História Daddy's little pet - yaoi - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias ASTRO, Jay Park, Park Seo-joon, Wanna One
Personagens Daehwi, Eunwoo, Guanlin, Jay Park, Jinyoung, Park Seo-joon, Personagens Originais
Tags Jaypark, Kitsune, Parkjaebeom, Psj, Yaoi
Visualizações 80
Palavras 950
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


oi de novo

Capítulo 8 - Take Me - Two


Fanfic / Fanfiction Daddy's little pet - yaoi - Capítulo 8 - Take Me - Two

Quarta-Feira, Seul


+POVs Yonshin

Pois é, cá estou novamente. Até que a casa de Kuanlin não é tão ruim assim, mas tem o pai dele, Sr. Lai. A única coisa que ele faz é beber, comer, dormir e assistir TV. Sério, não sei como LinLin e sua mãe aguentam aquele velho resmungão.

Pelo menos não tenho pai pra reclamar.

Isso é ruim.

Mas da minha visão é ótimo.

Sobre minha crise, estou melhor (como se alguém quisesse saber). Kuanlin cuidou de mim, como qualquer bom amigo faria. As vezes sinto falta de morar aqui. Podia desabafar com ele a qualquer momento, e ficar falando besteiras até tarde com meu melhor amigo. Mas dar o cu é bom as vezes.

 Passei o dia em casa, assistindo animes e jogando lolzin. Sim, eu sou gay e jogo lol, olha que merda.

A ideia de passar o dia sem fazer algo produtivo não é lá de meu agrado, mas Kuanlin me obrigou a ficar em casa, dizendo ele que iria "cuidar de mim". Mas tanto eu como ele sabemos que isso foi só uma desculpa pra faltar nas aulas. Esperto.

-Afinal, quando você- Apontou o dedo em minha direção, ainda mantendo sua atenção na TV a sua frente -vai voltar pra casa?

Ah mas que audácia. Ele me convida, e depois quer me mandar embora?

-Você fala como se eu tivesse vindo por pura vontade.
-Se você não quisesse ter vindo eu entenderia, mas não disse algo contraditório.
-Deixe de ser certinho Lai Kuanlin. O que você quer?- O olhei com um olhar sarcástico, afinal quando ele começava a falar certinho demais era porque queria alguma coisa.
-Bem... eu meio que... queria trazer um... amigo pra cá.

Percebi que ele estava sem jeito dizendo aquela frase, mas como curiosidade é um dos meus males, não pude simplesmente dizer "Ok, já vou sair" ou "De boas, to vazando". Sou Park Yonshin amor, e se for pra ter treta É COMIGO MESMO.

-Então chama ele porra, a gente pede uma pizza e põe um filme.

Ele percebeu o sarcasmo na minha voz na hora. Todos sabemos que não era só um amigo. Se eu for contar quantas vezes Kuanlin me deixou de lado pra dar uns pegas em alguém vai ter que ser na mesma lista de merdas que a gente já fez, até porque comprei uma lista extra grande.

-Yonshin, larga de ser abusado. Você sabe que os meus planos pra hoje não são ver filmes e comer pizza.- O vi ficar distraído por alguns segundos, então voltou a falar -Quem sabe a pizza rola, mas só ela.

Acabamos por rir. Aquele garoto só pensa em comer, credo.

//Quebra de Tempo


-Vai pra casa?- Perguntou enquanto arrumava meu cabelo na porta.
-Pra onde mais eu podia ir?- Revirei os olhos -Ai ai...- Resmunguei ao levar um tapa no braço.
-Não revire os olhos pra mim, afinal te hospedei hoje na minha casa e atrasei meu encontro.
-Ok, vou pra casa do Daehwi na próxima vez.- Sorri sarcástico.
-Então... preciso te contar um negócio.

Lá vem.
-O que foi dessa vez?- Cruzei meus braços, esperando a bomba.
-Sobre a pessoa que tá vindo pra cá...
-Eu conheço?- Pronto. Tenho até receio de ser algum professor. Pode se esperar de tudo quando o assunto é " A Vida Sexual de Lai Kuanlin" Tudo mesmo.
-Bem... sim.- Abaixou a cabeça. 

Mas quando ele ia falar tivemos uma linda surpresa. Vi seus olhos se arregalarem enquanto ele olhava pra algo atrás de mim. Automaticamente me virei pra ver, mas queria não ter feito aquilo.
-D-daehwi?

Sim. Meus dois melhores amigos estavam ficandoPor baixo do meu nariz. Pervertidos.
-Y-yonshin, pensei que cê já tinha ido.

"Ido pra casa da tua mãe, só se for"

-Então ele- Apontei pro mais novo, olhando pra Kuanlin -Era seu "amigo" que vinha aqui pra fazer... coisas?
-Eu, ele... e-eu...- Até que ele tentava se explicar, mas o susto por eu ter descoberto (descoberto não, flagrado) eles tão subitamente não permitia. Sua boca ficava abrindo e fechando, aposto que em busca de palavras. Mas não deu tão certo.
-Quer saber, amanhã você, ou melhor, vocês me contam. 
-Não Yonshin hyung, espera!- O ruivo falsificado do Daehwi disse.
-USEM CAMISINHA- Gritei quando cheguei ao outro lado da rua.

Tenho certeza que o velho ouviu. Bem feito.

//Quebra de Tempo

Depois de meia hora de trânsito finalmente cheguei em casa. Odeio quando tenho que pegar esses ônibus cheios no final do dia. Ugh.

"Espero que tenha comida comestível hoje" 

Meu sonho era abrir a porta e encontrar a mesa repleta de comida caseira. A da minha mãe por exemplo. Ah, o bibimbap que ela fazia era simplesmente maravilhoso. Faz anos que não como da comida daquela mulher... que não a vejo. Mas se depender de mim vai continuar assim. Não passei tanto tempo criando ranço atoa. 
-Kitsune... tudo bem?

Aquela voz rouca me tirou de meus pensamentos. Mas por quê ele disse "tudo bem"? Eu aparento estar mal? 
-S-sim, por quê?
-Você estava chorando- Ele veio até mim, secando a única lágrima que havia em meu rosto.

Eu estava chorando? Por causa daquela mulher? Mas que merda.

-Deve ser uma lágrima de cansaço, trabalhei muito hoje.- Menti.
-Você não respondeu minhas mensagens, me preocupei.- Senti seu semblante preocupado. Isso é bom...?
-Desculpe, não mexi em meu celular hoje. 
-Ok.

Aquilo estava constrangedor. O quanto antes saísse dali melhor.
-Vou dormir.- Já estava saindo, porém uma mão segurou em meu braço, me impedindo.
-Precisamos conversar.
"Merda, ele não pode saber sobre meu passado... sobre ele. Por GD que não seja esse o assunto"
-Sobre o quê?
-Sobre o que aconteceu ontem.
"Puta Merda"

End Part 2


Notas Finais


VÃO
DAR
VIEW
EM
EPIPHANY

pessoal, 6 tão bem?
vamo interagir povo :')
vou melhorar a qualidade dos cap, prometo

até cuscus (°3°)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...