História Dangerous - Interativa - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Haikyuu!!
Personagens Akaashi Keiji, Asahi Azumane, Kenma Kozume, Koushi Sugawara, Personagens Originais, Satori Tendou, Shouyou Hinata, Tadashi Yamaguchi, Tetsurou Kuroo, Tobio Kageyama, Tooru Oikawa, Tsutomu Goshiki, Ushijima Wakatoshi, Yaku Morisuke, Yuu Nishinoya
Visualizações 39
Palavras 2.650
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Festa, LGBT, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Pansexualidade, Spoilers, Suicídio
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Cheguei,Cheguei! Quem fala é a Space, entretanto os créditos do capítulo (Pelo menos a parte de narração do Tsukki-chan e da Nekoma) é da Alysa! A capa também foi ela que fez, logo está diferente da que eu faço, mas adorei ela *-*

Tem dois personagens que não apareceram, pois vão aparecer neste próximo capítulo que a Alysa já começou a escrever.
Obs: Eu arrumei uma ou duas coisinhas.

Capítulo 3 - Onde comprou o pijama? Declaração de Guerra? A gata de Raça.


Fanfic / Fanfiction Dangerous - Interativa - Capítulo 3 - Onde comprou o pijama? Declaração de Guerra? A gata de Raça.

Narrado por Tsukishima Kei

-Você está melhor.

Pronunciei embora parecesse uma afirmativa, era uma pergunta, vi ela abrir lentamente os olhos e se sentar em minha cama - Que tinha se tornado dela após minha mãe dizer que ela precisava de uma cama não um sofá -, ela me encarou sonolenta apenas levantei e peguei o remédio ao meu lado e levei até ela, não estava afim de levar bronca de minha mãe por não cuidar bem de sua “convidada” (se lê “a garota que ainda não conheci mas já gosto”).

- Cadê a Megumi? Por que eu estou aqui? Melhor, por que você gosta das mesmas coisas que eu? Melhor ainda, onde você comprou esse pijama de dinossauros? - A ruiva perguntou rapidamente, durante as primeiras perguntas pouco me incomodei mas assim que foi feita a última olhei para baixo e controlei ao máximo para não expor minha vergonha de ter esquecido de trocar o pijama antes dela acordar.

- Primeiro remédios,  Megumi-san está lá embaixo com Yamaguchi e minha mãe,você dormiu aqui pois minha mãe se negou a deixar você e sua amiga ficarem sozinhas onde vocês moram.

- Ah… - Ela pegou o remédio e copo de minha mão e logo tomou o remédio e se virou para mim. - Mas aonde comprou o pijama?

- Poderia esquecer isso baixinha? - Perguntei dando um de meus sorriso vendo ela inflar as bochechas e balançar as pernas irritada parecendo uma criança que não ganhou um doce, segurei o riso vendo ela me encarar logo mostrando a língua.

- Não sou pequena, você que é um poste! -  Hana reclamou como se isso fosse mudar a situação, e de fato não mudava nem um pouco.

- Certo,certo, só vai lavar o rosto no banheiro e desça, minha mãe está te esperando. - Dei de costas indo em direção a porta

- Ahn… - Ela começou me virei para encará-la vendo ela desviar o olhar. - Eu não sei onde é o banheiro…

- Porta Marrom com um enfeite de flor, é só sair do quarto que conseguirá enxergar. - Comentei calmo, francamente eu esqueci que a colocamos no quarto desacordada (Nota: EU coloquei, pois Yamaguchi e Megumi ficaram conversando com minha mãe como melhores amigos e eu acabei por ter que levá-la até aqui)

A deixei sozinha em meu quarto, ela estava bem o remédio tinha feito seu efeito, logo tudo ficaria bem, desci as escadas para o primeiro andar, andei em direção a cozinha vendo Yamaguchi e Megumi brincando enquanto faziam o café se divertindo olhei em na direção oposta na sala, minha mãe não estava ali e não vi nenhum barulho no corredor.

Entrei na cozinha discretamente vendo Yamaguchi e Megumi rindo, os aventais que eu tinha lavado ontem, totalmente sujos de farinhas assim como ambos cabelo,rosto corpo, respirei fundo e dei uma tossida, eles pararam e ficaram mais brancos do que já estavam, acho que eu não devo estar com a melhor das caras (Mas dessa vez eu tenho razão, até porque quem ia limpar a bagunça deles era eu).

- Quem fo…- Parei de falar ao sentir alguém puxando minha camisa, me virei irritado e vi Hana com uma cara sonolenta e aparentemente manhosa puxando minha camisa, a encarei irritado e suspirei.

- Tsukki! Tem alguma blusa para emprestar? Por favor!

- Hana eu...Está bem, se minha mãe souber que eu neguei algo fico sem meus fones, vamos logo...E vocês…- Encarei a dupla que segurava o riso e que suou frio ao me olhar. - Limpem essa bagunça.

Em meu interior, estava chamando a dupla dos piores nomes que podia lembrar, encarei Hana que já sorria feliz para o segundo andar como se a casa fosse dela, seria um longo dia.Ainda mais porque era sábado e visita de conhecido em dia de sábado é longa, muito longa.

 

▬ Tokyo | Nekoma High | Quadra de Vôlei | 8:00am, Sábado. ▬

 

Era cedo, muito cedo, ainda mais para uma gata de raça como Ártemis,  a garota estava ajudando a arrumar a rede para o treino de vôlei junto a senpai - e gerente oficial - Nix, o sono de Ártemis era evidente para a mais velha, que apesar de ter a mesma idade, Ártemis cismava em chamá-la de Senpai.

- Bom dia! - Ártemis ouviu a animação evidente na voz de Yaku-senpai e Lev, Ártemis se virou sonolenta se perguntando o porque que estava ali, nem era gerente do clube igual Nyx! Na verdade pertencia ao clube de handebol feminino, só jogava de líbera volte e meia pois era boa, nada mais nada menos.

- Bom dia Yaku-senpai, Lev-san. -  A garota respondeu sonolenta e Nyx respondeu um “bom dia” claramente mais disposta que a loira.

- Nyx-senpai, a rede está certa? - A loira perguntou recebendo um olhar claro que dizia “Claro que não, está totalmente torta!”, a loira apenas deu de ombros voltando a ajeitar a rede com ajuda da gerente perfeccionista e amiga.

- Agora sim! - Nyx comentou animadamente, a menor assentiu, acabando de ajeitar a rede e indo pegar as bolas que estavam guardadas, Nyx voltou a conversar com a dupla.

 

Quando Ártemis voltou, pode ver Kuroo e Kenma foi neste momento que ela largou o carrinho com as bolas e se escondeu atrás de Lev que apenas se virou para ela estranhando a sua atitude,ela sorriu fraco e encarou a dupla que conversava com Nyx, ela apenas foi andando lentamente até conseguir sair, deu um “Adeus” discreto a Lev e Yaku que estranharam o comportamento da garota dando de ombros e voltando a arrumar a quadra junto com os demais.

Ela se sentou ao lado da porta, suspirando escondendo o rosto entre as pernas ficando encolhida, não queria encarar Kozume novamente e tinha medo caso ele o visse,não queria ver a cara do alfa depois daquilo e se pudesse não o veria nunca mais.

 

- Você devia ir falar com ele Mis-chan. - Ela levantou o olhar vendo Kuroo lhe encarando calmo. -  O que aconteceu naquela noite não foi sua culpa, ele fez o que achou melhor e você tem que lidar com o que aconteceu Mis-chan, ele não está bravo.

- Bravo? Ele não tem esse direito Kuroo-Kun! Eu não posso ser de outra pessoa! Não posso me casar, não posso namorar e ainda vou ser infeliz por causa dele!

- Não diga isso Mis-chan, ele não quis tirar sua liberdade e nem vai, olhe faz semanas que vocês não se encaram, não pode fazer isso para sempre. E você sabe, semana que vem tem o acampamento, e aí será impossível não tombarem.E isso não é uma briguinha de criança, é uma coisa séria. - Kuroo respondeu irritado ela logo se encolheu diante o alfa. - Isso não põe o destino de Kenma em risco e sim o seu, pare de criancice e fale com ele.

- Eu queria ter coragem para isso Kuroo-san, eu queria muito…

A menor sussurrou vendo Kuroo entrar na quadra e deixando-a sozinha pensando na merda que ela e Kozume fizeram.

Enquanto isso, no ginásio, Kenma conversava com Nyx que já lhe encarava como se dissesse “E Ártemis?”,a garota o ocorrido entre ambos assim como Kenma acreditava que logo existiria algo entre Nyx e Kuroo.

- Kenma...Você...Sabe? - Ela comentou baixo sabendo que ele entenderia que era sobre Ártemis.

- Se Kuroo sente o mesmo? Não sei Nyx. - Kenma retrucou cansado focado em seu jogo, mas sabia que Nyx estaria agora corada pela resposta recebida que deveria ser por outra coisa. - Eu não consigo falar com ela, simples, ela parece estar fugindo de mim, o que eu fiz foi algo tão...terrível?

- Para ela, sim, claro, com toda certeza.- Kenma suspirou logo encarando a colega, que se admirou ao ver o tamanho das olheiras que o ado migo possuía se perguntando quantos dias ele não havia dormido, logo continuou sua explicação. - Acho que se fosse com um amigo eu também estaria fugindo. Ela só não consegue encarar isso sabe?  Tente conversar com ela no acampamento, pelo menos lá, ela não vai conseguir fugir dessa conversa. - Nyx respondeu, realmente o que Kenma havia feito foi um pouco irracional, ainda mais para Ártemis que sempre prezou pela liberdade que possuía, ela era com toda certeza uma gata de raça livre e Kenma havia tirado essa liberdade, tinha medo de pensar em como a loira menor iria acabar.

 

Se virou e foi em direção a Kuroo e o treinador para descobrir o que o time treinaria naquele dia e o que ela iria fazer, esperando com isso esquecer dos problemas que rondavam sua amiga e ela.

 

▬ Miyagi | Shiratorizawa | Quadra de Vôlei |8:00am, sábado. ▬

 

Mérida respirou fundo correndo em direção aos jogadores distribuindo águas para todos junto a toalhas.

- Tsutomu-kun seus saques estão sendo ótimo, apenas treine mais a mira. - A jovem falou dando outro sorriso. - Leon! Tente direcionar a bola para lugares mais difíceis! - Ela explicou dando a água para a dupla indo em direção aos terceiranistas, ela encarou o levantador e nada disse, o mesmo sorriu orgulhoso sr Mérida não comentasse nada, ele estava com uma média boa.

 

A garota seguiu entregando uma água para Satori que cantarolava alguma coisa que Mérida apenas continuou a cantarolar junto logo entregando uma água para o maior.

 

- Wakatoshi-kun,Satori-kun deviam deixar um pouco os novatos dependerem menos de vocês! -Mérida brigou inflando as bochechas,Satori riu e Wakatoshi deu de ombros.

- Deixe-nos aproveitar o quanto der Mérida-chan! -Satori respondeu e Wakatoshi concordou,ela suspirou e seguiu caminho continuando a distribuir águas assim que ela saiu da vista dos dois,Satori bateu com o punho fraco no peito de Wakatoshi e chamou sua atenção. -Tire os olhos dela Wakatoshi,ela é minha.

- Pare de se iludir Satori.Desista, ela vai ser minha.

Os dois se encararam e saíram em direções opostas como se declarasse guerra pela gerente e amiga de longa data  dos dois, o levantador apenas riu com ambos vendo que provavelmente, ambos levariam um belo fora da mais nova, nada disse apenas bebeu e começou a assistir aquela comédia que teria como foco aqueles três.

Wakatoshi se afastou indo para fora da quadra com intuito de pegar ar fresco e sair da abafada e quente quadra, dando de cara com seu querido e odiado conhecido, após a direta que Satori disputaria Mérida, nada mais justo do que dar de cara com o capitão de basquete não é mesmo?
 

▬ Miyagi | Residência dos Tsukishimas | Quarto de Kei  |9:47am, sábado. ▬

 

- Tsukki! Pega uma logo! - Hana reclamou manhosa, apenas suspirei era difícil achar algo que não ficasse um vestido nela.

 

Revirei meu guarda-roupa me irritando com a bagunça dele e pegando o único moletom que estava em estado decente - Apenas por que era meu preferido- e jogando para ela que agarrou facilmente com um pulo e saiu aos pulos para o banheiro como se tivesse ganhado um doce,  saí de meu quarto esperando a garota sair do banheiro, coloquei meus fones e comecei a mexer em meu celular colocando algo para ouvir e ignorar a bagunça e risos da dupla no andar de baixo, onde estava minha mãe numa hora dessas? Fechei os olhos procurando paz, pelo menos uma paz interna por minha vida estava numa bagunça

 

- Tsukishima-senpai! - Ouvi Hana chamar, abri os olhos e acordei para a realidade, a ruiva se segurava em mim nas pontas dos pés apertando levemente aonde segurava buscando chamar minha atenção, ironicamente ela só chegava aos meus ombros com isso, a encarei e sorri.

- Nem assim Hana-san… - Falei e dei outro sorriso ela encarou confusa. -Nem assim você me alcança, quando é que vai ter uma altura normal?

- 1,56 é uma altura normal! - Ela respondeu inflando as bochechas. - Respeite minha altura,Tsukishima-senpai!

Sorri e me abaixei um pouco, vendo ela se desequilibrar um pouco.

- Fale isso quando não ficar na ponta do pé para falar comigo, loli. -Ela me soltou corando, senti o cheiro leve de açúcar e canela logo encarei a menor, vendo ela se encolher envergonhada.

- Desculpe,só me dê uns minutos que consigo parar.

- Tudo bem, seu cheiro não é enjoativo, como os das outras garotas. - Murmurei em resposta, apenas me concentrando para liberar feromônios buscando afastar alfas da casa e deixá-la segura.

- Obrigado -Ela gaguejou, apenas dei de ombros e seguir em rumo às escadas e vi ela segurar na ponta de minha blusa e me seguir, como se fosse criança pequena.

 

Desci as escadas com ela ao meu lado e quando cheguei na cozinha, vi tudo limpo e um café na mesa encarei Megumi e Yamaguchi que comiam como pessoas normais, sorri e vi Megumi e Yamaguchi rirem olhei ao redor, nada suspeito me sentei e Hana sentou-se ao meu lado Yamaguchi entregou uma xícara com achocolatado enquanto eu fazia meu café tranquilamente.

 

- Onde está minha mãe? -Perguntei encarando a dupla,Megumi deu de ombros e voltou a comer.

- Foi na casa de Akiteru, logo ambos vão vir para cá. - Respondeu Yamaguchi senti um arrepio descer pela espinha,Akiteru e minha mãe somado a Hana-san acabaria por Akiteru encher meu saco me explicando que ômegas eram sensíveis e etc…

- Deus, preciso esconder este projeto de gente! - Resmunguei ironicamente vendo Hana resmungar algo um provável “idiota”.

Tomei um gole do café procurando esquecer os problemas apenas da manhã, mas Deus aparentemente, não deve gostar de mim, não mesmo.

- Cheguei Kei-chan! - Ouvi a porta ser aberta e a voz de Akiteru ecoar pela casa.

- Seja menos escandaloso Oni-San! -Resmunguei vendo ele, já descalço entrar na cozinha e logo seu semblante ficar confuso.

- Eu não sabia que você tinha novos amigos Kei-chan, na verdade não sabia que você tinha amigos… -Akiteru exclamou, senti uma dorzinha no coração pela afirmação, mas acho que Hana-san considerou que fosse uma comédia pois estava rindo me virei para ela irritado, ela continuou rindo sem parar.

- D-desculpe Tsukishima-senpai! -Ela gaguejou se encolhendo logo encarando meu irmão -Desculpe moço-San não quis lhe ofender.

- Não ofendeu,  era para ofender o Kei-chan mesmo. -O encarei claramente ofendido com sua fala, depois reclamava que eu o ignorava!

- Depois reclama que eu ignoro, falar com o Yamaguchi não fala. - Resmunguei ele apenas deu de ombros logo se virando para Yamaguchi e sorrindo alegre.

- Yama-chan, arranjou uma namorada? - Brincou vendo Yamaguchi se encolher e viu a menor ao seu lado virar o rosto, Hana deu uma risada anasalada ao meu lado. - Quem seriam vocês?

- A que parece uma anã de jardim, Natsume Hana e a garota de óculos é a Megumi Anna-san. - Respondi vendo Akiteru sorri de canto logo encarando Hana. - Garotas, esse é Akiteru...Meu irmão mais velho. - Resmunguei baixo.

- Então Hana-san, como é que você aguenta o Kei-chan?

-Eu não aguento Akiteru-san, simples. - Ela respondeu brincando, segurei

- Obrigado pela consideração, se não me aguenta devolve meu moletom - Respondi a menor que logo me encarou e fez um sinal de não logo se abraçando.

- Não, ele tem um cheiro bom e é quentinho!

Akiteru deu uma risadinha,Megumi e Yamaguchi me encararam e eu corei levemente com a afirmação simples da menor que logo percebeu suas palavras, meu cheiro era bom?

 - Eu quis dizer que e-ele é bom e eu gostei dele n-não você sabe...D-desculpe! - Ela gaguejou movendo afirmasse mãos desesperada e vermelha.

- Tudo bem, obrigado pelo elogio. - Murmurei em resposta.

 

Akiteru se integrou ao grupo começando a conversar, logo minha mãe se sentou a mesa e se juntou ao grupo, era próximo das dez e meia, quando Yamaguchi e Megumi se levantaram da mesa dizendo que iam na farmácia comprar supressores para Hana-san.

Suspirei discretamente, o dia seria longo, muito longo.

 


Notas Finais


Então...Alysa-chan não focou naminha querida Nyx (Meu amorzinho) entretanto, de acordo com ela, aparentemente, ela já tem foco no outro capítulo, eu acabei de ler o capítulo enquanto revisava se deixei passar algo sorry, to vomitando arco-íris.
As fichas que não apareceram (principalmente uma que veio para Karasuno e a da Shiratorizawa) Já estão no próximo capítulo!
Espero que tenham gostado até o próximo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...