História Dancing In The Dark - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Shawn Mendes
Personagens Personagens Originais, Shawn Mendes
Visualizações 6
Palavras 1.508
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção Adolescente, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Spoilers
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi! Bom, para começar gostaria de já deixar bem claro que esse não será um romance clichê ou com um pano de fundo somente romântico. Abordará mais do que apenas atração e paixão. Espero realmente que vocês gostem!

eu criei um cast super especial e fofo pra essa história e no próximo capítulo eu vou colocá-lo aqui na "Notas do Autor", ok?


espero que gostem! Beijos!

▪️Música recomendada: "No country - John Mark MCMilan feat. Propaganda"

Capítulo 1 - The Queen Of The Ring


Fanfic / Fanfiction Dancing In The Dark - Capítulo 1 - The Queen Of The Ring

A rainha do ringue


"Eu coloco meu coração e minha alma no meu trabalho, e eu perdi minha mente no processo"
- Vincent Van Gogh


Seu coração não parava quieto no lugar, era como se ele tivesse vida própria. E o que seu coração mais queria era fugir dali, fugir de casa e voltar no dia seguinte, logo após a tão temida "audição".

- Levanta dessa cama, Kin! Agora mesmo! - sua mãe brandou e ela esboçou um sorriso.

- Mãe, acho que estou doente - disse ela, e sua mãe deu risada.

- E eu acho que essa desculpa é velha demais para você ficar usando - disse sua mãe, que abriu as cortinas. - Eu sei que é pleno sábado mas você vai entrar nesse time, Kin, tenha fé.

- E eu tenho mãe, só não sei se vão me aceitar - diz a garota, sentando-se na cama. Sua mãe se senta ao seu lado? pondo sua mão sobre a mão da filha.

- A direção esportiva da escola disse que se eles te aceitarem, o time e o treinador, então você pode participar do time - diz ela, sorrindo. - Não tem nenhuma regra que diz: "Garotas não podem praticar hóquei no gelo", então eles não tem como argumentar.

- Quem vai estar lá? - Perguntou a filha.

- Pelo que eu entendi vão ser os dois melhores do time contra cada um dos selecionados - Kin engoliu em seco.

- Ah, eu imagino até quem sejam esses dois. Shawn Mendes e Aaron Carpenter - disse ela com uma voz mais fina. - Agora que o Matthew se machucou, eles devem estar desesperados atrás de alguém, senão não teriam me aceitado para pelo menos tentar.

- É sua oportunidade, filha - diz a mãe e lhe dá um beijo na testa.

- Tudo bem. -diz ela e respira fundo.

A garota se levanta, toma um banho e põe seu moletom da sorte. Um moletom preto com estampa da mansão dos X-Men e surrado. Era de seu pai, direto dos anos 80. Pegou seu equipamento de hóquei e colocou na bolsa. Fez um rabo de cavalo frouxo e foi tomar café da manhã. Bebeu chá gelado de guaraná e sorriu ao ver mensagens de seu melhor amigo, Tom.

TOM: vai lá garota, arrasa!

KIN: Eu tô indo na fé, porque me encontro em pânico tomando chá de guaraná.

TOM: Credo, chá.

KIN: Você é o britânico aqui e está reclamando do MEU chá?

TOM: Kin, vai dar tudo certo. Quem são os jogadores?

KIN: Os que vão jogar contra mim?

TOM: sim.

KIN: Provavelmente Shawn Mendes e Aaron Carpenter agora que o Matthew Espinosa está com o joelho deslocado.

TOM: ótimo trabalho, stalker.

KIN: cala a boca!

TOM: boa sorte! sz

KIN: obrigada.

A garota respirou fundo e Home At Last Começou a tocar, ela fechou os olhos e deu risada. Sentiu a música, sua melodia calma e a voz embriagante do vocalista. Ela sempre pensou em Josh Garrels como um dos melhores cantores do mundo. Sua mãe veio dançando calmamente em sua direção, fez um gesto para que ela se juntasse a dança. Kin balançou a cabeça, mas deu risada e, relutante, se levantou e foi dançar com a mãe. As duas se medeiam de um lado para o outro.

- Relaxa. Respira. - disse sua mãe.

- Pode deixar - respondeu Kin, sorrindo e dançando de um lado para o outro, de forma harmoniosa e dócil.

A mãe sempre a acalmava, e após a morte de seu pai, elas haviam se tornado ainda mais próximas e imbatíveis.

[...]

O ringue estava quase vazio, e a única coisa que Shawn conseguia pensar era em como o Aaron era capaz de usar a mesma roupa por mais de uma semana.

- Você estava com essa mesma roupa ontem, cara - disse Shawn tapando o nariz, só para irrita-lo.

- Existe uma coisa chamada máquina de lavar, Shawn - respondeu Aaron, revirando os olhos.

- Ei, atenção! - falou o treinador e todo o time se juntou a ele, patinando sobre o gelo ou se aproximando do vidro. - Eu gostaria de anunciar uma coisa, uma coisa realmente importante.

Os garotos se olharam, uma certa insegurança percorria suas mentes.

- Eu não vou mais treinar vocês na próxima temporada - declarou, de uma só vez. Os garotos ficaram quietos e pasmos. - Vocês terão uma treinadora. Sim, mulher. Ela se chama Stacey, e vai começar a treina-los quando o novo integrante do time for escolhido.

- Por que o senhor vai sair, treinador? - Aaron pergunta.

- Porque meu tempo aqui já deu, eu estou indo para outra escola. Mas não se preocupem, ainda somos um time. Sempre seremos - disse ele.

- Então quer dizer que logo após escolher alguém que vai tentar entrar no time hoje, a Stacey já começa a nos treinar segunda? - perguntou Shawn.

- Exatamente isso - repondeu o treinador - Bom! Não quero lágrimas, pelo menos não agora - todos eles deram risada - Apenas façam o que vieram para fazer.

- Wildcats? - sugeriu Gabe.

Todos os garotos se juntaram, suas mãos se tornaram um monte, uma sobre a outra.

- Wildcats! - eles brandaram juntos, e alguns deles imitaram o som de tigre.

Shawn colocou sua roupa em silêncio no vestiário, estava meio abalado. O treinador Sanders havia sido a única figura paterna realmente presente na vida dele, e agora ele a perderia. Respirou fundo e pôs a proteção e o capacete. Entrou no ringue, deslizando sobre o gelo, e esperou. As pessoas iam e vinham. Jogavam, erravam, não conseguiam passar Aaron e Shawn. Os dois estavam determinados a colocar no time alguém que realmente fosse ajudá-los. O disco não entrou na rede, novamente. Isso fez com os garotos ficassem com pouca esperança. Estavam cansados.

- BENDER! - Gritou o treinador pelo auto falante, e a garota saiu de seu lugar e entrou no ringue, evitando contato visual com os meninos.

Seu cabelo estava por dentro da roupa, de forma que o capuz do moletom estava por dentro, e o capacete por cima, deixando seu cabelo escondido. Uma sirene tocou, ela sabia o que fazer, os estava estudando desde que chegara ali. Ela derrapou pelo gelo, com as lâminas fazendo um desenho parabólico. Aaron tentou tirar o disco dela, mas a mesma o jogou por entre as pernas dele, desviou do mesmo e voltou a ter posse dele. Shawn veio e o roubou, e ela foi rapidamente deslizando pelo gelo até ficar próxima de Aaron. Quando Shawn jogou, achando que ela não pegaria, a garota foi um pouco para trás e com o taco inclinado pegou o disco, saiu em disparada e marcou seu primeiro e fundamental ponto. Todos os jogadores estavam boquiabertos, Aaron e Shawn tiraram os capacetes. Todos estavam impressionados com as habilidades da garota. Bem, e nem sabiam que era uma garota.

O treinador ligou o auto falante, e ele fez um som terrível, uma interferência de sinal ou algo do tipo. A garota nem esperou ele dizer mais nada, abaixou a cabeça e tirou o capacete, abaixou o capuz e sorriu. Depois fez uma reverência.

- E então, fui bem? - perguntou, e todos ficaram de queixo caído.

O treinador foi até eles, no ringue.

- Você foi muito bem, acho que é pessoas como você que faltam nesse time - disse o treinador.

- O que isso quer dizer? - perguntou ela. O treinador sorriu.

- Quer dizer que você é a mais nova participante do Wildcats, garota! - disse o treinador e os garotos começaram a aplaudir de pé a garota.

- Muito obrigada! - Exclamou ela, ofegante.

- A quanto tempo pratica hóquei? - perguntou ele, realmente curioso.

- Faz uns cinco anos - respondeu ela. - Eu fazia patinação no gelo antes. Fiz por uns sete anos.

- Você basicamente cresceu no gelo - comentou ele e ela sorriu.

- É, basicamente - respondeu ela e o time entrou no ringue.

- Bem, garotos eu tenho uma coisa para dizer a vocês. Sabe aquele papo de treinadora? Bem, era mentira - os garotos ficaram menos tensos nessa hora, alguns até deram risada. - Eu só queria ver se vocês reagiriam bem tendo uma garota no meio de vocês... - ele se virou para ela. - Eu vi você, Kin, no hóquei independente do mês passado, eu sabia que você tinha potencial, mas hoje você provou ter um talento pra isso. Driblou meus dois melhores jogadores.

Ela ficou atônita, todos os meninos a encarando. Kin engoliu em seco.

- Bem-vinda ao Wildcats, Kin Bender! - disse ele e os dois apertaram as mãos.

- Bem-vinda! - gritaram os outros garotos.

- Pelo jeito teremos uma rainha no ringue? - perguntou Shawn e todos deram risada, até mesmo Kin.

- Que bom que você sabe, plebeu - respondeu ela com a sobrancelha arqueada e os garotos caíram na risada.

Os dois se olharam por alguns segundos e Kin logo percebeu que não havia como encarar Shawn Mendes por muito tempo, senão a sua hipnose funcionava e você começava a achá-lo um cara extreamente atraente.


Notas Finais


xoxo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...