História Dance Academy - L3ddy - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Christian Figueiredo, Gabriela "Gabbie" Fadel, Jean L. "JeanL", Lucas "Luba" Feuerschütte, Lucas "T3ddy" Olioti, Mauro Nakada
Personagens Lucas "LubaTV", Lucas Olioti
Tags L3ddy, Lubatv, T3ddy
Visualizações 56
Palavras 1.067
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Crossover, Esporte, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


oiii, amores. Tudo bom?

eu demorei, eu sei. Mas olhem, eu voltei!

tentei fazer o capítulo de hoje mais longo, então aproveitem kkk.

boa leitura, babes. 💙

Capítulo 5 - Cheese bread


Fanfic / Fanfiction Dance Academy - L3ddy - Capítulo 5 - Cheese bread

              Lucas Olioti P.O.V


Lá estava, Gabriela, se pegando com o metidinho da escola, Alex. Deixei, sim, algumas lágrimas caírem, porquê amava demais a Gabi. 

– Não é isso o quê você tá pensando, amor. – ela disse, se separando do garoto. 

– Não precisa falar mais nada, Gabriela, eu já entendi. – ela veio em minha direção e eu me afastei. – Vamos embora, Luba, eu perdi a fome. 

Puxei Luba pelo braço até o jardim da Academia. Nos sentamos na grama, em baixo de uma árvore, e ficamos num longo, e agoniante, silêncio. 

– Ei, Lucas, ta tudo bem? – ele quebrou o silêncio, se virando para mim. 

– Só preciso de um tempo para digerir tudo isso. – respondi grosso, ainda olhando para o céu. 

– Você gostava muito dela? 

– Sim, Luba, ela era minha namorada. Eu amava ela. 

– Acredite em mim, você está bem melhor sem ela. – disse, olhando, logo em seguida, para o céu também. 

– Por que? – olhei, finalmente, para ele. 

– Ah... é que, com todo respeito, ela é meio metidinha. Você só não percebe isso, porquê ama... perdão, amava, ela. 

– Verdade, é? Tenho que começar a abrir os olhos. – rimos juntos. Como essa risada dele é gostosa... 

– Ei, vamos voltar para dentro? Ta frio aqui fora. – ele disse, me acordando do meu transe. 

– Vamos, e também já ta ficando tarde. – olhei no relógio. – São 21:00, a gente tem que ir dormir. 

Me levantei e estendi minha mão em sua direção, ele a segurou e levantou com meu apoio. Mas quando ele se levantou, perdeu o equilíbrio e caiu em cima de mim, como se fosse um abraço. Ele se soltou de mim com as bochechas coradas, olhou para mim uma última vez e estava prestes a sair correndo, mas eu o agarrei novamente, o puxando para mim. Fui me aproximando cada vez mais de seu rosto, até estarmos poucos centímetros de distância um do outro. Me inclinei em sua direção e estava prestes a beija-lo. 

– Finalmente achei vocês dois. – uma terceira voz foi ouvida no jardim. Era o Christian. – Atrapalho? 

– Não, a gente já ia entrar, né, Luba? – disse me separando do Luba. 

– É, já íamos, sim. 

– Ok, então. Já vou entrando. Boa noite. – Chris disse antes de sumir pela escuridão e entrar na casa. 

– Vamos? 

– Sim. – respondi à ele. 

Entramos na casa e fomos direto para o nosso quarto, tranquei a porta e tirei minha camisa. Luba ficou encarando o meu abdômen por um tempo, mas logo desviou o olhar e foi em direção a sua cama. Se deitou nela e se cobriu com o cobertor, cheguei perto dele e dei um beijo leve na sua testa. 

– Boa noite, pequeno. – falei,  o cobrindo melhor. 

– Boa noite, Lucas. – disse corado. Provavelmente por não estar esperando por essa minha atitude. Ou talvez pelo novo apelido que eu lhe dei. Voltei pra minha cama e me cobri com o lençol. Acabei adormecendo com o pensamento do que teria acontecido no jardim se Chris não tivesse nos interrompido. 


~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~


                   ★Narradora★


No dia seguinte, Olioti acordou antes de Luba. Ele levantou de sua cama, vestiu uma camiseta e saiu do seu quarto. Foi em direção à cantina, comeu sucrilhos com leite como café da manhã, e levou um prato com pães de queijo para seu quarto, para dar ao ruivo. 

Abriu a porta do quarto e Luba ainda se encontrava dormindo, Olioti chegou perto do mesmo e lhe deu um beijo na bochecha. 

– Ei, acorda, pequeno. – ele se remexeu na cama. – Eu te trouxe café da manhã. 

– Hum? – o ruivo disse abrindo minimamente seus olhos, e esfregando os mesmos. 

– Eu disse, que trouxe café da manhã pra ti. 

– Ownt, que fofo. – o mais novo disse se sentando na cama ao receber o prato com pães de queijo em seu colo. 

Luba comeu o seu café sendo observado pelo moreno. Olioti não era nada discreto, e sorria ao ver as bochechas coradas do outro. 

– Você fica tão lindo corado. – o maior declarou chegando mais perto de Luba, logo se sentando na cama do mesmo. 

– O-obrigado?

– Ei, a aula já vai começar. – uma outra voz foi ouvida. Era Jean. 

– Já estamos indo, Jean. Vai na frente. – Luba disse se levantando da cama e calçando seus tênis. 

– Não se atrasem, hein, sabem como a Jéssica fica puta quando chegamos atrasados. 

– Ok, Jean, vai logo. – foi a vez de T3ddy falar. 

– Ain, seu grosso. – após dizer isso, saiu do quarto e fechou a porta. 

Logo os garotos já estavam devidamente vestidos para a aula e se olharam uma última vez no espelho. 

– Vamos? 

– Vamos. – o moreno respondeu. 

Saíram do quarto e seguiram em direção à sala de aula. Abriram a porta do cômodo e se depararam com a professora olhando feio para eles. 

– Já não disse para não chegarem mais atrasados? – ela perguntou com as mãos na cintura. Luba e Olioti apenas concordaram com a cabeça. – Na próxima, vocês ficaram pra fora da sala, entendido? 

– Sim, professora. – os dois responderam num uníssono. 

– Bom mesmo. Todos em seus lugares, vamos fazer o aquecimento. 

E assim se passaram duas horas de treino, Jean reclamando por estar cansado e Gabbie xingando ele para o mesmo calar a boca. Olioti e Luba só sabiam rir dos dois. Gabriela estava do outro lado da sala olhando com expressão de nojo para a turma de T3ddy. 

– Ei, ta tudo bem? – a amiga de Gabriela perguntou. 

– Sim, Maju, eu to ótima. – respondeu grossa. Maria Júlia apenas se afastou; “o que eu fiz pra merecer uma amiga assim?” cochichou para si mesma. 

Todos saíram da sala e foram em direção à cantina, para almoçarem. Lucas, Luba, Gabbie, Jean, Christian e Mauro se sentaram na mesa número 11, pois achavam que esse era o número da sorte da turma deles. 

– Vocês viram como a Gabi estava olhando pro T3ddy hoje? – Chris perguntou quebrando o silêncio daquela mesa. 

– Nossa, migo, eu vi. Parecia que o pescoço dela ia quebrar. – Jean respondeu enquanto cortava um pedaço de carne, logo o levando até a sua boca. 

– Podemos mudar de assunto? – Olioti sugeriu, comendo uma batata frita em seguida. 

– Foi mal, cara. – Chris se desculpou olhando para baixo. – Então, vocês viram... 

– Atenção, alunos. Na sexta-feira, nós faremos um baile de boas vindas aos novos alunos. Todos estarão convidados. A festa será às 19:00, no ginásio. – o diretor declarou. – Obrigado. 

– Vocês vão, né? – Mauro perguntou. 

– Eu não sei... – Luba tentou dizer. 

– Ah, mas você vai, sim. – Gabbie interrompeu o amigo. 

– Ok, ok, eu vou. 




Notas Finais


o que acharam?

hummm, acho que esse baile promete, hein. 😏 vou nem falar nada.

amo vocês ♥

beijusss e tchalalalalalalau 💛


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...