História Danganronpa - The R Project - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Danganronpa, Danganronpa The Animation
Personagens Celestia Ludenberg, Chiaki Nanami, Chihiro Fujisaki, Chisa Yukizome, Hajime Hinata/Izuru Kamukura, Hifumi Yamada, Junko Enoshima, Juzo Sakakura, Leon Kuwata, Makoto Naegi, Miaya Gekkogahara, Mondo Owada, Monokuma, Monomi/Usami, Mukuro Ikusaba, Personagens Originais, Ruruka Ando, Sakura Ogami, Sayaka Maizono, Seiko Kimura, Sonosuke Izayoi
Visualizações 10
Palavras 4.042
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Mistério, Romance e Novela, Survival, Suspense, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Mutilação, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Well, estou aqui e bem mais cedo do que eu esperava... Acontece que o fato da história não ter conseguido nenhum fav nesse tempo todo me deixou inquieto e eu acabei escrevendo mais rápido do que eu normalmente escrevo, pois pensei que talvez com um capítulo novo que realmente comece a história, vocês talvez favoritem. Bem, se continuar da forma que está, eu vou escrever somente até o primeiro Class trial e depois apagar e tentar novamente com outra coisa, afinal, não vai ter sentido eu escrever só pra mim, mas se não, posso até continuar. Enfim, espero que apreciem o capítulo e que talvez favoritem ou comentem. No mais, até breve.

Capítulo 2 - Capítulo 1 - Parte 1: Estudantes normais.


Fanfic / Fanfiction Danganronpa - The R Project - Capítulo 2 - Capítulo 1 - Parte 1: Estudantes normais.

...Cometer um assassinato... Isso não saia das nossas mentes... Todos estavam pesando sobre o que Monokuma havia falado, estavamos aflitos, com medo e confusos, ele havia plantado pensamentos viciosos dentro de nós... Todos nós se tornamos suspeitos um dos outros e não sabiamos em quem confiar naquele momento... Será que alguém teria coragem de...

  - O que ele disse era mentira, não é? -Fujisaki falava assutada, já era possível ver lágrimas em seus olhos...
  - Qual é, pessoal, não vamos nos abalar com isso. Eu sei que nos conhecemos a pouco tempo, mas eu confio em vocês, nós não vamos fazer isso... -Yukizome falava para nós, mesmo que também estivesse assustada, ela agia da melhor maneira tentando nos acalmar...
- A Chisa está certa, nós não vamos nos matar. - Ando falava olhando para o resto das pessoas.
  - Só precisamos nos adaptar a viver aqui que conseguiremos viver sem problemas. -Celes falava.
  - Ah, quase ia esquecendo! -Monokuma fala enquanto aparece no meio de onde estávamos... ele realmente sabe me assustar...
  - Sabe, se eu simplismente deixar vocês aqui vai ter a chance de vocês não fazerem nada e não ter graça, por isso, toda as noites em que não ocorrer um assassinato, um de vocês será selecionado para receber um presente especial do Monokuma! -Monokuma falava enquanto se mexia e alguns cofetes saiam de trás dele... Presente especial do Monokuma...
  - Como assim? -Eu falo enquanto olho para ele...
  - Upupupu, Os presentes especiais do Monokuma serão certas coisas que eu poderei dar para estimular aquela pessoa a cometer um assassinato, eles serão diferentes para cada pessoa, por isso, não posso explicar como vai ser em detalhes, mas não se preocupe, Nanami, quando chegar sua vez você vai ver do que se trata. Bem, já vou indo.
Ele então novamente desaparece... Aquilo realmente nos deixou mais abalados... Agora, mesmo que tentassemos viver sem matar alguém, nós ainda poderemos ser influenciados por esse tal "presente especial do Monokuma"... Isso é algo bem complicado... Nós devemos logo achar uma forma de sair daqui, mas agora... Todos estão abalados demais para algo assim... Nós não devemos ficar pensando nisso... Já sei!
-Ei... Vocês já exploraram esse lugar? Sabe, podemos ver as coisas que tem aqui e quem sabe achar uma saída. -Eu falo para o resto dos estudantes.
-Boa idéia, Nanami. -Fala Yukizome -muito bem, vamos explorar!

...Então começamos a vasculhar por todo o local, de primeiro momento, o salão central onde estávamos era realmente um grande espaço... As paredes e todo o ambiente realmente me lembram o salão de uma escola comum, isso me faz passar a idéia de que nós realmente ainda estamos na academia Topo da Esperança, ou então essa deve ser uma replica muito bem feita...
Eu então falo enquanto me ajoelho e começo a olhar para uma das paredes:
- Bem, parece não ter nada de mais aqui, acho que deveríamos...
- Pessoal, venham aqui, a Gekkohara achou alguma coisa! - Kuwata fala enquanto nos chama, eu então me levanto e vou até ele junto dos outros estudantes...
- Isso é um... Elevador? - Kimura pergunta para Kuwata... Assim como ela, eu também estava surpresa.
- Sim, mas parece estar quebrado. - Kuwata fala enquanto continua a olhar o elevador. - Eu já tentei de todas as maneiras, mas ele simplesmente não abre. - Ele fala enquanto mexe no elavador e tenta o forçar para de abrir...
- Então isso só pode significar que tem outro andar acima de nós. - Enoshima fala enquanto cruza os braços.
- Era de se esperar, afinal, a academia topo da esperança é realmente um prédio grande com vários andares. - Izayoi fala com uma expressão séria em seu rosto.
- Talvez em algum lugar daqui possa ter uma escada para nós irmos até os outros andares. - Yamada fala enquanto mexe em seus óculos.
- Que tal olharmos na cozinha?. - Maizono pergunta enquanto levanta um dos dedos.
- Na cozinha? - Owada fala, ele aparentava estar confuso.
- É, sabe, esse é um dos poucos lugares que nós ainda não visitamos e talvez lá possa ter algo importante, como a escada para o segundo andar, ou algo assim. - Maizono fala tirando as dúvidas de Owada e de todos que também estavam confusos... Isso realmente parece ser uma boa idéia...
- Boa idéia, Maizono. - Ogami fala olhando para Maizono.
- Mas espera aí, e... - Ando tenta falar, mas é cortada por Sakakura que diz:
-Hmpf, tanto faz, só vamos logo... - Ele então nos deixa e vai em direção a cozinha...
... Caminhamos um pouco até chegarmos na porta da cozinha, ela era perto do salão central, dobrando a esquerda em um dos poucos caminhos que haviam nele... Nós então entramos nela... Pra ser sincera, ela é bem mais arrumada do que eu esperava para uma cozinha do seu tamanho, seu chão tinha cerâmicas negras, iguais a dos outros cômodos, suas paredes eram de cor alaranjada, com vários desenhos de frutas estampados nelas, havia um pequeno fogão de cor branca no canto de uma parede, já com uma carne recem feita ainda dentro dele, também tinha uma geladeira, dois grandes armários e uma grande mesa feita de madeira, pelo visto, tudo realmente estava preparado para nossa estadia, afinal, já era possível ver vários alimentos já preparados em cima da mesa.
- Caramba, como esse urso conseguiu tudo isso? - Ikusaba falava impressionada.
- Pelo visto não tem nenhuma escada. - Celes fala... Realmente, não havia sinal de escada alguma aqui na cozinha..
- Bom, acho que seria bom se olhassemos as coisas daqui, vai que achamos algo importante. - Enoshima fala enquanto vai em direção a um dos armários e começa a o abrir, tirando uma faca de dentro...
-Olha, parece que aqui é o lugar onde as facas são guardadas. - Ela fala enquanto sorri.
Eu também me aproximo do armário e começo a examinar, na gaveta onde Enoshima estava olhando havia algumas facas de tamanhos variados, eu então me ajoelho e começo a olhar na gaveta abaixo dela enquanto de pouco a pouco os outros estudantes também vão chegando... Yukizome e Ikusaba sentam perto de mim, enquanto começam a olhar outras partes do armário, enquanto isso, Maizono, Owada, Hifumi, Fujisaki e Leon olhavam todos os cantos da geladeira. já Celes, Ogami, Ando, Izayoi e Kimura vasculhavam o outro armário... Ué, onde está o Sakakura e a Gekkohara? Eu começo a olhar em volta tentando os achar, após pouco tempo, meus olhares encontram Sakakura, que estava sentado em uma das cadeiras, com seus braços cruzados e com os pés na mesa, ele dava vários toques com um dos dedos em seu braço, como se estivesse impaciente... Esse cara... Ele realmente é alguém bem esquen...
-Ei, você não vai ajudar? - Ikusaba fala enquanto olha pra ele.
- Hmpf, isso é uma perda de tempo, não tem nada aí além de objetos comuns de uma cozinha.
- Como você pode ter tanta certeza se nem ao menos olhou? - Ikusaba fala enquanto continua a olhar para Sakakura.
- Hmpf, Não é preciso ser um gênio para concluir isso, não preciso olhar para saber algo óbvio assim. - Sakakura fala enquanto bufa um pouco.
- Tem certeza que é isso mesmo? Ou será que você está com medo de achar algo desesperador aqui? - Ikusaba fala enquanto solta um pequeno sorriso.
- Eu? Com medo? Sua... Tudo bem, eu vou aí olhar e provar que não estou com medo! - Sakakura fala enquanto se levanta da cadeira e vai em direção ao nosso armário... Esse tipo de provocação besta realmente me faz lembrar que somos só estudantes... Eu então olho para os outros e vejo que alguns estavam rindo, talvez estivessem se divertindo com o que houve... Todos nós aqui juntos parecemos tão... Comuns... Nós parecemos simples estudantes procurando por seu lanche após uma manhã de aulas... Será mesmo que alguém seria capaz de matar outra pessoa? Olhando assim... Todos nós parecemos tão inocentes... Espera... Eu esqueci da Gekkohara! Onde ela está?... Eu então começo a olhar novamente, até que vejo Gekkohara perto da entrada olhando a parede... Ela também parecia estar ajudando, mas por que ela não se junta a nós? Eu continuo a fixar meu olhar nela, ela realmente parecia estar se esforçando... Gekkohara... Eu continuo a olhar - la até que ela acaba olhando para mim também... Isso está me deixando meio nervosa... Nos olhamos por um tempo até que... Ué... Gekkohara então fica vermelha e tenta cobrir seu rosto com o cachecol que estava em seu pescoço... Gekkohara... Pra ser sincera, eu me acho bem tímida, mas em uma competição de quem é mais tímida, a Gekkohara com certeza ganha de mim... Bem... Eu não posso a deixar ali sozinha... Nós precisamos ficar unidos nesse momento... Eu só preciso dar o pontapé inicial...
-Gek...Gek...Gekkohara... - Eu falo enquanto a olho, após isso, todos olham para mim... Droga... Por que eles tinham que fazer isso? Desse jeito eu só vou ficar mais nervosa...
- Você não gostaria de vir olhar aqui no armário também? - Eu falo enquanto tento olhar para os olhos dela, mas ela acaba desviando o olhar... Ela realmente não respondeu... Isso já era esperado, mas ela nem ao menos escreveu algo... Nossa... Eu sei que ela é tímida, mas ela podia pelo menos discordar com o ros... Meus pensamentos então são atrapalhados ao ver Gekkohara de pouco a pouco se aproximando de mim e sentando ao meu lado... Gekkohara...
- V... Você pode olhar essa gaveta comigo. - Eu falo enquanto continuo a olhar a gaveta... Gekkohara então começa a olhar também...
- E não é que ela foi mesmo. -Yamada fala.
- Parece que mesmo com essa sua falta de personalidade, a Chiaki tem jeito com as pessoas. - Ando fala enquanto um pequeno sorriso sai de seus lábios...

...Nós então continuamos a olhar as coisas... Examinamos cada centímetro, porém...

- Não tem nada de mais aqui além de garfos e colheres. - Eu falo enquanto pego uma colher com um tamanho um pouco... "Acima do normal" e mostro para os outros estudantes.
- Aqui também não. - Ando fala.
- Hmpf, nem aqui. -Sakakura fala.

Parece que os armários e a geladeira só guardavam os alimentos, talheres e alguns sacos plásticos, me parece que alguns estudantes já haviam entrado na cozinha antes, pois eu tenho quase certeza que foi aqui que a Ando fez os doces que o Izayoi estava comendo... Nós já haviamos desistido de procurar... Agora, estavamos perto da mesa, pensando no que faríamos a seguir... Talvez pudés...
- Ei, Nanami! - Yukizome fala enquanto tenta chamar minha atenção, quando a olho, a mesma estava com um saco em seu cabelo com dois pedaços de laranjas tentando imitar orelhas de gato... Espera, isso parece com...
  - Olha pra mim! Eu sou você! - Ela fala enquanto sorri... Isso realmente arranca um pouco de risadas de mim e também de alguns dos outros estudantes... Então ela conseguiu acabar com o clima de seriedade que havia sido colocado a um tempo, bem, nesse momento todos estamos tensos, então sorrir um pouco não é tão ruim ass...
  - Agora é minha vez! - Kuwata fala enquanto pega um abacaxi e coloca um pouco inclinado em sua cabeça. - Eu sou Mondo Owada, o super Highschool level líder de gangue de motociclistas! - Ele fala e isso provoca mais risadas de alguns...
  - Ora Seu! - Owada fala enquanto se aproxima do Kuwata.
  - Qual é, Owada, é só uma brincadeira, por que você não faz também? - Kuwata fala enquanto tenta acalmar Owada... Ele realmente estava meio estressado de início, mas, após pensar um pouco, se acalma, ele então fala enquanto pega alguns pedaços de cebolas que estavam cortadas na mesa e arruma em sua cabeça, fazendo uma espécie de cabelo branco:
  - E eu sou Sakura Ogami, e eu me encarrego de ir chamar Chiaki Nanami!
Quando ele termina, mais algumas risadas são soltas... Mesmo isso sendo bem infantil, eu também estou achando engraçado... Está sendo bom para aliviar o medo e nervosismo causado pelas nossas nossas descobertas de mais cedo... Mas, voltando ao Owada... Sakura parece bem séria... Será que ela não gostou? De repente, a expressão séria de Sakura é trocada por um pequeno sorriso... Pode parecer pouco, mas ainda é um sorriso, ela então pega seus cabelos e faz duas tranças neles, em seguida ela pega duas metades de uma laranja e coloca em cada parte de uma das tranças... Ao perceber de quem se trata, eu dou mais algumas pequenas risadas...
- Já sei, é a Junko! - Ando fala.
- Então quer dizer que agora é a minha vez... Hmm... Deixa eu ver... Qual de vocês terá a sorte de ser escolhida por mim... Já sei! -Enoshima fala enquanto coloca o seu dedo indicador um pouco acima da boca... Ela então solta os seus cabelos e fala enquanto pega uma cenoura e imita um microfone:
- Olá, pessoal, Eu sou Sayaka Maizono e bem vindos ao meu show!
Isso provoca mais algumas risadas nas pessoas... Olhando assim... Todos nós somos bem parecidos... Sabe, a fisionomia tanto facial quanto corporal de todos é bem igual... Mudando apenas na altura e alguns pequenos detalhes... Estou novamente perdida nos meus pensamentos...
  - Então você é a Sayaka, irmã Junko? - Maizono fala sorrindo enquanto pega uma sacola de cor preta e coloca em sua cabeça, tentando imitar cabelos negros...
- Hahahahahaha, você imitou direitinho. - Enoshima fala enquanto ri e bate palmas. - Agora é sua vez, irmã bobona. - Enoshima fala enquanto olha pra sua irmã.

  - S - Sim, irmã. - Ela fala enquanto começa a olhar para todos, procurando por sua vítima, ela continua a olhar até fixar seus olhos em Yukizome, a mesma então pega algumas cascas de laranja e coloca no cabelo.
- O que achou, irmã. - Ikusaba fala enquanto olha pra Enoshima.
- Então você é a Chisa? He, até que não ficou tão ruim pra algo feito por você. - Enoshima fala enquanto sorri.
- Então é minha vez de novo. - Yukizome fala.
-Assim não tem graça, você já fez uma vez. - Kuwata fala enquanto olha pra Yukizome.
- Se for assim, está na vez da Nanami. - Yukizome fala enquanto olha para mim e sorri... Espera aí... Eu?
- E... Eu? - Falo meio nervosa.
- Vamo lá, Nanami, não precisa ser tímida. - Yukizome fala... Bem, falar é fácil...
- Tu... Tudo bem... - Eu falo enquanto começo a procurar algo... Do que eu poderia fazer... Eu continuo a olhar até achar um tomate cortado ao meio... Eu já sei... Eu então falo enquanto coloco o pedaço de tomate em um dos olhos e falo:
- Er... U... Upupupupu...
... Parece que escolhi a pessoa errada para imitar... Alguns ainda deram umas poucas risadas, mas isso acabou nos fazendo relembrar de tudo que estava acontecendo... Por que nós tivermos que ter o azar de nos encontrar em um lugar como esse? Eu pensei que esse seria um lugar normal, mas... O clima voltou a ficar esquisito... Droga... Eu preciso pensar em algo... Espera... Eu me lembrei!
- Pessoal, agora que me veio a cabeça, sabe, quando estava saindo com a Sakura pra me encontrar com vocês acabei percebendo que ao lado da porta do meu quarto havia um corredor e pensei que talvez possamos encontrar algo lá.
- É uma boa idéia. - Celes fala.

Nós então nos dirigimos até o corredor...

- Ei, Nanami, aquela sua imitação do Monokuma foi bem engraçada. - Yukizome fala para mim.
-É... Obrigado... Yukizome. - Falo enquanto continuo a andar ... Yukizome, você realmente é uma boa pessoa...
... Parece que chegamos... Estamos calmamente entrando no corredor, ele é bem curto pra ser sincera... Estamos quase no fina...
  - Mas o que? - Ando fala.
- Parece um portão gigante. - Yamada fala...
Caramba... Realmente isso se assemelha a um portão, mas, as portas parecem estsr fortemente trancadas... Um grande portão de ferro que parece ser tecnológico, se abrindo ao meio igual a portas de elevadores... O que será que tem do outro lado?
- Eu vou tentar abrir. - Sakakura fala enquanto se aproxima do portão.
- Eu também. - Ogami fala enquanto também se aproxima.
- Hmpf... Tanto faz... Só não me atrapalhe... - Sakakura fala...
Os dois então começaram a tentar abrir... Alguns ficaram observando e outros também foram ajudar... Quanto a mim?... Bem, eu não acredito que vamos conseguir abrir, mas não posso perder as esperanças... Por isso, também vou ajudar...

... Nós passamos um bom tempo tentando abrir aquele portao... Eu mesmo não sei quando o dia acabou e a noite chegou... Nós nos esforçamos muito, mas foi em vão... Não adianta o quanto tentassemos... Ele nem ao menos saia do lugar... Os outros estudantes que não estavam ajudando tinham ido pegar comida e trouxeram para nós também... Mas mesmo recuperando energia com isso que podemos considerar um "jantar", nós ainda não conseguimos movimentar nada.
- Ei, já tá bem tarde, vocês não acham melhor desistir? - Ando fala enquanto pega um doce que havia feito e coloca na boca de Izayoi, ela estava sentada no chão e ele estava com a cabeça em seu colo.
  - Urf, eu concordo com a Ando. - Enoshima fala enquanto solta o portão e coloca um dos braços em sua testa. - Nós já estamos a muito tempo aqui e ele nem ao menos se mexeu, acho que deveríamos ir dormir.
  - Eu também acho melhor irmos dormir agora... Que tal isso, nós dormimos agora e amanhã nos encontramos na cozinha assim que acordamos?
Todos concordam e nós saímos daquele corredor... Bem, parece que eu vou ser a primeira a entrar no quarto, por ele estar mais perto do corredor... Hoje foi um dia bem agitado, mas até que eu estou feliz... Mesmo com os defeitos desse dia, até que foi divertido... Eu então chego na porta do meu quarto... Então é aqui que eu me despeço...
- Boa noite, Nanami. - Fujisaki fala sorrindo enquanto se despede... Na verdade ela não era a única a se despedir de mim... todos estavam se despedindo, da sua maneira, mas estavam...
- Bem... Boa noite, pessoal e... Obrigado pelo dia... Sei que ele não foi um dia muito bom, mas ainda foi bem divertido e isso foi graças a vocês... - Eu falo enquanto começo a entrar no quarto... Olho para trás por um momento e os vejo se despedindo de mim... Pessoal... Durmam bem...
 
Eu então entro no meu quarto...  nossos quartos, em todos haviam uma espécie de desenho de nosos rostos e nosso nome, localizadas perto da tranca, também havia uma tranca que só aquele com a chave do quarto conseguia abrir caso fosse trancada, os quartos tinham isolamento, isso significava que nada além de coisas feitas na porta poderiam ser escutadas por pessoas que tivessem fora dos quartos e vise-versa, dentro, havia uma cama, com um pequeno guarda - roupas ao lado e um monitor em cima dele, dentro do guarda - roupas, não havia nada de mais, no máximo algumas roupas diferentes, um pequeno dispositivo e uma espécie de caderno com uma caneta, pelo visto, todos nós ganhamos um caderno, provavelmente para nós anotarmos coisas importantes ou algo parecido... Tenho quase certeza disso, afinal, a Gekkohara usou um modelo igual ao que eu tenho no meu quarto para escrever seu nome...
.... Passamos o dia inteiro procurando por uma saída ou por algum outro lugar, mas não achamos... Será mesmo que já é noite? Graças a esss luz artificial é impossível saber... Eu estou na minha cama, deitada e olhando para o teto... Combinamos de nós nos encontrarmos na cozinha amanhã assim que acordassemos, então eu preciso dormir logo para não chegar atrasada novamente... Assassinar alguém... Será que alguém daqui teria coragem de fazer isso? Eles não me parecem ser pessoas ruins, mas ainda tem o tal do presente especial do Monokuma... Droga... Não devo me preocupar com isso... Eu devo ter esperança...
...Esperança?... Antes mesmo de perceber, acabo pegando no sono...

... - Então, Irmã, você sabe o que está acontecendo aqui?
-Assim como você, eu só lembro de ter entrado na academia e depois acordar aqui...
  - Você acha que deveriamos fazer algo?
  - pra que? Minha irmãzinha idiota, sermos colocadas nesse lugar sem saída, sermos forçadas a matar os outros para tentar sair daqui... Isso tudo... Não te enche de desespero? Não sei quem foi a pessoa que pensou nisso, mas ele realmente foi um gênio... Por enquanto, só vamos tentar aumentar o desespero caso tenhamos chance...




...P...Pessoal... Perdão... Eu não pude dar esp... Pessoal? Com quem estou falando?... Hugh... Novamente essa sensação molhada... Essa escuridão... Esse tremor... O que...
  - AAAAAA! Novamente isso?... Ainda não entendo muito bem o que está acontecendo, mas acho que não devo me importar... Só devem ser pesadelos... Agora que acordei devo ir para a cozinha de encontro com os outros... Será que eles já estão lá? Não quero ser a última a chegar novamente...
Falo enquanto me levanto e vou ao banheiro para fazer minha higiene matinal... Será que eu demorei muito? Se eu chegar atrasada eles vão me matar... Eu então tento abrir a port... Tento abrir a port... Tento abrir a porta... Não acredito que ela ficou presa de novo... Dessa forma eu vou me atrasar novamente... Continuo a tentar abrir a porta, mas sem sucesso... Droga... Eu vou mesmo fic...
-Oh, como eu não vi isso antes? - Meu corpo ficou trêmulo ao ouvir essa voz, olho para baixo e vejo que se tratava de Monokuma... Ele analisava a maçaneta em todos os ângulos possíveis tentando achar uma solução...
-Parece que sua tranca está com problemas... -Ele falava enquanto colocava um dos olhos na maçaneta - Pelo visto sua tranca estava quebrada, por isso, ela a prendeu após você a fechar quando se despediu dos outros estudantes e você ficou a noite inteira presa no seu quarto... Que droga! Se alguém quisesse te matar essa noite não conseguiria por causa disso... Sua estudante bobona, por que não me avisou antes?
....Esse Urso... Ele não sabe como tratar as pessoas... -Eu também não sabia desse problema. -Indago enquanto olho para ele.
-Espera só um pouco... Pronto! Consegui resolver isso... Você deveria agradecer por ter um diretor tão espetacular como eu! -Monokula fala se gabando... Mas eu simplismente não demonstro reação para isso...
- Pode sair da frente? Não quero chegar atrasada dessa vez. -Falo enquanto começo a tentar sair.
-Tudo bem, estudante mal agradecida, mas antes tenho uma pergunta: por que está saindo tão cedo? O sinal nem foi tocado ainda, não me diga que acordou tão cedo por causa da reunião que vocês vão ter hoje de manhã? -Monokuma fala enquanto cruza os braços...
- Não é da sua conta. - Falo enquanto tento sair.
- Vocês é realmente uma estudante bem mal educada... Tudo bem, pode sair, mas eu recomendaria que você saisse com seu E - Handbook. - O urso fala enquanto me entrega um pequeno dispositivo eletrônico e desaparece... E - Handbook? Eu vi esse negócio ontem, mas achei que não fosse nada de importante, por isso não liguei... Bem... Não devo me importar com isso agora, não posso me atrasar...

- Finalmente! Dessa vez não chegarei atrasada! -Falo enquanto saio andando a passos rápidos em direção a cozinha... Sabe... Por um momento... Enquanto ando... Eu consigo realmente me sentir...

...Como se realmente estivesse estudando em uma escola normal...
...Cada passo que dou em direção a cozinha me deixa mais animada...
...Eu nunca fui boa em fazer amizades, mas... Enquanto eu ando em direção a eles... Eu fico com uma sensação estranha... É como se eu estivesse indo me encontrar com meus amigos para começarmos a estudar...

...Me aproximo mais da cozinha...


... já estou quase na cozinha, só preciso entrar e estarei com meus amigos, pelo visto não cheguei tão atrasada dessa vez... Afinal, não vejo quase nin...




...




...

...Realmente haviamos dado start no game... No game do... desespero...







  Mondo Owada, o Super High school level líder de gangue de motociclista... Estava morto na cozinha...

          ...Continua...


Notas Finais


Bem, comentem o que acharam.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...