1. Spirit Fanfics >
  2. Danganronpa:Vacation in europe >
  3. Capitulo 1-1

História Danganronpa:Vacation in europe - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Moge-ko chicoteia Yonaka com um chicote se ferro enquanto Yonaka esta caida, amarrada e amordaçada
Moge-ko:Quando vai sair a porra do meu hentai?!
Yonaka:HMM HMMM!
Moge-ko continua chicoteando Yonaka

Capítulo 2 - Capitulo 1-1


Dia 0, 22h, Inu

Depois do Monokuma deixar a gente sozinhos eu fiquei um tempinho parado tentando digerir tudo que tinha acontecido, eu quase chorei pensando em tudo que tinha acontecido, acho que o Jeremiah tinha percebido isso e colocou a mão no meu ombro, eu olhei pro rosto dele e ele sorriu enquanto me falava "Precisamos ser fortes", eu me senti um pouco melhor depois que ele disse isso

Eu me perco facil mesmo com o mapa, então o Jeremiah me guiou até os dormitorios, era um corredor espaçoso com portas dos dois lados dele, o corredor terminava numa parede e tinha portas duplas vermelhas nessa parede, quando eu cheguei nos dormitórios a Peels estava tentando abrir essas porta, parece que estava trancada, as outras portas tinham os nomes dos donos dos quartos escritos nas portas, estava escrito em placas de ferro que estavam parafusadas nas portas

Meu quarto ficava na frente do quarto do mentiroso, eu não gosto dele por que ele me disse que era assassino super colegial quando eu entrei naquela sala de teatro, parecia que ele tava falando a verdade naquela hora então eu fiquei com muito medo dele, depois o Neko me explicou que ele era um mentiroso e eu fiquei muito bravo com o mentiroso

Do lado do meu quarto ficava o quarto do Jeremiah, ele é um cara muito legal, ele me ajudou muito nesse momento dificil e eu o respeito muito

Depois de me levar até o meu quarto eu reparei que o Jeremiah não foi pro quarto dele, ao invés disso ele foi na direção dos corredores que davam nas outras salas(tinham alguns corredores separando as salas), eu fechei a porta do meu quarto e corri na direção dele e peguei no ombro dele

-Onde você vai?-Eu perguntei depois de pegar no ombro dele

-Vou dar uma olhada-Ele sorriu enquanto falava

-Vau dar uma olhada no que?

-Não reparou?-O sorriso dele mudou parecendo mais um sorriso confiante do que um sorriso gentil quando ele disse isso-No caminho pra cá haviam muitas portas que não estavam marcadas no mapa que nos deram, isso não te deixa curioso?

Quando ele disse isso eu fiquei um pouco impressionado, o Jeremiah estava pensando de forma racional e tentando juntar informações pra poder descobrir o que de fato esta acontecendo, enquanto eu estava quase chorando e não queria nada além de ligar pra minha mãe, eu tenho muito a aprender com ele

-É verdade, eu não tinha reparado nisso

-Quer dar uma olhada comigo?

-Sim!

Depois disso fomos juntos verificar essas portas que de que o Jeremiah falou, começamos pela que estava mais próxima aos dormitórios, ela abriu sem problemas, era a sala onde tinha um incinerador, o Jeremiah disse que achava que era ali que nos livramos do lixo aqui, tinha uma chave no lado de dentro da porta, quando saimos o Jeremiah pegou essa chave e trancou a porta, ele disse que não queria que um possivel assassino usasse aquela sala pra se livrar de provas

A segunda sala que checamos era uma sala com alguns remédios e dois kits de primeiros socorros, não sei se podia ser considerada uma enfermaria ou coisa do gênero, parecia bem improvisada, e antes que eu me esqueça, tinha cameras em todos os lugares que nós fomos, sem exceção, e telas, grudadas na parede

Eu e o Jeremiah checamos as salas que estavam no mapa também, elas estavam nos lugares que o mapa indicava, a quadra era bem grande, e era coberta, não é como se o teto fosse baixo, mas era mais baixo do que tetos de quadra geralmente são, desculpa isso deve ser coisa da minha cabeça

Enquanto andavamos pela cozinha o Jeremiah me chamou a atenção pra um fato bem importante que eu ainda não tinha notado, em nenhum lugar tinha nenhum tipo de janelas! Quando reparei nisso fiquei muito incomodado, é um lugar bem claustrofóbico, tem bastante daquelas saidas de ar, daquelas que eles entram pra escapar de lugares ou invadir eles nos filmes, deve ser pra não morrermos asfixiados

Todas as outras salas que checamos estavam trancadas, eram um total de 3 salas, enquanto davamos uma olhada o Jeremiah fez muitas piadas com as coisas que apareciam pra aliviar o clima, depois de darmos uma olhada em tudo ficamos muito cansados e resolvemos ir dormir em nossos quartos, quando começamos essa jornada ja passava das 22h, porém, chegando nos dormitórios, quando eu tentei abrir a porta do meu quarto ela não abriu, quando olhei para o Jeremiah vi que a porta dele também não abria, eu fiquei com medo denovo nessa hora, eu comecei a ficar um pouco desesperado então...

-OOOOHHHOOOO!!!!!-Monokuma gritou aparecendo atrás da gente

Eu fiquei bem assustado e dei um gritinho, Jeremiah ficou bravo

-Por nossas portas não abrem?-Ele estava furioso quando perguntou

-Vamos nos acalmar crianças-Monokuma falava daquele jeito malvado dele com a voz fina e um pouco chata-Caso tenham lido as regras com atenção devem se lembrar que os quartos se trancam sozinhos depois das 00h00!

O Jeremiah mordeu o labio e pegou seu tablet, o tablet também mostra o horário, eu peguei o meu e vi que ja eram 00h12 eu fiquei muito assustado e quis chorar denovo

-E agora?-Ainda bravo o Jeremiah perguntou olhando pro rosto do Monokuma

Monokuma coçou a cabeça antes de responder

-Bem, eu deixei as chaves de todo mundo dentro dos quartos, não imaginei que houvessem crianças levadas como vocês que fossem ficar passeando até essa hora-ele deixou as mãos abertas com as palmas apontadas pro teto e os cotovelos dobrados mantendo as mãos perto do corpo mas nem tanto depois de terminar de falar

-Tem como você destrancar as portas dos nossos quartos?-Jeremiah perguntou inquieto

Monokuma deu a risada dele depois de ouvir o Jeremiah falar, eu não gosto daquela risada, aquele "fufufu" é muito cínico! Seja la o que essa palavra significa!

-Bem, as portas vão se destrancar as 7h-O diretor abria um grande sorriso enquanto falava

-E até la? Vamos dormir na cantina?

-Caso quebrem qualquer regra haverão consequência, dormir fora dos quartos é contra as regras!-Monokuma mostrou as garras enquanto estava falando

Eu fiquei muito nervoso e deixei o Jeremiah falar por mim nessa discussão, não consegui abrir a boca, o Monokuma desapareceu tão repentinamente quanto apareceu depois dessa conversa, mas antes ele foi na frente da porta da Yonaka e bateu na porta

-LEMBREM-SE QUE POSSO VER TUDO QUE VOCÊS ESTÃO FAZENDO AI DENTRO!!!!-Depois de dizer isso ele saiu correndo e desapareceu no corredor escuro

Eu fiquei meio preocupado depois do que ele falou sobre dormir fora dos quartos, eu não estava em condições de pensar então eu resolvi contar com o Jeremiah denovo

-O que vamos fazer?-Perguntei demonstrando meu medo em minha voz

-Calma-Ele colocou a mão na minha cabeça enquanto falava-O diretor disse que não podiamos dormir fora dos quartos, mas não disse nada sobre passar a noite fora dos quartos, se conseguirmos ficar acordados até as 7h devemos ficar bem, vamos pra cafeteria, eu vi alguns sacos de pó de café na cozinha

Eu concordei com ele e fomos até a cantina andando, e conversando

Dia 1, 00h16min, Jeremiah

Chegando na cozinha eu coloquei a água pra esquentar e comecei a conversar com o Inu pra me manter acordado, falamos um pouco sobre nossas vidas

O Inu é de uma familia humilde do interior, o pai dele era ferreiro meio periodo e ensinou pra ele tudo que ele sabe, de acordo com o Inu o pai dele era o melhor ferreiro de todos, e se ele tive-se tido as oportunidades que o Inu teve seria reconhecido por isso, agora ele ta morto, quando ele falou isso achei que ia ficar um clima pesado, mas parece que foi a muito tempo então ele estava bem tranquilo quanto a isso

De acordo com ele mesmo o Inu é especialista em fazer lâminas afiadas eficientes e resistentes, mas também de acordo com ele, ele consegue fazer qualquer coisa com metal que você quiser que ele faça com perfeição também, ele se orgulha muito de ter forjado todas as espadas e armaduras que foram usadas em um filme de samurai famoso, os envolvidos no filme disseram que ficaram igualmente assustados e impressionados, aquelas pareciam genuinas katanas e armaduras, dignas de um samurai

Eu não tenho uma historinha legal na minha vida, não tenho um pai ou irmão mais velho que me ensinaram a fazer comédia ou coisa do tipo, apenas faço por que gosto e sou bom nisso

Eu e ele acamos falando demais e a agua ferveu

Enchemos uma garrafa de café, pegamos duas xicaras e fomos pra cafeteria onde bebemos, achei que o papo sobre nossas vidas estava desinteressante então mudei de assunto

-Ei, lembra do grito que o Monokuma deu quando ele bateu no quarto da Yonaka?-Eu perguntei com uma entonação bem largada pra demonstrar que era um papo leve entre amigos

-Eu tenho uma teoria quanto a isso-Ele parecia confiante porém não serio enquanto falava

-E qual seria?

-Acho que a Moge-ko estava no quarto com a Yonaka!-Ele falou como se estive-se fazendo uma revelação bombástica

-Que coincidência, eu cheguei na mesma conclusão!

-Sério-Ele me pareceu surpresso

-Elas ficaram quase o tempo todo abraçadas mais cedo, elas tem muita intimidade, intimidade demais não acha?-Eu estava com um sorriso malicioso

-De fato, por conta dessa intimidade cheguei a conclusão que elas só podem ser uma coisa...-Ele fez uma pausa dramática-Melhores amigas!!!

Ele tinha certeza absoluta que ele estava falando sério, ele é infantil, ingênuo, honesto e um pouco sentimental, fico muito feliz por conhecer esse cara!

-Sim, sua conclusão tem lógica, é uma teoria excelente!-Eu terminei minha xicara de café e servi outra após terminar minha frase

-Sim, devo aprimorar minhas habilidades de dedução para conseguir descobrir o que aconteceu conosco e como chegamos neste lugar-A voz sensual de narrador dele, e a entonação séria, por um momento quase esqueci como ele é, ele parecia até o personagem masculino príncipal de um anime shoujo as vezes, isso é engraçado

-Sendo assim, o que você acha que elas estavam fazendo?

-Hmm-Ele colocou a mão no queixo e pensou um pouco antes de falar-Considerando que de fato elas estavam no quarto juntas e que são melhores amigas, o Diretor deu uma bronca nelas porque...-Ele fez uma pausa dramática-Elas estavam ficando acordadas até tarde!-Ele apontou e falou com a entonação séria dele denovo

-Ohh, bom palpite meu caro, porém para terem levado essa bronca do diretor na nossa frente creio que pode ter sido algo mais sério-dessa vez eu fiz uma pausa dramática, ele fez uma expressão de surpressa e ficou muito curioso com relação a o que eu iria dizer a seguir-Elas estavam fazendo uma festa do pijama!-eu falei com uma entonação séria e apontei pra ele

-Ohh eu não tinha pensado nessa possibilidade!-Ele estava surpresso e admirado

-Pense comigo, elas são melhores amigas que estão dormindo no mesmo quarto, talvez com travesseiros e coisas do tipo!-Eu estava rindo bastante

Continuamos falando sobre qualquer coisa até amanhecer o dia...

Dia 1, 7h00min, Moge-ko

Cai da cama com o susto que tomei por causa do anuncio do Monokuma, a tela dentro do quarto ligou com a imagem dele sentado em uma cadeira aparentemente num tipo de sala do diretor

-Levantan-se e vivam bando de inúteis! Mais um dia infelizmente vivos!-Ele gritou pelo interfone

Eu me levantei do chão ainda com um pouco de dor, eu dormi no quarto da Yonaka, tive o prazer de ver o rosto dela logo depois de acordar, ela acordou devagar, depois de ouvir o Monokuma ela cobriu o rosto e se virou pro outro lado

-Mais cinco minutinhos...-Ela disse voltando a dormir

Bem, eu praticamente invadi o quarto dela na ultima noite e fiz ela me deixar dormir abraçada nela além de dar uma super divertida festa do pijama só com nós duas que serviu pra conseguirmos acalmar os animos e sorrir um pouco apesar de tudo que aconteceu, eu sou meio que s culpada por ela querer continuar dormindo, a pior parte é que devido a nossa situação incomum onde podemos morrer a qualquer momento e não termos informação suficiente somada com o fator cameras e escutas em todos os lugares fez com que meu pudim de creme não me deixa-se tirar nenhuma peça de roupa dela, uma pena

Mesmo assim a festa do pijama foi ótima, eu e ela lembramos do dia em que nos conhecemos, resumindo a história apesar de ter sangue germânico eu cresci na Inglaterra, onde conheci meu pudim de creme no fundamental 2, eu estava jogando monster hunter no meu psp enquanto me escondia do professor de educação física no duto de ventilação, ela apareceu lá e me disse que se eu não praticaçe esportes e so fica-se com os olhos pros meus video games eu iria me tornar sedentária, eu não ouvi nada disso na época, eu apenas vi seu rosto e não ouvia mais nada alem de sua beleza estonteante, apenas falei "uhumm" e deixei ela me levar de volta pra aula(o que me arrependo de ter feito, era queimada e eu levei uma bolada), a cada interação fui me apaixonando mais por tudo nela, até o dia em que pedi pra ela namorar comigo na nossa formatura e ela aceitou

Eu perdi meu foco sinto muito, me empolgo quando falo do meu pudim de creme, eu não tenho problema em dormir apenas 4horas por noite, jogo video game desde pequena, eu resolvi ir na cafeteria pegar um café pra Yonaka

Assim que sai do quarto eu vi o John travolta e a princesa do gelo se dirigindo até a cantina(eu dei apelidos a todos enquanto estava intediada, o apelido do Johnson é John travolta por causa do cabelo dele, a gabburon ficou princesa do gelo por que ela é fofa, elegante e caladona, sera que ela é um daqueles introvertidos que se solta e tem uma personalidade completamente diferente quando estão com os amigos?), eu comprimentei eles e eles me comprimentaram de volta de acordo com suas personalidades, John travolta disse "bom dia" num tom elegante e educado, a princesa do gelo disse "olá" de um jeito seco e sem alma

O Elvis apareceu e propôs que tomassemos café da manhã juntos(Elvis é o Galaxy, apelidei ele assim por causa do cabelo), a zumbi e o stuart sairam de seus quartos também(O apelido da peels é zumbi por causa da cara de sono dela, eu apelidei o Neko de stuart porque ele me lembra essa ratinho branco desse desenho que eu gostava quando era um pouco menor), Elvis apenas colocou a mão no ombro deles e foi com eles até a cantina assim

Chegando na cantina eu vi o Idol e o Rick sentados em uma das mesas(Eu apelidei o Inu de idol por causa da aparência dele, apelidei o Jeremiah de rick porque rick in morty é o desenho mais engraçado que conheço e ele é um comediante), eles estavam bebendo café e pareciam um pouco acabados, parece até que eles passaram a noite acordados conversando na cantina, eu priorizei passar um café pra Yonaka, vi que eles tinham feito café enquanto estiveram ali, eu lavei o cuador, enquanto a água esquentava, eu sou muito boa em fazer café modestia a parte

Eu fiz um café delicioso sem açucar, eu levei as xicaras e a garrafa de café da cozinha pra cantina, servi uma xicara e levei pro meu pudim de creme, no caminho encontrei o John travolta e o Elvis levando o Idol e o Rick pros quartos deles

-O que aconteceu com eles?-Perguntei por curiosidade

-Eles vasculharam o lugar até depois da meia noite ontem, os quartos deles se trancaram sosinhos e eles ficaram pra fora-O John travolta me respondeu

-O Monokuma assustou eles dizendo que eles seriam punidos caso dormissem fora de seus quartos, então eles passaram a noite acordados-Elvis ria enquanto falava

Eu achei engraçado mas ainda assim fiquei com um pouco de dó deles por conta do que aconteceu com eles, mas ainda achava muito engraçado, Idol estava quase babando de sono, se é que isso é possível

-Eles devem ter conseguido informações úteis-Eu disse sorrindo, eu tinha acordado de bom humor

-Pensei a mesma coisa-O John travolta falou enquanto seu rosto mostrava que ele estava concentrado no mundo de seus pensamentos

O John travolta tem uma habilidade muito útil, e apesar de ser super sério calmo e inteligente ele também é muito simpático, ele seria um aliado valioso, mas ainda não sei o bastante a seu respeito

Quando chegamos nos dormitórios o usopp(eu dei esse apelido ao Juan por que ele é mentiroso) estava saindo de seu quarto com cara de sono

-Bom dia flor do dia!-Elvis acenou enquanro falava

-Bom dia...-Usopp bocejou enquanto falava, ele parece ter sido um menino levado que ficou acordado até tarde

Ele se dirigiu a cantina, eu fui ao quarto da Yonaka onde consegui acordar ela com café

-Bom dia pudim de creme!-Eu falei me sentando ao lado dela segurando a xicara

Ela deve ter sentido o cheiro e se levantou, o cabelo dela tava todo desarrumado

-Mim de café!-Ela arranhou o nada mechendo sua mão como se ela tive-se uma pata de gatinho

Nessa hora meu coração palpitou e eu quase derrubei o café antes de dar pra ela, ela bebeu ainda em um estado semi desperto, ela acordou depois de terminar de beber, ela colocou a xícara na comoda ao lado da cama e depois me abraçou bem forte

-Tive um sonho horrível-Ela disse abraçada em mim

-Como foi?-Perguntei fazendo carinho na cabeça dela

-Ficamos pressas num lugar estranho com outras 8 pessoas e teriamos que matar alguém pra poder sair...-Ela deitou com a cabeça no meu colo quando disse isso

-Que coincidência...-Eu respondi mechendo no cabelo desarrumado dela

-Não foi um sonho né?

-Não

Depois que eu falei eu senti a lagrima dela na minha coxa, eu apenas consegui fazer carinho nela nesse momento

-Eu estou com medo...-Eu começei a ouvir a voz de choro dela

-Eu vou te proteger, enquanto tivermos uma a outra vai ficar tudo bem-Eu fiz mais carinho nela, no fundo eu sou um ser humano eu me sentia da exata mesma forma que ela, porém chorar e ficar com medo só vai atrapalhar ela, eu vou protegela e trabalhar junto com outras pessoas pra sair daqui sem matar ninguém, não vou jogar o jogo do mastermind, seja la quem estiver por tras do monokuma vai pagar por suas ações!


Continua


Notas Finais


Neko:Podia ser melhor
Moge-ko:Se achou que esse casal Yuri com nossos nomes ia aliviar sua punição... Achou certo, vou pegar o chicote padrão...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...