1. Spirit Fanfics >
  2. Dance Of Love 2 - Fillie >
  3. Capítulo 6

História Dance Of Love 2 - Fillie - Capítulo 6


Escrita por:


Capítulo 6 - Capítulo 6



- O-o que você está fazendo aqui? Vai embora! Já disse que não quero te ver nunca mais!


- É assim que se trata as visitas , Millizinha?


- Você não é bem vindo aqui , se o Finn te ver aqui ele te mat...



                  Jacob interrompe



- Oh sim , seu querido Finn ! Aliás como ele tem reagido com você...assim? 



Jacob observa Millie com desdém focando seu olhar na cadeira de rodas.



- Diferente de você , o Finn é um homem de verdade , e ele me ama mesmo "assim" !


- Você é tão ingênua , Millizinha ! Até quando acha que o seu amado Finn vai te aguentar inválida em uma cadeira de rodas? Logo logo ele vai cansar de servir de babá e vai voltar a ativa ! Olha para você, Millie , você não pode mais dar o que o Wolfhard quer , e quando ele perceber isso , vai sair correndo atrás do primeiro rabo de saia que possa dar prazer a ele .

 

- I-sso não é verdade ! 



Brown gagueja tentando controlar as lágrimas , e não demora a ver o homem a sua frente se aproximar ainda mais.



- É sim , Millie , e você sabe disso ! Um dia ele vai acordar e perceber que você não serve pra mais nada...


- N-não !


- Que é uma imprestável...


- P-para !


- Uma inválida ! 


- Você é um monstro!


- Acredite , Millizinha , eu posso ser mil vezes pior!



Jacob sussurra no ouvido da morena em um tom assustador , e sem dizer mais nenhuma palavra o mesmo caminha em direção a porta , deixando para trás uma Millie completamente desolada.


    

                Uma Semana Depois


- Vamos lá , meu amor ! Eu sei que você consegue ! Tenta só mais um pouquinho! 



Finn incentiva a morena durante a sessão de fisioterapia , não demorando a sentir seu coração se apertar diante do desânimo da namorada. 



Há alguns dias a morena vinha apresentando o mesmo comportamento , não sentia vontade de comer e nem de conversar. Finn entendia estava sendo difícil para a Millie ,mas vê-la naquele situação desenvolvia mais uma preocupação em seu coração.


 

- Eu acho que já está bom por hoje ! Vou pedir que te levem para beber um pouco de água e logo logo nos encontramos , ok Millie?! 


- Eu levo ela !



Finn se oferece para acompanhar a namorada, mas logo a voz da médica que cuidava do caso de Millie, volta a ecoar pelo local.



- Não , se possível eu gostaria de trocar uma palavrinha com o Sr! 



Wolfhard observa um dos enfermeiros se aproximar , e direciona seu olhar para Millie , não demorando a vê-la confirmar que ficaria bem.



- O que gostaria de falar comigo , doutora? A Millie vai ficar bem ?


- Oh por favor , sem formalidades , me chame de Ayla! E bom , o caso da Srta.Brown é um pouco complicado , e necessita de um maior empenho da paciente nas sessões de fisioterapia !


- Entendo , só que..tem sido tão difícil! 



O moreno suspira cansado deslizando as mãos pelo cabelo , não demorando a ser pego de surpresa ao sentir uma carícia ser depositada em seu peitoral.



- Vai dar tudo certo , pode contar comigo para o que precisar! Além de médica da Millie , talvez possamos ser..."amigos". 



Matteo se encontrava totalmente paralisado , nunca trairia a mulher que amava , mas antes que pudesse retirar a mão da jovem médica de seu corpo , uma voz fraca e nitidamente magoada é ouvida , o fazendo voltar a si. 



- Estou atrapalhando algo ? 



Brown questiona tentando controlar as lágrimas e o caos de pensamentos que vagavam por sua cabeça . A morena queria acreditar que Jacob estava errado , que Finn nunca a trairia ou se cansaria dela , mas naquele momento sentiu todas as suas certezas irem ao chão , lhe restando somente um imenso mar de dúvidas.



- Claro que não , meu amor ! Já estava indo encontrar com você ! 



Rapidamente Finn se afasta e caminha em direção a namorada.


 

- Quero ir para casa !


- S-sim , vamos agora mesmo !


- Até logo Srta.Brown! Tchau...Finn



Com um breve aceno de cabeça , o moreno ignora o sorriso insinuante da médica e se encaminha até a saída do hospital com sua namorada . 



O empresário sentia um grande fardo sobre seus ombros , estava cheio de problemas , e por mais que não quisesse , sentia que logo teria mais uma dificuldade para enfrentar.



                       Dias Depois


                             Finn


Termino de analisar mais um relatório clínico no escritório de casa e me levanto em direção ao quarto ao ver que já se passava de 01:00 hora da manhã . 



Desde a notícia de que Millie não poderia mais andar , eu procurava incansávelmente por uma solução , um tratamento , ou qualquer coisa que à ajudasse a recuperar os movimentos. A empresa já era algo distante para mim , e por mais que me importasse , Millie havia se tornado minha prioridade . 



Tê-la desacordada por um mês havia acabado comigo , mas vê-la tão triste e desanimada me destruía dia após dia.



                        Narradora


Com todo o cuidado do mundo , o moreno abre a porta do quarto , evitando qualquer tipo de barulho que acordasse Millie. 



Em um movimento lento Finn se deita na cama e abraça o corpo da namorada , não demorando a perceber que o mesmo tremia levemente....



"Ela estava chorando?"



 - Meu amor ? O que houve ? Você está chorando ? 


- N-não , não é nada , só estou sem sono!


- Millie ,vira pra mim !


- Não !


- Millie , por favor , vira pra mim !


- EU NÃO POSSO , TÁ ! EU NÃO CONSIGO MAIS FAZER NADA , E EU ME SINTO UMA IMPRESTÁVEL POR ISSO. EU DEPENDO DE VOCÊ PARA COMER , PARA TOMAR BANHO , PARA DEITAR , EU AO MENOS CONSIGO ALCANÇAR ALGO EM UMA PRATELEIRA ! EU NÃO SOU ASSIM , NÃO NASCI PRA VIVER ASSIM , EU SOU UMA DANÇARINA , NÃO POSSO FICAR PRESA NESSA CADEIRA DE RODAS ! EU NÃO SOU MAIS UMA MULHER , NÃO POSSO MAIS TE DAR O QUE VOCÊ QUER , E SEI QUE NÃO VAI DEMORAR PARA QUE TODAS AS MULHERES DA CIDADE SE JOGUEM AOS SEUS PÉS. EU NÃO POSSO COMPETIR CONTRA ELAS , PORQUE DIFERENTE DE TODAS , EU ESTOU PRESA NESSA MALDITA CADEIRA! 



A morena despejava as palavras sentindo as lágrimas banharem seu rosto , mas não demora a ser pega de surpresa ao sentir as mãos de Finn em seu ombros , a fazendo virar para ele logo em seguida.



- Olha para mim , e entende uma coisa. Você nunca poderia competir com elas, porque diferente delas só você tem o meu coração. O que temos não é só sexo , Millie , eu amo você...Meu Deus , como eu amo você! E diferente do que você pensa , você me deu e tem me dado muito mais do que você pode imaginar. Você me deu uma vida de verdade , me deu bons amigos , me deu paz , e acima de tudo me deu o seu coração , então não diga que é incapaz de algo , porque o único incapaz de retribuir tudo o que você me fez , sou eu ! 



Wolfhard declara acariciando o rosto da morena enquanto tentava inutilmente secar suas lágrimas . Millie ao menos sabia explicar tudo o que estava sentindo diante daquelas palavras , mas antes que pudesse falar algo , a morena direciona suas mãos para o rosto do namorado e o puxa até ela , não demorando a unir seus lábios em um beijo apaixonado.


 

- M-me desculpa , eu também te amo muito , mas tem sido tão difícil...



Brown declara com suas testas unidas após o beijo e não demora a sentir as mãos do namorado acariciaram seu rosto mais uma vez.



- Ei , eu entendo ! Tem sido difícil para nós dois , mas estamos juntos nessa ! E enquanto a "todas as mulheres da cidade se jogarem aos meus pés" , eu não me importo ! Você me deixa louco do mesmo jeito que me deixava quando nos conhecemos , é você que eu quero e com você eu tenho tudo o que preciso , então tira essa besteira da cabeça ! 




A ex dançarina sorri apaixonada e se aconchega ainda mais nos braços do namorado.



- Mas da próxima vez que eu ver as mãos daquela médica fajuta em cima de você , eu juro por tudo que é mais sagrado nesse mundo, que eu esqueço essa maldita paralisia e me levanto da cadeira só pra acabar com a raça dela ! 




Wolfhard gargalha e deposita um beijo na testa da morena.



- Essa é a minha marrentinha!



                    Um Mês Depois


                            Millie


Termino de me maquiar e sorrio observando minha imagem no espelho. Um mês já havia se passado e apesar de precisar de ajuda em algumas situações , já conseguia fazer milhões de coisas que antes estavam fora do meu alcance . 



As sessões de fisioterapia se tornavam cada dia mais pesadas , mas apesar da dificuldade eu estava decidida a lutar para voltar a andar . Finn como sempre se mostrava ainda mais atencioso , e mesmo sendo o homem bruto que trabalhava para conseguir retomar a presidência da empresa , eu ainda tinha ao meu lado o homem carinhoso por quem havia me apaixonado . 



Desperto dos meus pensamentos devolvendo o batom em minhas mãos para a escrivaninha à minha frente , mas antes que pudesse o fazer sinto o objeto  escorregar por entre os meus dedos e cair sobre minha perna , me causando um....



Perai , e-eu havia sentindo isso?! 



Sinto meus olhos se encherem de lágrimas e encaro meus pés , sentindo meu coração bater desesperado ao ver meus dedos se moverem lentamente após tanto tempo...



Meus movimentos estavam...voltando!




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...