História Damn Rabbit - Imagine Jeon JungKook - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Monsta X
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Show Nu, Suga, V
Visualizações 489
Palavras 1.325
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Desculpa a demora.

Capítulo 2 - II


Fanfic / Fanfiction Damn Rabbit - Imagine Jeon JungKook - Capítulo 2 - II

Se você procurar no Google o significa da palavra "amor" , vai aparecer muitas coisas. Mas na verdade o amor é um sentimento como todos os outros, só que ele é passageiro , você pisca os olhos, e pronto já passou. E eu tenho certeza que nunca vou sentir amor por ninguém… eu acho.



Continuação:



S/n: e-ele

Sg: calma S/n, ele quem? Você tá muito pálida! Vem - me puxou pra sentar no sofá, e pegou um copo de água pra mim. - bebe…- meio que ele me obrigou a beber a água. - vai me falar o que aconteceu, ou não? - neguei. - Tá bom… mas amanhã você vai me falar... escutou? - assenti. - vem… vem tomar um banho. - me puxou pro banheiro. Suga tirou minha roupa e me deu um banho. Se ele ficou exitado? Talvez sim, mas eu estava com muito medo pra perceber algum volume.

Suga me vestiu , e me deitou na cama. Logo em seguida deitou-se do meu lado. Mas alguns minutos depois ele tentou sair ,mas eu segurei seu pulso.

S/n: dorme comigo… p-por favor.

Sg: mas eu tenho que ir pra casa S/n…

S/n: por favor Suga… - depois de insistir um pouco, ele cedeu e voltou a deitar do meu lado. Mas dessa vez eu estava agarrando ele, realmente estava com medo, e Suga era o único que se importava e me entendia.

(...)

Acordei com a porra do despertador tocando, acabei jogando ele na parede, porque ele já tava me irritando, e não é de hoje!

Entrei em pânico, quando percebi que Suga não estava mais na cama. Mas logo me acalmei, quando vi ele sair do banheiro.

Sg: vai me contar o que aconteceu ontem?

S/n: bom dia pra você também, amor. - ele revirou os olhos. - um cara com uma máscara de coelho me beijou e me trouxe pra casa. - ele riu. - Tá duvidando de mim?

Sg: não vou nem duvidar... que da última vez você me contou uma coisa louca dessa e era verdade.

S/n: pois é… nunca me substime. - falei indo em direção ao banheiro. - acho que não vou pra escola hoje…

Sg: porque?

S/n: não tô afim…

Sg: nada disso. Você já faltou muito, mocinha!

S/n: tá, calma omma… - eu ri, em quanto entrava no banheiro.

(…)

É tão desagradável usar essa mini-saia, de novo. Aish! Tenho que conviver com essas pestes de novo.

S/n: parece que a cada ano o uniforme diminui mais! Aish!

Sg: isso é bom ou ruim?

S/n: depende do ponto de vista da pessoa. - nos rimos. Sai do carro, mas antes dei um selar na sua bochecha. - Tchau Suguinha.

Sg: Tchau pequena. Ficou gostosa que só a desgraça com essa saia viu. - corei, e ri baixo. Acenei pra ele, em quanto via o carro se distanciar.

Entrei na escola já dando de cara com um monte de idiotas.

Mk: fala aí - quase me beijou mais eu dei um tapa na cara dele, que virou o rosto.

S/n: seu idiota! - sai de lá o mais rápido possível. E adivinha em quem eu esbarrei? Na Nicole!

Nick: S/n! - me abraçou. Eu realmente não gosto de abraços mas já que é a Nick. - meu Deus, como tu mudo… cortou o cabelo?

S/n: não, eu sou pintei mesmo. (Qualquer cor que você quiser).

Nick: tu tá gostosa pra karalho. - falou em português.

S/n: se tu falasse isso em coreano eu ia bater na tua cara. - falei em português também. Fazendo a mesma rir.

Escutamos o sinal tocar e fomos pra sala. Eu e Nick tivemos que sentar lá trás, porque já tava quase todo mundo na sala.

Professora: bom dia alunos. - todo mundo respondeu. - meu nome é Jisso e eu sou professora de matemática. Agora olhe pra pessoa do seu lado. - fiz o que ela mandou, e quem estava sentado do meu lado? JEON JUNGKOOK! - Essa é a pessoa que vai fazer trabalho, tarefas e etc com você.

Agora eu tenho certeza que esse vai ser o pior ano da minha vida.

{…}

Passaram três e longas aulas chatas, e logo depois fomos pro intervalo. Eu e Nick compramos o nosso lanche , e fomos sentar na NOSSA mesa, a segunda a direita… todo mundo sabe que sou EU que sento lá, mas os novatos não sabiam , não é mesmo?

S/n: posso saber o que estão fazendo aqui?

Taehyung: nos estamos lanchando. - falou óbvio. Como eu sei o nome deles? A professora nos obrigou a nos apresentar-mos.

S/n: essa mesa é minha…

JungKook: perai, deixa eu ver se tem o seu nome… é não tem! - ri irônica.

S/n: saiam daqui seus tapados.

Mk: ela tá incomodando vocês? Eu posso da um jeito nela. - segurou meus pulsos, me obrigando a beija-lo. Jungkook se levantou e desferiu um soco em sua face, fazendo o mesmo cair. Eu apenas olhei assustada. - ah, seu! - foi pra cima de JungKook, mas eu fiquei na frente dele.

S/n: cala a boca Mk! E vaza daqui porque ninguém te chamou na conversa! - ele pensou duas vezes antes de ir embora, mas ele foi. Olhei pra JungKook por alguns segundos e puxei Nick pra sentar em outro lugar. Onde não tinha ninguém.

Nick: mano… o que foi aquilo? - falou rindo, em quanto mordia um pedaço do seu lanche.

S/n: sei lá… esse povo é louco. - falei comendo meu lanche.

Ficamos comendo e conversando até o sinal tocar.

{…}

Depois de mais algumas aulas, nos fomos pra casa.

S/n: ai que raiva! - falei quando não vi o carro de Suga em lugar algum.

Nick: que?

S/n: o Suga não veio me buscar!

Nick: quem? O açúcar trevoso? - assenti rindo baixo.

S/n: tá… vamos pra casa sem ele mesmo.

………….~.~………….

Eu não deveria mas eu estou aqui… no meio da rua, são exatamente 23:30… quero saber quem é aquele coelho.

Entrei no beco e vi ele… ele estava matando um cara… ele esfaqueou o cara até a morte, e logo depois se virou pra mim.

???: meu amor… - se aproximou. - você veio… - tirou um pano do bolso e limpou suas mãos, que estavam um pouco meladas de sangue.

Ele se aproximou mais, e passou seu dedo em minha bochecha, fazendo um carinho no local.

De imediato eu comecei a chorar… eu não sei porque, mas me senti tão mau, parecia que eu estava com saudades dele, eu queria abraça-lo.

???: já sei qual vai ser seu apelido… cry baby (A: nada a declarar :D) - disse enxugando algumas lágrimas que saiam de meus olhos. (Sério?)

S/n: q-quem é você?

???: eu… sou o amor da sua vida… não posso te falar quem eu sou… - coloquei a mão no peito dele. Senti o coração do mesmo; ele estava descompassado, e o meu também. Ele olhou pra minha mão, e depois olhou pra mim. - Tá sentindo? Eu realmente te amo… - falou calmo. - eu… esperei tanto por esse momento… só queria te abraçar. - se aproximou; pude sentir sua respiração bater no meu rosto, me arrepiando por completo.

Coloquei minhas duas mãos no peito dele. Uma parte de mim implorava por isso… mas a outra, simplesmente dizia "NÃO!".

????: não me de trabalho… eu sei que você quer - falou, e subiu sua máscara , deixando seu lábios de fora… lábios rosados, que mesmo sendo a segunda vez vendo-os , já me levava a loucura.

Senti meus lábios sendo tocados pelo os dele, logo depois sua língua adrentou a minha boca, ele explorou cada canto da mesma.

Já estava me levando a loucura, mas o ar acabou, e tivemos que nos separar.

Vi seu sorriso ousado.

Escutamos alguns passos, e olhamos pra trás. Vimos três homens.

???: V-va embora! Corra! Se esconda, mas não deixe eles te pegarem, por favor! - me deu um selar rápido e tirou uma arma do bolso. Eu apenas sai correndo, em quanto escutava os tiros.


Notas Finais


Desculpa qualquer erro.



BeiJin da omma 💋


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...