História Danganronpa: Killing Hunting Game - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Danganronpa The Animation
Visualizações 11
Palavras 394
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Adolescente, Luta, Romance e Novela, Saga, Shounen, Sobrenatural, Survival, Suspense, Violência
Avisos: Mutilação, Tortura
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 4 - Apenas zoe na hora certa


Yuta e Gross chegaram a um chalé na floresta, e encontraram Takaki, Kame e Gontake.

Fecharam a porta.

- Ufa. - disse Yuta. - A Madafu morreu.

Os autofalantes foram ouvidos de toda Towa.

- Quando uma fumaça vermelha aparecer no céu, significa que alguém morreu! - disse a voz de Piper.

- Por isso aquela fumaça, que não era vermelha, mas tudo bem... - disse Gontake.

- Devem ser dautônicas. - disse Takaki, e riu. - Haha, elas nunca vão nos pegar.

O percevejo Kame saiu do chalé por debaixo da porta.

- Não diga isso! Elas podem ficar irritadas. - disse Yuta.

- E daí? - Takaki respondeu. - Nas regras dizem que podemos zoar elas. Será que podemos até... est--

- ESTAMOS COM UMA CRIANÇA AQUI! - Gontake disse.

- Sim, seja mais formal, por favor. - disse Gross. - Hum, mas que pessoas mais informais. Onde será que está meu mestre Togami-sama...? Preciso sair de perto deste bando de pobres fedidos.

- Fedidos...? - disse Yuta, e a porta se abriu lentamente.

Junko havia pisado no percevejo, e um fedor foi soltado no local. Gontake, Gross e Yuta correram, e Takaki se afastou, rindo dela.

- Mulheres são fracas com tacos de beisebol. - disse Takaki. - Ainda mais com pregos! Ahahahaha! Caramba, eu tô rindo muito! Vou morrer de tanto rir! Gyuahahahahahahahahahaha!

Takaki percebeu perder a respiração por um tempo, e observou como se ele caísse no chão, mas não sentia seu corpo.

A cabeça de Takaki havia sido arrancada pela serra elétrica de Piper, que estava ensanguentada.

- Uff! Decepamento! Isso foi tão lindo! - disse Piper.

- Sim, e desesperador. - Junko concordou.

Na frente do chalé, soltaram duas fumaças vermelhas, indicando a morte de Takaki e do percevejo Kameko (cujo apelido é Kame).

Em algum lugar fora de Towa, Toko começou a chorar, quando pensou em seu percevejo de estimação.

- BUAAAA MEU PERCEVEJO! - Toko choramingou. - Não! A Komaru é mais importante! E a Nedilene também! Não, pera! Ediscreusa! Marilene! Qual é o nome dela?! Ah... Lembrei! É uma tal de... Alho... Mi...? Alho Mi! Não... Isso é uma marca de alho?

Ela olhou para um caminhão carregado de caixas de alho escritos Alho Mi, e uma caixa de gel de cabelos escritos Gel Va

- Meu deus! Esquece! - Toko começou a rir.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...