História Daily Races. - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Chouji Akimichi, Deidara, Fugaku Uchiha, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Haku, Hanabi Hyuuga, Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Kakashi Hatake, Karin, Konohamaru, Kushina Uzumaki, Mebuki Haruno, Mikoto Uchiha, Minato "Yondaime" Namikaze, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Rock Lee, Sai, Sakura Haruno, Sasori, Sasuke Uchiha, Zabuza Momochi
Tags Asuma, Chouji, Corrida, Drama, Fugaku, Haruno, Hatake, Hinata, Hyuuga, Ino, Kakashi, Karin, Kiba, Konohamaru, Kushina, Mebuki, Mikoto, Minato, Nara, Naruto, Neji, Orochimaru, Policial, Rachas, Romance, Sakura, Sasuke, Sexo, Shikamaru, Uchiha, Uzumaki, Yamanaka
Visualizações 21
Palavras 1.305
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Hentai, Luta, Policial, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá pessoas, sejam muito bem vindos ao segundo capítulo de Daily Races, liguem seus motores e vamos lá!

Capítulo 2 - Capítulo II.


Capítulo II.

 

Sábado, 07h34. 
Acordei me odiando pelo simples fato de ter perdido a hora, devia estar acordado as 07h pra ajudar meu irmão na nossa oficina. 

Levantei, tomei um banho rápido e coloquei uma calça jeans escura, um tênis e uma camiseta cinza com uma jaqueta de couro por cima. 
Talvez seja estranho usar uma roupa dessas pra trabalhar em uma oficina? Sim, é totalmente estranho, mas vocês verão o porquê. 

Peguei o pano preto, comi uma maçã mesmo e entrei no carro, saí de casa e dirigi por 5 quadras até chegar na oficina, onde Itachi estava com sua velha calça preta e uma camiseta branca surrada consertando um motor de um Chevette. 

Se tratando do local, não é muito grande, ao passar pelo portão, ao lado direito existem peças de motores de carros, todas organizadas por setores, a esquerda, peças da parte elétrica, como faróis, sistemas de som, mais ao fundo, um espaço pra pôr três carros, onde ficava o Opala do meu irmão, e o meu, do lado esquerdo, um pequeno escritório com um banheiro, tudo limpo e organizado, ao lado direito, caixas de ferramentas, pneus, parafusos, todas essas tralhas, mas claro que organizadas. 

E meu irmão estava um pouco mais ao lado de onde tinham as ferramentas, entrei com o carro parando na minha vaga, e caminhei até o meu irmão. 
— Está atrasado, você já foi mais pontual, irmãozinho. — Disse ele terminando de apertar um parafuso. 
— Eu só me atrasei hoje. — Tentei uma explicação. — E foi porque não consegui dormir direito. 

— Mesmo assim, não foi pontual, você vai pagar seu atraso daqui a pouco. — Levantou. — Agora liga o motor e acelera. 

Fiz o que ele pediu, o carro soltou um ronco forte, o que me deixou bastante orgulhoso do irmão que tenho, éramos bons no que fazíamos, os melhores, da região. 
— Pode desligar. — Disse.
— Pra quando é esse carro? — Perguntei abrindo a porta. 

— Antes das 15h. — Fechou o capô. — Agora vai comprar as lanternas desse modelo, porque as daqui acabaram, na volta, já compra pão e coca cola. 

— Sério isso? — Peguei a chave do meu carro. 
— Eu disse que pagaria seu atraso, não disse? — Deu um riso de canto. 

 

8h50.

 

— Caralho Sasuke, onde você se meteu? Tudo isso pra comprar um pão? — Perguntou Naruto cobrando a demora. 

— Não enche. — Coloquei o pão na mesa, e comecei a fazer meu lanche. — Fala Itachi, qual é o carro de hoje? 
— Eu que vou levar o carro, só porque demorou. — Disse Naruto pegando refrigerante.

 — Um HB2O e um Fox também. — Respondeu Itachi comendo. — Não importa a hora, quero esses dois carros aqui hoje. 

 

Sasuke PoV Off. 

Sakura PoV On. 


7h30

— Filha, acorda! — gritou minha mãe na porta. 

— Já vou mãe! — Em pleno sábado, uma gritaria dessas logo cedo, minha cabeça está explodindo, que tumultuo foi Aquele ontem, Jesus. 

Dia de ir pra floricultura dos pais da Ino, tenho ajudado eles já que estava precisando de um dinheiro extra, não muita coisa, apenas o pouco pra não ficar sem dinheiro. 

8h19

O sininho da porta tocou, parei de montar o buquê de orquídeas, e fui para o balcão onde me espantei com a pessoa que entrou. 

— Sasuke? Você aqui? — Coloquei uma mecha do cabelo atrás da orelha. — Quer dizer, bom dia, posso ajudar?
— Hmpf. — Sorriso sarcástico. — Talvez possa, vim buscar um buquê de orquídeas que encomendei. 

— Ah sim, orquídeas, claro, espera um pouquinho que estou terminando. — Voltei ao buquê finalizando os detalhes. 

Então ele é do tipo que dá flores? Não parece, ele é tão... Seco pra isso, estranho, talvez ele ame a namorada dele a ponto de fazer essas coisas consideradas cafonas. 

— Nunca te vi aqui... — Comentou me tirando dos pensamentos. 

— Tem pouco tempo que trabalho aqui, na verdade, é mais um quebra galho enquanto estou fazendo curso. — Respondi me odiando pelo fato de ter falado demais, ele não queria saber isso. 

— Entendo, vou levar um cartão também. — Disse sem tirar os olhos da prateleira de alumínio. 

— Ela vai adorar, tenho certeza! — Sorri ao finalizar o buquê e colocar o mesmo sob o balcão. — E me desculpe pela ignorância de ontem. 

Deu um leve sorriso em resposta. — Mas ela? A quem se refere? — Perguntou pegando o dinheiro na carteira.  
— A sua namorada, hoje em dia é difícil ver homens dando flores as mulheres, muitas pessoas consideram isso cafona. — Sorri, porém fui desfazendo o sorriso aos poucos ao ver ele sem expressão alguma me olhando. 

— Eu não tenho namorada, as flores são pra minha mãe. — Deu um sorriso fraco e colocou 60 reais em cima do balcão. 

— Que bonito, mesmo assim ela vai amar, tenho certeza! — Guardei o dinheiro. 

— Queria que ela mesmo me dissesse isso, mas não é possível. — Deu as costas e saiu com uma sacola com pães e o buquê com o cartão em mãos. — Nem sei porque estou te contando isso, mas, ela morreu há 7 anos. — Saiu. 

Porra Sakura, que vacilo! Por que você tem que ser tão intrometida assim? Apesar que não tinha como você saber... Ah mas se não ficasse comentando, não chegaria no assunto. 

Fiquei por um tempo me repreendendo mentalmente pela gafe, já fui grossa com o menino, agora faço uma dessas. 

 

...

 

9h28

 

— Você fez o quê?!! — Gritou Ino incrédula parando de varrer o chão. — Não acredito, ok, sei que o Sasuke consegue ser um porre as vezes, mas ainda assim, pegou pesado. 

— Ino, foi sem querer, eu lá ia saber que a mãe do menino tinha morrido? — Tentei justificar. 
— Ficasse quieta então, ué, simples! — Voltou a sua tarefa ainda incrédula. — Ok, ele não falou mais nada pra você? 

— Não, foi apenas isso... — Respondi meio chateada. 
— Então até que ele foi simpático, estranho... — Pensou um pouco e amarrou os cabelos num coque. — Trouxe bolinho, quer?

 

PoV Sakura Off.

 

PoV Sasuke On. 

 

9h46.

 

— Naruto, você tem certeza disso? — Perguntei ao encostar na parede do outro lado da rua, observando a casa. 
— Absoluta, é um cara de mais ou menos 33 anos, o Fox dele fica estacionado todo dia perto da avenida Papini, vai ser fácil, nenhuma vigilância, sem alarme, fácil fácil, tô certo! — Sorriu empolgado.

— Se der errado, eu que vou levar os carros durante um mês! — Isso vai dar merda, Naruto falando que é fácil?

— Fechado! — Sorriu confiante e tocou com o punho fechado no meu. — E lá vai ele... 

Depois de esperar 15 minutos, o tal cara saiu de casa e entrou no seu VW Fox de cor prata, entramos no primeiro ônibus que passou em destino a onde o carro ficava durante o dia. 

Ao chegar lá, não demorou muito até o nosso alvo chegar e parar o carro, ele desceu e entrou em um Hyundai i30 com um outro cara e saiu, nessa hora senti o clima pesar, certeza que isso não ia dar certo, mas beleza, hora da ação. 

— Veja como se faz, Sasuke!!! — Falou eufórico colocando a chave mixa* na fechadura da porta do carro abrindo a mesma em seguida. 
— Para de escândalo e vai logo, antes que ele volte. — Entrei no carro no lado do passageiro. 

— Tá, tá. — Fez ligação direta no carro com a ajuda de uma chave de fenda, escutamos o motor do carro e saímos dali. 
— Falei que seria fácil, agora é só levar pro Itachi. — Soltou o volante fazendo uma dancinha escrota. 

— Ainda não acabou, presta atenção no que você faz. — Peguei meu celular e disquei o número do Itachi. — Itachi? O Fox já está a caminho... Espera aí. — Tirei o celular do ouvido e olhei pro porta luvas do carro que estava meio entre aberto. — Não pode ser! 

— O que? Que foi? — Perguntou o Naruto olhando pro porta luvas. — Ah não... 

— O que houve? — Perguntou o Itachi despertando a gente do transe. 

— O carro é de policial... — Respondi olhando pra arma e o distintivo de velcro da polícia militar de São Paulo. 

 

Continua...


Notas Finais


*Chave mixa, utilizada para forçar fechaduras de carros, e ignição dos mesmos.
Ih rapaz, acho que deu ruim para os dois hein?!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...