História Dance With Me - YoonMin (Yaoi Fanfic) - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink
Personagens Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Tags Bangtan Boys, Bts, Jimin, Min Yoongi, Park Jimin, Romance Gay, Suga, Yaoi, Yoonmin
Visualizações 447
Palavras 2.487
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 9 - Love Disease


_Pov Park Jimin_

Min Yoongi: Muito bom. O maior sorriu provocante. Seu olhar percorreu por todo meu corpo, até chegar em nossas intimidades que se chocavam. O mesmo riu, parecendo se divertir com a situação. - Eu preciso de você, Jimin.

Park Jimin: Yoongi.. as meninas vão chegar daqui a pouco.

Min Yoongi: Isso importa para você? Porque pra mim não importa nem um pouco. - O garoto inverteu as posições em um pulo, prendendo meus braços sobre minha cabeça, contra a cama. - Vai ser bem rapidinho..

Park Jimin: H-huh? Yoonginnie-ah.. - Fui surpreendido por uma mordida no pescoço, me fazendo resmungar de dor. - Au, isso dói.

Min Yoongi: Jimin, só fica quietinho. - O maior tentou tirar minha camisa, mas interrompi o mesmo. 

Park Jimin: Não vai fazer isso.. vai?

Min Yoongi: Você não quer? - Fitou meus olhos, esperando uma resposta.

Park Jimin: Não.. não agora.

Min Yoongi: Hm.. - Yoongi se sentou na cama, me "libertando". - Okay.

Park Jimin: Eu.. - Desviei o olhar para seu membro, que marcava em sua boxer. - Sinto muito.. - Corei.

Min Yoongi: Eu vou resolver isso no banheiro. - O maior se levantou, indo até sua suíte.

Pensamentos: Desculpe, Min Yoongi. Aish.

Park Jimin: Eu sou um idiota! - Resmunguei irritado, cruzando os braços. Fitei o teto e bufei.

{...} Tirando o fato que Yoongi estava no banheiro há vinte minutos e o peso na consciência crescia a cada minuto que se passava, estava até que tudo bem. Bufei ainda irritado comigo mesmo e escutei o som de alguém bater à porta. Levantei com cara de criança mimada e fui até a mesma. Assim que abri a porta, fui atacado por Lalisa, que praticamente se jogou em cima de mim.

Park Jimin: Boa noite para você também.. 

Lalisa Manoban: Essa é a casa do namorado da Rosé? - Lisa se jogou no sofá e colocou os pés na mesa que ficava no centro da sala.

Park Jimin: "Namorado da.. Rosé"? - Fechei a porta assim que todas entraram.

Lalisa Manoban: É. Min Yoongi.

Roseanne Park: Para com isso, Lisa. - Roseanne revirou os olhos e se sentou ao lado da garota.

Kim Jisoo: Rosé está apaixonadinha pelo Yoongi. Não para de falar nele. - As meninas riram, com exceção de Rosé.

Park Jimin: Meninas.. sejam discretas. Esqueceram onde estão?

Jennie Kim: Por falar onde a gente está, foi um horror achar esse prédio. Fica no fim do mundo.

Lalisa Manoban: Onde é que está o namoradinho da Rosé?

Roseanne Park: Lisa, para..!

Park Jimin: Eu vou chamar o Yoongi.. só um minuto.. - Fui até o banheiro que se encontrava no quarto de Yoongi e bati na porta.

Min Yoongi: Que foi? - Podia ouvir os sons nada puros através da porta.

Park Jimin: A-as meninas chegaram, Hyung.. - Disse quase como um sussurro, por estar intimidado.

Min Yoongi: Divertido.

Park Jimin: Você está acabando..?

Min Yoongi: Seria mais rápido se me ajudasse.

Park Jimin: Sinto muito... 

Min Yoongi: Manda elas esperarem, eu já vou acabar aqui.

Park Jimin: Está magoado comigo?

Min Yoongi: Conversamos depois, estou ocupado. - Suspirei chateado e voltei para a sala.

Roseanne Park: E aí? - Perguntou curiosa.

Park Jimin: Ele está tomando banho.. - Menti, obviamente.

Roseanne Park: Ah, sim..

Jennie Kim: Lisa, pode por favor sentar como uma garota normal?

Lalisa Manoban: Cala boca. 

Roseanne Park: Será que vocês não se aguentam por um minuto, hein?

Jennie Kim: Não mesmo. Ela é insuportável.

Lalisa Manoban: A suja falando da mal lavada. Vai a merda, Jennie Kim.

Jennie Kim: Vai você, Manoban!

Roseanne Park: Shii! Gente, para. Vocês estão bem atacadinhas esses dias, hein? Aff.

Lalisa Manoban: E você está bem mandona, não acha, Rosé?

Roseanne Park: Não, Lisa. Eu só estou tentando fazer com que vocês pareçam normais perto do Yoongi.

Jennie Kim: Ah, entendi. Ela está preocupada com o namoradinho.

Lalisa Manoban: Tinha que ser.

Roseanne Park: Sabe o que eu acho, Lisa e Jennie? Acho que vocês formam um belo de um casal. Brigam, brigam, brigam, mas no fundo se amam. Não é possível. Vocês ficam insuportáveis juntas.

Kim Jisoo: Eu só acho, que vocês deviam ficar quietas. Não estamos em casa. 

Park Jimin: Concordo..

Roseanne Park: Vocês dois! Calados. - É. Eu tinha certeza de que aquela noite seria longa, bem longa.

{...} Não demorou muito para que Yoongi aparecesse e o fogo das meninas subissem. Parecia que nunca tinham visto um homem na vida. Admito que fiquei incomodado, mas o que poderia fazer?

Estávamos todos na sala, Yoongi estava com Rosé e Jisoo no sofá. Lisa, Jennie e eu, no chão. Talvez eu estivesse com um pouco de ciúmes, só um pouquinho, bem pouco. E sim, isso foi uma ironia. Eu estava morrendo internamente. Rosé e Jisoo não paravam de flertar com ele, mas ele nem sequer dava confiança para elas.

Lalisa Manoban: Aí, Yoongi. A gente pode pedir uma pizza?

Min Yoongi: Pode ser. 

Kim Jisoo: Vamos pedir a pizza depois! Que tal jogarmos verdade ou desafio?

Lalisa Manoban: Mas eu estou com fome!

Jennie Kim: Eu também estou morrendo de fome, Jisoo, deixa para depois.

Kim Jisoo: Ah..

Park Jimin: É só pedir a pizza e jogar enquanto espera.. demora umas duas horas para chegar.

Roseanne Park: Problema resolvido. - Rosé se levantou com o celular em mãos. - Eu vou fazer os pedidos. - A garota se retirou da sala, indo até a cozinha.

Min Yoongi: Ei, Jimin.

Park Jimin: Hum..

Min Yoongi: Senta aqui. - O maior bateu no sofá, me chamando. Levantei intimidado, e me sentei ao lado do garoto, que passou o braço pelo meu pescoço. - Eu juro, que se tivesse um jardim, te colocava nele.

Kim Jisoo: Por que ele é um anão de jardim? - As meninas riram.

Min Yoongi: Não, porque ele seria a flor mais bela de todas que estariam naquele lugar. - Disse simplista e sorriu. Corei instantaneamente com o que o garoto havia dito.

Lalisa Manoban: Wo.. isso foi extremamente fofo.

Kim Jisoo: E bem gay. - Elas riram.

Min Yoongi: Foi só um elogio, não sejam tolas. - As garotas se calaram no mesmo instante. Sorri tímido e deitei minha cabeça no ombro do maior.

Park Jimin: Obrigado pelo elogio, Yoonginnie.. - Falei baixinho.

Lalisa Manoban: Viu, Jennie? Podia ser eu e você, mas você é insuportável.

Jennie Kim: Lisa, eu vou te dar um tapa.

Lalisa Manoban: Com essa mãozinha delicada? Hm, até parece.

Kim Jisoo: Vai começar, gente? - A garota suspirou, fazendo Lisa e Jennie pararem.

Roseanne Park: Pronto. Fiz o pedido. - Rosé voltou da cozinha e me fitou. - Já roubou meu lugar, Jimin?

Min Yoongi: Eu que pedi, foi mal. - Yoongi disse como se não se importasse, e realmente, acho que ele não se importava mesmo.

Roseanne Park: Tudo bem.. - Roseanne sorriu para o maior e se sentou no lugar que antes eu estava sentado.

Kim Jisoo: E então? Vamos jogar?

Lalisa Manoban: Vai dar merda.

Kim Jisoo: Eu sei. Por isso vai ser divertido.

Roseanne Park: Yoongi, você tem um garrafa?

Min Yoongi: Garrafa é o que eu mais tenho na minha casa.

Lalisa Manoban: Você bebe?

Min Yoongi: É. Mais ou menos.

Lalisa Manoban: Cara, você é irado.

Kim Jisoo: Você é maior de idade..?

Min Yoongi: Sou.. olha, chega de papo, eu vou pegar a garrafa. - Ele levantou e se retirou. Eu sabia que Yoongi estava odiando que as meninas estivessem ali, e também sabia que ele estava a ponto de gritar com alguma delas; então eu apenas ficava em silêncio, para poupar de irritá-lo mais. Ele era muito cabeça quente quando cismava com alguma coisa, era perceptível isso. As vezes eu sentia que a única pessoa que podia fazer seu lado fofo despertar era eu. - Serve essa? - Ele voltou com uma garrafa qualquer, já que eu não entendia bem sobre bebidas alcoólicas ou coisas do tipo.

Roseanne Park: Pode ser. 

Lalisa Manoban: Vou avisar de novo.. vai dar merda.

Jennie Kim: A gente sabe disso, Lisa. É por isso que as pessoas jogam esse jogo, para ver merda acontecer.

Min Yoongi: Já que vocês querem tanto ver merda acontecer, fiquem quietinhas que eu vou girar a garrafa. - Assim ele fez, agachou no centro da rodinha e girou a garrafa, voltando assim, para seu lugar.

Kim Jisoo: Eu para.. Lisa. - Jisoo sorriu provocante e bateu palminhas de felicidade.

Lalisa Manoban: Eu não tenho nada a esconder mesmo. Quero verdade.

Kim Jisoo: É verdade que.. ano passado, você ficou com Hyuna Min-Sukk..? 

Lalisa Manoban: Desgraçada. Isso era um segredo.

Kim Jisoo: Você mesma disse que não tinha nada para esconder. - Jisoo começou a rir.

Jennie Kim: Que..? Você é lésbica?

Lalisa Manoban: Não.

Jennie Kim: Mas ficou com uma garota..?

Roseanne Park: Sem mais perguntas, gente. Gira a garrafa.

Min Yoongi: Gira vocês que estão aí em baixo, não vou ficar descendo daqui.

Lalisa Manoban: Eu giro.

Jennie Kim: A lésbica vai girar.

Lalisa Manoban: Calada, Jennie Kim. - Lisa girou a garrafa, e eu juro que tudo o que eu queria era me enforcar. - Roseanne para Jimin.

Roseanne Park: Verdade ou..

Park Jimin: Verdade. - Interrompi a garota.

Roseanne Park: Okay. Hm.. - Ela pensou por alguns segundos e sorriu. - Park Jimin, você é gay?

Park Jimin: N-não! - Senti meu rosto esquentar.

Roseanne Park: Não pode mentir, Jimin.

Min Yoongi: Você tem provas de que ele está mentindo? - O garoto se intrometeu, me tirando daquela situação chata, já que não saberia o que responder.

Roseanne Park: Não...

Min Yoongi: Então a resposta dele é válida, mesmo que estivesse mentindo. Gira a garrafa.

{...} Eu nunca gostei de brincadeiras de festas, sempre acabavam mal para alguém, que geralmente era eu. E dessa vez não foi diferente. A garrafa sempre dava um jeito de parar em mim, e as meninas já não estavam aceitando mais "verdades".

Park Jimin: De novo!? Isso é injusto!

Roseanne Park: Suas chances de pedir "verdade" acabou, vai ter que aceitar um desafio.

Park Jimin: Okay, okay..

Roseanne Park: Hm.. eu te desafio a beijar a Lisa.

Lalisa Manoban: Por que eu?!

Park Jimin: Não posso fazer isso..

Roseanne Park: Não tem outra escolha, Jimin.

Lalisa Manoban: Eca, eu não vou beijar ele! Que nojo.

Jennie Kim: Na hora de beijar a Hyuna teve a mesma reação? Não. Agora beija ele.

Lalisa Manoban: Não vai dar.

Park Jimin: Não mesmo..

Kim Jisoo: Pelo amor de Deus, é só um beijo.

Park Jimin: Não..!

Lalisa Manoban: Eu não vou beijar ninguém.

Roseanne Park: Ai, vocês estão estragando tudo..

Min Yoongi: Gente, deixa eles, continuem o jogo. - E mais uma vez aquela garrafa foi girada, mas parece que o universo quis me ajudar naquele momento, ou não.

Kim Jisoo: Lalisa Manoban para Min Yoongi.

Min Yoongi: Desafio.

Lalisa Manoban: Uh.. o primeiro a escolher desafio. Corajoso.

Min Yoongi: Eu aceito qualquer coisa. Manda.

Lalisa Manoban: Eu quero um beijo, de língua.

Kim Jisoo: O que?! Você não acha que está exigindo muito pedindo um beijo?

Lalisa Manoban: Não em mim, demônio. Deixa eu terminar.

Jennie Kim: Eu perdi até o ar. Ai..

Lalisa Manoban: Deixem-me falar, amores. - Lisa sorriu provocante e fitou Yoongi. - Quero ver sua boquinha encostada na boca do Jimin. Também quero ver as línguas se tocando, huh?

Roseanne Park: O.. que..? - As garotas nos fitaram, esperando uma resposta.

Min Yoongi: Tá bom. - O garoto deu de ombros e puxou meu rosto para olhá-lo.

Lalisa Manoban: Wo.. eu preciso ver isso. 

Kim Jisoo: Vocês vão realmente fazer isso?

Min Yoongi: Se ficarem em silêncio, vamos fazer.

Park Jimin: M-mas.. você nem ouviu se eu quero.

Min Yoongi: Não vai ser hipócrita de recusar, vai? Qual é? Sou eu, Min Yoongi. Eu não mordo. 

Park Jimin: Yoonginnie..

Min Yoongi: Relaxa, huh? É só um beijinho de nada. - O maior acariciou minha bochecha e sorriu, me confortando.

Lalisa Manoban: Esse cara é tão legal..! Anda, se peguem.

Jennie Kim: Lisa, você tem fetiche por garotos se pegando? Você é esquisita.

Min Yoongi: Podem fazer um minuto de silêncio? - As garotas assentiram e se aproximaram, com exceção de Rosé, que permaneceu sentada.

Park Jimin: Precisam ficar tão perto..? 

Lalisa Manoban: Sim. Agora vai. - Lisa disse apressada, fazendo o maior soltar uma risada nasal. Fitei o garoto, que parecia normal diante da situação. O mais velho se aproximou aos poucos e sorriu.

Min Yoongi: Relaxa.. - Sussurrou, e inesperadamente, quebrou o espaço entre nossos lábios, iniciando um beijo calmo, que obviamente cedi. Minhas bochechas deviam estar em uma cor totalmente avermelhada e fora do normal. O beijo pareceu durar minutos, mas assim que ele foi desfeito, a cara de decepção de Lisa foi perceptível.

Lalisa Manoban: Pouco tempo, mas tudo bem. - Ela deu de ombros e voltou ao seu lugar, assim como as outras.

Kim Jisoo: Eu estou.. chocada..

Jennie Kim: Eu entendi seu fetiche, Lisa.

Kim Jisoo: Eu não entendi.. mas.. isso foi fofo, e quente..

Jennie Kim: E bem diferente.

Lalisa Manoban: Na verdade é bem normal. Vocês que são sem cultura.

Roseanne Park: Vamos continuar...? - Rosé parecia chateada e eu já sabia porque. Era notável seus sentimentos por Yoongi.

Min Yoongi: Na verdade, eu acho que por aqui deu, huh? A pizza deve estar chegando, vou pegar uma cerveja. - O maior se levantou.

Jennie Kim: Vai embebedar menores de idade?

Min Yoongi: Eu disse que iria pegar uma, ou seja, uma para mim. Licença. - Yoongi se retirou, indo até a cozinha.


_Pov Min Yoongi_

Eu parecia tranquilo durante o beijo, mas na verdade eu me senti completamente estranho. Beijar alguém do mesmo sexo não era novidade para mim, não mais; mas beijar alguém do mesmo sexo com um mini público sim. Jimin era um bom garoto, e eu estava começando a compreender meus sentimentos por ele a cada dia que passava. Parecia que.. algo me prendia a ele. Um desejo de.. protegê-lo? Talvez fosse, não sei bem como expressar o que sentia; porém, era totalmente diferente do que já havia sentido. Jimin era especial, e eu queria que ele fosse só meu, para sempre; mas achava cedo, cedo para ter algo sério, eu tinha medo de ter confundido uma amizade foda com amor. Mas será que, eu realmente podia chamar aquilo de amizade? A minha vida inteira eu fui maltratado por todos. Não porque as pessoas eram ruins, mas porque eu queria, eu pedia para que fossem assim comigo. Eu poderia me chamar de louco, mas não era loucura, era.. prazer. Prazer por ver as pessoas putas sem saber o que fazer quando eu aprontava. Qual é? Eu era um garoto de dezenove anos viciado em beber enquanto lia mangás e pilotava uma moto como se fosse o cara mais foda de Seul. Puff, eu era perito em fazer inimigos. Ninguém me suportava. E de repente aparece um moleque minúsculo, nem tão minúsculo quanto diziam, mas que já dava vontade de pendurar em uma parede e observar por horas e horas. Um moleque que eu nem sequer conhecia. Eu tinha apenas um nome; Park Jimin. Um nome e um sorriso. Eu mal sabia que daria no que deu por conta de um sorriso, a porra de um sorriso. Eu apenas deixei ele entrar na minha vida como nunca deixei ninguém entrar. Eu deixei com apenas um nome e um sorriso. Deixei. E eu mal sabia que um sorriso desgraçado poderia mexer tanto comigo. Eu disse "eu te amo", para um garoto que conhecia há uma semana. Se isso não era amor de verdade, era uma doença. Porque o Min Yoongi que eu conhecia, não se declarava nem para a própria mãe.

Se isso é uma doença.. eu não quero ser curado.


Notas Finais


Heey, babies.
No capítulo passado eu disse que havia postado um "capítulo maior", mas quando eu fui ver era muito menor do que eu pensava '----' E.. eu espero que esse aqui esteja grandinho, porque na minha mente está rs'

> Peço perdão se tiver algum erro, revisei duas vezes com um sono desgraçado; são cinco e quarenta da manhã e eu necessito dormir, me perdoem. Mas me dediquei bastante a madruga inteira a este capítulo, não queria que fosse mal feito.

Espero que tenham gostado, beijinhos do Tio Jhonny com.. com.. leite condensado (isso saiu errado ou eu que sou malicioso mesmo?).
De Wa Mata~

(De Wa Mata = Até Logo/Breve)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...