprios cabelos loiros altamente tingidos com água oxigenada -, voltando os olhos de ônix para o Kim.

- É claro que estão olhando, sou muito atraente, caso não tenha reparado.

Taehyung revirou os olhos diante da resposta do Jeon. Não sabia que ele tinha um ego tão alto assim.

- Seu mesquinho.

Jungkook riu do que o azulado disse. Jongin e Kyungsoo pareciam alheios ao que acontecia com os dois, o casal de namorados flertando descaradamente com olhares nada castos - o que fez Taehyung não se segurar e murmurar algo sobre eles irem procurar um quarto.

Alguns minutos depois, Taehyung notou uma das garotas de antes vir em direção à mesa em que estava, os olhos fixos em Jungkook. Fez uma careta para ela, mesmo que a loira oxigenada não tenha dado bola alguma, a atenção voltada totalmente para o Jeon. Taehyung quis derramar todo o seu refrigerante na cabeça da garota, mas obviamente não fez isso.

- O-olá - disse ela assim que chegou até eles, ganhando a atenção de todos. - Oppa, a minha amiga queria muito saber se você tem namorada, e como eu sou uma boa amiga vim aqui lhe perguntar - disse descaradamente para Jungkook, que ergueu as sobrancelhas.

O tatuado sorriu ladino, olhando brevemente para o garoto de cabelos azuis antes de desviar sua atenção para a garota.

- Não, não tenho uma namorada - respondeu, provocando outra careta de desagrado no Kim, que percebeu o tom de flerte usado por Jeon.

Kyungsoo e Jongin apenas observavam a situação, quietos.

- Ah, que ótimo! Q-quer dizer, ela vai ficar feliz em saber disso - disse, escondendo um sorriso malicioso com a mão. Em seguida, a garota estendeu um pedaço de papel ao Jeon. - Aqui está o número dela, caso queira entrar em contato. E… aí também tem meu número… B-bom, eu vou indo. Até mais. - Ela saiu rebolando após um último aceno para Jungkook, que ficou parado com o papel em mãos.

Taehyung sentia algo borbulhar fervorosamente dentro de si com o descaramento da garota. Olhou enraivecido para o tatuado.

- Me dá esse papel, Jungkook - falou, estendendo sua mão.

Jungkook puxou a mão para longe do Kim.

- Não. Por que você quer?

Taehyung estreitou os olhos.

- Não te interessa! - Virou o rosto para o lado, emburrado e irritado. - Você… - começou, meio hesitante. - Você vai ligar pra ela? - perguntou, fingindo desinteresse. 

Jungkook sorriu. Estava amando ver o seu garoto demonstrar ciúmes por si pela primeira vez, e a sensação era boa demais. Se Taehyung estava com ciúmes, isso significava que ele gostava de si, mesmo que um pouco. Esse pouco era mais do que suficiente. Definitivamente conquistaria seu Taehyung, mesmo que tivesse que o provocar muito para isso.

Sorriu com malícia para o Kim.

- Por que eu não ligaria? Elas até que são bonitas, não acha?

Taehyung irritou-se, se debruçando um pouco sobre a mesa a fim de chegar mais perto do tatuado. Não entendia suas próprias ações, mas também não estava se importante com os detalhes sórdidos.

- Me dá esse maldito papel, Jungkook!

Jeon o olhou de cima a baixo, fingindo o analisar com um ar de deboche.

- Taehyung, você não me parece o tipo que curte garotas. Além disso, dificilmente garotas como aquelas curtem garotos que têm uma bunda maior que a delas. Caso forem transar, tenho certeza de que seria elas que comeriam você.

Taehyung bufou, se levantando e sentindo-se ultrajado.

- Você me disse no dormitório que iria provar que não tem apenas segundas intenções comigo, mas na primeira oportunidade já fica de papinho com outras na minha frente. Bem, se esperava provar algo pra mim você está se saindo muito bem provando ser um completo babaca! - Dito isso, Taehyung se virou para sair dali a passos apressados, deixando todos na mesa chocados com seu mini discurso.

Todavia, não deu nem três passos direito quando bateu contra um corpo a sua frente que sequer tinha visto por estar com a cabeça cheia demais. Jungkook se levantou rapidamente quando viu Taehyung prestes a cair após o tombo, contudo mãos ágeis que não foram as suas contornaram a cintura do azulado, o segurando com firmeza. O Jeon não gostou nada do modo possessivo que aquelas mãos agarravam seu garoto e, ao subir o olhar para o rosto do homem, trincou o maxilar e fechou as mãos em punho ao reconhecê-lo.

- B-Bogum? - Taehyung falou, surpreso ao ver seu crush ali, este que abriu um grande sorriso para si, ainda com os braços em volta de seu corpo.

- Olá, Taehyung.

~[♡]~

- Uau, não acredito que me trouxe aqui!

Sehun sorriu com a empolgação do seu pequeno.

- Gostou? - O menor assentiu freneticamente, um sorriso retangular moldando seus lábios rosados. - Eu lembrei das mensagens que havíamos trocado antes de nos conhecermos pessoalmente, daí te trouxe aqui. 

Estavam em frente a um restaurante de frutos do mar, coisa que Baekhyun amava. Sehun sentiu que valeu a pena trazer o Byun àquele lugar ao ver o sorriso enorme nos lábios chamativos.

- Vem, vamos entrar. - Estendeu sua mão para o loirinho, este que ignorou sua mão e agarrou-se ao seu braço. Sorriu e ambos caminharam para o interior acolhedor do estabelecimento.

O local era bem agradável, de cores leves e sofisticadas e havia algum toca-fitas tocando alguma música clássica em algum lugar. O restaurante não estava nem muito cheio e nem muito vazio. Sehun conduziu o loirinho a uma das mesas alinhada à parede, próxima de grande aquário dentro da parede, como se fosse uma janela do fundo do mar. Ambos sentaram de frente para o outro, a mesa não muito grande entre eles. Baekhyun olhava a tudo encantado, os olhinhos de chocolate brilhando.

- Aqui é tão lindo! - disse, olhando para os peixes de tamanhos pequeno e médio dentro da caixa de vidro.

- Não sei, não, estou olhando para algo infinitamente mais lindo - disse Sehun, fazendo o Byun enrubescer quando notou o olhar do Oh sobre si.

- Você… v-você já trouxe alguém aqui além de mim? - indagou timidamente após um garçom vir entregar o cardápio. 

Sehun imediatamente negou com um gesto de cabeça, deixando o pequeno mais feliz e aliviado.

- Na verdade, eu também nunca tinha vindo aqui. Eu só pesquisei por restaurantes de frutos do mar, vi algumas fotos daqui e imaginei que você gostaria. E devo dizer: acertei em cheio, não é mesmo? - indagou convencido, arrancando uma risada gostosa do menor.

- Acertou sim, eu amei esse lugar!

Fizeram seus pedidos enquanto conversavam sobre assuntos banais, buscando conhecer ainda mais sobre o outro. Quando os pratos que deixaram Baekhyun com água na boca chegaram, o movimento do local ia aumentando por ser horário de almoço. Sehun percebeu um quarteto de homens mal encarados entrar; notou que um deles, ao passar pela mesa em que estavam, olhou por tempo demais o pequeno Byun, que degustava com gosto sua refeição, as bochechas cheias em contentamento. Baekhyun era tão inocente em determinados momentos que nem mesmo percebia os olhares maliciosos que recebia.

Algum tempo depois, Sehun notou seu baixinho formar um biquinho fofo nos lábios róseos, além de seu semblante mudar para um emburrado. Tão adorável que o Oh tinha vontade de mordê-lo todinho.

- O que foi, bebê? - indagou, querendo saber o que deixara seu baby emburradinho e todo adorável daquele jeito.

- Eu… A-aquelas meninas estão olhando pra você, Sehunie - disse manhoso, aumentando ainda mais o bico que tinha nos lábios. - Na verdade, todas as meninas daqui estão olhando pra você. Até mesmo outros garotos como eu. Eu tô com… c-ciúmes - confessou todo tímido, e Sehun se segurou para não pular sobre a mesa com o objetivo de apertar aquelas bochechas rubras.

Era verdade, boa parte das garotas ali ficavam secando o Oh - e ele já havia notado isso há tempos -, mas não eram todas, Baekhyun estava exagerando. Todavia, esses ciúmes do loirinho deixou o dia do quarterback bem melhor. Sorriu internamente, percebendo que o Byun havia notado os olhares das garotas sobre si, mas não os olhares dos homens sobre ele.

- Ei, bebê - chamou, erguendo o braço grande em direção ao menor, tocando seu queixo com os dedos e o fazendo levantar a cabeça. Os olhinhos de chocolate estavam brilhantes e as bochechas, coradas. Adorável. - Elas estão olhando pra mim, mas pra quem eu estou olhando?

Após alguns poucos segundos, Baekhyun se encontrava duas vezes mais corado que anteriormente ao perceber o que o maior queria dizer com aquilo. Seu coraçãozinho batia rápido e forte, como sempre acontecia quando estava na presença do Oh - ou do Park.

- E-está olhando pra m-mim… - respondeu baixinho, constrangido e evitando olhar nos orbes negros do jogador.

- Exatamente. Quem olharia para outros quando tem você ao lado? Não quero dar créditos ao Chanyeol, mas até mesmo ele não seria burro a esse ponto. Acredite, eu sei do que tô falando. - Piscou um dos olhos para o pequeno Byun, que queria encontrar algum buraco no chão para se enfiar de tão envergonhado que estava.

Aquele homem não fazia bem para seu coraçãozinho frágil, e principalmente para sua sanidade.

- E-eu vou ao banheiro! - disse, levantando-se abruptamente e ainda evitando olhar para o maior, que ria divertido da situação do seu baixinho. Baekhyun era uma gracinha enquanto cambaleava em direção ao corredor onde uma plaquinha indicava se tratar dos banheiros masculino e feminino.

- Se ele continuar agindo assim, estarei seriamente encrencado - Sehun murmurou para si mesmo, sentindo seus batimentos cardíacos insanos.

Todavia, sua expressão imediatamente mudou quando viu um homem seguir em direção ao banheiro. O mesmo homem que vinha secando seu adorável Baekhyun descaradamente desde quando adentrou o estabelecimento.


Notas Finais


Bom, primeiramente: espero que tenham gostado 😔😔

Segundamente: leiam minha nova fanfic, Toys: https://www.spiritfanfiction.com/historia/toys-abo-19327940

Terceiramente: Em qual música vcs estão viciadas no momento??
Me: Answer (Ateez, que ainda não superei ksks), Moon (Jin), Stars (Skillet) e What do you think? (Agust D)❤😔

Até a próxima! ☺


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...