1. Spirit Fanfics >
  2. Daddy's Little Gangster - Imagine Jungkook (BTS) >
  3. 68. Get you the moon

História Daddy's Little Gangster - Imagine Jungkook (BTS) - Capítulo 69


Escrita por: angelsophih

Notas do Autor


Espero que gostem

Capítulo 69 - 68. Get you the moon


Fanfic / Fanfiction Daddy's Little Gangster - Imagine Jungkook (BTS) - Capítulo 69 - 68. Get you the moon

Eu abria a boca, mas nenhum som saia dela, Jungkook se levantou, mas não se aproximou, a garota ruiva, fugiu pelo canto da porta, segurei o choro ao máximo, e desci as escadas assim que escutei a porta da frente ser fechada

JK: Katharinna espera!

Ignorei seu chamado e peguei Emma nos braços, subi as escadas novamente e a levei ao seu quarto, abri as gavetas e joguei as ruas roupas dentro de uma mala

JK: Me des...

- Não na frente de Emma - esbravejei o interrompendo.

Sai do quarto de Emma e segui ao meu, minha cabeça latejava fortemente, não conseguia pensar em mais nada a não ser a cena que eu vi, Jungkook fechou a porta

JK: Não é o que...

- Você me ama? - o fitei e ele acentiu - Então porque me traiu?

JK: Eu só... Me senti sozinho nesse ultimo mês e...

- JUNGKOOK ISSO NÃO FAZ SENTIDO! - gritei com lágrimas nos olhos - Eu fiz de tudo JUngkook, tudo! Eu fiz tudo que você queria, e agora é assim que você me devolve tudo?!

JK: Me desculpa, eu não queria te magoar...

- Não diga isso Jungkook.... Te conhecer foi meu pior erro

ME dirigi até a mala no canto do quarto e adentrei o closet, apenas jogando minhas roupas para dentro, chorando silenciosamente. EU odiava Jungkook.

JK: Não diga isso

- EU nunca me arrependi tanto do sequestro, do nosso primeiro beijo, a unica coisa que não me arrependo é de você ter me dado Emma... Mas agora me diga algo, quando se deitou com aquela garota, você por acaso pensou em mim, em Emma ou na criança que eu estou carregando?

Ele ficou cabisbaixo

- Claro que não, porque você so pensa na porra da sua vida!

JK: O que você esta fazendo?

- Indo embora, pode ficar com a casa, não me importo com ela ou com qualquer outra coisa que tem aqui, porque o amor que eu cultivei dentro desta casa, foi destruido por sua maldita imaturidade, então eu só te peço uma única vez, não me ligue, não me procure, eu decido quando você deve ver Emma, mas não forçe algo que você terminou.

Coloco mais roupas dentro da mala e outras coisas minhas pessoais

JK: Você vai me deixar?

- Você me deixou Jungkook, acabou qualquer coisa quando deitou com outra na cama que nós dormimos todo dia. 

Fechei a mala e sai do closet, mas Jungkook me puxou pelo pulso, me virei e desferi um tapa em seu rosto.

- Nunca mais encoste em mim Jeon Jungkook, você perdeu esse direito.

Fui ao quarto de  Emma e peguei suas coisas logo indo em direção ao Escritório, abri a ultima gaeta  e tirei a chave do apartamento do centro da cidade e a coloquei na bolsa

JK: Me des - o interrompi

- JEON JUNGKOOK EU ESTOU CANSADA DE ESCUTAR SUAS DESCULPAS, ME FAÇA O FAVOR DE CALAR A PORRA DA SUA BOCA! - gritei e passei a mão pelo rosto soluçando - Suas desculpas nunca vão apagar o que você fez, as suas desculpas não vão fazer tudo voltar ao normal, e não vão fazeer eu voltar para você, nunca! Quer ter sua familia de volta? Batalhe por ela Jungkook. - tomei uma pausa tentando desfazer o nó - Eu desisti de tudo que eu amava por você e arrisquei minha vida para te ver bem. Não acho que tenha merecido tudo isso Jeon.

Dei minhas costas a ele, assim que abri a porta, senti meu coração apertar

JK: Não vá... Por favor. - choramingou

- Mark vai vir buscar Emma mais tarde, eu não quero mais te ver.

Assim que fechei a porta atrás de mim, o nó de minha garganta se apertou mais e eu iniciei a chorar, coloquei as malas dentro do carro, entrei no carro e bati com força no volante gritando.

Por que aquilo estava acontecendo? Porque as coisas são tão dificeis para nós, não consigo entender.

Fiuquei poucos segundos encarando a casa, até dar partida no carro, e lentamente dirigir para o apartamento, quando entrei no prédio, fitei cada pessoa ali, senti meu coração apertar ao ver os casais felizes, chamei o elevador e subi, ao chegar no apartamento, fitei a porta, ali era meu novo lar, meu novo começo. Abri a porta e fitei o apartamento perfeitamente decorado, mas não me pareciar ser meu, sem Jungkook, não era nada. Se Jungkook não estivesse comigo, aquilo não fazia sentido, afinal, foi por isso que lutei todos os dias de minha vida nos ultimos 5 anos. Lutei por nós, e não estar com ele não fazia sentido.

eu cai de joelhos no meio do apartamento, ignorei a dor de colapsar com o chão, apenas conseguia chorar, ele tinha me feito de pouca coisa, me tornei apenas um objeto em sua vida.

Eu fui machucada por Jeon Jungkook

Mark Tuan povs on

Sai mais cedo do bar que os outros, Kat me enviou uma mensagem perguntando se eu podia buscar Emma e levar ao apartamento de seu pai, eu não havia entendido, mas faria mesmo assim, dirigi até em casa entrei animado em casa, mas logo vi Jungkook sentado no sofá com uma garrafa de vodka vazia ao seu lado e um cigarro nos lábios

- Cara o que aconteceu? Você esta bem?! - Me aproximo dele

Ele riu debochado

JK: Eu destrui minha vida cara, eu terminei com a unica coisa que eu tinha, minha familia

- O que quer dizer com isso? - digo confuso

JK: Eu deitei com outra Mark, e agora eu perdi Katharinna, eu tinha tudo, mas não achava que era o suficiente

Senti meu corpo esquentar e meu sangue ferver, sem pensar duas vezes, segurei Jungkook pela blusa o levantando

- VOCÊ FEZ O QUE ?! 

JK: Me desculpa...

- Me diga que esta brincando.

JK: EU queria estar.

COm força soquei o rosto de Jungkook o fazendo cair no sofá, acho que ele ganhou a conciência qu tinha perdido no ultimo pingo de bebida.

Eu poderia o matar, ele destruiu minha garota, destruiu a única mulher no mundo que foi capaz de lhe amar, destruiu a garota que eu amava e zelava desde que era apenas uma criança.

EU socava o rosto de Jungkook com força enquanto gritava, eu queria o matar, eu estava ao ponto de matá-lo, mas me cansei e cai para trás

- NUNCA MAIS, CHEGUE PERTO DE KATHARINNA OU EMMA ESTA ME OUVINDO!? SE VOCÊ ENCOSTAR OU FALAR COM ELES EU ACABO COM SUA VIDA, SEM REMORÇOS.

Corri para meu quarto e enchi a mala com as coisas, roupas e pertences. COrri ao quarto de Emma e a peguei no colo, Jungkook no sofá tentava se recuperar no sofá, o ignorei, coloquei Emma no carro e dirigi pelo centro de Seul, liguei para Kat.

- Por que não me contou a verdade?

Ela murmurou do outro lado, escutei pessoas conversando

- Onde você esta Kat?

Kat: Eu não quero voltar paracasa

- Não se preocupe eu estarei com você.

Kat: No bar... Perto do apartamento.

Bufei e desliguei o telefone, acelerei até o bar, estacionei e entrei, Kat estava de costas para mim, pousei minha mão em suas costas

- Vamos para casa Kat...

Kat: Eu só quero beber

- Isso não vai fazer bem pra você e nem para o bebê

Ela me olhou triste e acentiu, a levei para o carro, dirigi até o apartamento e peguei minha mala, Emma caminhava ao meu lado inocente, não sabia o que estava acontecendo enquanto eu ajudava Kat a andar, subimos no elevador e entramos no apartamento, larguei Kat no sofá e a mandei ficar, peguei Emma no colo, troquei sua roupa para seu pijama e me dirigi ao quarto de hospedes, a sentei na cama, ela se colocou de baixo das cobertas sozinha, apenas a aconcheguei na cama

Emma: O appa não vai vir?

- O appa não esta bem minha princesa... Mas ele vai voltar... - sorri fraco e beijei sua testa - agora vá dormir que esta tarde...

Ela acentiu, acendi a luz fraca de presença e fechei a porta

- Ok... Agora você...

PEguei Kat e a levei até o quarto, lhe entreguei uma toalha e liguei o chuveiro, fiquei do lado de fora a esperando sair, que não demorou muito, lhe entreguei o pijama por trás da porta, e enquanto ela se vestia, tirei meu blazzer e desabotuei alguns dos botões de minha camisa, eu estava frustrado demais e tinha apenas uma missão nesse momento, cuidar de Katharinna e Emma

Katharinna povs on

Terminei de me vestir e sai do banheiro, Mark me olhou com seu sorriso reconfortante, e abriu seus braços, cai entre eles chorando, ele nos direcionou a cama que tinha logo atrás dele, me aconcheguei contra seu peito chorando

- Foi horrivelo Mark... Eu entrei no quarto e ele estava em cima dela

Mark: Ele ja pagou pelo que fez... Agora minha princesa, você tem que se acalmar e seguir em frente... Eu sei que não esperava que isso acontecesse - ele me olhou - Mas agora você tem que estar forte para o bebê.

- Esse bebê não vai ter familia Mark

EU odiava o fato de pensar que esse bebê nasceria entre uma maldita guerra entre seus pais, e seria dificil ter que lidar com Jungkook e nossos filhos, eu sabia que Jungkook iria querer estar com eles.

Mark: É claro que ele vai ter, vai ter você, Emma e eu... Eu vou te ajudar a criar esse bebê... VOu tratar ele como se fosse meu...

- Obrigada Mark - sussurro 

Mark: Quer comer algo Katharinna?

Neguei

- EU só quero que fique aqui comigo

Ele acentiu

Mark: Eu prometo minha princesa, que ele nunca mais vai te machucar...

1 Mês depois

Eu estava melhorando, cada vez mais as coisas ficavam melhor, Mark havia se mudado comigo, tinha me ajudado com Emma sempre que eu precisava, e quando eu não precisava também. Eu continuava como membro da gangue, o que tinha se tornado meio dificil para mim, pelo fato de que ver Jungkook era a ultima coisa que eu queria... Eu odiava aquilo.

Mark e eu nos tornavamos mais próximos a cada dia, ele sempre tinha feito o jantar quando eu chegava em casa, e passava seus dias de folga brincando com a pequena garotinha, me fazia rir quando eu apenas pensava em chorar, mas também tinha os melhores abraços quando precisava verdadeiramente desabafar.

 

Jeon Jungkook povs on

Eu ficava a cada dia pior, e sabia que a culpa era só minha, eu tinha feito a burrada e tinha a assumido, e eu odiava a mim mesmo por afastar todos que amo por causa de um caso que eu nunca devia ter tido, eu devia apenas ter ficado em casa, esperando Katharinna voltar, mas não, tive a grandiosa ideia de ir a um bar e conhecer a ruiva que me seduziu. Malditos sejamos...

E agora? Bem nem eu sei dizer direito.... Estava embriagado, atrás de um volante, gritando por Katharinna dentro daquele carro, apenas consegui fazer isso a semana toda, a culpa era minha, e eu sabia bem disso. Viver sem elas, não trazia sentido algum.

Eu acelerava a cada momento que eu podia, a rua estava meio vazia, e do lado de fora a chuva molhava as calçadas, tinha sido assim a semana toda, apenas chuva, e dentro de mim, a tempestade apenas aumentava, e eu odiava isso.

EU queria arrancar a tatuagem de meu peito, mas não porque ela me deixou, mas sim porque meu corpo não é digno o suficiente de ter algo dela tatuado. Eu era um pleno farrapo de merda, que não merecia o minimo do respeito.

Entre meus pensamentos fui interrompido pelo barulho ensurdecedor de vidro quebrando e uma pancada forte, me senti volitanto e então fortes dores. Nitidamente vejo o mundo de ponta cabeça, as luzes dos semaforos, e a da minha direção, estava vermelha. EU me perdi tanto nesse emaranhado de sentimentos que causei algo que não devia. Outra pancada forte. Mas dessa vez eu não senti nada, não vi nada, alé de um espaço preto.

Eu destrui minha vida

Katharinna povs on

Apenas mais um dia cansativo de trabalho, estava a poucos passos de tirar todas as empresas de meu pai da linha de falência, mas também tive que batalhar para chegar a este ponto, noites trancadas no escritório e reuniões chatas e demoradas. Bem, posso dizer que la no fundo, mas bem no fundo eu gostava desse trabalho.

Eu fitava os dados na tela do computador quando meu telefone tocou

- Mark?

Mark: Apenas te liguei para pedir se já vai chegar?

- Já estou quase acabando, aconteceu alguma coisa?

Mark: Aconteceu sim, eu e Emma estamos com saudades e queremos ver um filme

ri fraco

- Ok estarei chegando em 20 minutos

Ele riu e desligou o telefone, desliguei o computador e peguei minha bolsa saindo do escritório, passei na sala de RM, não bati apenas entrei

- Esotu saindo mais cedo, Mark precisa de mim -sorri

RM: Claro! Se precisar de algo me ligue

Acenti

RM: Não esqueça, amanha temos um trabalho

- Não esquecerei... Avise Taehyung para ele levar os explosivos

Ele sorriu acentindo e eu fechei a porta, me despedi de alguns funcionários e desci ao meu carro, e assim que entrei meu telefone volta a tocar

- Aish Mark não sabe esperar?! - digo sorrindo

Mas logo franzi o cenho ao ver que não era Mark

- Alô, como posso ajudar?

???: Olá boa noite, aqui é do hospital geral de Seul, você é Jeon Katharinna

Suspiro ao ouvir "Jeon"

- Sim sou eu... Aconteceu algo? - passo a mão por meu ventre

???: Na verdade... Encontramos seu número como contato de emergência no telefone de Jeon Jungkook

- Aconteceu algo?! - digo preocupada

Por mais que o seu erro fosse grande, não conseguia deixar de me preocupar com ele...

???: O Senhor Jeon Jungkook sofreu um acidente de carro duplo e esta em estado grave, recomendo que compareça no hospital

 

 

Continua....



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...