1. Spirit Fanfics >
  2. Daddys Lil Monster >
  3. True madness

História Daddys Lil Monster - Capítulo 22


Escrita por:


Notas do Autor


• Oi pessoal! Aqui estou eu de volta! Vim postar outro capítulo! Como prometido!! Obrigada por não desistirem e espero que gostem!
• Neste capítulo a Marie vai narrar novamente, mostrando o outro ponto de vista das coisas! Em seguida o nosso Coringa. É isso pessoal!

Boa leitura meus amores!

• Leiam as notas finais!!


Lembrando que plágio é crime!!

Capítulo 22 - True madness


Fanfic / Fanfiction Daddys Lil Monster - Capítulo 22 - True madness

Capitulo 21
 

MARIE


Abro meus olhos, pisco algumas vezes para minha visão turva se normalizar, aos poucos ela se normaliza e olho a minha volta. Estou em um enorme quarto todo mobiliado da cor cinza, os moveis estão todos muito bem posicionados; sento-me na cama, sinto uma fisgada vindo das minhas pernas, inferno! Tiro a coberta de cima de mim e observo, minha perna está cheia de curativos brancos, fita, gaze, tudo que tem direito. De supetão me lembro de tudo, Harley me dando o tiro, Coringa me torturando, Max me resgatando... Onde caralhos eu estou? Ah claro, lembro-me de apagar durante o percurso até aqui... Onde quer que eu esteja. 
Levanto-me da cama, estou com uma camisola vermelha que vai ate a altura do meu joelho, bem bonita e que com certeza não é minha. Escuto um barulho vindo da porta, Max está ali de pé na porta me encarando. 
- Bom dia Srta. Pals. Como está se sentindo? – Suspiro alto, arqueando minhas sobrancelhas.  
- Já estive melhor. Posso saber para onde você me trouxe?  - Ultima coisa que me lembro é daquele túnel que passamos, eu estava sentindo uma dor muito forte e rapidamente cedi á febre. 
- Você está na casa do senhor Dominic. – Claro, pelo visto esse tal de Dominic está bem interessado em mim... Talvez seja só mais um ricaço afim de mim, para eu fazer de banco. 
- Entendi, e posso saber o que ele quer comigo? Tenho coisas importantes para fazer! - Respondo áspera, com “coisas importantes” estou me referindo ao Coringa.  Já estou sentindo sua falta.
- Se a senhorita me acompanhar ele mesmo vai responder as suas perguntas. – Suspiro e reviro os olhos. Essa cara nunca responde nada. 
- Eu mal consigo ficar de pé, quem dirá andar... Preciso de um help aqui meu bem – Digo levemente estressada. Está mais do que na cara que preciso ser carregada! Max vem na minha direção, ficando próximo, de frente para mim e diz:
- Com sua licença. – Dito isso ele me levanta no colo e saímos do quarto. 
Max entra comigo em seus braços em um enorme cômodo, também todo decorado com cores neutras. O cômodo se divide em dois, do lado esquerdo a cozinha muito bem arquitetada, e do lado direito uma mesa de jantar branca, com nove lugares. UAU. Sentado a mesa, está um homem que é incrivelmente... Gostoso.  Caralho, de onde esse homem saiu? 
Ele percebe minha presença, então sorri gentilmente e diz:
- Boa tarde senhorita Pals. – O observo atentamente, que bíceps! Claro não chega nem perto do Coringa, a meu ver, sou completamente obcecada por ele; mas esse senhor Dominic é um colírio para os olhos.
- Boa tarde. – Respondo.  Ele faz sinal com as mãos para que Max me sente na cadeira branca da enorme mesa de jantar. Ele acata, sentando-me rapidamente, em seguida se retira me deixando sozinha com ele... 
- Não sei exatamente quem é você, mas acho que estou te devendo... Sr. Dominic. – Digo tentando ser gentil. Não faço ideia de quem ele seja talvez seja algum terrorista querendo destruir meu Coringa, querendo me usar de isca, tenho que tomar cuidado. 
- Você não me deve nada Srta Pals. E, por favor, - Ele se senta de frente para mim – Pode me chamar de Ethan.-  Já gostei muito! Sem dividas! Ótimo.
- Tudo bem, Ethan. – Digo o obedecendo. Que porra um homem desses quer comigo? – Posso saber por que me tirou da casa do Coringa?  Quem é você? – Pergunto, não controlando minha língua afiada.  Ele solta uma risadinha e responde: 
- Digamos que vou me tornar um ótimo aliado para você, Srta Pals. – Aliado? De que porra ele esta falando? De aliados estou de saco cheio! 
- Aliado para o que exatamente? – Pergunto curiosa, apesar de estar ainda desconfiada.  Ele se levanta, pega a garrafa de vinho que está sobre a mesa e serve na taça elegante de vidro que está logo a minha frente.  Em seguida, ele serve mais vinho em outra taça e se senta na cadeira ao meu lado. 
- Tenho certeza de que você tem interesses bem profundos pelo Coringa, dono da Joker Financing.  – Ta legal, ele sabe coisas do Coringa... 
- Que relevância isso tem para você? – Pergunto mais desconfiada ainda. 
- Srta Pals., qualquer um que seja minimamente observador, pode perceber que você é completamente apaixonada por ele. – Engulo um seco. Mentira não é.
- Não estou entendo aonde quer chegar com isso... Ethan. – Pronuncio seu nome, novamente, assim como ele pediu. O que ele está pretendendo? 
- Conhece a Srta Harley Quinn, correto?  - Só de ouvir seu nome me da nos nervos. Desgraçada. 
- Para a minha infelicidade, sim. – Respondo de forma arrogante. Não estou a fim de falar dessa loira falsificada. 
- Pois então, Srta Pals... – Ele da uma golada no seu vinho, bebendo tudo de uma vez só e então continua: - Eu a quero para mim e com isso, quero lhe propor um acordo. – Opa, opa, opa... 
- Diga... – O incentivo a falar, ele umedece os lábios e responde me olhando dentro dos olhos:
- Quero que você me ajude a separar a Harley do Coringa. – Isso sim é musica para os meus ouvidos! Isso, isso! ISSO! Com certeza ele tem algum tipo de envolvimento com a Harley ou pelo menos já teve... Isso é perfeito. – A Srta aceita? – Ele pergunta. Abro um sorriso largo para ele. 
- Agora você esta falando a minha língua... Ethan. – Respondo.  Ele corresponde o sorriso e volta a encher sua taça de vinho. Isso é incrível!  Tudo que eu estou precisando! Um cúmplice e ainda por cima bem rico!
- Isso quer dizer que a Srta aceita? – Pego minha taça de vinho e tomo tudo em uma golada só também, nossa eu estava com sede... Então respondo:
- Com toda certeza. – Me ajeito na cadeira e continuo. – E, por favor, me chama de Marie. – Dito isso ele concorda com a cabeça e volta a beber seu vinho. Dessa vez você vai ser meu Coringa... 

Estamos sentados na sala, eu estou surfando pelos canais da TV, pois ainda não posso usar um celular, senão o Coringa pode me rastrear rapidamente... Ethan está mergulhado em um livro de contabilidade, que só de olhar, me dá sono. Já está de noite, nos jantamos e foi ótimo! Estava precisando de uma refeição depois disso tudo que aconteceu comigo! Depois de jantar tomei um longo banho e me sinto totalmente renovada! E durante o meu banho uma duvida surgiu na minha mente... Por que ele quer tanto a Harley? O que será que eles dois tinham, juntos?  Estou me coçando de curiosidade. Aproveitando a proximidade deste momento, pergunto:
- Ethan, posso te perguntar uma coisa? – Pergunto de forma direta. Ele sem desviar sua atenção do livro responde:
- Sim, o que é? – Beleza ele deu abertura... Ajeito-me, para ficar mais reta no sofá e então pergunto: 
- Por que você quer a Harley? Quer dizer, tem tantas mulheres nesse mundo... Por que ela? – Ele permanece com seu olhar no livro sem dizer nada, então continuo: -  Você é alguma espécie de lunático apaixonado? Por que sabe... Assim como o Coringa, ela tem uma legião de homens babando por ela. – Odeio admitir isso, mas é a mais pura verdade, os homens morriam de medo do Coringa, mas enlouqueciam com a presença dela. – Já ouvi falar que ela é uma das melhores quando se trata de coreografias feitas no pole dance... – Odeio ficar falando sobre ela... Desgraçada. Eu poderia mata-la com minhas próprias mãos!  Com certeza tenho qualidades bem mais interessantes que eu adoraria mostrar para o Coringa... Por isso preciso  saber quais são os interesses do Ethan por ela!  Ele finalmente para de ler, e volta sua atenção para mim, e solta um risinho. 
- Sei bem que ela é uma delicia no pole dance, eu mesmo já a presenciei. – Ta legal!  Mais uma porra de maníaco apaixonado... 
- Não sou um maníaco aleatório que é vidrado nela, Marie. – Ele corta meu pensamento. Ainda bem! – Eu faço parte do passado Harley e isso é tudo que você precisa saber. - Do passado? 
- Você é um ex-amante ou algo do gênero? Quero que me diga algo de concreto Ethan, não quero correr o risco de que dê tudo errado para mim novamente! Quero fatos concretos! – Ele suspira e me olhando nos olhos responde seriamente: 
- Eu sou ex-namorado da Harley. – Ele o que?! Estou boquiaberta. - Eu estava com ela... antes... dela me trocar pelo palhaço.  – Caralho! Definitivamente as coisas estão ficando cada vez mais interessantes... Ah Harley Quinn... Me aguarde. 

 

 

 


CORINGA


Uma semana depois

 

Uma semana se passou e ainda não estou acreditando que eu Coringa, rei de Gotham, criminoso mais procurado, estou noivo... Isso é simplesmente inacreditável, eu nunca fiz o tipo romântico, jamais pensei que pudesse sentir vontade de me casar, de ter uma mesma mulher sempre ao meu lado, para transar, dormir, viver junto pelo resto da minha vida; não sei como, Harley conseguiu isso, definitivamente ela conseguiu me transformar por completo. 
No mundo dos criminosos a noticia de que eu e Harley estávamos noivos se espalhou rapidamente, repercutindo muito; eu e ela não ficamos nada felizes com isso, de alguma forma a noticia rolou solta. Luce e Charles foram um dos primeiros a ficarem sabendo, pois Harley e Luce estavam mais próximas nos últimos tempos, conversavam frequentemente, porém não acredito que tenham sido eles, o Sr. Daniells preza muito a privacidade assim como eu. 
 O próximo a ficar sabendo foi Joaquim, que teve um ataque histérico no meio da cozinha quando Harley contou para ele, eu estava sentado na poltrona, vendo o noticiário de Gotham  na sala quando ouvi seus gritos histéricos...“ Oh mio Dio, non posso crederci! Quero ser o padrinho Harley! Por favor por favor! ‘’ Sua voz fina me irrita, ainda mais quando ele fala em italiano, mas acabo soltando uma risada junto a Harley ao ver sua reação nada discreta. Porém também não acredito que tenha sido ele, sempre foi muito fiel, não é por nada que ele sempre trabalhou para mim.  Definitivamente não sei dizer como a noticia vazou, talvez alguém tenha espionado as pessoas mais próximas de nos e escutaram algo a respeito disso... Enfim, que se fodam! Isso não importa mais, o que eu quero mais do que tudo agora é fazer a minha rainha feliz, da forma que ela merece e nada vai me impedir! Mesmo contra a minha vontade tenho que voltar para os negócios e deixar minha noiva absurdamente gostosa na cama sozinha...
 Estou deitado ainda, a observando enquanto ela dorme: ela está deitada de bunda para cima, completamente nua... Ou quase, pois o lençol está tapando seu tronco, somente suas pernas, seus braços e seus ombros estão destapados.  Sua respiração está lenta e seu rosto está apoiado no travesseiro, seus lindos cabelos loiros estão espalhados para cima, como consegui ficar longe dela por todo aquele tempo? Sua mão esquerda está estendida sobre o travesseiro, possibilitando clara visão do anel de noivado de diamantes que dei a ela: está se destacando de forma gritante em sua mão e com toda certeza vai chamar muita atenção assim que colocarem os olhos nela. Não precisamos nem falar nada para as pessoas, o anel ja fala por si só! Da para ver perfeitamente que ela é uma noiva. Ficou simplesmente perfeito nela...
Ela se mexe, espreguiçando-se, o que me tira dos meus devaneios sobre o anel. Ela vira seu corpo para cima, ficando de lado, virada na minha direção, lentamente ela abre os olhos e me encara com uma expressão amorosa, eu abro um sorriso para ela, mantendo meu olhar sobre ela; ela sussurra com a voz rouca de sono: - Já te disseram que é feio encarar as pessoas enquanto elas dormem? – Dito isso ela solta uma risadinha e eu a acompanho. Me aproximo dela, puxando-a para perto de mim, colando nossos corpos, sinto um choque percorrer meu corpo ao sentir sua pele grudada na minha, essa sensação está sempre presente, assim que nos tocamos... Essa reação sempre aconteceu somente com ela, é como se meu corpo mandasse sinais de que ela é a pessoa certa, a mulher certa.
 Enquanto a beijo lentamente, digo:
- Não é feio quando se tem uma noiva espetacularmente gostosa, aliais... – Continuo a beija-la enquanto falo de forma brincalhona: - Dizem que é até crime você sabia? – Ela solta outra risada e envolve seus braços ao redor do meu pescoço e responde com um tom de voz safado:
- Ah é?  – Ela continua a me beijar, rapidamente sinto meu membro enrijecendo, - Sabe outra coisa que é crime? – Ela continua, enquanto me dá selinhos provocantes lentamente. 
- O que, em? – Pergunto, enquanto a beijo e sinto meu pau latejar.
- Não comer a noiva antes de sair para trabalhar... – Puta. Merda! Ela ainda vai me matar de tesão...
- Com toda certeza docinho... e, bom... – Respondo, em seguida fico em cima dela, me posicionando no meio das suas pernas, ela as abre me dando passagem, me encarando com o olhar cheio com avidez. Concluo: - Esse tipo de crime eu não ousaria cometer... – Sussurro contra sua boca, dito isso eu a tomo em um beijo molhado e ardente, logo depois a penetro lentamente, sentindo-a me engolir aos poucos enquanto geme deliciosamente no meu ouvido... – Ah Pudinzinho... – Porra como eu amo estar noivo.

Após termos feito um delicioso sexo matinal, fui tomar um banho e ela me acompanhou, dei banho nela, ensaboando todo seu corpo, enquanto esfregava meu corpo no seu, fazendo-a soltar gargalhadas. Eu amo vê-la sorrindo!  Estou viciado, mal consigo sair de perto dela... Ficamos tanto tempo brigando e nos desgastando, que não quero mais sair de perto dela, não quero mais perder tempo. Porém tudo que é bom, dura pouco, o dever me chama: infelizmente preciso descobrir quem explodiu a boate e onde Marie e principalmente Max estavam e não vou sossegar até ter matado todos eles, não quero nada nem ninguém no meu caminho e no da Harley, principalmente agora que tomamos essa decisão importante. 
Saímos do banho e eu já estou no meu closet me vestindo, vesti uma calça social preta e uma blusa social azul-marinho, assim que termino de abotoar minha blusa, Harley me agarra, envolvendo seus braços ao meu redor, ainda usando seu roupão vinho, me beija e depois pergunta: - È realmente necessário ir? – Ela está com um olhar preocupado e ansioso. Envolvo meus braços em sua cintura, abraçando-a e respondo observando-a: 
- È sim amor, eu não quero mais ninguém nos infernizando! Marcus recolheu todo material que conseguiu e vamos resolver isso. Precisamos de paz agora que vamos nos casar. – Ainda não me acostumei a dizer isso, mas as palavras saem naturalmente da minha boca, fazendo-a sorrir. Ela me da um selinho, suspira e diz:
- Você está certo Pudinzinho. Eu vou logo em seguida, assim que eu me arrumar. – Droga, como eu imaginei ela vai querer se juntar a mim... 
- Você não precisa ir amor, sabe disso... - Sugiro torcendo para ela aceitar, mas sem sucesso. 
- Nem pensar! Eu quero essas respostas tanto quanto você, talvez até mais... – A observo e vejo seus olhos ficarem marejados, tudo isso ainda a machuca e me detesto por isso! Apoio minha testa na sua carinhosamente e respondo:
- Está bem docinho. – Ela fecha os olhos e respira lentamente. Eu mantenho nossa proximidade, observando-a. – Eu prometo que vou remediar a cada ferida que eu te causei... Uma. De. Cada. Vez. – Digo fazendo-a abrir os olhos, e vejo quando seus lindos olhos azuis começam a transbordar lagrimas. A puxo para os meus braços, abraçando-a ainda mais forte contra meu peitoral e digo: - Eu te amo – Não sei como ela conseguiu me perdoar, honestamente eu não merecia nada disso, mas não vou desperdiçar essa chance que ela me deu, quero ser um homem melhor para ela e vou ser, vou mostrar para ela que nenhuma loucura minha chega aos pés do amor que sinto por ela. Definitivamente é ela que desperta a verdadeira e mais pura loucura em mim.


Notas Finais


É isso pessoal espero que tenham gostado!
• Nosso casal está entrando em uma vibe bem romântica e enquanto isso algumas alianças estão sendo formadas..
• obs: Como vocês devem estar percebendo o Coringa está amadurecendo e algo me diz que isso vai mexer com muita gente... vamos ver no que vai dar 🤷🏻‍♀️ MAS se preparem que vem turbulências por aí...
• Comentem e favoritem pessoal , ajuda muito! E me incentiva ainda mais ❤️
Obrigada pessoal, beijos!! Até o próximo capítulo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...