História Daddy's lil Doll - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Anjos, Big Bang, Blanc7, Bts, Demonios, Exo, Got7, Jay Park, Personagens Originais, Vampiros
Visualizações 41
Palavras 1.016
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção Adolescente, Hentai, Lemon, Luta, Magia, Misticismo, Musical (Songfic), Poesias, Policial, Saga, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Cross-dresser, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Annyeong pessoal! Espero que gostem dessa fanfic, é original, desculpem por não ter colocado foto de capa, é por que esse safari do iPhone tá uma budéga. Bom, espero que gostem, beijos! ... VampyDoll~

Capítulo 1 - Capítulo 1, o início.


                       [O início.]

Soju on:

E lá se passa mais um dia entediante e melancólico no colégio Ohayô Juban. Hoje, com certeza com esse céu nublado e chuviscos serenos, está fazendo-me sentir calma, não estou tão animada como nos outros dias, estou mais serena hoje.

Vieram poucas pessoas nas aulas de hoje, sempre que o tempo está fechado assim, quase ninguém vem.

Estou sentada em trio com as minhas amigas, Lalisa Parker, Kim Jessie e óbviamente para completar o trio, ninguém mais, nínguem menos do que eu.

//Os dias andam tão curtos últimamente, vivemos nossa vida como se não houvesse o amanhã mas não pensamos em fazer boas escolhas para ter-mos futuramente boas lembranças sem algum tipo de arrependimento ou conciência pesada. As pessoas não pensam duas vezes ao dizer coisas que machucam, acham que fizeram mal ao outro, mas sem saberem, acabam prejudicando não só ao próximo, como machuca a sí mesmo.//

Logo, sou interrompida de meus pensamentos poéticos, pelas minhas amigas que não paravam de ficar conversando e rindo.

Elas me cutucam para perguntar-me algo, mas eu apenas suspiro, reviro os olhos e dou atenção a elas.

Lalisa:– Jessie, Jessie, ontem eu tava andando lá em casa, aí eu tava mexendo no meu celular, eu tava falando com o Jay Park mozão no celular né? Aí eu tava tão no clima só lóvis que não ví a escada e cai com o celular e tudo.

Jessie:– KKKKK, pô, lascou a bunda hem! KKK!

Lalisa:– Né, KKKK!

Jessie:– Mas é besta mesmo, KK!

Lalisa:– Pra você ver KK! ... Soju-chan!

–O que você quer?

Lalisa:– Eu tava lá em casa falando com a minha véia, aí eu pedi pra ela deixar eu sair amanhã depois da escola e ela deixou, Bora ir nóis três pro shopping amanhã depois da aula?

Jessie:– Nossa, vamos? Eu tenho que pedir pra Jéssica antes né.

Lalisa:– Okay, aí cê fala lá com ela e aí nóis vê pra ir lá. Então Soju-chan, vai querer ir ou não?

–Eu tenho que pedir permissão para a minha mãe, não posso demorar sem avisá-la.

Lalisa rí com irônia e afirma com a cabeça.

Lalisa:– Miga, por que cê fala assim toda certinha?

–Por que eu não costumo usar gírias adolescentes em meu vocabulário.

Lalisa:– ... Aham. Não entendi mas compreendo.

–Ahn, cabeçuda!

Jessie:– Ahaaam safrada!

–Heuheuheu.

Paramos com essa idiotices e decidimos guardar os nossos materiais pois já estava acabando a aula, teríamos que voltar para as nossas casas, como sempre.

O sinal bate, pegamos as nossas mochilas e elas descem na frente, enquanto eu desco as escadas normalmente até que sinto alguém me empurrar e eu caio da escada, fazendo a minha mochila cair longe e me deixando a beira da escada, deitada, com uma terrível dor nas costelas direita. 

Logo, algumas meninas com a aparência semelhante a de urubus, se juntam ao meu redor e começam a me chutar, puxar meus cabelos e me arranhar, eu estava agora com os lábios e o pescoço sangrando, braços arranhados e perna dolorida, eu não agüentei calada então apenas gritei o mais alto que pude, as deixando assustadas e me levanto do chão empurrando as cinco meninas escada a baixo.

Apenas ouço seus gritos. Assim, sorrio psicopatamente e vou saindo da escola normalmente, até encontrar Jessie e Lalisa, para caminhar-mos juntas até a nossa casa, pois morávamos na mesma rua.

Fui andando normalmente enquanto elas me viam minha boca enxarcada de sangue assim como o pescoço e os arranhões em meu braço, elas queriam provavelmente perguntar o que havia acontecido, mas sabiam que quando estou brava, o bom é ficar quieto e afastado de mim.

____________________________________

Eu já estou em casa, a algum tempo, já tomei banho, jantei, escovei os dentes e agora estou sentada no sofá de sala bege, ao lado de minha mãe que está assistindo "Love 911" enquanto eu estou conversando com as minhas amigas no bate-papo do skype, sem vídeo-chamada.

Já são 19:33 PM, e a conversa com as minhas amigas está muito boa, ignorando a minha mãe emocionada com o filme está tudo bem.

Skype on~

Lala: Garotas, já sei, vamos para o shopping agora?

Jess: Tá doida? A Jéssica não vai deixar nem ferrando.

Lala: Nois vai escondido ae depois nois volta, nois desce pela janela, fala pra mãe d vcs q vcs vão dormi.

Jess: Ahhhh... Vai da merda, vai da merda. Vo da um jeito aq te encontro Ai na rua blz?

Lala: Suave. SOJUUU-CHAAN VAMO!

Jess: KKKKKKEKS.

Lala: ...

Meninas, vai acabar dando errado isso!-

Lala: Fala pra sua mãe q vc vai dormir besta ai cê tranca a porta e desce pela janela, Ai e fácil, a janela e baixa!

Anota, isso é muito errado! Em troca, vocês vão me pagar um sorvete!-

Jess: Eu pago, VAMO!

Ahhh... Tá tá já vou!-

Lala: Tá. Tô esperando vcs aq na rua.

tá-

Jess: já tô saindo.

Skype off~

–Waaahn... Mãe, eu estudei muito hoje. Tô morrendo de sono, socorro!

Mãe:– Vai dormir então!

–Tô indo.

 Eu senti um mal pressentimento então... Decidi tomar certa decisão.

–Hum...

Mãe:– O que é?

–Eu... Eu te a-amo.

 Ela me olha, surpresa, pois eu não havia mais dito aquilo a ela desde quando eu era uma criança. 

Mãe:– ... Eu... Eu também te amo.

–Que bom... Mãe.

  Ela sorri de lado com uma expressão triste no rosto, como a de quem não ouvia aquilo a alguns anos atras. 

  Subo ao meu quarto correndo e começo a chorar, lembrando do que eu acabara de falar a segundos atras. Eu realmente me sentia mal por não falar coisas do tipo para ela, pois eu sabia no findo que por mais que ela brigasse comigo, ela me amava mais do que eu poderia imaginar.

Me visto rapidamente para ir ao shopping com as meninas, escrevo em um papel "desculpa mãe, eu fui ao shopping com as meninas." caso ela não me visse no quarto. Pego meu celular, coloco no bolso e salto da janela, caindo em pé no chão, tentando não fazer mais nenhum barulho para que minha mãe não ouça.

...Continua...

 


Notas Finais


Pessoal, o próximo capítulo sai logo, aguardem! ... VampyDoll~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...