História Daddy...why so seductive? - imagine Kim Namjoon - Capítulo 30


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Kim Namjoon
Visualizações 115
Palavras 1.864
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Hentai, Lemon, Romance e Novela, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi...tudo bom? Espero que sim!
Psicologicamente bugada hoje por acordar cedo pakas, se alguma coisa não fizer sentido vocês já sabem o motivo :P
Espero que gostem...boa leitura! <3

Capítulo 30 - Sim!


Fanfic / Fanfiction Daddy...why so seductive? - imagine Kim Namjoon - Capítulo 30 - Sim!

Encaro o rosto do maior que logo se virou e foi em direção a cozinha, me levanto indo em direção ao meu quarto, pego um vestido preto que vai até o meio de minhas coxas, coloco um all star de cano longo da mesma cor e deixo meu cabelo do jeito que está, com uma trança lateral, borrifo um pouco de perfume em meu pescoço e desço as escadas novamente. 

Encontro Namjoon sentado no sofá com o celular em mãos, o mesmo guarda o aparelho assim que desço o último degrau, seu olhar percorre meu corpo lentamente me deixando tímida.

- e-então...vamos? - pergunto indo em direção a porta.

O mesmo não responde, apenas me segue para fora de casa. Entro no carro colocando o cinto em seguida, Namjoon começa a dirigir, sempre me olhando as vezes. Paramos em um restaurante chique que nunca havia sequer visto, desço do carro olhando para o prédio com admiração, ouço uma risada baixa ao meu lado,  logo a mão grande de Namjoon evolver a minha e me guiar para dentro. 

O mesmo dá seu nome na recepção e a mulher nos guia até uma mesa próxima a grande janela, a mesa é coberta por uma toalha branca com um vasinho de rosas no centro. Namjoon puxa a cadeira para que eu me sente, ele nunca havia me tratado assim antes. Começo a prestar atenção nas pessoas a minha volta, todas estão extremamente elegantes, fazendo com que eu me encolha um pouco na cadeira por estar vestida de maneira tão simples.

Vejo o mais velho se sentar a minha frente e cruzar as mãos abaixo de seu queixo, o mesmo me encara com um sorriso fechado nos lábios, retribuo seu sorriso de maneira tímida, parece que a qualquer momento alguém irá apontar o dedo para mim e rir. Não demora para um garçom trazer os cardápios, olho os preços com atenção, minha primeira reação foi dizer "ai..." de maneira tão baixa que apenas eu pude ouvir, é tudo tão caro!

Peço as mesmas coisas que Namjoon, que foi carne, kimchi, japchae e por algum motivo ele pediu champanhe, não gosto de beber mas vou aceitar. Começamos a conversar sobre coisas aleatórias até que nossos pedidos chegam, o garçom coloca um balde com gelo na mesa e mostra a garrafa para Namjoon que acena positivamente com a cabeça.

Nj- esse está ótimo. - sorri para o garçom que abre a garrafa colocando o líquido gasoso nas taças, logo devolvendo no balde. - é melhor começar a comer, ou irá esfriar.

Olho para a comida em minha frente e não hesito em começar a comer, por um instante esqueci das pessoas que poderiam me julgar pelas roupas que uso. Comemos em silêncio, apenas apreciando a comida juntamente com a melodia calma do ambiente que antes me incomodava, Namjoon olhou para mim o tempo todo com um sorriso fechado nos lábios.

Me forcei a tomar o champanhe em minha taça, mesmo que vez ou outra uma careta escapasse, arrancando risadas do maior que bebia sem problema algum. Após terminar nossa refeição, nossos pratos são retirados deixando apenas as taças e a garrafa, seguro o cristal perto de meus lábios desviando do olhar fixo de Namjoon sobre mim.

Nj- s/n. - volto meu olhar para o mesmo que endireita a postura. - eu...bem, tenho uma coisa muito importante para você.

- para mim...? - a última vez que ele disse isso foi quando me deu uma caixinha de música que era de Yoora, até hoje a guardo com carinho. 

Nj- você sabe que somos apenas pai e filha. - pronto! Sinto meu corpo murchar. - mas quero ser mais que isso. Eu sei que é errado mas, você me conquistou cada dia mais com esse seu jeito de ser, não se importando se ele não agrada as pessoas, você é você mesma. - meu coração está batendo rápido, acho que vou ter um treco. Aperto um pouco o cristal contra meu lábio inferior. - sei que...não fui a melhor pessoa com você mas quero tentar novamente, dessa vez sem mentiras, sem traições...com total sinceridade.

- Nam...

Nj- eu quero que você seja minha, s/n. Quero que seja mais que uma filha, mas minha namorada e futura esposa, com quem quero viver o resto de minha vida.

Nesse momento ele se levanta, coloco a taça sobre a mesma e observo o mesmo se aproximar. Namjoon estende sua mão para mim pedindo para que eu me levantasse, paro de frente para seu corpo encarando seus olhos que brilham mais que todas as estrelas do céu juntas. Sua mão vai até o bolso de seu paletó pegando uma pequena caixa de veludo preta, o mesmo se ajoelha chamando a atenção das pessoas no local.

Nj- s/n. - lentamente Namjoon abre a caixa revelando duas alianças de prata. - você aceita me tornar o homem mais feliz do mundo? Aceita ser minha namorada? 

Estou em choque, isso está mesmo acontecendo? Levo minhas mãos tampando minha boca quando sinto meus olhos marejados, as pessoas prestam atenção em nós esperando por minha resposta assim como Namjoon, que me olha esperançoso.

- s-sim... - gaguejo por conta do nó que se formou em minha garganta. - sim, sim, sim! Mil vezes sim! - abraço o mesmo ainda ajoelhado ouvindo aplausos e assovios em todo o restaurante.

Nos levantamos e Namjoon coloca a aliança em meu dedo, é tão delicada, com uma pequena pedrinha brilhante na prata. Coloco a aliança no dedo do maior que logo leva sua mão em meu rosto, secando as lágrimas que mancham minha bochecha.

Nossos lábios se juntam em um rápido selinho seguido por um abraço. As pessoas voltam sua atenção para suas coisas, Namjoon pega em minha mão e me guia para fora depois de pagar a conta. Dentro do carro um beijo cheio de amor e carinho se formou, sua mão segura minha nuca enquanto a minha pousa em sua bochecha. Sorrio timidamente assim que separamos nossos lábios, o mesmo sorri também mostrando suas lindas covinhas, como eu amo essas covinhas. 

~

Ao chegar na empresa desço do carro assim que Namjoon abre a porta, o mesmo segura minha mão novamente me puxando para dentro, faz tempo que não venho aqui...é tão estranho estar aqui depois de tanto tempo. Entramos no elevador junto de três pessoas que se curvaram para Namjoon, duas mulheres e um homem, ele é bem bonito e alto assim como as mulheres, me sinto pequena perto de tanta gente grande.

Abaixo minha cabeça me sentindo insignificante, sinto o braço de Namjoon rodear minha cintura colando a lateral de nossos corpos, sorrio tímida ainda olhando para o chão sentindo o seu perfume invadir minhas narinas.

Caminho junto a ele até sua sala, há quadros com nossas fotos sobre sua mesa o que faz meu coração quase explodir de amores. O mesmo tranca a porta e fecha as cortinas, acompanho seus movimentos com os olhos até ele se sentar em sua cadeira fazendo sinal para que me sentasse sobre suas coxas, assim faço.

Nj- agora teremos privacidade. - sua mão acaricia minha cintura.

Sorrio ladino antes de juntas nossos lábios novamente, amor e desejo é o que se sente nesse beijo. Movimento meu quadril até minhas pernas ficarem uma de cada lado assim sentando sobre seu membro coberto que começa a ficar duro. Separo nossas bocas levando minhas mãos até os botões de sua camisa social branca desabotoando os mesmos devagar, lentamente seu peitoral é revelado e cara, ele é tão gostoso.

Passo minhas unhas sobre sua pele sensível indo até seu umbigo, causando arrepios no mais velho que fecha os olhos soltando o ar de seus pulmões. Seus lábios vão até meu pescoço deixando beijos e chupões no mesmo, lentamente Namjoon desce as alças de meu vestido por meu braço, fazendo uma trilha de beijos até meu ombro. Lentamente a peça de roupa foi retirada de meu corpo, como não estou usando sutiã, logo seus lábios atacaram meus seios.

Solto um arfar baixo ao sentir sua língua quente brincar com meu seio enquanto sua mão  aperta o outro. Dou uma leve rebolada em seu membro que já se encontra duro, fazendo com que Namjoon solte o ar devagar de seus pulmões. Me afasto um pouco tirando seu cinto, em seguida desabotoando sua calça e descendo o zíper lentamente, puxo seu membro para fora, mordo meu lábio inferior ao ver o mesmo molhado de pré gozo.

Começo uma masturbação desajeitada por conta da posição, Namjoon levanta um pouco seu quadril puxando um pouco sua calça para baixo me dando mais mobilidade para masturba-lo. Vejo o maior fechar os olhos e jogar a cabeça para trás assim que aumento a velocidade, gemidos baixos escapam de seus lábios tornando tudo mais excitante.

Sua mão vai até minha intimidade ainda coberta, passando os dedos em meu clitóris sobre o fino tecido de minha calcinha. O mesmo afasta o tecido, tendo total contato com minha intimidade molhada, seus dedos se movimentam em meu clitóris arrancando um baixo gemido de minha parte.

Sinto suas mãos agarrarem minha cintura me puxando para mais perto, ajeito seu membro na entrada de minha intimidade, descendo devagar, sentindo seu membro me preencher lentamente até estar todo dentro. Mordo meu lábio inferior contendo os gemidos, me movimento devagar, subindo e descendo. As mãos grandes de Namjoon apertam a carne de minha cintura me ajudando a ir mais rápido, o som de nossos corpos se chocando é tão excitante, espero que ninguém esteja ouvindo.

Nossos lábios se juntam novamente em um beijo quente, rebolo em seu membro arrancando um gemido abafado de nós dois, continuo movimentando rapidamente até sentir suas mãos me levantarem, me colocando sobre sua mesa. Encosto minhas costas na madeira fria sentindo seu membro ir fundo e forte, coloco as mãos na boca na tentativa de conter meus gemidos, fecho meus olhos sentindo cada estocada acabando com meu psicológico de maneira tão deliciosa.

Nossas mãos se entrelaçam apertando uma a outra com força, sinto meu orgasmo chegar me fazendo arquear as costas, isso só incentivou Namjoon a ir mais rápido logo atingindo seu ápice também. O mesmo retira seu membro de minha intimidade, sentando em sua cadeira totalmente ofegante, assim como eu. O mesmo abre a gaveta de sua mesa tirando de lá lenços umedecidos que usa para me limpar e limpar a si mesmo.

Visto meu vestido novamente com um pouco de dificuldade, minhas pernas estão fracas. Sorrio para Namjoon que sorri de volta vindo em minha direção e me abraçando, um pequeno beijo é dado em minha testa, um ato tão carinhoso que me desequilibra tanto.

Sento em seu colo novamente mas dessa vez sem nenhuma intenção sexual, apenas o observei trabalhar. Horas se passaram, sai um pouco para comprar café para nós, olhei pela janela, deitei no sofá que se encontra de frente para sua mesa e no final voltei para seu colo. Essa coisa de relatório é tão chata, me dá sono só de ver ele trabalhar.

Batidas são desferidas na porta que logo é aberta revelando quem eu nunca mais queria ver, nem aqui, nem no inferno.

- Sun-Hee...


Notas Finais


Nha! :3
Espero que tenham gostado...

Até a próxima! <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...