História Dancing With The Stars - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Shingeki no Kyojin (Attack on Titan)
Personagens Erwin Smith, Levi Ackerman "Rivaille"
Tags Eruri
Visualizações 5
Palavras 644
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Yaoi (Gay)

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Então tudo bem com vocês? Eu espero que sim ♡, bem eu tentei dar o melhor de mim nessa fic, e eu espero de verdade que vocês gostem. Tenham uma boa leitura ♥

Capítulo 1 - Primeira dança.


Os passos dos dançarinos muito bem contados. Cada olhar, cada toque, tudo acompanhava a melodia que ecoava pelo salão. Contudo, alguém observava atentamente.

    Levi não deixava fugir nenhum detalhe. Não queria que toda aquela poesia, escrita pelo corpo, fosse pelos ares.

   Erwin estava como convidado, seu amigo havia o chamado, pois de acordo com o mesmo, ele se ocupava muito com o trabalho. Devia se distrair pelo menos um pouco.

    Suspirou, encarando novamente os dançarinos. Levi notou o outro se incomodar, e se irritou. Levantou a mão, pedindo para que os dançarinos parassem, e aproximou do maior, o encarando.

   --- O que o incomoda? Não é obrigado a estar aqui, sabes disso, certo?

     O loiro logo levantou seus olhos pesados de sono e respondeu:

--- Sim, eu sei disso. Porém, não posso nem ao menos suspirar?

      O moreno apenas o encarou em silêncio. Estendendo sua mão ao convidado em seguida, fazendo o indagar:

  --- O que significa isso?

       O outro respondeu:

  --- Apenas pegue.  

     Erwin ainda confuso, pegou na mão do moreno. Que o levou até o meio do salão, o assistiu tirar seu palitó e o colocar sobre o encosto de uma cadeira próxima, e em seguida, a se aproximar de uma caixa de som, colocando sua música favorita. 

     E se aproximou novamente do mesmo, deslizando suas mãos sobre seus ombros, observando cada parte de seu corpo. Parou em sua frente, protificando-se a apoiar suas mãos em seu peitoral. Ficou na ponta dos pés, alcançando por fim sua orelha, e se pôs a sussurrar em seu ouvido:

       --- A dança é como uma poesia. Cada verso, cada estrofe, é escrita pelo seu corpo. Libere.. libere seu escritor interior.

     Logo, segurando o ombro direito do maior, deslizou com sua canhota pelo braço esquerdo do outro, que o fitava com seus olhos azuis hipnotizantes. Logo a mão de Levi chegou a de Erwin, entrelaçando seus dedos entre os dedos do outro.

    Erwin tentou reclamar, mas antes de tentar falar qualquer coisa, foi interrompido pela contagem do moreno. 

    --- Um, dois... Vamos, não me importo de ser a dama da dança, sinta seu corpo se soltar, não tenha vergonha. 

      O loiro ainda desajeitado, tentou acompanhar os passos rápidos do moreno, e que de acordo com a música podiam mudar drasticamente. Mas era encantadora a maneira como dançava. Erwin se sentia constrangido, entretanto, estava se divertindo com tudo aquilo. Por um momento, se lembrou dos momentos felizes que teve com seu pai, de quando o ensinava a dançar, do quanto era divertido. Ambos dançaram, colados um no outro. 

      Se perderam com a melodia, respiravam de forma ofegante, sem ousar afastar o olhar um do outro. Ambos perdidos em seus pensamentos mais profundos.

    Sem ao menos perceber, segurava o menor apenas pela cintura, que estava com uma de suas pernas por de trás de suas costas, e seus braços em volta de seu pescoço. Fazia tempo que não dançava daquela forma com alguém. 

     Levi era segurado apenas pela força do outro, e pela sua outra perna que ainda estava no chão. Seus rostos estavam próximos, se encaravam fixamente e a melodia se pôs ao fim. Seus corpos estavam quentes. Todos que estavam presentes estavam incrédulos com o que viam. Levi, para acabar com o momento tenso, disse:

     ---Ainda acha que dançar é ruim?

    Erwin ficou em choque. Jurou nunca mais dançar após a morte de seu pai. Levi retirou sua perna das costas do loiro, e juntos se levantaram. Erwin logo respondeu a pergunta do outro, de forma um tanto grossa:

    --- Sim, eu acho.

       Pegou seu palitó e com passos rápidos se aproximou da porta, a abrindo e fechando em seguida. Levi não ousou seguir o outro, afinal nem ao menos o conhecia, isso não é da conta dele. As outras pessoas que estavam ao redor encaravam o professor, que logo disse:

   --- Vamos! Todos as suas posições!.   



Notas Finais


Bem, eu espero que tenham gostado ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...