1. Spirit Fanfics >
  2. Danganronpa Kill The Hope >
  3. UND Capítulo 4-5 Pré-reunião mansão preta.pt2

História Danganronpa Kill The Hope - Capítulo 34


Escrita por:


Capítulo 34 - UND Capítulo 4-5 Pré-reunião mansão preta.pt2


Mansão preta.
Dia 1. Domingo.
17:56.

POV: Madalen Ellan'or.

Eu e Yuunosuke estávamos no armazém, eu estava procurando o remédio que ele precisava, mas infelizmente, não tinha nem uma caixa se quer, estava ficando preocupada com ele, nas últimas horas ele piorou, desde que derrubou aquele leite na cozinha ele ficou estranho. Acho que deu ruim.

Eu olhei ao meu redor e ele não estava mais ao meu lado, ele saiu de perto de mim enquanto eu estava concretada procurando pelos remédios...

Eu sai correndo pelo armazém, eu gritei por seu nome, mas sem respostas, ele não estava mais no armazém. Segui pela porta, saindo da porta do armazém eu corri pelo corredor e cheguei no hall principal, estava vazio, então eu olhei para as escadas que iam até o segundo andar...

-Yuunosuke? -Eu fiquei nervosa com aquela coisa, ele estava de costas na beirada do último degrau, olhando para cima e falando coisas sem sentido algum, ele estava alucinando com algo...

Eu comecei a correr em direção a escada, quando cheguei no sexto degrau, ele apenas deu um passo para trás, então ele caiu escada abaixo, batendo a cabeça com muita força alguma vezes... ele chegou rolando até mim, então eu fui derrubada por sua queda...

-Ah... -Eu estava sentindo uma dor nas costas e minha respiração tinha ficado desregulada...

Quando abri meus olhos, Yuunosuke estava caído ao meu lado, sua cabeça estava sangrando.

-Yuunosuke... Yuunosuke... -Eu continuava o chamando, mas não tinha resposta alguma, apenas um silêncio profundo.

Eu me sentei no chão e cheguei mais próximo dele, seu coração ainda estava batendo e ele ainda estava respirando.

-Isso não estava dentro dos meus planos! -Nishimura estava de pé no topo da escada.

-...Me ajuda... -Eu pedi ajuda para ele.

-Ok... -Ele começou a descer a escada.

-Obrigado... -Eu falei.

Ele se aproximou de mim e falou no meu ouvido.

-Eu vou ajudar vocês, é algo a se fazer. Mas vocês vão precisar ir para festa do Doyama de hoje, não importa se seu amigo tem um traumatismo craniano agora ou não... -Nishimura se afastou e pegou Yuunosuke no colo, ele é mais forte do que aparenta...

Eu me levantei e fiquei de pé com dificuldade, minhas pernas estavam doendo. Eu comecei a subir a escada seguindo ele, parece que não tinha ninguém aqui por baixo agora, ou apenas ignorou o barulho.

Nishimura e eu chegamos até meu Quarto e de Yuunosuke, então eu abri a porta, Nishimura colocou ele na cama e foi andando até a porta.

-Vou buscar algumas coisas pra ele, se certifique de que ele fique bem até eu voltar, não gostaria de me ocupar tanto por uma vida que não possa tentar ajudar -Nishimura saiu do quarto e bateu a porta.

Depois de alguns minutos ele retornou com remédios e ataduras, ele fez Yuunosuke engolir alguns remédios e enfaixou a cabeça dele depois de limpar o sangue com um pano, ele trouxe um kit praticamente. Ele recolheu as coisas e se afastou de nós, com um olhar meio estranho, então ele apenas suspirou.

-Não causem problemas tão cedo -Nishimura foi embora do quarto, então eu fui e tranquei a porta.

Algum tempo se passou, eu acabei dormindo sentada na cama ao lado dele.

Eu acordei com ele acordando e respirando rápido.

Eu tinha procurado nos suprimentos médicos do armazém, mas não tinha nada, então eu tenho que me responsabilizar pelo bem dele, eu sou sua companheira, não vou deixar você endoidar.

-Yuu, você tá se sentindo bem? -Eu perguntei para ele.

-Não precisa se preocupar tanto comigo é sério -Yuunosuke.

-...Eu e você somos uma dupla, eu estou disposta a fazer tudo que eu puder pra te manter bem, não precisa tentar esconder nada de mim -Eu falei.

-Isso é difícil... -Yuunosuke.

-Não deveria ser, você não confia em mim? -Eu perguntei para ele.

-...Não é que eu não confie... eu só... -Yuunosuke ficou em silêncio e evitou me olhar nos olhos.

Eu me aproximei dele e botei as mãos em seus ombros e fiquei parada olhando para ele, até ele falar algo.

-Por que você se importa tanto com isso? -Yuunosuke estava começando a ficar trêmulo.

-Eu gostei de você, simples assim -Eu falei.

-Ahm... eu não quero ajuda nenhuma -Yuunosuke.

-Desculpa, mas eu não vou desistir de você tão fácil, apenas aceite minha ajuda -Eu falei.

-Eu disse que não quero... -Yuunosuke ficou de cabeça baixa.

-E eu já disse que não vou desistir de você -Eu falei.

Ele continuou em silêncio, então eu perguntei para ele, qual era o motivo dele rejeitar ajuda.

Eu conheço esse... ah... faz uma semana, quando eu soube o remédio que ele tomava, por ser o mesmo remédio que meu pai tomava, eu fiquei preocupada, esse remédio é pra algo forte, as coisas que ele deve estar sentindo devem também ser fortes, então eu tenho que ajudar.

-Eu só não gosto de pensar que tem alguém jogando tempo fora, pensando em alguém inútil e insignificante como eu -Yuunosuke.

-Você não é insignificante... -Eu falei ficando desconfortável com suas palavras.

-Eu te decepcionei? -Yuunosuke.

-Ah... você não fez nada pra me decepcionar... -Eu falei.

-Eu fiz sim... -Yuunosuke.

-...Você me preocupou muito... você se jogou de uma escada merda... -Eu falei.

-É... -Yuunosuke.

-"É" Isso é tudo que você tem pra me falar? -Eu falei.

-Desculpa... -Yuunosuke.

-Eu só quero sinceridade, o que você estava fazendo aquela hora? -Eu perguntei.

-Ele estava me pedindo... -Yuunosuke.

-Quem é "Ele" ? -Eu perguntei.

-Eu não sei, eu só comecei a seguir suas palavras... -Yuunosuke.

-Então vamos fazer uma coisa -Eu falei.

-Ah? -Yuunosuke.

-Ignore absolutamente tudo que não seja eu, eu sou seus olhos e seus ouvidos apartir de agora -Eu falei tirando a mão de seus ombros.

-Tá bom... -Yuunosuke.

-Vai realmente aceitar ou só está aceitando pra não me deixar triste? -Eu falei.

-Como você pediu sinceridade... sinceramente, ambos... eu estou agindo por conveniência agora -Yuunosuke.

-Ah... obrigado por me falar. Apenas confia em mim, tá legal? -

-Certo... -Yuunosuke.

-Bem, temos que ir na festa do Doyama... -Eu falei.

-Uma festa mesmo nessas condições? -Yuunosuke.

-Ele em outras palavras ameaçou nós dois, Nishimura e Doyama estão tramando alguma coisa... -Eu falei.

-Acha que pode ser o quê? -Yuunosuke.

-Um assassinato seria difícil de ser... ele não deixaria uma situação tão simplificada pra fazer isso, ele é um Assassino Nível Super Colegial, o que não devem faltar são ideias pra matar. Provavelmente alguma coisa ruim de toda forma -Eu falei.

-O que a gente faz até lá...? -Yuunosuke.

-Bem... -Eu fui até a estante e peguei um livro -A gente poderia ler isso -Eu voltei pra perto dele.

-Chato demais -Ele pegou o livro da minha mão e jogou pro alto, o livro bateu no teto do quarto e caiu no chão.

Ele olhou para o teto rapidamente e abaixou a cabeça novamente, olhando para mim. Ele parece se entediar fácil com texto, deu pra sentir isso...

-Alguma outra sugestão? -Eu perguntei.

-Não sei, tudo menos ler... -Yuunosuke.

-Eu tinha que ficar bastante tempo do dia lendo documentos do meu pai, eu acho que gosto de ler por ter lido tanto assim -Eu falei.

-Isso tudo parece bem chato -Yuunosuke.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...