1. Spirit Fanfics >
  2. Daddy's Little Gangster - Imagine Jungkook (BTS) >
  3. 70. What a Life

História Daddy's Little Gangster - Imagine Jungkook (BTS) - Capítulo 71


Escrita por: angelsophih

Notas do Autor


GRUPO DA FIC: https://chat.whatsapp.com/EqmIYHhyXwSD23FJD7rYPO

Recomendo que escutem musicas que lhes tragam boas lembranças!

Capítulo 71 - 70. What a Life


Fanfic / Fanfiction Daddy's Little Gangster - Imagine Jungkook (BTS) - Capítulo 71 - 70. What a Life

5 meses depois

As coisas pareciam passar rápido demais, Jisoo estava prestes a ter seu bebê faltando apenas um mês, e para mim faltavam 3 meses. Em três meses eu teria um pequeno bebê em meus braços, e viveria com ele o criando sozinha.                                                                

Eu ainda não sabia o sexo do bebê, as coisas estavam confusas demais e ainda nem tive tempo, eu passava o dia nas empresas e as noites com os meninos trabalhando em missões e roubos, o que me fazia ficar perto de Jungkook.  

Jungkook tentava ao máximo voltar, tinhamos nos tornado mais próximos após o acidente, mas mesmo assim, eu não estava sequer pronta para me ver novamente ao seu lado.

Após um dia pesado de trabalho, entrei em meu carro, apenas querendo ir para casa, mas sabendo que teria que trabalhar hoje a noite, o que me deixava mais cansada ainda.

Dirigi até o apartamento, assim que estacionei, suspirei e me olhei no retrovisor, logo posicionando minha mão em meu ventre e sorri

- Meu pequeno, eu não posso esperar para te ver... Ou pequena - ri fraco - Hoje, nós vamos trabalhar de novo ok? Mas não se preocupe vamos ficar bem ok? Os titios vão estar lá, as titias também, e o papai... - uma onda triste entrou em meu corpo, me fazendo encher os olhos de lágrimas - é... O papai... ele vai estar lá, mas nem por isso deveriamos ficar felizinhos ok?

Desci do carro e me direcionei a entrada, cumprimentei o porteiro e subi os andares por elevador, assim que cheguei no andar, eu ja conseguia escutar Mark rindo, o que me fez sorrir, abri a porta e franzi o cenho

- O que os dois pestinhas aprontaram em minha ausência? - ri alto

Mark saiu da "cabaninha" que ele e Emma fizeram, ele tinha um sorriso nos lábios, e então Emma enfiou a cabecinha para fora rindo de maneira fofa

Mark: Jungkook veio aqui

Fechei a porta e soltei um suspiro

- Me diga que jogou as flores fora

Joguei a bolsa em cima da  mesa de centro e me joguei no sofá

Mark: Na verdade sem flores

- O papel de divórcio? - o fitei desinteressada

Mark: Nem isso

- O que então?

Mark: Porque você mesma não vai ver no quarto?

Me levantei e ri fraco mas meio preocupada, entrei em meu quarto e fitei o cabide coberto na cama, abri o ziper para revelar o que tinha ali, e então meu queixo caiu ao ver o vestido vermelho

Mark: Lindo não é? Ele disse que é para o trabalho de hoje a noite

- Flores, chocolates, cartões, roupas e agora esse vestido lindo?

Mark: Pense nele como um presente de trabalho - ele riu - Ele esta se esforçando para te ter de volta, do jeito que você disse que ele teria que fazer

Rolei os olhos

- Ok vou me arrumar, e você arrume a bagunça na sala que vocês fizeram

Mark: Sim senhora chefia! - rimos e ele saiu do quarto.

Entrei no banheiro e me despi, liguei o chuveiro e entrei sem esperar que esquentasse, deixando a água fria me deixar acordar, logo após um banh demorado, me enrolei na toalha e sai indo em direção ao armário, peguei um conjunto vermelho de renda e o coloquei, passei um perfume doce e enquanto não me vestia, coloquei o roupão de seda branca, me sentei na penteadeira e sequei meu cabelo, logo o estilizando em cachos leves e que pareciam naturais, para a maquiagem, os olhos em tons terrosos e um batom matte vermelho meio escuro, após me analisar no espelho coloquei uma corrente fina dourada-rosé que havia ganhado recentemente de Jungkook, coloquei brincos dourados de correntes finas soltas e meio compridas, me levantei e abri o ziper do cabide novamente

- Não perdeu o bom gosto. - sorri

Tirei o vestido do cabide, era um vestido de alças finas e um decote em V, colado, tinha mais ou menos 4 dedos abaixo do meu joelho, um fenda subia até minha coxa, as costas eram enlaçadas, que deixavam pedaços de pele desnudas. O vesti e coloquei um salto vermelho que tinha uma fivela., peguei uma bolsa pequen mas grande o suficiente para minha arma, e mandei uma mensagem a Jin perguntando onde eu deveria os encontrar, e ele não demorou a mandar a localização, sai do quarto e Mark estava com Emma na cozinha, entrei e ele me olhou com o queixo caido

- Como estou?

Mark: Perfeita... Mais do que o habitual... - ele sorriu corri lhe dando um abraço e dei varios beijinhos em Emma

- Bem, tomem cuidado, e coloque Emma para dormir cedo... Vou demorar um pouco para voltar ok?

Ele acentiu

- Amo vocês

Mark: Também te amamos, tome cuidado.

Acenti e sai, assim que desci senti os olhos de todos em mim, sorri de leve satisfeita com os olhares e fui ao meu carro, entrei nele e dei partida, saindo do estacionamento e indo para o endereço que me foi passado, ao chegar l-a, vi que era um evento da cidade, bem, é claro que eu sabia deste evento! Mas não sabia qure aplicariamos um golpe hoje a noite, entrei no driveway e desci do carro entregando a chave ao chofer

Chofer: Senhorita Jeon

Sorri fraco a ele e então avistei os meninos, que logo subiram seus olhos a mim

JIN: uau esta linda!

Tae: Sua barriga! Estã gigante!

Sorri a Tae alisando meu ventre, era verdade, eu normalmente tinha ido trabalhar com faixas e eles não tinham visto o tamanho da barriga

Abraçei todos e apenas dei um sorriso à Jungkook.

JM: E qual o sexo?

 - Eu não sei ainda... - sorri e fitei Jungkook - estaria esperando por Jungkook, eu acho

Ele sorriu sincero

RM: Bem... O plano é o seguinte, estaremos em um recinto bem importante hoje, alguns dos mais ricos estão aqui. - acentimos - Nos fazemos o trabalho duro, você e Jungkook vão interagir com todos apenas os distraindo enquanto aplicamos o golpe, lembrem-se, por mais que tenham problemas passados, para Seul inteiro, continuam casados

Acentimos, senti aquela ultima palavra me pesar, mas tentei me manter mais calma possivel. Todos entraram em nossa frente, apenas ficando eu e Jungkook, ele se aproximou de mim

JK: Posso?

Acenti, ele posicionou suas mãos em minha barriga, e sorriu largamente quando sentiu o bebê chutar

- Ele ou ela reconhece seu toque. - sorri triste.

JK: Bem, vamos indo - ele percebeu o constrangimento, pegou em minha mão e eu senti a faísca correr por meu corpo

Entramos juntos e sorrindo, não demorou muito até que as pessoas começaram a falar conosco, me afastei por minutos para pegar uma água, e assim que eu estive longe, vi uma loura conversando com Jungkook, por mais que estivessemos afastados, ainda eramos casados, eu ainda guardava sentimentos por ele, é claro que eu sentia! Mas então Jungkook me viu, e começou seu jogo, como ele fazia no começo.

Se aproximava da jovem e lhe sussurrava galanteios, e ele conseguia perceber o quanto eu odiava isso.

Uma noite de trabalho tinha se tornado uma noite de provocações

JM: Ele esta brincando com você, e ele sabe o quanto isso te machuca

Suspirei e acenti

- E como esta Jisoo? - mudei o assunti

JM: Cada vez mais ranzinza

- Se prepare para quando ela começar a sentir contrações

Ele riu nervoso

JM: Não se deixe ir nas brincadeiras de Jungkook

- Na verdade, Jimin, preciso da sua ajuda para algo...

Eu tinha uma ideia, por mais idiota que ela fosse

Jeon Jungkook povs on

Aos poucos eu via o golpe ser aplicado e sorria ao ver cada um dos meninos conseguindo, mas mais ainda porque eu conseguia provocar Katharinna. EU queria tê-la de volta, e a provocando era a unica maneira de conseguir isso

Eu estava coversando com um homem quando Katharinna voltou depois de certo tempo, com um copo

Sr Kig: Vocês realmente são um casal lindo! Bom ver que estão aumentando a familia

Kat: claro, sempre é bem vindo mais um!

Ela sorriu e então me entregou o copo, o homem saiu de perto

- O que tem isso?

Kat: Bebida! - ela riu - Whisky, como você gosta

- Me conhece bem - ri

Dei meus poucos goles na bebida e continuamos conversando, mas logo o mundo parece girar e eu pareço cair, a ultima coisa que escuto é a risada de Katharinna.

Katharinna povs on

Jimin o pegou antes de ele caiu no chão, ri fraco e vi Jimin suspirar entre um sorriso

- Só preciso de ajuda para colocá-lo no carro

Ele acentiu

Pedi para que trouxessem meu carro, Jimin colocou Jungkook dentro

JM: Vão ficar bem ?

- Claro que sim, só temos que resolver algumas coisinhas...

 

 

Já estava impaciente, mas logo vejo Jungkook acordar, por segundos não achei que acordaria, mas minha intuição estava errada.

Ele acordou e tentou se movimentar, mas as cordas que o mantinham na cadeira o impossibilitavam, ele me olhou confuso

- Já estivemos nessa situação antes não é Jungkook, nós dois, eu de lingerie em um porão, mas nesse caso, você é o refém...

Ele me fitou com desejo

JK: Quer realmente brincar Katharinna

Jungkook povs on

Seu corpo avantajado passeava em minha frente apenas com aquela lingerie vermelha sendo coberta por um fino roupão de seda vermelha que ela tinha deixado para trás em nosso quarto, eu tinha comprado aquela lingerie.

Kat: Nada mal te deixar na vontade não é? Afinal fez o mesmo comigo na festa

- Você jamais vai ser forte o suficiente para cair em meus charmes Babygirl

Kat: Não me chame assim Jungkook. Você perdeu esse direito... Eu so quero te ver sofrer um pouco - ela riu - Sei que não resiste a mim

- Você sabe bem onde esse jogo vai acabar Kat.

Kat: Em um bom divorcio de preferencia

- Se realmente quisesse o divórcio, duvido que estaria vestida desta maneira

Kat: Isso na verdade, é apenas a minha maneira de te ver sofrer...

- Eu não me importo em nada de te ver assim

Kat: depois de tudo, ainda tem coragem de falar comigo assim?

- Você sabe que a culpa não é inteiramente minha

Kat: A responsável pela afronta ao meu relacionamento ja pagou o merecido

- Realmente tenho que dizer, um tiro foi bem merecido para vê-la sofrer

Kat: é isso que acontece com quem mexe com o que é meu...

- Eu sou seu?

Kat: Era o que eu esperava que pensasse antes de seguir a onde de outra garota, pois aposto que eu sou muito melhor que ela na foda

- Eu não consigo me lembrar direito.

Ela riu e me fitou, aquilo estava começando a me incomodar

- Ok, eu ja lhe pedi desculpas, e tenho corrido atrás de você nos ultimos meses, não posso mais sequer perder mais um segundo da vida da Emma ou a sua. Quero estar presente na vida de meu novo filho, e especialmente na sua... Só por favor me deixe voltar, você sabe bem que fomos feitos um para o outro... Sempre fomos aqueles que eram correr ou morrer... Sei o quanto você abriu mão das coisas para estar comigo, e eu fui um tremendo imbecil de jogar tudo isso fora, mas entenda, nós dois juntos perdemos coisas e ganhamos outras, chegamos ao topo juntos, mas tudo isso porque amavamos um ao outro e você me deu um sentido de vida.

Kat: E por que tudo isso?

Porque eu te amo

Kat: Amar é para os fracos.

-E eu não me importo de fracassar com você.
 
Ela morde o lábio
Kat: Foda-se eu não consigo mais.
 
Ela correu ao meu colo me beijando com desejo, sorri entre o beijo
 
- Eu disse que não conseguiria
 
Kat: Eu realmente não lhe perguntei nada
 
- Se puder me desamarrar...
 
Ela sorriu e me desamarrou, a primeira coisa que fiz foi trazer sua cintura para mais perto de meu corpo, dando mais intencidade ao beijo
 
Ela riu fraco ao sentir meu membro por baixo dela, ela gostava de me sacanear, então deu leves reboladas me fazendo arfar
Ela tirou minha camiseta e sorriu, pude ver em seus olhos o quanto ela sentia falta daquela visão que antigamente podia ter a qualquer momento, ela distribuiu beijos por meu peitoral deixando algumas marcas e arrepios soltos por mim, logo não a deixei em paz, dei pequenos chupões em seu pescoço e peito, enquanto ela soltava sua risada fraca e satisfatória
 
- Eu preciso de você agora
 
Kat: Sem problemas Daddy
 
Ela riu e então se levantou puxando minha calça social junto a minha cueca, se ajoelhando entre minhas pernas, agarrou meu membro, me fazendo soltar um leve gemido e o abocanhou, ela fazia movimentos milagrosos com sua boca, levei minha mão ao seu cabelo, controlando seus movimentos
 
Suga povs on
 
Joguei Maryah na cama e ela riu, subi em cima dela e lhe beijei ferozmente.
Tinhamos saido mais cedo do evento, afinal, seu vestido estava provocativo demais
 
- Eu acho que ja havia pedido  para a Babygirl não usar esse tipo de vestido
 
Maryah: Eu não vejo problema em... aaah - penetrei meus dedos por baixo do vestido
 
- Agora vou ter que punir minha garotinha
 
Maryah: Com prazer Daddy
 
Ri e então ataquei seu pescoço o deixando bem marcado, para qualquer um que visse, soubesse bem que minha gatinha tinha dono. hoje eu estava com extrema pressa, faziam dias desde que haviamos transado, e realmente, Maryah estava fazendo de tudo para me provocar nesse tempo. Não demorei a arrancar o vestido dela e a minha roupa, ela ria com meu desespero, ela ficou de quatro e eu puxei sua calcinha vagarosamente, logo desferidno um tapa em sua bunda a vendo de gemer baixo, a penetrei, nossos gemidos de alivio ecoaram o quarto, puxei seu cabelo enquanto aumentava a velocidade das estocadas, nossos gemidos ecoavam no quarto, apenas dando mais satisfação a  nós dois.
 
Maryah: Daddy por favor mais fundo... - ela disse entre gemidos
 
- Como a minha princesinha quiser.
 
Jungkook pov on
 
Katharinna tirou sua calcinha e seu sutiã, aish! Achei que nunca mais fosse ver aquele corpo perfeito, ela se posicionou a cima de mim, a ajudei a penetrar meu membro nela, e assim que a vi descer nele, pude acabar com a saudades que eu tinha daquela cena, ela começou a quicar em meu membro vagarosamente, mas então levei minhas mãos a sua cintura, a apertando e aumentando a velocidade, a vi jogar a cabeça para trás e sorri mordendo o lábio inferior, eu estava com tantas saudades da sensação de estar dentro dela, e finalmente teria ela de volta.
 
- Eu te amo...
 
Kat: Eu também te amo Daddy
 
Suga povs on
 
Depois de uma longa hora, Maryah caiu ao meu lado ofegante, me deu um beijo e me fitou
 
Maryah: Eu sou tão sortuda por te ter em minha vida
 
- Eu que o diga minha princesa... - lhei dei um selar demorado - agora vamos dormir, estou cansado
 
Maryah:E qual a novidade?
 
Rimos e então ela se aconchegou em meu peito sorrindo, fechei meus ollhos e não demorei a adormecer com minha garota ao meu lado
 
Eu a amava demais, eu era o verdadeiro sortudo do nosso relacionamento, nunca poderia encontrar alguém como ela jamais em minha vida, mas entre momentos, a encontrei.
 
Jungkook povs on
 
Me desfiz dentro de Katharinna, e ela jogou a cabeça ofegante em meu ombro, ela soltou um riso cansado
 
Kat: Eu não acredito que fizemos isso
 
- Bem... Eu disse que não resistiria.
 
Rimos e ela se levantou colocando suas roupas, tanto quanto eu
 
- Não vai dormir comigo hoje Baby?
 
Ela riu debochada
 
Kat: Tenho que ir para casa
 
- Essa é sua casa
 
Kat: A minha casa onde Mark me espera para dormir
 
- Mark - revirei os olhos e a ajudei a fechar o vestido, logo a virando para mim - Reconciliados minha princesa?
 
 Kat: Hmm... Talvez 
 
Ela sorriu sacana e me deu as costas me deixando sorrindo
 
 
Aish como sou bobo por essa mulher...
 
 
Continua...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...