1. Spirit Fanfics >
  2. Dance for Me >
  3. Princess

História Dance for Me - Capítulo 9


Escrita por:


Notas do Autor


quem é vivo sempre aparece kkkk
mais um capítulo lindas

música que a mari dança: https://www.youtube.com/watch?v=lmaJX8bjJWI
música que eu recomendo pra ler: https://www.youtube.com/watch?v=tdwiSMATGoc

Capítulo 9 - Princess


Fanfic / Fanfiction Dance for Me - Capítulo 9 - Princess


Sexta-feira
     A azulada já estava no palco esperando que sua música começasse. Sex money feelings die da Lykke Li, as luzes se focaram nela e a garota começou a dançar, ela estava usando um vestido de veludo azul marinho, pulseiras e colares de diamantes falsos. Seus cabelos em maria-chiquinhas e a máscara prateada. Sua apresentação era rápida naquele dia, a música era curta e ela dançou com pouca animação.  Estava chateada com algumas coisas acontecendo em sua vida. O único ponto alto de sua semana tinha sido a apresentação de quarta-feira. De resto tudo estava uma droga.
     Ela não queira estragar a noite de seus telespectadores, então  adquiriu um pouco mais de energia no meio da música e observou a plateia, pareciam felizes.
     A mestiça achou os olhos que estava procurando, sorriu para o gato e continuou sua dança, chegando ao final da música. Ela desceu do palco e entregou uma rosa branca para um homem de meia idade, ele lhe presentiou com 600 euros. A garota tentou conter a surpresa em seu rosto e voltou para  o palco, seguindo para o camarim enquanto as cortinas se fechavam atrás de si.
Assim que chegou no local, foi checar seus telefones, tinha uma mensagem do gato preto.
Gatinho: 
“Desanimada baby?” 
Eu:
“Um pouco” 
“.... prefiro quando me chama de princesa
     Ela guardou o celular e foi para os chuveiros tentando esquecer a semana horrível que estava tendo. Marinette tomou banho rapidamente e foi receber seu pagamento e o presente que o gato provavelmente tinha deixado na recepção. Todos do clube perceberam seu humor ruim, mas ela preferiu não contar o motivo. Era bobo demais. 
     Marinette saiu pela porta dos funcionários e começou a andar em direção a estação de metrô, para pegar o último da noite. A azulada teve uma sensação estranha algumas ruas a frente do clube, como se alguém a seguisse. Com calma ela olhou para trás com o canto do olho e viu uma figura grande atrás de si. Marinette pensou, ela não podia se transformar ali no meio da rua e mesmo se gritasse, aquela parte de Paris era um pouco vazia.
     A mestiça começou a correr e o homem atrás de si também.
     - Vamos garotinha um pouco de amor não faz mal - Ele falou atrás dela. A garota sentiu vontade de vomitar.
     Ela se viu em uma rua sem saída e fez a única coisa que conseguiu naquele instante. Marinette gritou com toda sua força, fazendo seus pulmões ficarem sem ar.
                                                                                                                  ***
     Chat Noir estava perambulando pelas ruas de Paris quando ouviu um grito agudo e doloroso. Ele seguiu o som, indo o mais rápido que podia. Encontrou Marinette em um beco escuro, com um homem estranho agarrando o pulso da menina. O gato usou seu bastão para acertar o homem na cabeça, ele cambaleou para trás. A azulada olhou para o homem no chão e então para o gato, Chat pode ver os olhos azuis marejados. 
       - Marinette, está tudo bem com você ? - Ele se aproximou da menina com cuidado, a ajudando a se levantar.
      - E-eu não s-sei - Ela gaguejou entre as palavras, o choro tomando conta de si. Adrien se aproximou da menina e passou seu braços ao redor dela, deixou que chorasse. 
      Um bom tempo se passou e a azulada conseguiu finalmente se acalmar, ela olhou para o garoto que a abraçava, ela tinha um olhar preocupado. 
      - Você pode me levar pra casa ? - Ela perguntou, fungando. 
      - Claro que sim, gatinha. - Ele se surpreendeu com a pergunta - Mas só se você prometer que está bem.
     Marinette balançou a cabeça afirmativamente, o gato puxou ela e os dois foram pra cima com a ajuda do bastão. Em menos de 10 minutos os dois se encontravam dentro do quarto da azulada. Chat sentou no divã. 
      - O que você está fazendo ? - Questionou a menina.
    - Vou ficar com você mais um pouco, boneca. - O gato piscou para ela e percebeu que a menina estava usando um moletom em sua homenagem. 
     Ele sentiu as bochechas queimarem, lembrou da última vez que estivera naquele quarto. Das palavras da menina, o “sonho”. Aquele moletom ficava muito bonito nela. 
     - Vou tomar banho. Espere só um pouquinho. - Marinette aceitou a companhia do loiro, estava precisando de alguém.
Ela seguiu para o banheiro e tomou um banho rápido, colocou seu pijama e voltou para o quarto, onde o gato lhe esperava. Ele estava olhando seus desenhos, Chat se virou quando a menina entrou no quarto.
     - Você é muito talentosa. - O loiro sorriu para ela. 
     - Obrigada, gatinho. - Ela retribuiu o sorriso.
     - Mari - Ele chamou a atenção da menina. - Está pensando no que aconteceu ?
     - Na verdade não. Minha semana inteira está sendo ruim. - Ela começou - Estou pensando em ir a um templo e rezar, pedir aos deuses por paz. 
     - O que aconteceu essa semana? - O loiro se preocupou, mal tinha falado com Marinette como Adrien. 
     - Todo mundo parece não querer estar comigo. - O gato sentiu a pontada de culpa lhe atingir com tudo. - Estão todos ocupados, fazendo sexo ou apenas me ignorando. Eu sei que é algo muito egoista, mas sinto falta dos meus amigos. E agora para completar eu quase fui ... 
     - Eu sou seu amigo - Chat Noir olhou para a menina, que tinha lágrimas nos olhos novamente. - Pode contar comigo, pra te salvar de qualquer situação.
     A azulada sorriu, olhou para o gato e ele tinha uma expressão acolhedora. 
     - Ganhei um herói particular? - Ela perguntou em tom divertido, secando as lágrimas que haviam se formado.
     - As suas ordens, minha deusa. - O loiro falou abaixando a cabeça em reverência. A mestiça riu do apelido. - Acho melhor eu ir...
     Os dois se levantaram e Marinette o acompanhou até a janela. Antes de ir, Adrien precisava fazer a pergunta que estava em sua mente desde que salvou a menina.
     - Posso te fazer uma pergunta? - Ele falou e viu a menina assentir com a cabeça - O que você estava fazendo naquele lado da cidade? 
    O sangue de Marinette gelou e ela sentiu um frio na barriga. Cacete. Ela pensou em todas as desculpas possíveis e nenhuma parecia convincente. A azulada deu um beijo rápido na testa do garoto.
     - Obrigada por tudo, nos vemos por aí - Ela disse rapidamente e fechou a janela e as cortinas. Deixando um gato confuso do lado de fora.
Ela seguiu para sua cama e viu Tikki sair de uma gaveta. 
     - Mari, você não vai acreditar no presente de hoje. - A kwami falou, não queria fazer a azulada pensar no que tinha acontecido.
     Marinette sorriu, nem lembrava do clube, nem dos presentes diários de Chat Noir. Ela pegou a caixinha branca em suas mãos e abriu, revelando um cordão de ouro com um pingente de rubi. Ela sorriu e leu o bilhete. 
“Para estar sempre comigo, princesa. “ 
     A mestiça colocou o colar e se sentiu um pouco mais protegida.
*
     Adrien estava pensando na pergunta que tinha feito a Marinette e como ela não tinha nem se dado ao trabalho de responder. O que será que ela está escondendo?, pensou para si. Por que ela estaria naquela área de Paris? Tarde da noite? A única coisa perto daquela rua que não fossem casas velhas era o clube. Será?, o loiro balançou a cabeça. Seria Marinette a dançarina de cabelos escuros? Recebeu uma mensagem no celular de Chat Noir, uma foto da dançarina do clube usando o colar que ele havia comprado. Tinha se esquecido daquilo.
Eu: 
“Ficou perfeito em você.”
Princesa: 
“ Obrigada por tudo.”
     Aquela mensagem. O loiro continuou pensando nas coincidências. Prefiro quando me chama de princesa. Como Chat Noir, ele nunca tinha chamado Marinette de princesa. O moletom igual ao que ele tinha dado para a dançarina. Não. Não podia ser. Não passavam de meras coincidências, apenas isso.
     Ele se virou na cama e tentou afastar aqueles pensamentos.


Notas Finais


tomem cuidado ao adarem sozinhas desacompanhadas !!!!!

agora o Chat Noir pegou ela no pulo meninas ...
até próximo,
xoxo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...