1. Spirit Fanfics >
  2. Damaged Heart >
  3. Quarto Capítulo

História Damaged Heart - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


Yooo. Bom pessoal. Ultimo capítulo.
Espero que tenham gostado de acompanhar até aqui.

Capítulo 4 - Quarto Capítulo


Fanfic / Fanfiction Damaged Heart - Capítulo 4 - Quarto Capítulo

Damaged Heart

Quarto Capítulo

‘( Hinata...

Agora

Acordei assustada, me levantei de uma vez, senti minha cabeça rodar e deitei de volta, respirava com dificuldade, olhei em volta. As paredes brancas.

Chame Tsunade, ela acordou. – Ouvi e olhei em direção a porta, uma enfermeira veio na minha direção.

- O que? – Tentei falar mas saiu fraco, ela me olhou e chegou mais perto. – O que aconteceu?

- Você desmaiou, e o Kazekage te trouxe para cá. – Tentei me acalmar, tentando me lembrar, estava no restaurante com ele e desmaiei, quando comecei a lembrar o que havia acontecido.

- Hinata. – Tsunade falou ao entrar. – Você está se sentindo bem?

- Acho que sim...

- O que aconteceu? Você ficava sussurrando o nome de Sasuke. – Falou e comecei a me lembrar das lembranças.

- Eu lembrei, eu lembrei o que aconteceu. – Falei sentindo um aperto.

- Isso é bom, você lembra porque caiu do prédio? – Eu pensei um pouco e respirei fundo.

- Eu quero resolver isso sozinha. – Falei me sentando na beirada da cama.

- Mas...

- Por favor. – Falei e me levantei. – Eu ainda sou uma ninja da Anbu, certo Tsunade? – Falei com um sorriso.

- Tome cuidado.

Tirei o soro e fui até onde estava minhas coisas, após me arrumar eu sai pela janela, respirei fundo e parei na rua do centro, de lá pude verbo Ichiraku, lá dentro estava Naruto. Suspirei eu não sabia qual eu iria interrogar primeiro.

- Você se lembrou Hinata-san? – Ouvi a voz fria de Sasuke, eu me virei.

- Você teve bastante tempo para conseguir ele, mas ainda sim Gaara veio atrás de mim, não é? – Falei e ele olhou para o outro lado da rua. Segui seus olhos, Naruto estava no Ichiraku.

- Naruto descobriu que havia sido eu, e veio conversar comigo. – Falou olhando com um sorriso. – Tivemos uma briga e no fim, ele me beijou.

- Você desistiu de Gaara? – Perguntei e olhei para o loiro que comia sozinho.

- Apesar de eu fingir que não, eu realmente amo Naruto. – Falou e eu senti um alivio. – Eu realmente sinto muito. – Ouvi e me virei para ele, Sasuke estava de joelhos. – Vou entender se decidir contar ao Hokage e a Gaara, só espero que um dia me perdoe. – Falou ainda de cabeça baixa, suspirei.

- Eu sonhei com Gaara enquanto estava em coma. – Falei e ele me olhou, ele se levantou. – No sonho nós dois havíamos nos casado e no fim nosso relacionamento não deu certo. – Ele me olhava confuso. – Ele achava que eu e você estávamos transando. – Eu ri baixo, vendo ele sorrir. – E quando eu acordei, achei que aquela fosse minha real realidade, e quando acordei de verdade, eu me senti feliz, de que nada daquilo havia acontecido.

- Me perdoe por isso. – Falou me olhando com dor.

- Agora sei o que fazer para nosso casamento não dar errado. – Falei e me virei e comecei a caminhar. – Espero que um dia, a gente possa ser amigos, apesar de tudo.

Eu sai de lá, comecei a andar em direção ao hotel onde Gaara estava hospedado, chegando em frente a ele, vi Gaara e Ino juntos, senti um aperto, quando vi ela beijar ele e se afastar.

- Que bom que repensou sobre nosso noivado. – Ino falou e saiu andando, os olhos de Gaara caíram em mim. Ele me olhava com dor.

- Hinata.

- Tudo bem Kazekage. – Falei e sorri segurando as lagrimas. – Você precisa prezar a sua imagem. – Falei me virando.

- Espera...

- Eu preciso ir, tenho tanta coisa pra por em dia. – Falei e comecei a andar em direção de onde ficava os clãs.

....

2 Semanas depois...

Cheguei ao prédio do Hokage, espreguicei mais uma vez. Ouvi passos e me virei, Sasuke vinha em passos devagar, parecia estar cansado.

- Bom dia Sasuke-san. – Falei e ele me olhou surpreso.

- Bom dia. – Falou triste.

- Tudo bem? – Perguntei confusa.

- Eu soube sobre o casamento. – Falou e suspirou. – Sinto muito mesmo. – Falou triste.

- Não se preocupe. – Falei com um sorriso. – Você também foi chamado? – Perguntei enquanto entravamos no prédio.

- Sim, será que é uma missão? – Perguntou me olhando.

Paramos em frente a sala do Hokage, ele bateu e nós entramos após ouvir a permissão. Ao entrarmos Ino e Gaara estavam na sala, senti um incômodo mas tentei ao máximo não mostrar.

- Que bom que chegaram. – Kakashi falou e me olhou. – Preciso que entreguem os convites do casamento de Gaara e Ino para o Raikage e para a Mizukage.

- Nos dois? – Perguntei desconfortável.

- Sim. – Sasuke me olhou.

- Não acho que seja uma boa ideia Hokage, você pode...

- Tudo bem Sasuke-kun, só estou surpresa. Fazer missões com o melhor Anbu da elite. É uma honra para mim. – Falei com um sorriso.

- Hina.. – Falou e sorriu.

- Ok, podem partir assim que desejar. – Falou e me entregou dois pergaminhos.

- Hai. – Falamos juntos e me virei para sair.

- Hinata. – Parei, sentia meu coração acelerado. Me virei Ino olhava para Gaara irritada. Ele me olhava com dor.- Boa sorte. – Falou e baixou a cabeça.

- Obrigada, Kazekage.

Nós saímos de lá. Chegamos a frente do prédio e paramos, respirei fundo e olhei para ele.

- Vamos nos encontrar nos portões. – Falei e me virei para sair.

- Hinata...

- Vamos.

...

Já começava a escurecer, havíamos corrido sem para por nada, estávamos a base de pílulas de energia e alimento. Paramos e decidimos descansar ali, trocaríamos de turnos durante a noite.

- Vai evitar minha pergunta até quando? – Suspirei e o olhei, Sasuke parecia nervoso.

- O que você quer saber? – Ele sorriu.

- O que aconteceu? – Eu olhei para o chão, acabei de arrumar o colchonete.

- Ele decidiu se casar com ela e...

- Por favor Hinata, eu tava lá quando você ficou em coma, eu ouvi Gaara chorar, não faz ideia do quanto eu servi de consolo e sei o quanto ele ainda gosta de você. – Olhei surpresa para ele.

- É você. – Falei surpresa. – Claro. Porque não pensei nisso. É óbvio.

- O que? – Eu respirei fundo.

- Ino está chantageando Gaara com algumas fotos comprometedoras. – Falei e me sentei no colchonete. – Fotos do Gaara com um cara.

- Ino tem fotos nossas? – Falou surpreso, vi ele socar uma arvore irritado. – Droga, como. Mas...

- E parece que ela até conseguiu um vídeo. – Vi ele olhar para mim mais irritado.

- Porque ele não me contou? – Falou indignado.

- Ele disse que se isso “vazar", ele terá problemas com o conselho de Suna.

- Garota louca. – Falou e vi ele começar a arrumar suas coisas.

- O que você vai fazer? – Perguntei quando ele colocou tudo em um pergaminho e guardou.

- Preciso que complete essa missão sozinha. – Falou serio. – Vou resolver isso antes de você voltar, eu prometo.

- Mas Sasuke...

- Hinata, obrigada por se esforçar em fazer uma missão comigo depois do que eu fiz. – Falou e sorriu. – Devo isso a você.

Vi ele sumir e logo ouvi o som de um gavião, sorri e tentei descansar um pouco, teria uma longa missão pela frente.

....

Sentia cada extensão do corpo doer, quando avistei os portões de Konoha senti um alivio muito grande.

- Você demorou. – Ouvi e olhei para uma arvore, Sasuke estava sentado enquanto balançava pernas.

- Sério. – Falei sarcástica.

- Ino está morta. – eu o olhei assustada.

- Sasuke, não era necessário tanto.

- Foi o Gaara. Quando cheguei ele já havia feito isso. – Falou triste.

- Onde Gaara está? - Perguntei preocupada.

- Preso. Na cadeia de Konoha. – Eu comecei a correr, não queria acreditar.

- Ei calma. – Ouvi e parei, ainda estava perto do portão.

- Mas..

- É brincadeira. – Falou rindo, o olhei seria. – Desculpa, infelizmente Gaara teve que voltar para Suna, Ino deu um jeito de espalhar depois que a gente saiu em missão, parece que ela e Gaara tiveram uma discussão. – Ele desceu da arvore. – Infelizmente o mundo ninja inteiro já sabe que ele dormiu com você.

- O que? – Falei confusa.

- Gaara teve que voltar porque ele precisava resolver algumas coisas sobre o casamento que ia acontecer a mais de um ano atrás.

- Mas Sasuke.

- Eu usei um genjutsu e a fiz trocar as fotos , por fotos que ela havia tirado de vocês dois dormindo juntos. – Senti meu rosto corar.

- Então acabou? – Ele sorriu.

- Sim.

- Deixa eu ver se entendi. Você fez ela apagar as fotos comprometedoras, e no lugar ela espalhou fotos minhas e de Gaara, em um momento. – Corei. – Bom, e agora ela e Gaara terminaram.

- Sim.

- Mas...

- Ela está tendo problemas por ter tirado fotos de vocês dois dormindo. – Falou e começou a andar.

- Isso parece simples de mais...

- Sou Sasuke Uchiha, faço qualquer problema parecer nada. – Vi ele sair andando na frente. – Eu aviso ao Hokage que entregou os pergaminhos desejando um ótimo ano aos Kages. – Vi ele se afastar sorrindo.

- Ótimo ano? - Perguntei e vi ele sorrir. Claro.


Me virei e comecei a correr, precisava chegar lá logo.

...

Passei pelos muros de Suna, respirava com dificuldades e estava muito cansada, mal conseguia respirar. Parei um pouco e olhei para o prédio do Kazekage. Comecei a correr, precisava ver ele.

- Hinata? – Ouvi e Parei, eu me virei, Gaara estava parado perto de uma casa no centro, ele me olhava confuso.

- Eu te amo.

Falei e corri na direção dele, eu o abracei e o beijei, sentindo que meu coração pularia do peito.

- Também te amo. Nunca mais te deixarei escapar. – Falou e voltou a me beijar.

Caminhávamos para a mansão Sabaku no devagar, o caminho era silencioso, aqui parecia menos frio do que meus sonhos mostravam.

- De todos os acontecimentos que vieram a acontecer, o que mais me entristece, é ter perdido a virgindade e não me lembrar como foi. – Falei do nada, ele parou e me olhou, senti meu rosto corar. Ouvi ele rir, o olhei indignada.

- Você acha mesmo que nós transamos? – Perguntou se virando para mim.

- Bom, acordamos nus juntos, achei que sim. – Falei sem graça.

- Eu não estava bêbado Hinata. – Falou com um sorriso. – Eu jamais faria aquilo com você naquela situação. Além de que você vomitou em mim e depois desmaiou.

- Mas e as fotos.

- Fotos nossas dormindo. 

Senti meu rosto corar, a vergonha me dominando aos poucos, tampei o rosto sem acreditar. Por isso não importava o quanto me esforçava, não conseguia me lembrar de nada.

- Idiota. – Falei começando a andar.

- Mas a gente pode resolver isso. Te dando lembranças. – Falou em um tom malicioso. Senti meu rosto corar.

- Como se eu quisesse ter essas lembranças com você. – Falei irritada e comecei a acelerar meus passos.

- Eu sei que quer. – Falou rindo.

- Kage idiota.


Notas Finais


Então???? Gostaram desse final?

Espero que sim.

Pessoal, quando eu escrevi a Fanfic eu havia feito dois finais. E decidi por fim por esse. Mas eu tenho outro final.

Querem que eu poste como "Final Alternativo"?


Obrigada por chegarem aqui.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...