1. Spirit Fanfics >
  2. Dance For Me >
  3. Chapter One

História Dance For Me - Capítulo 1


Escrita por: e Mang__


Notas do Autor


Bom, essa é a primeira fanfic que escrevo, tenham paciência comigo kkkk.
(Eu vou ajudar ela... Fiquem tranquilos)
A fanfic é Taekook, se não shippa sai ou não reclama.

Boa leitura~ 🍀

Capítulo 1 - Chapter One


Fanfic / Fanfiction Dance For Me - Capítulo 1 - Chapter One

Todos batiam palmas, a apresentação havia acabado. Tinha sido algo incrível, os movimentos que Jeongguk realizava e os sentimentos que transmitia eram fascinantes. Não era à toa que poderia ser considerado um dos melhores, ou até o melhor, dançarino de Seul. Suas apresentações estavam sempre lotadas, sempre sendo transmitidas em variados canais de televisão.

Jeongguk se encontrava de joelhos no centro do palco, ofegante e emocionado. Sempre se emocionava quando dançava, os gritos e aplausos da platéia quando realizava algum movimento difícil eram de fato incríveis para ele, sem contar que todas suas danças transmitiam acontecimentos de sua vida, isso tornava tudo mais belo para seus familiares, especialmente para seu irmão mais velho, Taehyung.

Os dois eram próximos de um jeito invejável, o que fazia com que qualquer fã do Jeon quisesse ser Taehyung por ao menos um dia. Mas também tinha aqueles que eram apaixonados pelo loiro, querendo viver a vida de Jeongguk só para ouvir frases de apoio e elogios de Taehyung, até mesmo um ‘eu te amo’, mesmo que dito de irmão para irmão.

Quando os aplausos finalmente cessaram, se levantou do chão e agradeceu, saindo do palco logo depois. Como sempre, seu irmão estava o esperando.

– Gguk, você estava incrível como sempre! – Taehyung disse com os olhos marejados indo na direção de Jeongguk com os braços abertos. - Eu já disse como você é talentoso? Nossa, você é meu orgulho!

– Hyung, não precisa dizer isso toda vez que eu terminar uma apresentação, sabia disso? – Disse rindo um pouco, aceitando o abraço de Taehyung. – Assim vou achar que está mentindo! 

O loiro revirou os olhos, não era possível que não poderia nem mesmo elogiar seu irmão, não se importava em fazer isso sempre! Afinal, sabia que isso era o que motivava Jeongguk a continuar. O apoio dos fãs e da família fazia com que ele se esforçasse para surpreender o público cada vez mais.

Gostava de elogiar Jeongguk. Até porque sempre fora um tiquinho apaixonado pelo moreno, que obviamente não sabia de nada. Ao mesmo tempo que Taehyung queria contar todos seus sentimentos para o menor, também desejava que seus sentimentos continuassem em segredo, pois tinha certeza que não era recíproco.

– Eu não minto, sou um verdadeiro anjinho. – Taehyung disse pegando uma garrafa d’água e oferecendo ao irmão, que aceitou de bom grado.

– Eu não minto, mimimi! – O moreno afinou a voz em uma tentativa falha de imitar seu irmão, logo ganhando um tapa fraco no braço. – Ai Taehyung!

– Dramático. – Disse antes de começar a se dirigir ao estacionamento do local, vendo que estava na hora. – Você não vem? Se não vier vai passar a noite inteira aqui.

Foi o suficiente para Jeongguk seguir o loiro, estava faminto e não cogitava a ideia de passar a noite alí, sem comida e sem o seu quentinho e aconchegante cobertor.

***

Já era quase meia noite quando chegaram. Estava tarde e não podiam fazer muito barulho no prédio, o que era difícil visto que Taehyung vivia fazendo graça para seu irmão rir, e infelizmente funcionava muito bem. Subiram até o quinto andar e entraram em seu apartamento.

Jeongguk agradecia por sua mãe ter ensinado ele e Taehyung a cozinharem, estariam mortos de fome ou provavelmente de intoxicação alimentar se não soubessem, já que agora moravam sozinhos. Tudo bem, admitia que Taehyung cozinhava muito melhor que ele, mas o loiro não precisava saber disso.

– O que vamos fazer para comer? – Jeongguk perguntou, mas estava com preguiça de cozinhar, comeria apenas um pote de cereal se fosse escolha dele.

– Hmm.. Eu estou com tanta preguiça de cozinhar, Gguk-ah… – Disse se sentando na cadeira e apoiando a cabeça nas mãos.

– Você leu minha mente, Hyung! – Disse sorrindo, como era possível que fossem tão parecidos? Não sabia, mas era uma coisa que amava. – O que acha de comermos… – Parou a frase para pegar a caixa de cereal que estava pela metade, sacudindo ela próximo ao rosto do loiro. – Cereal?

– Acho perfeito! – Disse roubando a caixa de cereal das mãos do irmão, o que logo foi transformado em uma brincadeira que fez Jeongguk rir. Estava realmente apaixonado pelo moreno, e sabia perfeitamente que isso era incorreto. Irmãos não podiam ter um relacionamento, tinha tudo para dar errado. O que seus pais diriam? Não importava, não aconteceria e Taehyung tinha certeza que superaria.

– Ok, já chega. Me dê essa caixa logo, Tae! – Disse, já que no momento Taehyung segurava o cereal o mais alto que conseguia, assim Jeongguk não conseguia pegar. – Eu tô falando sério, eu vou te deixar sozinho aqui! – Bufou.

Não adiantou nada, então teve uma ótima ideia: empurrar Taehyung para que ele caísse e pudesse pegar a caixa. Pelo menos em sua cabeça foi uma ideia boa. Assim fez, porém Jeongguk não esperava que iria cair por cima do irmão.

– Meu deus Taehyung, eu te machuquei? – O loiro não respondia, uma vez que seus rostos estavam muito próximos e estava se segurando para não beijar Jeongguk. – Taehyung? Tae? Garoto, não se faça de surdo! – Disse após se sentar nas pernas de Taehyung e balançar os ombros do irmão.

– Dá pra sair de cima de mim? – Perguntou rindo, mas não obteve uma resposta. – Ei, o surdo agora é você!

Logo entendeu e deixou Taehyung se levantar. Alguns instantes depois ouviu um celular tocar.

– Já volto, Gguk. Quem deve estar ligando agora? – Disse saindo da cozinha, Jeongguk aproveitou para começar a comer.

Depois de alguns minutos Taehyung voltou, ele parecia triste, talvez mal. Queria muito saber o que tinha acontecido naquela conversa, se importava muito com ele, afinal.

– Gguk… – Disse se sentando na cadeira ao lado do irmão, deitando no ombro do mesmo. – Você se importaria muito de não passarmos o final do ano juntos?


Notas Finais


Só quero dizer que se a Mang (Chamem de Kai) não tivesse me convencido, eu não estaria aqui, tudo foi possível por ela, risos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...