História Danger Days - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias My Chemical Romance
Tags Blind, Danger Days, Frerard, Killjoys, My Chemical Romance
Visualizações 34
Palavras 2.541
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Romance e Novela, Violência
Avisos: Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Fala comigo nenê.
Olha quem voltou yaaay
Como cêis tão ? Espero que bem. Hoje tem mais um capítulo delicinha que vocês!!!!111!! Mas esse cap é mais calminho e serve mais como ligamento para os que estão vindo, mas espero que gostem mesmo assim.
Qualquer dúvida ou questionamento é só falar, lembrando que todas as minhas redes sociais estão nas notas finais.
Beijo mobens, até o próximo, boa leitura.

Capítulo 5 - Pornodroid


-Calma, vamos por partes. Primeiro, seu aniversário está chegando? Segundo, como assim um rito de passagem? - Frank perguntou curioso enquanto também se sentava, e Girl respondeu que o aniversário seria no próximo final de semana, e Gerard complementou explicando o que um rito de passagem era basicamente quando uma pessoa se tornava killjoy eles meio que faziam um batizado, eles reuniam alguns amigos e faziam uma celebração, e que finalmente havia chegado a vez da Girl.

------------------------------------------------------------------------------------------------

-Acho que Frank também deveria ser batizado. Ele está trabalhando duro para ajudar a gente, não acho que mereça menos. - Sue comentou enquanto uma reunião era feita no estúdio no subsolo. 

-Vocês não acham muito cedo? Ele chegou tem poucas semanas. -Jenny retrucou.

-Ele fez bastante coisas nessas semanas. -Death rebateu e Jenny continuou teimosa.

-Mas isso não significa nada... Aquele garoto é extremamente irritante e esquisito, não sei se merece ser um de nós. - Jenny disse parada no meio do estúdio, ela tinha um semblante zangado que piorou quando Gerard respondeu.

-Acho que você está levando isso muito para o lado pessoal, Frank é irritante, isso é fato, mas não acho que ele não mereça ser um killjoy. - Poison rebateu dando de ombros e recebendo como reposta um "desde quando você gosta daquele garoto?”, fazendo Sue, Death e Ponny encararem ele e Jenny.

O clima naquela sala pequena estava esquentando e Death preferiu intervir antes que piorasse. Ele terminou de comentar quem deveriam convidar e como as coisas deveriam seguir e com o tempo os ânimos já haviam melhorado e tudo corria bem.

Poison ia saindo do estúdio e pensou em passar no pequeno trailer de Frank, mas ele não tinha um motivo realmente bom para fazer isso, mas mesmo assim isso não o impediu de seguir determinado até lá, quando ouviu alguém o chamar.

-Poison, a gente pode conversar? - Jenny disse já perto o bastante, ele se viu obrigado a parar e dar atenção para ela. - O que está acontecendo com você? - ela perguntou curiosa e Gerard fez aquela careta de quem não estava entendendo absolutamente nada.

-Não sei se entendi sua pergunta.

-Você era o primeiro a dizer que aquele Frank deveria ir embora, agora está defendendo ele com unhas e dentes. Eu te conheço tempo o suficiente para saber que está acontecendo alguma coisa. - Jenny disse com os braços cruzados e encarando Poison (que desviava o olhar toda vez que Jenny dizia alguma palavra) - Você se quer consegue olhar para mim.

-Jenny, não está acontecendo nada, eu só acho que todo mundo merece uma segunda chance. Frank chegou aqui e está ajudando de um jeito que ninguém foi capaz.  Temos que reconhecer que sem ele a gente não consegue quebrar aquele código. - Gerard disse calmo enquanto colocava os cabelos para trás, Jenny se aproximou e abraçou o ruivo. - E além do mais, Frank é só mais um garoto que está perdido e acha que pode mudar o mundo, não precisa se preocupar, tenho certeza que em breve ele vai se dar conta disso e vai embora.

------------------------------------------------------------------------------------------------

Frank saiu do trailer determinado a encontrar Girl, seria interessante irem até a cidade procurar algum presente para ela.  Um pouco mais a frente ele viu Poison e Jenny conversarem no meio do estacionamento, ele não queria atrapalhar então seguiu o mais quieto possível. Ele carregava sua guitarra junto de si e mais alguns papeis com cifras e outras anotações quando ouviu Gerard falar: "e além do mais, Frank é só mais um garoto que está perdido e acha que pode mudar o mundo, não precisa se preocupar, tenho certeza que em breve ele vai se dar conta disso e vai embora." Frank se atrapalhou (como era de se esperar) e deixou as folhas cair, a guitarra também bateu forte no chão e ele soltou um palavrão o mais alto possível. Jenny e Gerard se separaram e Poison veio tentar o ajudar.

- Me desculpe, não queria atrapalhar vocês dois. - Frank disse zangado enquanto apanhava as folhas do chão, Poison tentou pegar algumas, mas o garoto foi mais rápido.

-Você não atrapalhou, a gente só estava conversando, nada sério. - Gerard disse sem jeito e Frank se levantou arrumando a guitarra nas costas.

-Tudo bem, não é da minha conta mesmo. - Ele disse rude e Gerard estranhou todo aquele comportamento.

Frank ia seguindo caminho e deixando os dois para trás quando pensou duas vezes e voltou. Ele não iria deixar ninguém falar dele daquela maneira. Quem aqueles dois pensavam que eram para falar que ele era apenas um garoto perdido que queria mudar o mundo? Não que fosse mentira, Frank realmente estava perdido, mas o modo em que Gerard pronunciou tais palavras o fez acreditar que ele era um bobo sonhador. Ele segurou a alça da guitarra o mais confiante possível, ele se atreveu a se colocar entre os dois e olhou fixo dentro dos olhos do ruivo.

-Eu não sei quem você pensa que é, mas pode ter certeza que eu não sou esse garotinho que você pensa que eu sou. Vocês precisam de mim mais do que nunca, e me surpreende o qual egoísta você pode ser em não querer notar isso! Tenha um bom dia. -Frank disse firme e forte, Gerard olhava surpreso para ele e se quer conseguiu buscar em seu cérebro palavras para confrontar Frank. Ele apenas deixou o moreno seguir o seu caminho para fora da garagem.

------------------------------------------------------------------------------------------------

Depois de ensaiar e compor algumas músicas com Girl, Frank decidiu levá-la para a cidade afim de relaxarem um pouco. Eles seguiram de moto até o centro onde pararam para observar toda a movimentação enquanto tomavam alguma coisa.

Era tarde e o Sol brilhava de uma maneira muito forte e bonita, os poucos prédios que existiam naquela parte da cidade aumentava todo o aspecto futurista e singular do local.  Robôs e pessoas se misturavam e era quase difícil distinguir o que era o que. Letreiros exibiam o logo da Blind, policiais faziam rotas e comerciantes tentavam transmitir uma felicidade que todos ali sabiam que era mentira.

-É tudo muito estanho para quem não está costumado. -Girl disse para Frank assim que o notou observando tudo ao seu redor.

-É assustador! - ele exclamou e ela gargalhou. - A primeira vez que coloquei meus olhos nessa cidade eu quase desisti. É tão diferente de New Jersey, até o modo das pessoas falarem me assustou. - Frank também riu ao se recordar de uns dias não muito distantes.

-Às vezes eu queria conhecer outros lugares, sair por aí e desbravar o mundo. Mas sabe como é né? Digamos que eu seja a menina mais vigiada de todo o planeta.

-Um dia tudo será diferente, sairemos por aí em busca de novas aventuras, você verá. - Frank disse pegando a mão da garota de depositando um beijo amigável.

Eles ficaram mais alguns minutos observando toda a movimentação até os dois serem surpreendidos por uma voz quase familiar.

-Jeannete? - A voz masculina e familiar soou perto dos dois fazendo o corpo da garota arrepiar por completo.

Jace sorriu assim que chegou mais perto da garota (que tinha uma cara de assustada tão grande que Frank sacou na hora que aquele era o garoto no qual a "irmã" sofria uma forte paixonite.

-Não sabia que estaria na cidade hoje, teríamos te chamado para vir. -  O garoto disse tentando soar o mais amigável possível enquanto outros jovens se aproximavam. Violet também estava no meio e veio o mais rápido para perto da amiga.

-Eu vim com o Frank dar uma volta. - Girl disse e Violet e Jace se entreolharam sem saber quem era Frank.

-Prazer, Frank Iero. - Frank disse estendendo a mão, Jace e Violet o cumprimentaram.

-Ele é meu irmão. - Jeannete disse fazendo Frank sorrir fortemente e concordar com a cabeça.

-Você tem bastante irmãos! - Jace disse com um semblante um pouco assustado.

-Isso é bom, se alguém se meter com ela é quase certeza que a pessoa não sairá viva. - Frank logo tratou de respondeu e deixar o garoto ainda mais assustado, e também tirar uma boa gargalhada da garota.

-É sempre tão difícil te ver. - Jace disse sorrindo e tentando mudar de assunto. "Eu não sou muito de sair", ela disse sem jeito voltado a ficar bastante desconfortável perto do garoto.

-Pensei que nunca mais iria te ver, você saiu de fininho no meio da festa. - Ele continuou e a garota se sentia cada vez mais intimidada. Como um simples garoto poderia ter um efeito tão forte sob ela?

Girl ficou sem saber o que responder e então Violet a chamou para ir até um ponto mais a frente com ela. A garota hesitou um pouco, mas Frank a impulsionou a ir. As duas conversaram um pouco e Girl se mostrou bastante magoada com a amiga, que em compensação se mostrou tão arrependida quanto, no final as duas viram que não valia a pena continuar com aquilo, e que amizades verdadeiras valiam muito mais que qualquer garoto por aí, elas se abraçaram por longos segundos e seguiram rumos diferentes, mas sendo as amigas que sempre foram.

------------------------------------------------------------------------------------------------

Enquanto Frank e Girl voltavam para casa, Gerard se dirigia para outro canto da cidade. Ele, Mikey e Ray estavam reunidos dentro do carro de Poison e seguindo em direção ao "Fundo do Pântano", um bar bastante esquisito para pessoas normais frequentar. Lá aconteciam brigas arranjadas, lutas de robôs, trafico, prostituição e todo tipo de coisa ruim que apodrece as cidades.

Os killjoys frequentavam aquele tipo de lugar afim de encontrar pessoas capazes de se juntar a eles na luta contra o sistema, foi desse jeito que encontraram Ray naquele mesmo lugar anos atrás. E naquele dia não foi diferente, eles entraram no recinto e todos os olhares se voltaram para eles, mas eles já estavam acostumados, seguiram até o balcão e sentaram os três nos bancos surrados que tinham no lugar.

O barman, um cara sujo e gordo que tinha um pano imundo pendurado no ombro se aproximou e perguntou o que os meninos queriam, eles pediram uma boa dose de uma bebida que mais parecia álcool puro e viraram goela abaixo sem nem fazer careta. Depois de um tempo Poison levantou e seguiu na sua busca atrás de hackers e pessoas do tipo. Ele parou em frente a uma mesa de sinuca, onde dois caras mau encarados estavam jogando e perguntou se poderia participar.

-Os brutamontes se importam de ter mais um participante? - Poison perguntou enquanto dava seu sorriso mais provocador e acendia um cigarro amassado, os dois homens se entreolharam e questionaram que Poison precisava de um parceiro, e ele imediatamente chamou Ray para o acompanhar no jogo.

Mikey ficou perto dos irmãos enquanto tomava outra dose do líquido estranho e assistia apreensivo o jogo. Na primeira rodada os killjoys ganharam e sugeriram uma nova partida.

-Só jogo se for apostado. - Um dos brutamontes disse e o outro concordou.

-O que você quer apostar? - Ray perguntou sério e os caras voltaram a se entreolhar e sorriram.

-Queremos o seu carro, que está lá fora. - Ele disse provocativo e Poison quase desfaleceu quando ouviu aquilo. Ele jogou o taco em cima da mesa e seguiu para longe dali. Ele jamais apostaria seu carro em um jogo vagabundo de bar, não que ele se achasse um péssimo jogador, mas apostar seu carro já era demais.

Eles ficaram mais um tempo no bar afim de encontrar pessoas que valessem a pena, mas aquela visita foi em vão, até aquele momento. Os dois caras da partida de sinuca gritavam e riam junto com outros homens, podia se ouvir o choro fraco de alguém, mas a pequena aglomeração impedia que eles pudessem ver de onde vinha o ruído.

Eles se aproximaram e notaram a cena bizarra que se seguia: alguns caras, junto com os brutamontes, riam de uma mulher jogada no canto do bar e Poison se aproximou e olhou aquilo tudo enojado.

"Mas que porra é essa?" Mikey quase gritou assim que também viu a cena. Poison abriu caminho e logo ajudou a mulher a se levantar.

Era uma garota um pouco mais nova que ele, a peruca vermelha que ela usava só confirmava o que todos ali já sabiam, ela era uma pornodroid (robôs destinados para fins sexuais, porem muitas garotas se passavam por isso atrás de dinheiro), mas pelo choro Gerard sabia muito bem que não se tratava de um robô. Ele ajudou a mulher a se apoiar e levantar e quando foi seguindo para longe da multidão ele foi impedido de continuar.

-Para onde você pensa que vai levar a minha garotinha? - um cara esquisito (como todos ali) disse se metendo na frente de Gerard, que apenas o olhou de cima a baixo e respondeu ríspido "vou leva-la para longe daqui", o homem ainda mantinha o caminho bloqueado e era nítida a falta de paciência crescendo em Gerard. - Você não pode entrar aqui e levar a minha garota, eu a comprei, ela me serve até eu cansar dela. -O homem continuou e Gerard já estava com a mão pronta para puxar o gatilho quando Mikey o interrompeu.

-Qual o seu preço? Eu compro a garota. - Ele disse e o cara gargalhou e respondeu "eu troco a garota pelo carro em que vocês vieram" o que fez Gerard xingar alto. 

-O carro não está no jogo. Dê outra oferta. - Mikey prosseguiu e o homem se pôs a pensar, alguém no meio da multidão gritou "luta de robôs" e o cara sorriu em concordância.

-Te desafio a uma luta hoje a noite. Se ganhar a garota é sua, se perder o carro e garota passam a ser propriedade minha. - O homem disse e os meninos se entreolharam pensativos. Era um tanto quanto arriscado participar daquilo, lutas de robôs gigantes era uma parada extremamente ilegal e perigosa, ainda mais quando todos ali estavam contra você. Mas o espírito de justiça nos meninos falava mais alto, vê uma pessoa indefesa e não poderem fazer nada era algo que ia contra os juramentos killjoys.

-Eu topo. Hoje a noite, a meia noite, no mesmo lugar de sempre. - Gerard disse olhando fixo para o homem e recebendo um aperto de mão sujo. Poison segurou o rosto da mulher e prometeu que voltaria para salva-la, depois seguiu para fora do bar.

------------------------------------------------------------------------------------------------

-Mas que inferno, por que eu sempre faço essas coisas? - Gerard falava alto dentro do carro enquanto dirigia às pressas para casa.

Ele permanecia irritado enquanto Ray e Mikey bolavam um plano, no qual consistia em Ray, Mikey e Gerard seguirem normalmente para a luta, como se estivessem realmente dispostos a lutarem, mas quando na verdade eles apenas seriam uma distração para outra pessoa seguir até onde a mulher estava e fugir com ela. Não importava se Party Poison iria ganhar a luta, no final ele acabaria resgatando e mulher e sairia com seu carro sem nenhum arranhão. Eles seguiram até o hotel e se perguntavam quem seria capaz de roubar uma garota sem passar despercebido, todos ali os conheciam e seria uma missão suicida.  


Notas Finais


Como eu havia dito, esse capítulo foi mais para dar uma base para os próximos tópicos, mas não podemos deixar de enaltecer:
1- Frank sendo atrapalhado e cagando no encontrinho da Jenny e Poison.
2- O fundo do pântano parecendo alguns bares que tem aqui perto da minha casa ajhdjhedo
3-SIM, VAI TER LUTA DE ROBOS MAS NÃO POSSO DAR MUITO SPOILER.
Beijo amo vcs, até depois.


LINKS TOPS :
TWITTER <3 : https://twitter.com/partypoiso_n
TUMBLR <3 : http://guaxinimatomico.tumblr.com/
INSTAGRAM <3 : https://www.instagram.com/dayannunes/


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...